Dicas Práticas

Como achar voos baratos e economizar com transporte em viagens

Dicas Práticas | 12/12/18 | Atualizado em 24/12/18 | Deixe um comentário

Pra organizar minhas finanças nas viagens e na vida, uso um aplicativo onde registro todos os meus gastos e os classifico por categoria. No final do mês ou da viagem, paro pra analisar o gráfico daquele período. E quase sempre constato: o transporte é um dos itens mais pesados do orçamento.

Mas algumas estratégias simples podem fazer a diferença pra encontrar voos baratos e economizar na locomoção interna no destino.

Como encontrar voos baratos

  1. A principal dica pra encontrar voos baratos – se for possível para você – faz uma diferença enorme: seja flexível. Se você não precisar viajar em uma data específica ou fazer um voo direto, as chances de conseguir um preço legal são bem maiores.
  2. Evitar alta temporada e feriadões e viajar alguns dias antes ou depois do planejado são outras estratégias pra conseguir voos baratos.
  3. Viajar em horários menos convenientes, como no meio da madrugada ou mesmo no meio da tarde, também pode sair mais em conta.
  4. Às vezes vale a pena voar pra um aeroporto mais distante, mas nesses casos é preciso contabilizar também o preço e o tempo do deslocamento até a região de destino. Nem sempre o mais barato compensa.
  5. Pra tomar qualquer decisão, o fundamental é ter informações. Por isso, o ideal é usar um buscador que compara os resultados de vários sites e mostra os voos mais baratos disponíveis pra aquele período.

Existem várias opções no mercado. Uma sugestão é usar o Vah Compare, que também é útil pra outras etapas da viagem, como vou falar mais adiante. :)

voos baratos

Como economizar no transporte entre cidades

Apesar de geralmente ser mais caro, o aéreo dificilmente será seu único gasto com transporte em viagens. Pra se locomover entre diferentes cidades, ou mesmo países, muitas vezes vale a pena usar ônibus, trem ou carro.

Trem

Meu meio de transporte preferido é o trem, mas nem todo lugar tem boas redes ferroviárias e em muitos casos os preços são salgados. Meu roteiro de trem pelo Reino Unido, por exemplo, foi uma delícia, mas o excelente sistema de trens de lá tem preços altos.

Uma alternativa pra tornar os rolês de trem mais baratos e práticos é checar se no país de destino existem passes pra vários dias ou mesmo vários viajantes, como o que usei na minha viagem pela Bélgica.

viagem de trem

Ônibus

Viajar de ônibus costuma ser uma opção mais prática e barata, mesmo em comparação com companhias aéreas de baixo custo.

Assim como o trem, o busão tem várias vantagens: você não perde tempo e dinheiro no deslocamento até o aeroporto, que costuma ser mais distante. Também não é preciso se preocupar com aquelas burocracias de check-in e segurança. Pra completar, os ônibus costumam ter limites de bagagem bem mais flexíveis.

Leia também:

Como viajar de ônibus pela Europa: prós, contras e dicas práticas

Carro

E falando em flexibilidade, nada como viajar de carro, né? Você pode levar tanta tralha quanto couber no veículo, sair na hora em que quiser, fazer quantas paradas desejar, mudar de rota quando bem entender…

Pra quem viaja acompanhado, uma roadtrip também pode sair bem em conta, já que a grana do aluguel do carro, gasolina e pedágios pode ser dividida entre mais pessoas.

viagem de carro

Carona

Pra quem viaja só, também rola de compartilhar o transporte individual, seja pedindo carona “no dedo” ou na versão mais moderna, usando aplicativos que ajudam a encontrar pessoas que vão pra o mesmo destino que você e dividir os custos da viagem. Além de mais econômica, essa é uma opção mais ambientalmente amigável que usar um carro sozinho.

Mais uma vez, minha recomendação é pesquisar: compare os preços e duração dos percursos usando diferentes formas de transporte pra ver o que compensa mais pra cada trecho.

O Vah Compare também é útil pra isso, oferecendo comparações entre locadoras de veículos, aplicativos de carona e passagens de ônibus. No caso dos ônibus, no entanto, atualmente eles direcionam pra um site gringo, então é melhor usar só pra viagens internacionais.

Como economizar no transporte local

E aí chegamos ao último item do setor “transporte” daquele meu gráfico: o gasto com deslocamentos dentro da própria cidade que você tá visitando.

Hospedagem

Sim, você não leu errado: a primeira dessas dicas de transporte é sobre outro assunto. É que escolher hospedagem em boa localização pode gerar uma economia considerável com deslocamentos. Pra isso, é importante considerar as características do lugar e seus objetivos com a viagem.

Seu foco é sair à noite e poder voltar facilmente das baladas ou você prefere ter fácil acesso aos pontos turísticos? Vai chegar tarde ou vai embora cedo e quer ficar perto do aeroporto ou estação de ônibus/trem? Tenha tudo isso em mente ao reservar hospedagem. Se você ficar numa localização complicada em termos de deslocamento, o barato pode sair caro.

Carro

Em alguns destinos, especialmente aqueles com rede deficiente de transporte público e boa estrutura viária, vale a pena circular de carro (seja próprio ou alugado). Mas em muitos outros isso não compensa, seja pelo preço ou pelo estresse de lidar com engarrafamentos, dificuldade pra se localizar ou falta de vagas de estacionamento.

Fazer uma roadtrip pela Califórnia, por exemplo, é uma delícia, e o carro é muito útil em cidades como Los Angeles e San Diego, em que as distâncias são grandes e o transporte público não é muito bom. Já em São Francisco, ele só atrapalha, porque estacionar é difícil e caro. Ao considerar o aluguel de carro, não se esqueça de pesquisar sobre isso.

Transporte público

Em cidades com boa rede de transporte público, costumo usar aplicativos como o Google Maps pra conferir as distâncias e as melhores opções de ônibus e metrô, que pra quem viaja só costuma ser a alternativa mais em conta. Além de ser uma ótima forma de se integrar à realidade do local, observar as pessoas e entender a distribuição geográfica da cidade, né?

metrô

Aplicativos de transporte

Pra quem chega ou sai com bagagem pesada, tem pressa, busca comodidade ou viaja em grupo, pode ser mais vantajoso usar um app de transporte privado, como Uber e suas versões locais.

Nos lugares que contam com esses serviços, não precisamos mais ficar reféns de taxistas, nem sofrer pra explicar o endereço de destino em um idioma que não falamos, nem trocar dinheiro assim que chegamos no lugar, talvez com câmbio desfavorável. E tudo isso também ajuda a poupar dinheiro, né?

E uma forma de economizar ainda mais é comparar os preços de vários desses apps tipo Uber, 99 Pop e Cabify. Foi por causa dessa funcionalidade que conheci o Vah, quando passei um mês no Rio de Janeiro no ano passado, e continuo usando quando tou em casa, no Recife.

Em vez de ficar abrindo vários aplicativos pra checar o preço da corrida em cada um, é só usar o site ou app do Vah pra escolher o mais barato ou o que tiver tempo de chegada mais curto. Atualmente eles só oferecem o serviço dentro do Brasil, mas é minha funcionalidade preferida.

E você, tem outras dicas pra encontrar voos baratos e economizar com o transporte interno em viagens? Conta aí nos comentários!

Esse post foi patrocinado pelo Vah Compare, comparador de preços de serviços de transporte no Brasil e no mundo, e escrito por mim.

Crédito das fotos do post: Pexels – licença Creative Commons Zero (CC0)

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário