Aprendizado e trabalho

50 dicas para quem quer ter um blog de viagens profissional

Às vezes parece até um sonho: eu ganho a vida fazendo o que mais gosto! Pra quem ama escrever e viajar, ter um blog é uma maravilha. Mas caso você queira fazer disso uma profissão, como eu venho fazendo há alguns anos, é um pouco mais difícil do que pode parecer. O lado bom é que hoje em dia existe muito mais informação sobre como ter um blog de viagens profissional que lá nos idos de 2012, quando eu comecei.

Tem muita coisa sobre esse mercado de blogs de viagem que eu só fui aprender depois de muitos erros. Também tem mais um tanto de aprendizado que veio de anos de trocas com outros blogueiros. Mas você aí que tá lendo esse post e quer ter um blog de viagens profissional vai poder conferir de uma vez só 50 coisas que eu gostaria que tivessem me dito antes de começar a blogar.

Lembrando que a definição de “blog de viagens profissional” não se refere a um número específico de visualizações de página ou rendimento mensal. Falo, aqui, sobre construir um veículo de comunicação de qualidade, que você encare como uma empresa. E, também, que atinja o público-alvo certo pra seu perfil e leve você mais perto dos seus objetivos pessoais, sem jamais deixar de lado a ética.

Leia também:
Como criar um blog de viagens (e ganhar dinheiro com isso)

50 dicas para ter um blog de viagens profissional

  1. Use WordPress desde o começo

    Existem diferentes plataformas pra blogs, mas se quiser mesmo ter um blog de viagens profissional, comece já no WordPress. De preferência, invista na versão com hospedagem independente, em vez da gratuita WordPress.com. Assim, você tem mais controle sobre seu site e uma aparência mais profissional.

  2. Escolha um layout com boa usabilidade

    Nesses casos, a aparência importa. simples e que torne muito fácil visualizar e encontrar seu conteúdo antigo. Dê destaque pra seus melhores posts.

  3. Aprenda ao menos o básico de SEO

    “O conteúdo é rei”, dizem. Mas de nada adianta produzir conteúdo incrível e não conseguir entregá-lo a quem precisa dele. Por isso, aprenda o quanto antes sobre SEO (otimização para mecanismos de busca) e coloque esse conhecimento em prática. Se não, vai precisar voltar aos posts antigos pra corrigir isso (como eu!).

  4. Lembre-se sempre que os leitores vêm em primeiro lugar

    Na hora de escolher um tema ou abordagem para um post, ou decidir topar ou não uma parceria ou anúncio, pense sempre no seu público. Isso é do interesse de quem lhe acompanha?

  5. Pense como um(a) empreendedor(a)

    Se você quer viver do blog, encare-o como uma empresa o quanto antes. Desenvolva estratégias e determine metas específicas, temporais e mensuráveis. Pode parecer difícil fazer isso se você não tem experiência empreendendo e nunca se enxergou dessa forma, mas também é um processo de aprendizado super rico.

    Leia também:
    10 coisas que aprendi sobre empreendedorismo

  6. Não seja uma ilha

    Se isolar não é interessante pra você, nem pra o resultado do seu trabalho. Faça parte de associações de blogueiros de viagens (recomendo a ABBV e a RBBV) e seja ativo nessas comunidades. Não veja outros blogueiros como concorrentes; estamos todos construindo algo juntos.

  7. Participe de eventos presenciais da área

    Essa conexão virtual com outros blogueiros é incrível, mas melhor ainda quando conseguimos levar o virtual pra o real, né? Sempre que possível, se engaje em encontros presenciais ou crie os seus. Se você mora em São Paulo é mais fácil estar presente em eventos, mas se não, vale a pena ir ao menos pra WTM. Não subestime a importância do networking com outros blogueiros e com profissionais de agências de publicidade e de empresas de turismo. Mesmo quando não trazem benefícios diretos, essas trocas costumam ser muito enriquecedoras.

  8. Dê atenção à sua página de “Sobre”

    Pode parecer algo básico, mas nem todo mundo se liga nisso. Explique claramente quem você é e quais os diferenciais do seu blog, pra que um leitor que cair ali de paraquedas entenda qual é seu background e seu jeito de viajar e por que ele deve voltar lá no futuro.

  9. Use um calendário editorial

    Esse recurso é muito útil pra armazenar suas ideias de posts, facilitar a manutenção de uma boa frequência de publicações e planejar um equilíbrio entre diferentes categorias de conteúdo.

    como ter um blog de viagens profissional

  10. Preste atenção no que sua audiência quer

    Tem quem sinta dificuldade de ter ideias pra posts, mas esse é um problema muito fácil de solucionar. Tente se colocar no lugar dos seus leitores, além de escutá-los ativamente. Quais são as dúvidas mais comuns? Acompanhe as conversas de pessoas que fazem parte do seu público-alvo, crie essas conversas e faça enquetes e questionários de tempos em tempos.

  11. Pense no que faz você diferente

    Outra questão comum é “como vou me destacar no mar de informações da internet?”. Sim, existem muitos blogs de viagem por aí, mas não existe ninguém igual a você. Pense bem: como você pode ser visto como uma autoridade? Como fazer com que as pessoas lembrem de você? Tenha sempre isso em mente, expresse-o através do seu conteúdo e saiba como explicá-lo brevemente às pessoas.

  12. Não tenha medo de mostrar sua personalidade

    Ainda no tópico anterior: não perca tempo tentando se parecer com outros produtores de conteúdo que você considera bem sucedidos. Pense no que torna você único(a) e explore isso. Não tente agradar todo mundo: é impossível. Encontre “sua galera” e tente fazê-la feliz (e fiel).

  13. Crie uma lista de e-mails

    Tem quem pense que newsletters são coisa do passado, mas isso não é verdade. Pelo contrário: ter uma lista de e-mails que seus leitores assinam pra receber comunicações suas diretamente nas suas caixas de entrada é algo valiosíssimo. Eu demorei a implementar a newsletter do Janelas Abertas; não repita meu erro! Ah, e uma dica pra conseguir mais assinantes é oferecer freebies (“brindes” gratuitos) pra quem se cadastrar, pensando nas necessidades do seu público (por exemplo, eu ofereço um e-book de 60 páginas sobre viajar só e check-lists pra planejar a viagem).

  14. Dê crédito

    Encontrou informações que você encontrou em outros sites e blogs? Confira a credibilidade dos dados e fatos antes de mencioná-los e dê crédito, incluindo links pra as fontes sempre que possível.

  15. Não use conteúdo alheio sem autorização

    Como você se sentiria se alguém pegasse um texto ou foto sua e copiasse em outra plataforma sem pedir antes? Nada bem, né? Então não faça o mesmo. Não existe essa de pegar uma imagem sem direitos de uso liberados e colocar como fonte “Google”, ou mesmo citar ou colocar link pra o autor se ele não tiver lhe autorizado. Existem vários bancos de imagem gratuitos pra que você use fotos alheias sem infringir os direitos de ninguém, por exemplo.

    Leia também:
    Ferramentas digitais importantes para blogueiros

  16. Monte um mídia kit

    O mídia kit é basicamente uma apresentação resumida do seu blog, que mostra seus diferenciais, linha editorial, audiência, perfil do público e formatos de parcerias e anúncios, entre outras informações. Faça com que ele seja visualmente interessante, conciso e “vendedor”. Ah, e mantenha-o sempre atualizado e pronto para ser enviado rapidamente a possíveis interessados mesmo que você não esteja em casa ou no escritório.

  17. Faça seu próprio “clipping”

    Compile aparições na mídia e depoimentos positivos de leitores numa pastinha do computador separada pra isso. Você pode usá-los no seu mídia kit e em projetos futuros como prova de autoridade.

  18. Seja transparente com os leitores

    Só aceite propostas de publicidade que sejam éticas e relevantes pra sua audiência e sempre deixe claro quando uma publicação envolver pagamento ou permuta.

  19. Aposte no marketing de afiliados

    Atualmente, uma das principais fontes de renda pra um blog de viagens profissional é o marketing de afiliados. O que isso significa? Em resumo, é quando você coloca links no seu texto recomendando um produto ou serviço e cada venda feita através do link rende a você uma comissão.

  20. Diversifique suas fontes de renda

    O marketing de afiliados é ótimo porque fornece uma fonte de renda passiva, mas sabe aquela história de “não colocar todos os ovos na mesma cesta”? Não dependa de um só programa de afiliados, por exemplo, porque ele pode ser cancelado ou enfrentar problemas a qualquer momento.

  21. Estude sempre

    Uma das poucas constantes na vida de quem tem um blog de viagens profissional é a necessidade de continuar aprendendo sempre. Procure materiais online, faça cursos, participe de eventos, seja curioso.

  22. Celebre as pequenas vitórias

    Talvez você seja parecido(a) comigo e tenha tendência a se cobrar demais e pensar muito no que ainda falta alcançar. Mas valorizar suas conquistas é importante e ajuda muito em termos de motivação. Comemore os 100 primeiros inscritos na sua newsletter, seu primeiro post a viralizar, suas primeiras vendas de afiliados, alcançar 10 mil seguidores no Instagram…

  23. Responda aos comentários

    Valorize seus leitores e seguidores! RNão existe blog de viagens profissional sem um público, então sem eles você não seria nada. Além disso, a maioria vai reconhecer o valor da sua atenção.

  24. Mantenha a educação

    Não seja grosseiro com leitores! Respire fundo e pense duas vezes antes de responder a mensagens que lhe incomodem. Além disso, leve em consideração as críticas construtivas.

  25. Cuide da parte tecnológica da coisa

    Faça back-ups regulares, confira se plug-ins estão desatualizados, cheque se seus links estão quebrados, verifique a velocidade de carregamento do seu site etc. Se não souber fazer isso sozinho, procure quem saiba – não faltam especialistas Brasil afora.

  26. Não tenha medo de arriscar

    Empreender numa profissão não convencional é um rolê bem incerto, mas também instigante. Lembre-se sempre que não existe uma fórmula certa e que errar é uma forma de aprender.

  27. Não repita o mesmo que os outros já estão dizendo

    Ao estudar SEO, muita gente acaba indo na onda de fazer textos pra as mesmas palavras-chave, abordando aspectos muito parecidos, pra tentar ranquear melhor que seus “concorrentes”.  Tome cuidado pra não produzir o mesmo conteúdo que todo mundo está fazendo. Lembre-se do que sua mãe costumava dizer: “você não é todo mundo”. A internet já está cheia de conteúdo parecido, com as pessoas buscando se encaixar em fórmulas. Tente ser original.

  28. Dê atenção ao primeiro parágrafo dos posts

    Seu texto inteiro merece dedicação, mas a abertura é crucial. Não escreva no automático, nem se jogue no estilo “meu diário” (ao menos se você realmente quiser ter um blog de viagens profissional).

  29. Saiba dizer não

    Especialmente no começo dessa caminhada, é fácil se deslumbrar quando nos oferecem coisas “de graça” ou propostas comerciais. Mas por mais desafiador que seja, é importantíssimo saber dizer não pra oportunidades que não estejam de acordo com seus valores ou seus propósitos com o blog, mesmo que isso signifique deixar de ganhar dinheiro.

  30. Não espere as empresas virem atrás de você

    Quando seu blog de viagens profissional estiver se tornando realmente relevante no mercado, é provável que algumas marcas entrem em contato com propostas comerciais. No entanto, não pense que você precisa ficar esperando sentado até isso acontecer. Tenha iniciativa e pense em projetos que podem interessar a marcas alinhadas com o perfil do seu blog.

  31. Não tenha medo de ouvir “não”

    Ninguém tem todas as suas ideias e projetos aprovados. Negativas fazem parte da vida e não significam que você deve desistir. O que diferencia as pessoas que chegam longe das que não saem do lugar é a persistência.

  32. Seja transparente com os parceiros

    Se for propor uma parceria, deixe claros os benefícios para a empresa e suas demandas. Assim, você evita insatisfações de ambas as partes.

  33. Saia da zona de conforto

    Nunca deu uma entrevista para a rádio, nunca gravou vídeos, nunca experimentou certo estilo de escrita? Sempre pode haver uma primeira vez! É claro que sempre há atividades com as quais nos identificamos menos, mas vale manter a mente aberta e pensar com carinho sobre experimentar algo novo, mesmo que dê medo.

  34. Registre resultados de parcerias

    Documente estatísticas e imagens de ações que fizer com marcas pra dar um feedback aos parceiros e também pra montar “estudos de caso” e apresentar a possíveis clientes futuros.

  35. Pense em formas de monetização alternativas

    Sabe aquela história de diversificar fontes de renda? Lembre-se que isso pode ir além do seu blog propriamente dito. Que tal usá-lo como plataforma para promover serviços como tours guiados ou como portfólio para vender conteúdo para empresas, por exemplo?

  36. Faça seu dever de casa

    Antes de enviar ou aceitar uma proposta de parceria, permuta ou patrocínio, pesquise muito sobre a empresa para saber se seus serviços e produtos têm qualidade e estão de acordo com seus valores. E, caso você esteja procurando a empresa/instituição, pra poder explicar por que a escolheu.

  37. Não se deixe paralisar pelo medo do fracasso

    É muito comum sentir medo de falhar ou de “passar vergonha” e, por isso, não correr atrás do que se quer. Também tem muita gente, assim como eu, que se deixa levar vez ou outra pela síndrome do impostor. Não se sente confiante ainda? “Fake it until you make it”, como dizem por aí (algo como “finja que tá dando certo até que seja verdade”).

    como ter um blog de viagens profissional

  38. Leve-se a sério

    O termo “blogueirinha” virou algo pejorativo, né? E mesmo quem não tem certo preconceito (ou ranço) em relação à atividade pode não entender muito bem o que você tanto faz quando diz que tem um blog de viagens profissional. Explique para sua família e amigos o que você faz e faça-os entender que blogar é um trabalho. Leve-se a sério e exija ser levado também.

  39. Analise suas estatísticas

    Mantenha um registro dos principais indicadores do seu blog e redes sociais e analise sua evolução periodicamente. Observe o que está fazendo bem e pode amplificar e o que está faltando e pode melhorar.

  40. Não fique obcecado pelo Google Analytics

    Dito isso, acrescento: verifique e analise suas principais métricas periodicamente, mas não fique checando o tempo inteiro. Além disso, não fique triste no começo (quando os acessos são naturalmente baixos) e não se desespere se houver breves flutuações de audiência. Ter um blog de viagens profissional é como correr uma maratona, e não um sprint, e os resultados devem ser analisados em contexto.

  41. Seja organizado

    Organize seus arquivos, e-mails, senhas e acessos a sites e softwares o quanto antes. Sua vida vai ficar muito mais fácil.

    Leia também:
    Dicas de organização e produtividade para blogueiros

  42. Faça investimentos

    Quando necessário e dentro das suas possibilidades, permita-se investir em seu negócio. Uma boa hospedagem e uma câmera de qualidade, por exemplo, podem ajudar muito a melhorar seu blog de viagens profissional.

  43. Nunca deixe de atualizar conteúdo antigo

    Isso vale especialmente pra quem começou o blog de forma amadora, como um hobby (presente!) e tem vários posts dos quais se envergonha. Mas mesmo se não for seu caso, é importante voltar no conteúdo antigo e consertar informações desatualizadas, links quebrados etc.

  44. Recicle seu conteúdo

    Sabe aquele material que você teve um trabalhão pra pesquisar e escrever? Por que não fazê-lo chegar em ainda mais pessoas através de diferentes formatos? Pense em formas de reutilizar seu conteúdo em outras mídias, como redes sociais e YouTube, com uma nova roupagem.

  45. Pense sempre no mobile

    Hoje em dia, a maioria das pessoas acessa sites por dispositivos móveis como smartphones e tablets. Por isso, é essencial avaliar se seu layout é realmente responsivo e se todos os recursos do seu blog funcionam bem na versão mobile.

  46. Seja responsável

    Tenha consciência crítica e responsabilidade enquanto turista e enquanto produtor de conteúdo. Mais uma vez: “você não é todo mundo”. Não é porque uma prática é popular que você deve fazer também.

    Leia também:
    Guia de turismo responsável

  47. Acumule referências

    Consuma cultura, ganhe repertório, curta a vida e saia da sua bolha. Às vezes me pego consumindo só conteúdo de viagens e trabalhando infinitas horas por dia, e não por acaso vejo minha energia criativa diminuir bastante. Se você não estiver inspirado, não vai conseguir inspirar os outros.

  48. Evite se comparar com outros produtores de conteúdo

    Nossa sociedade tem mania de comparação, né? Mas cada pessoa tem sua jornada e cada profissional tem seus objetivos e limitações. Entenda sua visão pessoal de sucesso, determine suas prioridades e dê seu melhor.

  49. Não desista

    A maioria das pessoas que querem ter um blog de viagens profissional e “fracassa” simplesmente não tentou o suficiente. Tudo bem deixar essa história pra lá se você perceber que isso não é mesmo seu perfil ou seu objetivo atual, mas cuidado pra não desistir de um sonho por esperar resultados imediatos. Não existem fórmulas mágicas (infelizmente!).

  50. Divirta-se!

    Seja comprometido, mas não leve o trabalho tão a sério a ponto de perder a empolgação. Ter um blog de viagens profissional não é fácil, mas é uma delícia.

 

Quer receber conteúdo exclusivo e gratuito sobre viagens?

Inscreva-se na lista de e-mails do Janelas Abertas e receba um e-book de 60 páginas com dicas para viajar só + check-lists para sua viagem + dicas inéditas a cada 15 dias.

Posts Relacionados

1 Comentário

  1. Tiago

    Um bom blog a chave do sucesso.

Deixe o seu comentário

Inscreva-se na newsletter do Janelas Abertas

Receba dicas e recursos de viagem de graça!

  • E-book de 60 páginas com dicas para viajar só
  • Check-list para viagens internacionais
  • Check-list para arrumar a mala
  • Newsletter quinzenal com conteúdo exclusivo

É só se inscrever na lista: