Pernambuco

Pub Crawl Recife: explorando bares locais com gente do mundo todo

Pernambuco | 25/08/15 | Atualizado em 09/02/18 | Deixe um comentário

Um monte de gente de várias cidades e dos mais diversos países saindo de bar em bar pra explorar a noite da cidade e conhecer outras pessoas: essa é uma definição simples do que é um Pub Crawl, atividade comum em muitos destinos turísticos mundo afora e também presente no meu Recife :) Massa, né?

Fui conhecer o Pub Crawl Recife a convite da sua fundadora, a designer de moda Taís Fernandes, e levei a tiracolo a querida amiga e fotógrafa Linda Meléndez, que fez as fotos desse post (com exceção dessa aí de cima). Numa sexta-feira, saí do trabalho, fui até a Rua da Moeda e procurei o pessoal com a camisa preta que traz a logo do projeto pra começar uma noite diferente pela minha cidade.

Leia também:

Guia completo sobre Pernambuco

_PubCrawl3_PubCrawl4

Criado no final de 2013, o Pub Crawl Recife surgiu naturalmente: depois de passar um tempo na Irlanda, Taís começou a frequentar o hostel de um amigo pra praticar inglês com os hóspedes. Ela dava dicas à galera do que fazer à noite e levava alguns grupos pra sair, até que os próprios turistas começaram a sugerir que ela fizesse passeios fixos. Por fim, Taís resolveu procurar parceiros, montar roteiros e colocar a história em prática.

A ideia deu certo e hoje em dia os passeios etílicos rolam semanalmente: o dia pode ser quinta, sexta ou sábado, dependendo da procura e da programação dos estabelecimentos. A participação custa R$ 35 e normalmente inclui dois bares e uma boate, com direito a um welcome drink em cada bar + a entrada da boate.

A maioria das edições acontece no Recife Antigo, um bairro histórico, lindinho e cheio de bares legais. São três variações de roteiro por lá, além de uma edição mensal em Boa Viagem, que é onde ficam as praias e a maior parte dos albergues, hotéis e pousadas da cidade.

Sempre que possível, Taís e sua equipe de guias bilíngues (olha alguns deles aí embaixo) incluem no roteiro shows de rua e eventos culturais como Som na Rural e festas típicas como São João, pra que o pessoal possa sentir um pouco mais da nossa cultura. Eles também já fizeram variações como open bar e um roteiro mais underground, com três bares e uma festa privada. Os lugares a serem visitados são divulgados nas hospedagens, na fanpage e em outros cantos internet afora. 

_PubCrawl10

Com megafone nas mãos, o pessoal organiza a galera pra ir de um canto pra outro – o que não foi uma tarefa muito fácil com a quantidade de gente que participou na edição em que eu fui: em torno de 50 pessoas. Segundo os organizadores, às vezes os participantes são quase todos brasileiros, vindos de outros Estados pra turistar ou participar de eventos.

Nessa edição, no entanto, a grande maioria era gringa: conheci gente do México, Uruguai, Espanha, Romênia, Tunísia, Itália, Japão, Alemanha etc., muitos deles intercambistas da Aiesec. E também alguns recifenses que tavam aproveitando a oportunidade pra bater um papo com uma galera de fora :)

Começamos a mini peregrinação no bar Casa da Moeda, que fica na rua de mesmo nome, com uma caipirinha grátis pra cada um. O pessoal foi chegando aos poucos, pegando as pulseirinhas, tomando suas caipis e outras bebidinhas, pedindo uns petiscos, se conhecendo e jogando conversa fora até que chegou a hora de partir pra o próximo destino.

_PubCrawl5_PubCrawl9De lá, andamos até o Apolo 17, que fica ali perto, onde tava rolando uma festinha com DJs tocando vários ritmos locais. E aí, depois de uma passada no Marco Zero, um dos principais pontos turísticos da cidade, a noite terminou no Downtown Pub, uma boate onde costuma ter covers de rock nacional e internacional.

Pessoalmente, escolheria outros bares pra ir numa sexta à noite aqui no Antigo, mas a Rua da Moeda tem uma vibe bem ~recifense~ e a seleção musical na nossa segunda parada também foi massa. E o mais importante: o pessoal pareceu gostar muito, já que não faltou gente descendo até o chão e curtindo de cumbia até frevo <3

_PubCrawl6_PubCrawl8Moral da história: o tour etílico é uma ótima opção pra quem tá sozinho e não sabe o que ver na cidade, ou quer encontrar pessoas que também estão viajando e estão na mesma vibe de conhecer gente. Pra quem é daqui, é uma boa forma de conhecer gente nova e treinar outros idiomas. Vamos nessa?

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário