Índia

Quanto custa viajar para a Índia? Gastos detalhados de viagem real

Índia | 27/03/20 | Atualizado em 07/05/22 | 45 comentários

Quer saber quanto custa viajar para a Índia? Adianto que essa foi uma das viagens com melhor “custo-benefício” que já fiz! Geralmente me privo de algumas coisas em viagens longas, mas nos 50 dias que passei na Índia deu pra fazer tudo que queria e mais um pouco sem estourar meu orçamento.

É claro que, assim como acontece com qualquer destino, a resposta sobre quanto custa viajar para a Índia varia muito de acordo com o estilo da sua viagem.

Pelo que pesquisei, agências que oferecem viagens em grupo num esquema confortável, mas sem muito luxo, costumam cobrar cerca de R$ 8 mil por duas semanas no país. Isso sem contar as passagens aéreas de ida e volta do Brasil e os almoços, jantares e compras.

Eu viajei de forma independente por lá, reservando todas as minhas passagens e hospedagens e sem contratar guia. Em parte da viagem, estava acompanhada, e na segunda parte estava sozinha.

Não fiz escolhas luxuosas, tipo hotéis de 5 estrelas e restaurantes chiques, mas também não passei quase nenhum perrengue. Na maioria das vezes escolhi opções de transporte que não eram as mais baratas, mas eram mais confortáveis ou seguras.

Além disso, todas as minhas hospedagens tinham localização boa e fiquei em quartos privativos em 43 noites das 50. Ah, e a grande maioria das minhas refeições foram em restaurantes arrumadinhos, muitos deles com decoração e vista incríveis.

Resultado? Gastei um total de R$ 6.295 nesses quase dois meses, o que dá uma média de 25 USD por dia. Nesse valor estão incluídos alimentação, hospedagem, todos os transportes internos (incluindo voos), ingressos pra atrações, tours, compras e estadia num ashram. Somando a isso as passagens aéreas de ida e volta do Brasil e o seguro viagem, gastei R$ 11.400 pra os 50 dias de viagem pela Índia.

Mas pra que você tenha uma noção mais específica dos preços e possa fazer um cálculo estimado de quanto custa viajar para a Índia, vou detalhar o que paguei em cada categoria de gastos.

Vale lembrar, no entanto, que esses valores só podem ser usados como uma referência e vão variar de acordo com os preços vigentes na data da sua viagem, com as escolhas que você fizer e com a quantidade de pessoas viajando com você!

Leia também:
Roteiro de viagem pela Índia: de 7 a 60 dias (ou mais)

quanto custa viajar pela índia

Foto: Vivek Gandhi

Quanto custa viajar para a Índia?

Os preços a seguir estão em Reais porque fui convertendo e registrando tudo na moeda brasileira enquanto viajava (uso o app MoneyWise pra anotar meus gastos). Pra chegar no valor que paguei em Rúpias (moeda da Índia), é só multiplicar o valor em Reais por 16, de acordo com a cotação da época da viagem (de janeiro a março de 2020).

Passei 30 dias acompanhada e 20 dias sozinha, e enquanto estava com meu amigo dividíamos o valor pago em transporte interno (Uber/táxi/tuk tuk) e hospedagem. Na lista abaixo, vou mencionar os preços já divididos por dois quando for o caso. A ideia é facilitar o cálculo, já que todos os outros gastos (alimentação, compras, ingressos) são pra uma pessoa mesmo.

Passagens aéreas pra Índia

Quando fui pesquisar quanto custa viajar para a Índia, percebi logo que a parte mais pesada seriam as passagens aéreas. Afinal, o país tá bem longe da gente, né?

Chegar até lá não sai barato, mas os preços das coisas são bem mais em conta que nos EUA ou Europa, por exemplo, então dá pra compensar. Por isso, inclusive, minha dica é fazer uma viagem mais longa, se puder!

Saindo do Recife, paguei R$ 4.500 pelas passagens pra viajar no final de janeiro de 2020 pela Air France, com conexão em Fortaleza e Paris. Cheguei por Mumbai, onde mora meu amigo, e saí por Delhi. Saindo de São Paulo, vi passagens a partir de R$ 4.000.

Geralmente as pessoas chegam e saem por Nova Delhi, mas caso seu roteiro vá “se espalhar” muito pelo país, vale conferir os preços de passagens com múltiplos destinos pra evitar perder tempo e dinheiro com mais um voo interno.

Hospedagem na Índia

O meu orçamento pra hospedagem não estava mega apertado, mas também não esbanjei. Achei que paguei um ótimo valor pelo que me foi oferecido em quase todos os lugares onde fiquei. Não dá pra esperar um padrão “ocidental” pagando pouco, mas lendo direitinho as avaliações do Booking dá pra achar lugares com ótimo custo-benefício.

Meus custos com hospedagem oscilaram entre R$ 28 e R$ 39 por noite. Se tivesse ficado sempre em quartos compartilhados em hostels, provavelmente pagaria entre R$ 20 e R$ 30. E se tivesse viajado o tempo todo sem companhia e pagando sozinha por quartos privativos, seria entre R$ 70 e R$ 80. Isso porque escolhi as opções mais baratas entre os lugares bem localizados, limpinhos e organizados, tá?

Caso você tenha um limite de gastos mais alto, dá pra ficar em hotéis incríveis pagando muito menos do que você gastaria num lugar do mesmo nível em outras partes do mundo. Olha só as minhas acomodações em cada cidade e os preços que paguei pelas diárias (valores pra uma pessoa):

Em Mumbai, não paguei por hospedagem porque fiquei na casa do meu amigo.

Em Udaipur, fiquei em quarto compartilhado no hostel GoStops e paguei R$ 39 por noite.

preço de hospedagem na índia

Foto: Vivek Gandhi

Em Jodhpur, dividi quarto duplo na pousada Blue Haveli paguei R$ 39 por noite.

Em Jaisalmer, dividi quarto duplo na pousada Pol Haveli e paguei R$ 29 por noite.

Em Pushkar, dividi quarto duplo privativo no Zostel e paguei R$ 35 por noite.

Em Jaipur, dividi quarto duplo privativo no Chillout Hostel e paguei R$ 28 por noite.

Em Agra, dividi quarto duplo na pousada domiciliar Anukampa Paying Guest House e paguei R$ 33 por noite.

Em Nova Delhi, dividi quarto duplo privativo no hostel Yes Boss By Backpackers Heaven e paguei R$ 30 por noite.

Em Rishikesh, fiquei algumas noites num quarto coletivo pagando R$ 30 e outras num quarto privativo por R$ 75, sempre no ótimo hostel Shalom Backpackers.

Em Chandigarh, onde passei só uma noite a caminho de McLeod, paguei R$ 73 por um quarto no FabHotel Ocean, hotelzinho simples e não muito bem localizado, mas confortável (e com serviço de quarto e café da manhã!).

Em McLeod Ganj, paguei por um quarto privativo individual no hostel Backpackers Inn, que custou R$ 44 por noite; ia ficar 9 noites, mas acabei passando só uma por causa do Covid-19.

hospedagem na índia

A parte mais cara no quesito hospedagem na Índia foi o ashram onde passei seis noites em Rishikesh praticando yoga e meditação. O valor é meio salgado pra o padrão indiano, mas o lugar onde fiquei era bem confortável e estavam incluídas todas as refeições e atividades. No Swami Rama Sadhaka Grama, ashram que escolhi, brasileiros pagam atualmente 30 USD por noite, o que na cotação atual significa cerca de R$ 150.

Meus custos totais de hospedagem na Índia pra uma pessoa durante 50 dias: R$ 2.065, ou R$ 1.165 sem contar com o ashram.

Leia também:
Quanto custa viajar para a Colômbia
Quanto custa viajar para o México
Quanto custa viajar para Fernando de Noronha

Alimentação na Índia

Na Índia, não me hospedei em nenhum lugar que tivesse cozinha compartilhada pra fazer minhas próprias refeições, como é comum em albergues em outras partes do mundo. Em compensação, todas as hospedagens exceto a de Delhi tinham um restaurante no local com preços bons.

Na verdade, alimentação é uma das melhores partes quando você analisa quanto custa viajar para a Índia. Existem opções de todo preço, desde uma comida numa barraca de rua por R$ 2 a restaurantes com preços equivalentes aos de São Paulo, por exemplo.

Em geral, eu pagava entre R$ 10 e R$ 12 pelo café da manhã, entre R$ 12 e R$ 30 pelo almoço ou jantar e até R$ 50 quando ia num restaurante mais “ocidental” ou mais “chique”. Comi em restaurantes quase 100% do tempo, mas muitas vezes fazia só duas refeições (café da manhã tardio e jantar, ou café da manhã e um “almojantar”).

Ao todo, gastei R$ 1.120 com alimentação na Índia, ou uma média de R$ 26 por dia

quanto custa viajar pela índia - alimentação

Transporte entre cidades

Os valores pra ir de uma cidade pra outra na Índia costumam ser muito baixos se comparamos com o Brasil. Fiz uma viagem de trem de cinco horas por R$ 9, por exemplo.

Viajei pelo país de ônibus, trem, avião e táxi. Essa última opção é bem comum e muitas vezes vale a pena financeiramente, especialmente se você estiver num grupo de 3 ou 4 pessoas. Os hotéis e albergues geralmente indicam taxistas ou empresas de confiança.

Olha só os valores que paguei pelo transporte interno na Índia:

Mumbai – Udaipur: voo R$ 200
Udaipur – Jodhpur: ônibus R$ 31
Jodhpur – Jaisalmer: trem na classe 3AC R$ 35
Jaisalmer – Pushkar: paguei R$ 73 pelo trem na classe 2AC, mas devido a problemas na linha ele não foi até o destino final. Coisas da Índia! :P Paramos em Jodhpur e pegamos um táxi de lá, pagando assim mais R$ 125 de táxi. Total: R$ 200
Pushkar – Jaipur: ônibus R$ 16
Jaipur – Agra: trem na classe Sleeper R$ 27
Agra – Delhi: trem na classe Sleeper R$23
Delhi – Rishikesh: trem expresso R$ 31
Rishikesh – Chandigarh: R$ 62 de táxi até Haridwar e R$ 9 de trem até Chandigarh
Chandigarh – McLeod Ganj: táxi R$ 125
McLeod Ganj – Delhi: R$ 200

Custos totais de transporte entre as cidades da Índia: R$ 959

viagem de trem na índia

Foto: Vivek Gandhi

Transporte no dia a dia

Boa parte das cidades turísticas indianas tem Uber (e Ola, um app similar), mas nem sempre essa é a opção mais em conta. Em Mumbai, por exemplo, o Uber saía mais caro que táxi. A vantagem, nesse caso é que você pode pedir por aplicativo e os carros têm ar condicionado, enquanto táxis são no esquema de pedir na rua mesmo e não peguei nenhum que tivesse ar.

Mumbai também foi a única cidade por onde passei onde os auto rickshaws (ou riquixá, também conhecido como tuk tuk) usavam o taxímetro. E as corridas saem super em conta! Pagamos cerca de R$ 2 por corridas de meia hora. Ah, e o trem urbano (tipo um metrô de superfície) é ainda mais barato, mas fica bem lotado na hora do rush.

Os valores, é claro, variam de acordo com a cidade. Em Delhi, uma corrida curta de tuk tuk ou Uber (até 20 minutos) saía por uns R$ 5, enquanto minha ida de Uber até o aeroporto, que durou quase 1 hora, saiu por R$ 15. Acho que o máximo que paguei por uma corrida de tuk tuk na Índia foi R$ 12.

Total gasto com transporte dentro das cidades na Índia: cerca de R$ 300

tuk tuk na índia

Atrações e passeios

“Ah, Luísa, mas quanto custa viajar para a Índia se eu pagar ingresso pra várias atrações? Isso não encarece o rolê?”. Eu fiz a maioria dos passeios turísticos pagos nas cidades que visitei, porque queria conhece-los pra mostrar aqui no blog.

Mas tem muita coisa pra fazer de graça também, viu? Aliás, simplesmente andar nas ruas ou sentar pra tomar um chai admirando uma vista linda eram minhas atividades preferidas.

Algo que achei interessante é que quase sempre os valores são BEM mais baixos pra indianos que pra estrangeiros, tipo umas 10 vezes menos. O que não achei nada interessante é que em muitos lugares é cobrada uma taxa à parte pra poder tirar fotos. :P

Vou listar, a seguir, os valores dos pontos turísticos, tours e atividades que fiz por lá, pra te ajudar a calcular quanto custa viajar para a Índia. Lembrando que esses preços podem mudar com o passar do tempo, tá?

Você também pode reservar online seus passeios na Índia com um dos parceiros da Civitatis, plataforma de tours com suporte em português e pagamento em Reais.

quanto custa viajar pela índia

Foto: Vivek Gandhi

Dr. Bhau Daji Lad Museum em Mumbai: R$ 6
Aula de culinária em Udaipur: R$ 90
Show de dança folclórica Bagore Ki Haveli em Udaipur: R$ 21
Passeio de barco em Udaipur: R$ 50
Ingresso City Palace Udaipur: R$ 18
Tour guiado em Jodhpur: R$ 60
Ingresso Jaswant Tada Udaipur: R$ 3
Ingresso forte Jodhpur: R$ 35
Noite no deserto em Jaisalmer: R$ 130
Ingresso Museu do Forte de Jaisalmer: R$ 40
Ingresso Haveli em Jaisalmer: R$ 15
Composite ticket em Jaipur (dá direito a várias atrações): R$ 60
Ingresso City Palace em Jaipur: R$ 42
Ingresso cinema Raj Mandir em Jaipur: R$ 23
Ingresso pra o Taj Mahal: R$ 75
Ingresso pra o jardim Mehtab Bagh: R$ 16
Tour de arte de rua em Delhi: R$ 42
Entrada na mesquita em Delhi: R$ 20
Ingresso Qutub Minar em Delhi: R$ 30
Ingresso Sunder Nursery em Delhi: R$ 6
Ingresso Humayun’s Tomb em Delhi: R$ 30
Massagem ayurvédica em Rishikesh: R$ 100
Ingresso ashram dos Beatles em Rishikesh: R$ 37
Tour com nascer do sol, trilha e cachoeira em Rishikesh: R$ 52

Meu gasto total com ingressos e tours na Índia: R$ 1.001

Compras na Índia

Não sou de fazer muitas compras quando viajo, até porque costumo fazer rolês longos de mochilão e não é nada legal sair carregando muito peso pra lá e pra cá. Além disso, a experiência me mostrou que não faz muito sentido sair colecionando cacarecos e me tornou mais criteriosa com o que compro, seja pra mim ou pra presentear.

Dito isso, preciso confessar que na Índia foi BEM difícil não sair comprando tudo. Gosto muito de coisas coloridas e amei várias das roupas, acessórios e itens de decoração vendidos por lá. Pra completar, os preços costumam ser excelentes!

Só pra você ter uma ideia: em barracas e lojinhas de rua, uma calça custava a partir de R$ 20, blusas a partir de R$ 12, brinco pequeno de prata R$ 12, caderninho fofo R$ 15, macacão lindo R$ 50, tapete de yoga legal R$ 60, echarpe bem quentinha R$ 17… Vale a pena, inclusive, levar poucas roupas e deixar pra comprar lá algumas peças lindonas e adequadas à cultura local (longas, frouxas, coisa e tal).

Meus gastos totais com compras na Índia: R$ 850

quanto custa viajar pela índia -

Foto: Vivek Gandhi

Leia também:
Você consegue viajar sem comprar?

Seguro viagem pra Índia

Não recomendo viajar ao exterior sem seguro viagem! Muito menos pra Índia, onde as coisas não funcionam da melhor forma possível e é bem provável que você tenha algum problema de estômago – a famosa “Delhi belly”, ou “barriga de Delhi”. :P

Costumo contratar o seguro viagem pela Seguros Promo, site que compara diferentes empresas do ramo e costuma conseguir os melhores preços. Paguei R$ 617 por dois meses de seguro viagem pra Índia, pela empresa AssistCard, que já usei diversas vezes.

Não é muito barato, mas a cobertura era muito boa e não vale MESMO arriscar ficar doente no meio da viagem sem assistência nenhuma. Saiba mais sobre por que contratar um seguro viagem e como funciona o seguro viagem.

quanto custa viajar pela índia

Foto: Vivek Gandhi

Observações finais sobre quanto custa viajar para a Índia

Mais uma vez, lembro que esses custos de viagem pela Índia servem apenas de referência. Os preços de hospedagem e transporte variam de acordo com a época e outros fatores, e valores de ingressos pra atrações também podem ser alterados.  ;)

Vale ressaltar, também, que cada viajante tem suas prioridades. Pode ser que você não curta comida indiana e acabe indo em restaurantes ocidentais mais caros, ou pode ser mais aventureiro que eu e comer muita comida de rua, por exemplo.

Falando nisso: além da alimentação, em que fui “mão aberta”, eu poderia ter economizado se não tivesse ficado no ashram, se pulasse alguns dos passeios e se não tivesse pego táxis pra alguns dos trechos internos. Assim, daria pra ter gasto uns R$ 1.500 a menos.

Por outro lado, poderia ter gasto MUITO mais se ficasse em hotéis 4 ou 5 estrelas, comesse em restaurantes chiques ou contratasse motorista e guia.

Pra mim, esse nível de conforto foi o ideal, porque me permitiu viver o país de uma forma mais “local”, pegando vários meios de transporte que os moradores usam e resolvendo muita coisa por conta própria.

Ao mesmo tempo, me dei direito a alguns pequenos confortos, já que viajar por lá é cansativo e as diferenças de preço entre uma classe e outra no trem, por exemplo, não são muito grandes.

Tem mais dúvidas sobre quanto custa viajar para a Índia? Fala aí nos comentários!

Posts Relacionados

45 Comentários

  1. selma cordeiro dos santos

    gostaria de entrar em contato com você para saber mais detalhes, pois quero ir a India na cidade Calcuta eu tenho hospedagem lá,

  2. Jacqueline moraes

    Oi Manu!! Amei seu conteúdo!! Tudo muito bem explicado!!! Mandei para várias amigas verem 🥰

  3. Gildete Pereira Oliveira Souza

    Quero viajar p a Índia em Março. Gostei dos seus comentários. Gostaria que vc me desse mais informações. Pois é minha primeira viagem. Tenho um amigo lá, mas antes de chegar em sua cidade, quero conhecer alguns pontos turísticos. Me fale sobre o visto, valores de passagens. O que devo levar na bagagem, uma vez que vou sozinha. Se encontrar um grupo, melhor ainda

    • Oi, Gildete! Pretendo escrever posts sobre esses assuntos, que são muito complexos pra falar aqui num comentário :) Mas em resumo, o visto você obtém online e sai em poucos dias. Os valores de passagens você deve buscar em sites como Skyscanner ou Google Flights, já que dependem do lugar de onde você vai partir, da cidade onde pretende chegar na Índia, datas e duração da viagem etc., mas espere pagar ao menos uns R$ 4 mil. Não sei se em março você já vai conseguir ir com segurança, por causa da pandemia do Coronavírus, então é bom ter isso em mente :) Um abraço!

  4. Dierika

    Gratidão por compartilhar. Salvando pra planejar a viagem ;)

  5. Telma Lopes

    Oi Luisa, Parabéns pela riqueza dos detalhes dos custos da sua viagem, poucos são os blogs que fazerm um conteúdo detalhoso quanto aos custos de viagens como foi o seu.
    Continue fazendo conteúdo de qualidade assim, nos agradecemos! :)

    • Que bom que você gostou, Telma! Fico muito feliz. Obrigada pelo feedback! :)

  6. Olá flor, amei o seu conteúdo. Gostaria de saber se vc fala a lingua local SA india ou teve dificuldades pra comunicação.

    Fui convidada a ir por um novo amigo que é indiano,m más estou com muito medo.

    • Oi, Sheila! Eu falo inglês, que é falado por muitas pessoas na Índia, e visitei principalmente lugares turísticos, onde as pessoas estão mais acostumadas a se comunicar com estrangeiros. Às vezes foi um pouco complicado, mas com internet no celular e disposição pra perguntar e fazer mímicas sempre dá-se um jeito! Se você está com muito medo, sugiro pesquisar muito sobre o país, planejar bem sua viagem e estudar ao menos o básico de inglês :) Ou então procurar uma agência ou amigos pra não fazer a viagem sozinha. Se não costuma viajar só, pode ser uma experiência desafiadora, sim, apesar de muito menos complicada do que muitos imaginam. E se você só conhecer seu amigo pela internet, eu particularmente não viajaria pra ficar na casa dele; reservaria outra hospedagem e me encontraria com ele algumas vezes antes, em público, pra conhecê-lo melhor pessoalmente e sentir mais confiança :)

  7. JOSE MARIA TAVARES DE CASTRO JUNIOR

    Obrigado por compartilhar sua experiência! Espero poder visitar a Índia em breve.

    • Espero que você possa ir pra lá e que se apaixone também! :) Um abraço!

  8. Rosa

    Oi! Gostei do teu relato e fiquei curiosa para saber quais cidades faltaram do teu rodeiro por ter voltado antes! Abraço

    • Oi, Rosa! Passei só um dia em McLeod Ganj e não fui pra Amritsar… Também não fui pra Varanasi, que tinha planejado inicialmente, mas nesse caso foi mais pra deixar o ritmo da viagem mais tranquilo :)

  9. Graciene Aparecida

    Nossa e um sonho conhecer a Índia…Quando você vai voltar vou pegar uma carona com você pra não me perder.kkk muito legal seu post.

  10. Jaqueline Varejão

    Olá, boa tarde. Gostei muito das suas dicas sobre a Índia. Deu pra ter um boa noção do que podemos encontrar por lá. Gostaria de fazer uma viagem partindo de Portugal, mas com foco mais em meditação. Quais cidades você recomenda? A intenção é ficar por 15 dias.
    Obrigada

    • Oi, Jaqueline! :) A “capital da yoga” é Rishikesh, ao norte do país. Lá você encontra dezenas de ashrams onde pode se dedicar integralmente à meditação e yoga, e também aulas avulsas, satsangs e outros eventos :) Existem outras opções de ashrams e muitas cidades “espirituais” espalhadas pelo país, mas Rishikesh é bem legal – fui e adorei

  11. NILVIA CRISTINA BATISTA

    BOA TARDE! você não foi a Lucknow? eu gostaria muito de conhecer esta cidade. Conheci uma moça que mora lá, mas não tenho mais contato com ela. É caro a viagem pra lá? Obrigada!

  12. Gisele

    Amei seu post prático e rico em detalhes!Estou planejando , pos pandemia, uns 15vou 20 dias. Sozinha acho um pouco mais complicado, aceitando parcerias para essa aventura!!

    • Que massa, Gisele! Espero que você consiga ir em breve, esse país é incrível <3

  13. Lucelia

    Que legal, gratidão por compartilhar! Salvando para sonhar com essa incrível viagem!

    • Por nada, Lucelia! Espero que você possa ir lá num futuro não tão distante :)

  14. Lucelia

    Luísa me passa o e-mail de Gisele, vou entrar em contato, para realizar a parceria de viagens!

    • Ah, que legal! Vou te mandar por e-mail :) Se forem juntos me avisem, vou adorar saber!

  15. JOSAFA GOMES

    Fiquei encantado com tuas dicas e orçamento, Luísa. Obrigadão por compartilhar essa preciosidade.

    • Oi, Josafa! Fico muito feliz que tenha sido útil! :) Obrigada por comentar!

  16. Rejane Prates

    Olá, menina de ouro! Que alegria encontrar tua luz! Obrigada por compartilhar tanta informação! Deus sempre te abençoe!

    • Owwwn que comentário mais lindo! Eu que agradeço! :) Que ele te abençoe também!

  17. Felipe Massami Gonçalves Yamauchi

    Oiiii, gostei do seu blod explicando tudo certinho.
    Eu tenho planos pra ficar lá uns 2 ou 3 meses, eu tenho como propósito peregrinar e fazer um período de meditação, não pretendo pegar nada de custo alto pois vou para auto conhecimento e conhecer melhor os Vedas.

    • Que bom que você gostou, Felipe! :) Espero que você tenha uma boa experiência por lá!

  18. Leandro José Timóteo da Silva

    Olá Luísa, muito legal suas dicas, e valiosas. Parabéns, vou enviar um e-mail a vc pois tenho outras dúvidas como o idioma por exemplo.

  19. Dimitrius

    Oi Luiza, estou amando seu blog. Estou morando em Londres no momento e excitadamente louco planejando pegar a estrada e começar um novo projeto de vida onde a Índia é parada obrigatória. Seu curso na Worlpacker e seu blog tem sido de uma utilidade sem igual. Parabéns e quem sabe um dia não nos encontramos na estrada. um grande abraço e boa sorte.

    • Que massaa! Fico super feliz em saber! :) Muito obrigada por comentar e boa sorte na sua trajetória! A Índia é mesmo incrível e com certeza merece estar nesse roteiro ;)

  20. sarah

    fui calcular uma viagem pra india em 2022 e fiquei chocada.. somente a passagem ida e volta esta custando 15 mil reais…. porque sera?

    • Oi, Sarah! Deve ser por conta da pandemia, alta do dólar… Tem alguns preços que estão bem surreais mesmo, mas espero que normalize em breve!

  21. Marly Efigênia de Queiroz Moreira

    Eu nunca saí do Brasil,mas assim que aposentar essa é minha realização pessoal,viajar para a Índia,conhecer o povo,os costumes,a fé deles ,as roupas e a dança,amei muito seu relato e sigo aguardando a minha viagem🧘

  22. Renata Leão

    Oi Luísa,
    Que delícia foi ler sobre sua viagem. Tudo muito esclarecedor.
    Uma dúvida… Como você levou o dinheiro? Trocou tudo, prevendo o que ia gastar? Levou em cartão viagem? O que você sugere, por favor?
    Obrigada
    beijo e boa(s) Viagem(s)

  23. Rosana Fernandes

    Amei seu post..muito instrutivo pra quer viajar.
    Mas cheguei a conclusão que realizar meu sonho de conhecer a Índia.. ficará só na pasta sonho impossível
    😭😭😭

    • Oi, Rosana! Poxa, não desiste agora! Não sei como são suas condições financeiras, mas talvez dê pra criar uma reserva, pouco a pouco, com o objetivo de realizar esse sonho no futuro? Torcendo por você!

  24. Renato

    Oi Luísa!
    Você conseguiu se comunicar em Inglês?
    Teve algum desafio na comunicação?

    • Oi, Renato! Durante parte da viagem eu estava com um amigo indiano e muitas vezes ele fazia a comunicação, hehe. Mas quando fiquei sozinha consegui resolver quase tudo em inglês. Em lugares menos turísticos não rola, mas aí o Google Translate e a mímica (e, se possível, aprender ou anotar algumas palavras básicas, números e tal) resolvem :)

Deixe o seu comentário