Dicas Práticas

Como conhecer pessoas (e fazer amigos) viajando só

Quem defende viagens solo costuma ressaltar que essa é uma ótima forma de fazer amigos. Posso atestar que é verdade, apesar de não achar que essa seja uma “obrigação”. Tudo bem se você quer ficar realmente só, seja por personalidade ou momento. Mas se a vontade for encontrar companhia, não faltam maneiras de conhecer pessoas viajando só. E, possivelmente, viver alguns dos encontros mais interessantes da vida. Quer ver algumas delas?

Formas de conhecer pessoas viajando só

Albergues

Uma das maneiras que exigem menos “esforço” é simplesmente se hospedar num albergue. Mas não qualquer um: observe as fotos, descrições e principalmente os reviews de hóspedes em sites como o Booking pra ver se o lugar favorece a interação entre os hóspedes. Quando o hostel tem uma área comum legal, tipo um lounge confortável ou um bar, e oferece atividades como tours e festas, são maiores as chances de você encontrar companhias.

O mais fácil é buscar por albergues conhecidos como “party hostels”, ou seja, que têm como ponto forte a questão farrística. Mas fique ciente de que provavelmente o lugar vai ser barulhento à noite e boa parte da galera vai ser bem jovem e estar na vibe de encher a cara – nada contra, só uma observação. :P

Em cidades muito turísticas, no entanto, normalmente dá pra encontrar hostels com diferentes estilos, inclusive que promovam a interação numa atmosfera menos baladeira, se é isso que você quer. Ah, e se você não curte dividir quarto, pode procurar um privativo e só ir interagir quando der vontade. Pra mim, esse é o melhor de dois mundos.

Pra saber mais sobre esse tipo de hospedagem e ver dicas pra escolher um que não seja uma roubada, acesse este guia sobre albergues.

com colegas do albergue na croácia

Couchsurfing

Criado pra conectar pessoas que buscam hospedagem com outras que oferecem um sofá, cama ou quarto de graça pra viajantes, o site Couchsurfing tem o objetivo principal de criar conexões entre moradores e visitantes, muito além da hospedagem grátis. Você pode usar a plataforma tanto pra buscar um “sofá” quanto pra procurar pessoas só pra passear ou tomar um café ou uma cerveja.

Sempre que quero conhecer gente em viagens, acesso o site pra ver se existem eventos programados pra aquela cidade. Também tenho usado o aplicativo de celular pra procurar pessoas que estejam disponíveis pra dar um rolê naquele mesmo dia, através de uma funcionalidade que eles chamam de “hangouts”.

com amigos que conheci em eventos do couchsurfing em budapeste

Leia também:
Como conhecer gente morando fora do Brasil

Grupos no Facebook

Se quiser procurar companhia antes mesmo de chegar no destino, uma opção é procurar grupos no Facebook que reúnem viajantes. Coloque na busca da rede social algumas palavras-chave que tenham a ver com sua viagem e, se estiver dentro das regras do grupo, publique um post por lá falando as datas do seu rolê e perguntando se algum morador ou visitante quer te encontrar.

Muita gente faz isso no grupo Couchsurfing das Mina, por exemplo (que é só pra mulheres), e já conheci uma galera legal em Curitiba através dele. Também existem grupos focados em um continente, país ou cidade, e vários outros espalhados por esse mundão que é o Facebook.

Airbnb

Muita gente usa o Airbnb só pensando na hospedagem, mas nos casos em que você aluga apenas um quarto, pode rolar o benefício extra de conhecer quem tá ocupando o resto da casa. Nunca dei a sorte de ficar BFF de ninguém assim, mas já tive conversas legais com o dono do apê e com pessoas que estavam alugando outros quartos. Olhando os reviews, muitas vezes dá pra saber se o anfitrião é gente boa e costuma passar um tempo com os hóspedes.

Outros apps e sites

Existem vários aplicativos e sites específicos pra unir viajantes entre si ou com moradores do local. Um exemplo é o Meetup, que reúne pessoas com interesses em comum pra fazer algo juntas, como praticar idiomas, fazer trilhas ou yoga, ir ao cinema… Rola muito de usar na sua cidade mesmo, mas viajando é ótimo, porque você chega no evento com um “objetivo” e a interação pode fluir ainda melhor.

Através de sites e aplicativos como o Travel Buddies e o Backpackr você também pode procurar pessoas que estejam indo pra o mesmo destino que você e marcar de se encontrar ou até fazer a viagem toda juntos. E pra quem procura companhia pra balada, uma boa opção é o app Party With. Esses eu nunca usei, então se você usou, me conta aí o que achou!

almoçando com novos amigos no méxico

Vai pra o exterior? Não se esqueça do seguro viagem, que é importante para evitar problemas sérios e prejuízos financeiros. Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto!

Walking tours

A maioria das cidades turísticas mundo afora oferece os chamados free walking tours, passeios guiados “gratuitos” (você paga no final o quanto achar justo). Já fiz esses tours em muitas viagens e acho um jeito legal de aprender sobre a história do lugar, conseguir valiosas dicas com os guias e, muitas vezes, conhecer gente.

Às vezes só me interesso pelo tour mesmo e fico mais na minha. Em outras vezes, já tentei puxar assunto com a galera e não rendeu. Mas se rolar de encontrar alguém com a mesma vibe que você, ótimo! Nesse esquema, já fiquei amiga de uns caras super gente boa em Bratislava e fui pra farra com eles, troquei ideia com um casal em Oaxaca e fomos almoçar juntos depois do tour, conheci uma alemã fofíssima em San Francisco e fui jantar com ela no dia seguinte… Dias que saíram bem melhor do que o esperado. :)

pessoal que conheci em um free walking tour em bratislava

Passeios em grupo

Também conheci gente legal em passeios organizados por agências, daqueles com vanzinha, guia e tal. Em alguns casos o contato se limitou à duração do rolê, mas já foi massa ter boas companhias durante o dia. Em outros, trocamos telefones e nos encontramos pra sair à noite ou nos dias seguintes. Às vezes tem até como ir pra um lugar por conta própria, mas escolho um tour porque não tou a fim de ir sozinha.

Pub crawls

Nunca ouviu falar em pub crawls? Eles são tipo maratonas de bares: passeios em que você paga um preço fixo e vai com um grupo de bar em bar (geralmente uns três, terminando numa boate). Em cada parada, costumam rolar umas bebidas gratuitas e brincadeiras, e com o tempo o álcool vai potencializando a sociabilidade da galera.

Muitas vezes são programas meio caros pra mochileiros com orçamento mais apertado, mas podem ser uma boa caso você esteja a fim de curtir a noite e não tenha companhia. Já fiz pub crawls divertidos no Recife e em algumas cidades da Europa. Quase sempre tem grupos que saem de hostels, mas você também pode buscar pela internet (digitando “pub crawl” e o nome da cidade) e ir em outro ponto de encontro.

Sua rede de contatos

Algumas das melhores companhias que já tive em viagens foram amigos de amigos. Pudera: escolho bem meus amigos, e eles também. :P Antes de viajar só, não custa nada checar se alguém na sua rede de contatos conhece alguém que more no lugar.

Nessa brincadeira, já passei um dia em Nantes tagarelando sem parar com uma baiana simpaticíssima, conheci uma chilena e um venezuelano no Chile e apresentei os dois (e desde então eles viraram amigos), me hospedei com muita gente maravilhosa… Só boas experiências. <3

com novas amigas no Chile

Caronas

Quem tem o costume de viajar pegando carona sempre coleciona histórias de pessoas interessantes que conheceu nos trajetos. Felizmente, elas são muito mais comuns do que os casos de problemas e histórias trágicas. :) Pra quem é mais extrovertido e quer economizar, caronas de estrada ou por apps como BlaBlaCar ajudam a fazer amigos até antes de chegar no destino.

Work exchange

Pra quem pode passar pelo menos umas duas semanas no mesmo destino, uma oportunidade ótima de fazer amigos é procurar um work exchange, ou seja, trocar algumas horas de trabalho por dia por acomodação gratuita. Nas minhas experiências nesse esquema, os maiores benefícios foram sempre as ótimas companhias, seja dos anfitriões interessantíssimos que me receberam na França ou dos amigos queridos que fiz em Paraty e Budapeste.

Muitas dessas oportunidades estão abertas pra vários voluntários por vez e também dão a chance de interagir com pessoas que moram no lugar. Como são experiências mais prolongadas, os laços tendem a ser mais fortes, como um mini intercâmbio.

colegas do work exchange em budapeste

Cursos

E quem disse que você precisa fazer um intercâmbio propriamente dito pra aprender algo durante a viagem? Além de cursos de idiomas, você pode aproveitar uma ida a outra cidade ou outro país pra fazer aulas de dança, culinária, yoga, artesanato ou outro assunto que lhe interesse. De quebra, pode acabar conhecendo outras pessoas com gostos parecidos.

Qualquer hora e lugar

No fim das contas, nada disso funciona se você não tiver a mente aberta e um mínimo de disposição pra interagir, ou se tiver um roteiro amarradíssimo e não puder mudar um pouco de planos quando encontrar gente legal durante a viagem.

Se sua atitude for positiva e expansiva, por outro lado, vai ser fácil fazer amigos onde menos você espera. Meu encontro com uma canadense simpática na fila pra o ferry na Croácia, por exemplo, acabou rendendo algumas das melhores conversas da viagem, e ficamos grudadas até ela ir embora da cidade.

E se você for mais tímido, assim como eu, mas estiver com muita vontade de fazer amigos viajando, lembre-se que ali ninguém lhe conhece e finja que é a pessoa mais extrovertida do universo. ;) Normalmente, outros viajantes (principalmente os que estão sozinhos) têm abertura pra conhecer gente. E depois do primeiro contato, que pode ser um simples “oi, de onde você é?”, as coisas tendem a fluir naturalmente.

Dica extra importantíssima: aprenda outros idiomas. Super dá pra viajar pra o exterior sem falar nada além de português, mas saber ao menos o inglês facilita não só o aspecto prático da coisa, mas também as interações. Se não soubesse inglês, e mitas vezes francês e espanhol, teria perdido de interagir com boa parte dessa galera.

Então já sabe, né? Da próxima vez em que você ficar de saco cheio naquela aula de phrasal verbs, pense em todas as experiências que pode perder se não conseguir se comunicar com os tantos amigos em potencial que vai encontrar por aí. :)

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário