Uruguai

Roteiro pelo Uruguai para viagens de 3 a 10 dias e dicas práticas

Uruguai | 05/05/22 | Atualizado em 17/08/22 | Deixe um comentário

Discreto e charmoso, o Uruguai pode não ser dos destinos mais badalados da América do Sul, mas sem dúvidas é dos mais gostosinhos. Carinhosamente chamado de paisito, ele reúne uma boa variedade de atrações entre ambientes urbanos, praias agitadas, praias desertas, vinícolas e outros destinos que agradam desde casais em lua de mel a mochileiros. Como o território é compacto e nada é muito longe, montar um roteiro pelo Uruguai não é das tarefas mais difíceis, mas é bom entender o que mais combina com seu perfil.

Passei 8 dias no Uruguai em dezembro de 2021 e adorei. Não levei mais que uma hora, no ônibus do aeroporto pra rodoviária de Montevidéu, pra me encantar com a simpatia do povo e a tranquilidade da capital. Nos dias seguintes, me encantei por outros cantinhos muito gostosos como Colonia del Sacramento e Cabo Polonio.

Depois de pesquisar bastante pra montar meu roteiro no Uruguai e de viver ótimas experiências por lá, venho aqui compartilhar o que aprendi pra te ajudar a decidir aonde ir.

Mas antes de falar das cidades a visitar e sugerir roteiros pra 3, 5, 7, 10 ou mais dias, vamos dar uma olhada em algumas informações práticas pra você preparar sua viagem pra o Uruguai?

roteiro no uruguai - montevidéu

Viagem para o Uruguai: informações importantes

Documentação

O Uruguai não exige passaporte ou visto pra entrada de brasileiros, sendo possível entrar lá apenas com seu documento de identidade (RG). No entanto, o RG tem que estar em bom estado de conservação e com uma foto em que você seja facilmente identificado. Em geral, não se recomenda viajar com identidade emitida há mais de 10 anos.

Dinheiro

A moeda usada no Uruguai é o Peso Uruguaio. É difícil encontra-lo à venda em casas de câmbio no Brasil, e quando existe, a cotação costuma ser bem ruim. Por isso, o ideal é viajar com Reais mesmo e trocar o dinheiro lá no Uruguai.

Nas casas de câmbio dos aeroportos a cotação costuma ser péssima, mas se chegar por via aérea você pode trocar só um pouquinho pra as primeiras despesas, como pegar um ônibus até o centro. Uma dica: evite as casas de câmbio que ficam na área de coleta de bagagem, onde os valores tendem a ser ainda piores que no saguão do aeroporto.

No Centro de Montevidéu há várias casas de câmbio com cotação bem melhor, e na rodoviária Tres Cruces também achei boas opções.

Em estabelecimentos turísticos (especialmente em Montevidéu, Colonia Del Sacramento e Punta del Este) muitas vezes se aceita Reais ou Dólares, mas a cotação usada pelo local nem sempre é equivalente à oficial.

Ah, detalhe importante: em geral, usar cartão de crédito em viagens ao exterior não é um bom negócio, já que se aplica o IOF de 6,38%. No entanto, restaurantes e hotéis no Uruguai costumam dar 22% de desconto pra estrangeiros que paguem no cartão (percentual correspondente ao IVA, imposto local). Nesse caso, compensa.

De qualquer forma, vale se preparar pra os preços, que não são dos mais amigáveis. O Uruguai é um dos países mais caros da América do Sul, se não for O mais caro (acredito que rivaliza com o Chile). Como o Real anda bem desvalorizado, nosso poder de compra por lá está ainda mais prejudicado.

Me assustei particularmente com os preços de alimentação; mesmo os lugares mais simples eram caros, chegando perto dos valores de refeições em restaurantes mais sofisticados, e até comprar comida no supermercado fica meio pesado pra nosso bolso. No geral, achei os custos similares a algumas partes da Europa.

Deslocamentos

Como comentei, montar um roteiro pelo Uruguai é relativamente fácil em termos de logística porque o país é pequeno e seus principais destinos turísticos não ficam muito distantes uns dos outros. Além disso, as estradas costumam ser boas.

Alugar um carro pra viajar pelo Uruguai é uma ótima opção, especialmente se você está em grupo. Mas também é bem tranquilo viajar por lá de ônibus, como eu fiz.

A rodoviária Tres Cruces, em Montevidéu, tem ótima estrutura (tem até um shopping em cima) e de lá saem ônibus pra várias partes do país e pra cidades brasileiras como Porto Alegre.

Existem várias companhias de ônibus no Uruguai, mas as melhores opções que levam aos destinos turísticos mencionados neste artigo são Rutas del Sol e COT. Não consegui comprar passagens dessas companhias online e achei os sites meio ruins até pra conferir os horários certinhos de todos os trechos que queria fazer.

Mas sem estresse: assim que cheguei no aeroporto de Montevidéu, vindo do Brasil, peguei um ônibus pra rodoviária e comprei todas as passagens do meu roteiro no Uruguai.

Dica final: além de viajar pelo próprio país, muita gente aproveita pra ir de lá pra Buenos Aires, capital da Argentina. Pra isso, você pode pegar um ônibus pra Colonia del Sacramento e de lá pegar um barco (buquebus) pra cruzar o rio.

Seguro-viagem

Não é obrigatório contratar seguro-viagem para o Uruguai, mas recomendo. Só cidadãos uruguaios são atendidos gratuitamente nos hospitais de lá, então caso você fique doente ou sofra um acidente, vai ter que pagar.

Seguro-viagem é o tipo de investimento que a gente faz torcendo pra não precisar, mas posso atestar por experiência própria que dá um alívio ENORME quando você tem algum problema e pode contar com essa segurança. Já fiquei doente e precisei acionar o seguro em seis países diferentes, então considero que fazer seguro-viagem é essencial pra ter tranquilidade em viagens ao exterior. E o custo é menor do que a maioria das pessoas imagina.

Pra comparar os preços e benefícios das melhores seguradoras do mercado e contratar o plano ideal pra minhas necessidades, uso sempre o site Seguros Promo. Com o cupom JANELASABERTAS5 você ganha desconto no site, e pagando por boleto ou Pix economiza mais 5%.

Se quiser saber mais sobre o assunto, confira meu artigo sobre como funciona o seguro-viagem.

Quando ir para o Uruguai

É possível planejar seu roteiro pelo Uruguai pra qualquer época do ano, mas dependendo dos destinos que você quiser incluir e de como você lida com o frio, vale se atentar aos melhores meses. A temperatura média anual no país é de 16ºC.

A alta temporada vai do final de dezembro a março, auge do verão e das férias. Essa é a época ideal caso você queira incluir praias no seu roteiro no Uruguai. Venta muito no litoral do país, mas no verão isso não é um problema, já que a temperatura está mais alta. Em outras épocas, o vento frio pode incomodar.

No entanto, alta temporada é sinônimo de lugares mais cheios e preços mais altos. Por isso, fim de novembro e começo de dezembro são boas alternativas, pois as temperaturas já estão aumentando e o volume de turistas não está tão alto.

praia em montevidéu

Se você não fizer questão de curtir praia e quiser só conhecer Montevidéu, Colonia del Sacramento e outras cidades em que não vai passar a maior parte do tempo à beira-mar, também vale a pena viajar pra o Uruguai no outono ou na primavera.

O mês mais frio é julho, com média de 10ºC em Montevidéu, podendo chegar a 0ºC. Por causa dos ventos, a sensação térmica pode ser um pouco mais baixa que o que indica o termômetro. Além disso, muitos estabelecimentos fecham, principalmente no litoral. Algumas praias, como Cabo Polonio, ficam praticamente desertas e com pouca estrutura turística.

Principais cidades para visitar no Uruguai

Afinal, quais cidades incluir no seu roteiro pelo Uruguai? A seguir, vou falar um pouco sobre os principais destinos no paisito que merecem sua visita. É claro que existem outros cantinhos menos conhecidos e muito interessantes, mas a ideia deste artigo é sugerir roteiros pra quem vai pela primeira vez ao Uruguai e quer conhecer os destaques do país.

Marquei todas as cidades que vou mencionar neste mapinha aí embaixo pra você ter uma noção das localizações:

Montevidéu

Além de ser a principal porta de entrada pra quem visita o Uruguai, Montevidéu concentra metade da população do país. Ainda assim, às vezes nem parece uma capital. Tranquila e acolhedora, a cidade tem bons bares e restaurantes, praias de rio com agradáveis calçadões, parques, museus, livrarias maravilhosas e belos prédios históricos. Mas a melhor parte, na minha opinião, é o estilo de vida local, com destaque pra o uso dos espaços públicos.

Dá pra conhecer os principais pontos turísticos de Montevidéu em dois dias, mas recomendo ficar pelo menos três se quiser realmente curtir a atmosfera local.

A partir de lá também dá pra fazer alguns passeios de bate-volta. Eu fui pra Bodega Bouza, vinícola que fica a 20km do centro e tem visitas guiadas grátis e opções de degustação e almoço com harmonização.

Veja aqui onde ficar em Montevidéu. Eu me hospedei no Centro e curti o custo-benefício e o fato de estar perto de quase tudo que me interessava, mas fique atento aos comentários de hóspedes anteriores no site de reservas pra ver se não é uma região deserta, e por isso menos segura.

Outros bons bairros pra se hospedar por lá são Punta Carretas e Pocitos, de perfil mais residencial e de classe média-alta.

roteiro pelo uruguai - montevidéu

O que fazer em Montevidéu:

  • Passear pelo Centro, passando pela Plaza de la Independencia, Palacio Salvo, Puerta de la Ciudadela, Teatro Solís (lindão, tem cafeteria e visitas guiadas), La Lupa Libros (livraria onde quis deixar todo meu dinheiro), Plaza Constitución, Café Brasilero (histórico e super aconchegante, comida bem boa), Rua Sarandí (só pra pedestres, com lojas e barraquinhas), Plaza Zabala, Libros Moebius (livraria e antiquário fofa), Mercado del Puerto (comi no El Palenque e gostei muito) e no Alfajores de Uruguay.
  • Comer pizza com cervejas artesanais na despretensiosa Dracos Beer.
  • Ir na feira de Tristán Narvaja, domingo das 9h às 16h (bom pra ver o movimento e comer numa barraquinha venezuelana), ou passear nessa rua em qualquer dia pra visitar as várias livrarias e sebos que se concentram por ali, como Babilonia Libros e Librería Guyunusa.
  • Visitar o Museu Nacional de Artes Visuais no Parque Rodó (entrada grátis) e comer delícias internacionais no De Toque y Toque, ali pertinho, ou tomar um café no The Lab Coffee Roasters logo em frente ao museu e depois ir caminhando até a Playa Ramírez pra o fim de tarde.
  • Ir na Playa de los Pocitos, tomar uma cerveja ou comer um brownie com doce de leite delicioso na cafeteria Rossler e depois caminhar pelas ramblas (calçadão).
  • Visitar a livraria e café Escaramuza e ir comer delícias de várias partes do mundo no mercado gastrô descolado Mercado Ferrando, ali pertinho.
  • Curtir o fim de tarde em qualquer praça ou pedacinho de verde, vendo a vida passar (e, se quiser se sentir uruguayo, tomando um mate).

Leia também meu artigo completo sobre o que fazer em Montevidéu, com informações mais detalhadas sobre essas atrações e dicas práticas pra sua viagem.

teatro solís em montevidéu

Colonia del Sacramento

Considerada a cidade mais charmosa do Uruguai, Colonia del Sacramento fica a 180 km de Montevidéu e encanta facilmente com sua arquitetura colonial; me lembrou muito Paraty. Fundada em 1680, a cidade é cheia de história e também pode ser visitada facilmente a partir de Buenos Aires, que fica a apenas 50 km de distância, do outro lado do rio.

O centrinho histórico de Colonia é bem compacto, podendo ser percorrido facilmente em um dia, mas se você gosta de cidadezinhas fofas vale a pena pernoitar por lá pra curtir com calma.

Como chegar em Colonia: Fui de ônibus saindo de Montevidéu. Essa rota está disponível pelas empresas Turil e COT, e pelo câmbio atual o trecho sai por R$ 60. A viagem dura cerca de 2h30, saindo do terminal Tres Cruces, e a rodoviária de Colonia fica perto do centro histórico; fui andando pra hospedagem.

Onde ficar em Colonia: Me hospedei na Posada El Viajero e adorei! Ótima localização, atendente extremamente simpática e prestativa, quartos grandes e confortáveis e preço justo. Pra quem quer conhecer gente, uma boa opção é o Hostel El Viajero, um albergue da mesma rede que fui visitar e achei uma graça. Confira também outras opções de hospedagem em Colonia del Sacramento.

Onde comer em Colonia: O restaurante Viejo Barrio fica numa pracinha delícia em frente à igreja e tem massas caseiras e um ótimo chivito al plato (prato típico uruguaio). O café ao lado dele tem bons sanduíches e um frappé de doce de leite delicioso. Existem vários outros restaurantes elogiados por lá; vá caminhando e veja o que te chama atenção!

colonia del sacramento no uruguai

O que fazer em Colonia del Sacramento:

  • Subir no farol pra ver a cidade de cima (a vista não é UAU, mas dá pra ver bem como Colonia é arborizada, o que amei muito). O ingresso custa cerca de R$ 5.
  • Fazer um tour guiado pelo Barrio Histórico, que dura cerca de 1 hora e dá um contexto pra as belezinhas que você vai ver. Custa cerca de R$ 25 por pessoa e sai do ponto de informações turísticas ao lado do Portón de Campo, onde ficam os restos da antiga muralha.
  • Alugar uma bicicleta na loja Thrifty por 4,50 USD/hora (ou um carrinho de golfe por 12 USD) e passar pela Rambla de las Américas, margeando o Rio da Prata. Fui até a Playa Ferrando, point de kitesurf, passando por um parque bonitão.
  • A melhor parte é no improviso: se perder pelas ruas fofas, caçar cafés simpáticos, admirar as árvores lindas, curtir o pôr do sol, comer doce de leite e simplesmente desacelerar.

colonia del sacramento

Carmelo

A menos de 80 km de Colonia del Sacramento, a pequena Carmelo fica à beira do Rio da Prata e é chamada de “Toscana do Uruguai”, sendo conhecida por suas vinícolas premiadas, restaurantes renomados e hotéis aconchegantes. É considerado um ótimo lugar pra casais e pra pessoas apaixonadas por vinhos e boa gastronomia.

Carmelo é uma cidade tranquila, sem muitas atrações turísticas além de parques, algumas praias de água doce, uma ponte charmosa e um centro cultural. Pra curtir o melhor que ela tem a oferecer, a dica é ficar no Carmelo Resort & Spa ou no romântico Narbona Wine Lodge.

Veja aqui as outras opções de hospedagem em Carmelo.

vinícola em carmelo - roteiro pelo uruguai

Punta del Este e Punta Ballena

Boa parte dos brasileiros inclui Punta del Este no roteiro pelo Uruguai. Esse balneário badalado, localizado a 120 km de Montevidéu, é a cidade mais conhecida do litoral uruguaio e tem muito luxo, cassinos, boas lojas e restaurantes. Suas praias mais conhecidas são a Playa Mansa, onde veleiros e lanchas ficam ancorados, e a bonita Playa Brava.

A principal atração turística que se associa a Punta del Este é a Casa Pueblo, que na verdade não fica exatamente lá, mas na vizinha Punta Ballena. Uma mistura de hotel, museu, restaurante e galeria de arte, essa casa de arquitetura bem particular dá direito a uma vista linda e um pôr do sol cinematográfico.

casa pueblo

Outro destaque por lá é a escultura La Mano, ou Monumento aos Afogados, com cinco dedos gigantes enterrados na areia. O monumento atrai muitos turistas, então se quiser vê-lo mais vazio é bom chegar cedo.

Um ou dois dias são suficientes pra conhecer os destaques de Punta del Este, a não ser que você queira passar mais tempo curtindo a vida noturna ou fazer bate-volta pra outros destinos como a praia Piriápolis, a 40 km de distância.

Confira as melhores ofertas de hospedagem em Punta del Este, que conta com muitas opções de hotéis.

la mano

Piriápolis

A principal atração de Piriápolis são as praias, mas a cidade também é conhecida pela arquitetura de inspiração europeia, com destaque pra o clássico Hotel Argentino.

Outro passeio legal por lá é subir o Cerro Santo Antonio: essa colina com uma pequena capela e mirante no topo dá direito a uma bela vista da cidade. Dá pra subir de carro e também passear de teleférico.

Se tiver tempo, considere pernoitar por lá pra curtir mais o clima da pequena cidade. Veja as opções de hospedagem em Piriápolis.

La Paloma

Se, assim como eu, você não se anima tanto com a atmosfera de “balneário de luxo” da famosa Punta del Este, não se preocupe: o litoral uruguaio está repleto de outros destinos mais despretensiosos, como a pequena La Paloma, no departamento da Rocha.

Essa cidade litorânea tem duas praias principais, restaurantes, um farol (onde é possível subir pra curtir a vista) e um centrinho. Dá pra conhecer tudo em poucas horas, mas a cidade pode ser usada como base pra conhecer outros destinos de praia nos arredores, ou você pode ficar algumas noites por lá só curtindo a calmaria.

Veja as opções de hotéis e pousadas em La Paloma.

roteiro pelo uruguai - la paloma

La Pedrera

Outra praia do departamento da Rocha muito conhecida entre os uruguaios, La Pedrera é uma boa pedida pra praticar esportes aquáticos como surf e kitesurf na praia El Barco ou pra curtir o mar mais tranquilo na praia El Desplayado. À noite rola também um agito nos bares, então vale considerar dormir por lá.

Confira onde se hospedar em La Pedrera.

Cabo Polonio

Eu optei por incluir no meu roteiro pelo Uruguai a opção mais roots dentre os destinos litorâneos: Cabo Polonio. Esse povoado tem acesso um pouco mais difícil que as cidades mencionadas acima, mas também tem uma atmosfera mais peculiar. É um lugar muito especial!

Cabo Polonio é uma pequena reserva ecológica dividida em duas praias com um farol no meio, rodeada por dunas de areia e lar de uma das maiores colônias de leões marinhos do continente.

roteiro no uruguai - vista de cabo polonio

A população fixa de Cabo Polonio é bem pequena, formada basicamente por pescadores, artesãos e funcionários do farol. No inverno, o lugar fica quase deserto; no verão, funcionam ali alguns restaurantes, bares, hostels e pousadas.

E uma das melhores partes é que não tem rede elétrica; muitos estabelecimentos têm gerador, mas a falta de iluminação pública deixa as ruas de areia num breu total, e o céu fica maravilhoso. Me apaixonei pelas estrelas cadentes, a tranquilidade, as conversas ao redor de fogueiras…

céu noturno em cabo polonio

Como chegar em Cabo Polonio? A viagem de ônibus de Montevidéu à Puerta del Cabo, ponto de acesso a Cabo Polonio, dura cerca de 4 horas e custa hoje cerca de R$ 100 por trecho. De lá você pega um caminhãozinho 4×4 por uns 20 minutos por R$ 40 ida e volta (ou vai andando, se tiver bastante disposição). Essa parte tem que ser paga em dinheiro, mas aceitam Reais.

O que fazer em Cabo Polonio? Preguiçar na Playa Norte e na Playa Sur, subir no farol pra ver o pôr do sol, caminhar pelas pedras e observar os simpáticos lobos marinhos, tomar uma cervejinha à luz de velas, paquerar a lua… E o melhor: vários nadas. O mais legal de Cabo, destino que foi um dos pontos altos do meu roteiro no Uruguai, é o convite pra desacelerar.

Onde ficar em Cabo Polonio? Me hospedei no Narakan, numa localização incrível à beira-mar, e achei o quarto coletivo bem confortável e o café da manhã gostoso. Também passei muito tempo no bar do Lobo Hostel Bar, que tem comidinhas ótimas e staff super simpático, além de aceitar pagamento por Paypal (uma vantagem caso você não leve muito dinheiro em espécie). Veja também outras opções de hospedagem em Cabo Polonio.

hostel em cabo polonio

Punta del Diablo

Mais uma opção de praia pra quem curte o combo tranquilidade diurna e agito noturno, Punta Del Diablo tem ruas de chão batido, casinhas coloridas de madeira, bons restaurantes e uma feirinha de artesanato, mas é especialmente conhecida pelas festas. A cidade fica já perto de Chuí, que faz fronteira com o Brasil.

Antes de decidir ir pra Cabo Polonio, eu estava planejando passar duas noites lá, porque achei a vibe interessante e encontrei boas acomodações, mais baratas e com mais estrutura que em Cabo. Eu já tinha até feito reserva no Mar de Fondo Hostel, que parece muito legal. Em Cabo, acabei conhecendo um casal de brasileiros que ficou nesse mesmo hostel e adorou.

Dê uma olhada também nas outras hospedagens em Punta del Diablo.

roteiro uruguai - punta del diablo

Meu roteiro no Uruguai

Como comentei, passei 8 dias no Uruguai no final de 2021. Vou compartilhar aqui meu roteiro dia a dia, mas vale ressaltar que essa logística pode não ser a ideal pra sua viagem. Distribuí os destinos de acordo com meus interesses, os dias da semana e os horários de ônibus (que pra Cabo Polonio são mais restritos, especialmente no período de Natal, que foi quando estive lá).

Considerei, por exemplo, que é melhor estar em Montevidéu no final de semana, enquanto na segunda-feira muitas coisas fecham e era mais interessante ir pra Colonia. Por isso, passei um tempo na capital no começo da viagem, saí e depois voltei pra curtir mais um pouco.

Dia 1 (sábado): Chegada em Montevidéu às 12h; troquei dinheiro, comprei chip de telefone e passagens de ônibus e caminhei sem rumo pelo centro

Dia 2 (domingo): Dia em Montevidéu; fui na Feira de Tristán Narvaja, que acontece aos domingos, e em outras atrações que mencionei acima

Dia 3 (segunda): Ônibus de Montevidéu pra Colônia (cerca de 3 horas); tarde e noite por lá

Dia 4 (terça): Dia em Colônia; ônibus de volta pra Montevidéu no fim da tarde (cerca de 3 horas)

Dia 5 (quarta): Dia em Montevidéu; visitei os principais pontos do centro e fui na Bodega Boza, vinícola próxima à capital

Dia 6 (quinta): Ônibus pra Cabo Polonio (cerca de 4h30); curti Cabo sem pressa

Dia 7 (sexta): Dia em Cabo Polonio

Dia 8 (sábado): Manhã em Cabo Polonio; ônibus de volta pra Montevidéu (cerca de 4h30)

Dia 9 (domingo): Voo de volta ao Brasil

Gostei muito desse roteiro porque deu pra fazer as coisas com calma, mas se você tiver o tempo mais apertado ou quiser incluir mais alguma cidade, é super possível. Fiquei com “tempo sobrando” nos três destinos, e ficaria ainda mais se não tivesse ido pra Bodega Bouza (passeio que só acho interessante pra quem é mesmo fã de vinhos). Mas eu adoro ter tempo de sobra: slow travel é massa!

Ah, e não fiz questão de incluir no meu itinerário a badalada Punta del Este, porque não faz muito meu perfil, mas muita gente curte esse destino.

roteiro uruguai - punta del este

Outras sugestões de roteiro Uruguai: de 3 a 10 dias

Esse foi o roteiro pelo Uruguai que escolhi fazer de acordo com meus interesses e disponibilidade, mas claro que dá pra você organizar seu itinerário de várias outras formas.

Como falei, é fácil se deslocar por lá, mas um roteiro no Uruguai basicão costuma ter um pequeno desafio: o fato de que, saindo de Montevidéu, Colonia fica pra um lado e Punta del Este e a maioria das praias mais interessantes ficam pra o outro lado.

Por isso, pode ser interessante ir logo pra um dos lados (por exemplo, Punta del Este, La Paloma, Cabo Polonio e Punta del Diablo), voltar por uns dias pra conhecer Montevidéu e então seguir pra o outro lado (Colonia del Sacramento e Carmelo). Assim, nenhum trajeto fica muito longo e cansativo.

Vou compartilhar a seguir algumas sugestões pra viagens de 3, 5, 7 ou 10 dias (considerando dias inteiros, sem contar com os dias de chegada e partida).

O que fazer no Uruguai em 3 dias

Com 3 dias no Uruguai você pode escolher curtir Montevidéu com calma ou passar um dia e meio por lá e outro dia e meio em Punta del Este ou Colonia.

Outra opção é fazer base na capital e fazer um bate-volta pra Punta, que fica a 130 km (de carro, são pouco mais de 2 horas). Também há quem faça bate-volta pra Colonia, a 180 km, mas pode ser um pouco cansativo.

O que fazer no Uruguai em 5 dias

Em 5 dias no Uruguai dá pra passar mais tempo em Montevidéu, fazer um bate-volta de Colonia pra alguma vinícola em Carmelo ou visitar Piriápolis a partir de Punta del Este.

Outra opção é fazer só Montevidéu e algum destino de praia como Punta del Diablo ou Cabo Polonio, ficando dois dias inteiros em cada lugar e deixando um dia pra o deslocamento, parando em outras praias no caminho.

O que fazer no Uruguai em 7 dias

Nesse caso dá pra fazer basicamente o roteiro que eu fiz, misturando Montevidéu, Colonia e alguma praia. Se você não tiver interesse na vibe mais “raiz” de Cabo Polonio, pode ir pra Punta del Diablo, por exemplo.

O que fazer no Uruguai em 10 dias

Com mais tempo você pode passar ir direto passar um dia em Colonia del Sacramento, dormindo lá e incluindo um bate-volta ou mesmo uma noite em Carmelo se for fã de vinhos. Depois, passe três dias em Montevidéu e de lá faça um pernoite em Punta del Este. Se quiser alugar um carro, você pode então percorrer La Paloma, La Pedrera, Punta del Diablo e Cabo Polonio, fazendo base em uma delas e bate-voltas pras demais.

Dá até pra incluir Buenos Aires no roteiro, indo de barco a partir de Colonia del Sacramento. Mas se a ideia for um bate-volta, acho mais interessante pra quem já conhece a capital argentina, porque não vai dar pra fazer muita coisa. Ao comprar o voo saindo do Brasil, você também pode ver se compensa comprar a ida por Montevidéu e volta por Buenos Aires ou vice-versa.

E aí, curtiu as dicas de roteiro pelo Uruguai? Ficou com alguma dúvida? Qualquer coisa é só falar aí nos comentários!

Créditos das fotos: a maioria é de minha autoria (Luísa Ferreira/Janelas Abertas) e as demais são do banco de imagens Unsplash (Creative Commons/Direitos de uso liberados)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário