Dicas Práticas

10 motivos para fazer trilhas: por que o esforço vale tanto a pena

Dicas Práticas | 20/01/19 | Atualizado em 07/03/19 | 2 comentários

Você sabe que vai se cansar, se sujar e que seus pés vão latejar. Que vai sentir muito calor ou frio e se encharcar de suor, lama ou chuva. Sabe que vai precisar tomar cuidado pra não tropeçar ou escorregar. E que no dia seguinte, é claro, vai sentir músculos que nem sabia que tinha.

Você nem sempre sabe o que vai encontrar no final. Mas sabe que não importa tanto se a vista é tão bonita quanto dizem, se a queda d’água tá com tanto volume, se o céu tá aberto. Pode parecer loucura: por que escolher passar o tempo livre no desconforto?

Mas os melhores loucos sabem que não faltam bons motivos para fazer trilhas, e um dos melhores é justamente essa caminhada pra fora da nossa zona de conforto. Caso você ainda não concorde, dá uma olhada nessa lista!

motivos para fazer trilhas - praia do sono

10 motivos para fazer trilhas

1. Se conectar com a natureza

Em grandes cidades, quase tudo chega pronto: empacotado, processado e separado pra consumo. Da mesma forma, tudo que descartamos parece desaparecer: a água desce pelo ralo, os dejetos pela descarga, o lixo vai embora num caminhão. Na vida urbana, nos distanciamos da origem das coisas.

Fazer trilhas é uma forma de lembrar de onde vem a vida. Ouvir os barulhos dos bichos, identificar os cheiros das plantas, sentir a consistência da terra.

Entender na prática os impactos da nossa presença no mundo. Se você deixar lixo, ele vai ficar ali. Se sair da trilha demarcada, vai provocar erosão. Se pisar nas plantas, elas podem morrer.

Estar junto à natureza também tem o poder de nos fazer perceber como somos pequenos, mesmo nos julgando tão importantes. Grãozinhos de areia nesse mundo imenso.

E nos ensina, ainda, a respeitar a natureza, impotentes que somos frente à sua vontade. Se ela quiser fazer chover, vai chover. Se decidir nevar, vai nevar. Se o rio encher e não pudermos passar, cabe a nós voltar.

motivos para fazer trilhas - praia do sono

2. Sair da rotina

Rotinas nem sempre são más, mas podem ter o poder maligno de nos sugar pra dentro delas. Entre listas infinitas de afazeres, horários marcados e expectativas sociais, nos distanciamos das pequenas coisas que mais importam.

Sem falar no estresse do trânsito, o caos das grandes cidades, as energias negativas daquele chefe ou colega de trabalho. A mesmice de ir sempre aos mesmos lugares, socializar com as mesmas pessoas, consumir os mesmos conteúdos.

Se meter na natureza é uma forma de desestressar, renovar energias e romper com a rodinha de hamster em que costumamos correr. É pausa, respiro daqueles mais necessários.

Leia também:
Roteiro para uma primeira visita à Chapada Diamantina
Relato do primeiro dia de travessia do Vale do Pati
Trilha até a Praia do Perigoso, no Rio de Janeiro
Trilha da Pedra Bonita, no Rio de Janeiro
Trilha até a Praia do Sono, perto de Paraty
Cachoeiras e aventura em Bonito, no interior de Pernambuco
Roteiro pelos parques nacionais de Utah e Arizona, nos EUA
Relato do Caminho de Santiago

motivos para fazer trilhas - águas claras

3. Se conectar consigo mesmo

Uma das muitas funções dessas pausas, aliás, é nos ajudar a fazer uma caminhada pra dentro. Mesmo fazendo trilhas em grupo, essa é uma atividade essencialmente individual. É você ali, lidando com seu corpo e sua mente. E o ambiente de tranquilidade, silêncio e desconexão tecnológica é o cenário perfeito pra se conectar com nós mesmos.

Especialmente em trilhas longas, é quase inevitável ocupar o tempo refletindo sobre a vida. Sem notificações no celular, sem notícias negativas a se anunciar e sem preocupações supérfluas pra nos ocupar, sobra mais tempo pra pensar no que realmente importa.

motivos para fazer trilhas - vale do pati

4. Se conectar com outras pessoas

O que não significa, é claro, que você não possa usar esse tempo pra se conectar também com outras pessoas. Já fiz trilhas com amigos, familiares, grupos formados pra isso e pessoas que conheci pelo caminho. Às vezes parto sozinha, mas por questão de segurança, nunca faço a trilha toda sem companhia.

E seja através de situações desastradas e engraçadas, da união que só um bom perrengue traz ou da solidariedade pra superar obstáculos, a experiência de trilhar com alguém tende a nos conectar. É uma ótima forma de criar ou amarrar laços. :)

motivos para fazer trilhas - vale do pati

5. Se conhecer melhor

Mas voltando ao rolê pra dentro de si: fazer trilhas foi, até hoje, uma das formas mais poderosas que encontrei pra me conhecer.

Se você ficar atento aos seus comportamentos, pode perceber limites, forças e fraquezas que nunca tinham ficado tão evidentes, ou identificar tendências que já tinha percebido em outras situações.

Pra isso, vale se questionar: você faz mais do que pode por competitividade? Desiste antes mesmo de tentar? Ajuda quem tem mais dificuldade? Fica atento aos sinais do seu corpo? Consegue se concentrar no momento? Sabe pedir ajuda quando necessário?

6. Se superar

Ah, e sabe esses tais limites e fraquezas? Não é só questão de constatar a presença deles, mas também de lidar com eles. Um dos melhores motivos para fazer trilhas, na minha opinião, é justamente esse: se superar.

Cada um de nós tem seus limites físicos e psicológicos. Alguns têm medo de altura, outros têm fobia de lugares apertados, enquanto muitos se incomodam com o condicionamento físico limitado, e por aí vai.

Eu, por exemplo, me sinto muito descoordenada, não confio na força das minhas pernas e braços e morro de medo de trechos mais técnicos. Me sinto apreensiva, achando que vou escorregar, e às vezes fico com as pernas bambas e deixo a ansiedade me tomar.

Mas conseguir ir em frente, superando medos, nos preenche de uma sensação de recompensa sem preço.

Se machucar e seguir em frente, caminhar apesar da dor, entender seu ritmo e parar pra descansar ou voltar atrás quando necessário são todos processos que nos ensinam muito. Aprender a lidar com nossas frustrações e limitações é um grande presente das trilhas pra gente.

motivos para fazer trilhas - cachoeira do chuveiro

7. Aprender a valorizar o caminho

De tantos aprendizados, acho que um dos mais difíceis pra muita gente – especialmente as gerações atuais, acostumadas a fazer mil coisas ao mesmo tempo – é simplesmente focar no momento. Ao fazer uma trilha longa ou difícil, é essencial encarar cada passo e cada obstáculo de uma vez.

Eu, ansiosíssima, sempre aproveito as trilhas pra praticar meditação ativa, me concentrando em cada instante, até pra evitar me machucar. E tento trabalhar o psicológico pra não ficar pensando em quanto ainda falta, ou em como será o ponto de chegada.

Outro dos meus motivos para fazer trilhas preferido é esse: entender que na vida, quase sempre a maior graça não tá no destino, mas no caminho.

motivos para fazer trilhas - vale do pati

8. Conhecer lugares lindos

Ainda assim, é claro que a lindeza toda não se resume ao (incrível) processo pra dentro da gente, né? Seja no final ou pelo percurso, a maioria das trilhas nos presenteia com lugares e detalhes deslumbrantes que não conheceríamos de outra forma.

Uma paisagem deslumbrante, um banho de cachoeira delicioso, uma praia deserta, uma geleira fantástica. Ou uma pedra de formato engraçado, uma flor supercheirosa, um inseto coloridíssimo, um pássaro que você nunca tinha visto… O mundo é maravilhoso demais pra gente conhece-lo só pelos caminhos mais fáceis.

motivos para fazer trilhas - bryce canyon

motivos para fazer trilhas - pedra bonita

9. Simplificar

Um bom “ganho colateral” de fazer trilhas é perceber que é possível ser feliz sem muitos supérfluos da vida urbana. Numa caminhada de vários dias, como a travessia do Vale do Pati e tantas outras mundo afora, qualquer trilheiro aprende na marra: menos é mais.

Até em trilhas de um só dia, o desapego é necessário. O conforto assume prioridade acima da estética e os itens “obrigatórios” são aqueles realmente necessários pra nosso bem-estar, como água e comida.

Carregar mil coisas inúteis na mochila torna o caminho mais difícil e nos mostra na prática como é gostoso passar pela vida com leveza (literal e metafórica).

10. Se exercitar

Outro importante motivo para fazer trilhas é sentir na pele a importância de praticar exercícios, ou usar a prática regular como forma de condicionamento.

Eu sempre fui do time #sedentáriosdecarteirinha. Um desastre total com qualquer tipo de esporte, tive as aulas de educação física como um dos piores pesadelos da minha infância e adolescência.

Na vida adulta, descobri algumas poucas coisas que me obrigam a mexer o corpo e me dão tanto prazer quanto estar sentadinha lendo, escrevendo, comendo ou tendo uma boa conversa. E a principal delas é caminhar. O que é, por si só, um bom exercício, mas também me motiva a melhorar meu condicionamento pra encarar os rolês pelo mundo.

Nunca antes na história deste país (ou de nenhum outro) tive tanta motivação pra ir à academia quanto no período que se antecedeu à minha ida ao Vale do Pati. E nunca me senti tão disposta fisicamente quanto nos períodos em que fiz trilhas com frequência.

motivos para fazer trilhas - praia do perigoso

Moral da história: mesmo que você seja uma pessoa urbana e sedentária como eu, vale a pena dar uma chance ao seu lado “aventureiro” e se juntar ao clube dos loucos que adoram se cansar e se sujar em nome de uma boa trilha. :)

E depois conta pra mim: qual é seu preferido, dentre esses e outros ótimos motivos para fazer trilhas?

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

2 Comentários

  1. Doris

    Luisa estou apaixonada pelo seu blog, falando sobre trilhas você tem que conhecer o monte Roraima, é uma experiencia incrível e o valor é super acessível.

    • Oi, Doris! Tenho muita vontade de ir!! Espero conseguir um dia :D Um abraço e muito obrigada pelo comentário <3 Ah, e ótimas trilhas pra vc! hehe

Deixe o seu comentário