Finlândia

Sauna na Finlândia: entenda a tradição, como funciona e onde ir

Finlândia | 12/07/19 | Atualizado em 22/07/19 | Deixe um comentário

“Me sinto no meu Recife, entrando num carro que ficou estacionado o dia todo sob o sol”, brinquei. É, esse negócio de sauna não me conquistou de primeira. Mas pra os finlandeses, é um tema superimportante. E depois de algumas semanas em Helsinque e arredores, pude entender melhor o que significa a sauna na Finlândia – e até gostar desse negócio, vejam só.

Neste post, você encontra curiosidades sobre a sauna na Finlândia, além de dicas sobre como se comportar e como visitar uma, caso você esteja planejando uma viagem pra lá. Preparado pra fazer uma imersão (bem suada) na cultura finlandesa?

Leia também:
Foreign Correspondents’ Programme: imersão na Finlândia
Como não se tornar finlandesa em dois dias
10 curiosidades sobre a Finlândia
O que fazer em Helsinque
Comidas típicas finlandesas

banho no lago depois da sauna finlandesa. foto: Business Finland

A Finlândia e a sauna: um caso de amor

Ditados populares como “Construa primeiro a sauna, depois a casa” e “Comporte-se dentro de uma sauna como você se comportaria dentro de uma igreja” ajudam a dar uma ideia da dimensão desse caso de amor, né?

Os finlandeses adoram usar a sauna pra relaxar e sentir que estão purificando o corpo e a mente, mas ela vai além disso. A cultura da sauna nos diz bastante sobre a relação deles com o corpo, a natureza, a família e o trabalho.

“Se alguém quer entender o que é ser finlandês, então tem que entender o que é uma sauna. Se você não experimenta a sauna, não experimenta a Finlândia”, diz uma fala dessa matéria da BBC, enquanto outro entrevistado fala que “não existiria Finlândia sem sauna. Está no nosso DNA”.

A própria palavra “sauna” é finlandesa. E, pelo que li por aí, é a única palavra do finlandês incorporada em praticamente todas as línguas.

As saunas na prática

Se você for desses que gostam de análises quantitativas, saiba que a ideia de que a sauna é muito importante pra os finlandeses é facilmente comprovada por números. Afinal, o país tem cerca de 3.3 milhões de saunas pra 5.3 milhões de pessoas.

Existem até saunas móveis e em lugares inusitados, como uma das cabines da roda-gigante da Finnair que fica em frente à Praça do Mercado em Helsinque.

E elas estão longe de ficar ociosas, viu? Pesquisas apontam que os finlandeses frequentam as saunas cerca de uma vez por semana, desde que são crianças até quando ficam velhinhos.

Usar a sauna é uma forma de relaxar e purificar o corpo, mas também pode ser uma oportunidade de socializar, fugir do ritmo frenético da vida moderna e até fechar negócios.

Os finlandeses dizem, inclusive, que mais decisões importantes são tomadas em saunas do que em reuniões convencionais. E caso vá pra Finlândia a trabalho, fique sabendo desde já: é normal que um contato de negócios desconhecido convide você pra uma sauna.

Existem saunas públicas, mas muitas casas ou prédios têm as suas, e também boa parte das empresas e órgãos de estado. O presidente e o primeiro ministro têm saunas oficiais, que são inclusive usadas pra reuniões entre autoridades, e as missões diplomáticas finlandesas no exterior também têm sempre uma sauna.

A tradição não é de hoje

Não se sabe exatamente quando surgiu a tradição da sauna, mas dizem que no neolítico (ao redor de 7 mil AC) a galera já fazia buracos no chão e os enchia com pedras quentes pra sentir o vapor.

Há algumas décadas, dizia-se na Finlândia que as saunas eram a “porta de entrada e de saída” desse mundo. Isso porque muitas mulheres davam à luz nesses lugares, que também podiam ser usados pra lavar os corpos de quem tinha acabado de morrer. Isso porque as saunas eram dos poucos lugares aquecidos, limpos e com água quente, numa época em que a Finlândia era bem rural e não tinha água encanada.

Outra tradição era encará-las como espaços de cura. Tem quem diga, inclusive, que as saunas são “a farmácia dos pobres”. Pesquisas apontam que usar a sauna com frequência melhora o sistema imunológico e a circulação, reduzindo a frequência de resfriados e o risco de doenças cardíacas.

Além disso, dizem que a prática reduz os níveis de hormônios associados ao estresse como cortisol e também aumenta os níveis de endorfinas e outros hormônios que trazem sensação de bem-estar. Não surpreende, então, que os finlandeses frequentem esses espaços o ano todo, né?

No verão, quando costumam pra seus chalés na floresta (geralmente à beira de um lago), eles vão pra sauna todos os dias, às vezes mais de uma vez por dia. E aí, o ritual consiste em suar bastante na sauna e depois ir pular no lago, e repetir tudo novamente infinitas vezes.

No inverno, o vapor quente é intercalado com uma rolada na neve ou um mergulho no mar geladíssimo ou num buraco feito no gelo que se forma sobre o lago. Eles juram que faz bem à saúde. Choques térmicos sempre me deixaram resfriada, mas quem sou eu pra discordar de uma sabedoria tão antiga, né?

Outro hábito que supostamente faz bem é dar umas batidinhas no corpo com ramos de uma planta chamada vihta (acredito que são brotos de bétula). Diz a tradição que essas plantas ajudam a estimular a circulação e purificar ainda mais o organismo, ajudando a liberar toxinas.

planta usada na sauna finlandesa. foto: Business Finland

Indo à sauna na Finlândia: como funciona

Não existem regras muito rígidas em relação a como usar uma sauna na Finlândia, mas quem vem de fora pode ficar meio confuso ou apreensivo. Por isso, peguei umas dicas práticas com os amigos finlandeses.

Se um finlandês lhe chamar pra sauna, não se assuste se todo mundo ficar peladão. Nem pense, é claro, que é um convite pra sexo ou algo do tipo. Na Finlândia, a nudez não é um tabu como é pra nós brasileiros, justamente por não ser tão sexualizada.

O que acho incrível, aliás. “Ao compartilhar uma sauna com sua avó você vê o corpo de uma mulher mais velha sem roupas e eu acho isso ótimo, porque não é algo que se vê com frequência. É muito saudável ver diferentes tipos de peitos e bundas que não são mostrados nas revistas”, diz um entrevistado daquela matéria da BBC.

Quando estão em grupos, geralmente homens e mulheres vão pra sauna separadamente, especialmente nas saunas públicas. Mas famílias costumam ir juntas, e amigos podem ir também. Se estiver na dúvida sobre como o pessoal vai fazer, não tem problema em perguntar.

A maioria das pessoas não vai ligar nem um pouco pra aparência do seu corpo nu. Mas se você não se sentir à vontade, geralmente não tem problema em usar uma roupa de banho ou ficar enrolado na toalha. Mais uma vez: na dúvida, pergunte. Finlandeses costumam ser simpáticos!

Na sauna pública onde eu fui, homens e mulheres ficavam separados e tinha um vestiário pra cada gênero na entrada. A gente tirou a roupa, guardou as coisas em armários com chave, se molhou no chuveiro e se enrolou na toalha. Fomos de biquíni, mas tinha gente nua também.

Seja como for, sente-se em cima da toalha pra não ficar suando no banco de madeira, nem ficar em contato com o suor alheio (eca).

Ah, e vale ressaltar: não espere luzes coloridas, fragrâncias aromáticas ou música relaxante. A sauna finlandesa tem pouca iluminação e estrutura bem simples, sem músicas ou cheiros artificiais. Tudo a ver com o estilo mais espartano dos nórdicos, né?

sauna em empresa em helsinque

O que pode, sim, estar incluído nesse momento é alguma bebida. É importante beber muita água antes e depois, já que você vai suar muito. Mas também é comum consumir bebidas que desidratam, como cerveja ou cidra. E outra tradição que combine com sauna é assar salsichas no fogo, mas confirme se na sauna que você tá usando é permitido beber e comer.

Ah, e sabe aquela história do “se comporte como numa igreja” que mencionei lá em cima? Pra muita gente, a sauna é um espaço pra ficar em silêncio ou falar baixinho, aproveitando pra relaxar e entrar num estado meio meditativo.

Mas se você estiver indo com amigos, é provável que o pessoal fique conversando mesmo. Pelo que entendi, a questão é mais de sentir a vibe do momento. Afinal, os finlandeses costumam ser bem reservados, mas a sauna é um dos poucos espaços onde pode ser mais fácil puxar assunto com eles.

Questões técnicas

Geralmente a temperatura da sauna finlandesa fica em torno de 80 graus Celsius. Se você achar muito quente, recomenda-se sentar num dos “andares” mais baixos, já que o ar quente tende a subir (olha eu lembrando das aulas do colégio!).

As saunas tradicionais são aquecidas a lenha e têm tipo uma cesta de pedras quentes junto da fornalha, onde se joga água pra aumentar a umidade do ar.

Não existe uma regra sobre com que frequência colocar mais água; é basicamente “quando der vontade”. Geralmente essa tarefa fica a cargo de quem tá sentando mais perto da fornalha mesmo, enquanto em outros países existe o costume de se atribuir o papel a uma pessoa específica.

Além desse tipo, tem também a sauna elétrica, que costuma ser encontrada em espaços públicos como hotéis e condomínios. E tem a sauna a fumaça (“smoke sauna”), que não usa chaminé e é mais complicada de preparar, mas muitos finlandeses consideram a melhor de todas (pela minha breve experiência, discordo).

lago na finlândia. foto: Business Finland

Minha experiência com a sauna na Finlândia

Durante meu período na Finlândia, tive a oportunidade de ir numa sauna pública (paga) à beira-mar em Helsinque e numa em um desses típicos chalés de veraneio.

No prédio onde estávamos hospedados tinha uma sauna também, e pudemos usar a de uma empresa de tecnologia que visitamos, junto com os funcionários que estavam nos explicando sobre a companhia. :P Nesses dois casos fiquei com preguiça, haha.

Na sauna paga (Löyly), foi legal porque eles tinham um grande balde pendurado na parede, com um mecanismo pra que o enchêssemos de água fria e depois derrubássemos tudo de uma vez na cabeça. Achei essa parte divertida ;)

Além disso, como ela ficava à beira-mar, experimentei dar um mergulho no Báltico entre uma suadeira e outra, como manda a tradição. Mesmo sendo o auge do verão, a água estava bem gelada e confesso que não aguentei ficar nem cinco minutos. Mas valeu pela experiência!

Já no chalé de veraneio foi onde comecei a curtir mesmo esse rolê de sauna. Usei a “vihta”, tomei uma bebida com gin enquanto relaxava no calorzinho e mergulhei algumas vezes no lago, enquanto o sol terminava de se pôr (às 22h, já que era verão).

Pela primeira vez, senti o relaxamento que bate no pós-sauna. Dá vontade de se enrola num cobertor e dormir! Tanto que a expressão pra o “pós-sauna” (saunanjälkeinen) pode ser usada pra recursar um convite pra fazer qualquer coisa, já que essa sensação gostosa é quase sagrada, como diz esse texto.

Outra coisa interessante é que no chalé não tinha água corrente, vibes Finlândia de antigamente. Por isso, o pseudobanho que tomamos no fim de semana que passamos por lá foi na sauna mesmo. Mais especificamente na “antessala”, onde enchíamos um balde com água e jogávamos sobre o corpo (no escuro, pra completar). Boa oportunidade de colocar em prática o sisu.

chalé de verão em helsinque

Saunas públicas em Helsinque

Antigamente, saunas eram compartilhadas entre moradores do mesmo bairro, porque não era fácil ter água quente encanada. Existiam mais de 100 saunas públicas em Helsinque, mas elas começaram a ser fechadas lá pela década de 1950. Hoje em dia, a maioria das pessoas tem uma sauna na casa ou no condomínio, como já mencionei.

Recentemente, no entanto, tem havido uma espécie de “renascimento” das saunas públicas em Helsinque. Algumas delas são mais simples e outras bem charmosinhas e conjugadas com estruturas como bar ou piscina.

Como falei ali em cima, eu fui em uma sauna pública em Helsinque, a charmosa Löyly. E visitei (por fora) a Allas Sea Pools, que fica na parte mais turística da cidade. Recomendo ir em uma das duas, ou alguma outra que te recomendarem, se você for à capital finlandesa. É preciso pagar ingresso, mas é uma experiência única!

Vai pra capital finlandesa? Veja minhas dicas de onde se hospedar em Helsinque e não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar na Finlândia

Löyly

Com uma arquitetura bem interessante, toda feita de madeira num estilo modernoso, a Löyly fica em frente ao mar. Ela é um pouco afastada do centrinho turístico de Helsinque, mas vale a visita.

A Löyly tá meio na modinha, mas dá pra entender o porquê. Ela tem saunas pra mulheres e pra homens, vestiários, um bar na área fechada e uma área ao ar livre com cadeiras e mesinhas. Mesmo que não queira ir na sauna, recomendo ir beber e comer alguma coisinha lá e curtir o ambiente.

Eles têm tanto a sauna aquecida a lenha, mais comum, quanto a tal “smoke sauna”. Fui nas duas, mas não gostei da segunda. Achei quente demais e a fumaça irritou meus olhos. De todo jeito, vale experimentar!

Me disseram que no inverno eles acendem “fogueiras” do lado de fora e fazem um buraco no gelo lá pra quem se aventurar a mergulhar no mar congelante (o Báltico é um mar com muito pouco sal). Se você for nessa época, me conta como foi?

sauna loyly em helsinque

Allas Sea Pools

Outra sauna pública muito conhecida e com acesso mais fácil é a da Allas Sea Pool. Você certamente vai reparar nas piscinas que ficam no meio do mar logo em frente à Praça do Mercado, onde rola feirinha de comida e souvenirs.

O espaço inclui uma piscina com água do mar (que congela no inverno, acredito), uma piscina aquecida, um terraço aberto com cadeiras, uma cafeteria e, claro, a sauna (também separada entre masculina e feminina). Fiquei muito a fim de ir lá, mas não deu tempo. Fica pra próxima!

sauna allas em helsinque

Tem alguma dúvida ou experiência pra compartilhar sobre a sauna na Finlândia? Compartilha aí nos comentários!

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

 

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário