Dicas Práticas

Work exchange: tudo sobre troca de trabalho por hospedagem em viagens

Dicas Práticas | 15/02/18 | Atualizado em 10/09/19 | 8 comentários

Trabalhar algumas horas por dia e ganhar hospedagem gratuita e outros benefícios como alimentação, bicicletas à disposição, passeios gratuitos e até aulas de idiomas. Fazer uma imersão numa cultura diferente gastando pouco e aprendendo muito. Parece um sonho? O nome disso é work exchange, ou troca de trabalho por hospedagem.

Que é, basicamente, um intercâmbio de trabalho por acomodação e às vezes outros benefícios. Viajar dessa forma tem ficado cada vez mais comum e traz várias vantagens além da economia. Falo por experiência própria: as três viagens desse tipo que já fiz estão entre as melhores experiências da minha vida!

Assista ao vídeo a seguir e acesse os links abaixo para descobrir como funciona o work exchange, ver se vale a pena pra você, conhecer histórias de viajantes que passaram meses (ou anos) na estrada usando esse esquema e conferir dicas pra não entrar numa roubada e tirar o melhor proveito da experiência:

Quer viajar trocando trabalho por hospedagem pela Worldpackers? Ganhe 10 dólares de desconto no plano anual usando o código promocional JANELASABERTAS

Dicas sobre troca de trabalho por hospedagem

Como funciona o work exchange: principais sites para buscar vagas

O que danado é work exchange e quais são os sites confiáveis pra procurar oportunidades? Clique no link acima e descubra.

Viajar trocando trabalho por hospedagem: 10 dicas essenciais

Como procurar uma vaga? O que levar em consideração? Como ter mais chances de ser selecionado? Que precauções tomar? Veja as respostas pra essas e outras perguntas.

Quando a troca de trabalho por hospedagem vira exploração

Viajar trabalhando em troca de hospedagem pode ser incrível, mas há casos em que as condições são prejudiciais para o participante ou para a comunidade. Vamos refletir sobre o assunto?

desconto worldpackers

Intercâmbio barato: como conseguir curso e hospedagem grátis

O work exchange pode ser uma forma de substituir aquele intercâmbio tradicional que você não pode pagar ou não tá tão a fim de fazer. É uma chance de economizar com hospedagem e, dependendo da sua função e do lugar onde estiver, praticar intensamente outros idiomas – inclusive sem sair do Brasil! Clique no link acima pra saber mais.

Vai para o exterior? Não viaje sem seguro! Veja como contratar o seu com desconto

Minhas experiências com troca de trabalho por hospedagem

Trabalhando num hostel em Budapeste

Minha experiência trocando algumas horas por dia na gestão de redes sociais por acomodação em quarto coletivo em um albergue em Budapeste, na Hungria.

Trabalhando numa pousada em Paraty

Como foi trabalhar com planejamento de redes sociais e apoio na recepção de uma pousada à beira-mar de Paraty, no Rio de Janeiro, com acomodação em quarto duplo e café da manhã.

Trabalhando com um casal no interior da França

Meu relato (com vídeo) sobre o work exchange fazendo jardinagem e pintura na casa de uma inglesa e um francês em uma pequena cidade perto de Nantes, com quarto individual e todas as refeições.

troca de trabalho por hospedagem na frança

Histórias de viajantes que fizeram work exchange

Pernambucana viaja pelo mundo sem pagar por hospedagem

As aventuras de Luna Markman, que passou 17 meses viajando sem pagar por hospedagem na maior parte do tempo: ela usou e abusou do Couchsurfing e também trabalhou em troca de hospedagem.

Slow travel: jornalista explora América Latina e Ásia sem pressa

Viajar sozinha, devagar, sem roteiro definido, priorizando uma rotina mansa em vez de “grandes aventuras” e explorações frenéticas de pontos turísticos “obrigatórios”. Esse era o objetivo de Carolina Albuquerque, que passou cerca de um ano entre América Latina, Ásia e Europa.

Paulista viaja pelo Brasil e Europa trocando trabalho por hospedagem

Amanda Barbosa já viajou pela Inglaterra, Califórnia e várias partes do Brasil fazendo work exchange em mais de 10 fazendas e ecovilas. Gostou tanto que até criou um site especializado nessas trocas, o Work Nomads.

WWOOF: trabalhando numa fazenda orgânica na Itália

Conheça a experiência de Suna, que passou um mês trabalhando em uma pequena cidade no sul da Itália em troca de hospedagem, alimentação e trocas culturais valiosas através do WWOOF.

E você, já viajou fazendo work exchange e tem experiências pra compartilhar? Ou tá planejando se jogar numa troca de trabalho por hospedagem e tem dúvidas que não foram respondidas nos posts linkados acima? Fala aí nos comentários!

 

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

8 Comentários

  1. bruno solive

    muito boa a experiência, e obrigado por compartilhar.

  2. heloisa da costa soares

    Troco hospedagem em Merzouga (Sahara/Marrocos) por fotos e texto informativo no blog! hehehehehe…abraços!

  3. Tamiris Lara

    Muito obrigada! Já acessei os sites e criei perfil. Eles são bem interessantes =)

    • Que bom que você gostou! :) Espero que possa aproveitar em breve! Um abraço :)

  4. Viviane Pinheiro

    Ola.
    Tudo bem ?

    No caso do trabalho na Europa… como funciona com a língua??

    • Oi, Viviane! Depende do país e da vaga… Se você for pra Portugal, por exemplo, talvez não precise falar outros idiomas :) Em alguns lugares, pode ser necessário falar a língua do país; em outros, especialmente pra trabalhar em hostels, costuma ser necessário o inglês. Dependendo do trabalho, um nível básico do idioma pode ser suficiente (pra arrumar camas, por exemplo), mas em outros casos é preciso ter pelo menos intermediário. Aconselho você a ver os pré-requisitos em cada vaga e tirar dúvidas com os anfitriões, porque cada caso é um caso :)

  5. Paula pinheiro

    Olá gostava de saber se há locais no Algarve,que se possa trb por troca de alojamento e aceitam animais,obrigado

    • Oi, Paula! Você precisa entrar em um dos sites que indiquei, como worldpackers, workaway ou helpx, pra fazer essa busca :) Um abraço e boa viagem!

Deixe o seu comentário