Espanha

Curiosidades sobre a Espanha: parte 3

Espanha | 11/09/15 | Atualizado em 16/12/17 | 2 comentários

Eu adoro a Espanha – tanto que escolhi o país como morada em duas ocasiões: primeiro pra um intercâmbio universitário em Sevilha, em 2009-2010, e depois pra um mestrado em Valladolid, em 2012-2013. Viver o dia a dia espanhol foi sempre massa e me fez perceber algumas curiosidades sobre a galera de lá. Já fiz dois posts falando de algumas coisas diferentes dos hábitos brasileiros que me chamaram atenção, mas dia desses bateu uma saudade da terra de Cervantes e resolvi falar de mais algumas curiosidades sobre a Espanha. Vamos lá?

Disclaimer: tudo que eu observo abaixo é válido pra as cidades que eu conheço e pode variar no resto do país.

Leia também:

Curiosidades sobre a Espanha: parte 1
Curiosidades sobre a Espanha: parte 2
10 motivos pra fazer intercâmbio na Espanha
Todos os posts sobre a Espanha

1. Botellóns

Se você já saiu de fiesta na Espanha deve ter ouvido falar nos botellóns – a palavra vem de “botella” (garrafa) e significa nada mais, nada menos do que juntar uma galera pra beber na rua. Segundo o jornal Público, esse hábito surgiu nos anos 80 e voltou com tudo em 1991, quando o governo de Cáceres resolveu adiantar o horário de fechamento dos bares. Em algumas cidades, os botellóns chegam a reunir milhares de pessoas.

E por que fazer isso? Porque é mais barato do que beber em bares e boates, porque é uma forma de encontrar pessoas e também pra evitar o que eles chamam de “garrafón” (álcool adulterado), já que você mesmo leva sua bebida. As bebidas escolhidas são variadas, mas entre elas é fácil encontrar sangría (vendida já pronta) e calimocho (vinho tinto e Coca Cola).

Como era de se esperar, a prática é polêmica: as pessoas não costumam ser muito fãs do barulho da galera falando alto e cantando (é provável você ouvir “Alcohol, alcohol, alcohol, alcohol, alcohol, hemos venido a emborracharnos, y el resultado nos dá igual” e outros cânticos embriagados aqui e ali) ou da sujeira que fica depois.Também dizem que isso faz com que o pessoal beba mais e mais cedo, o que é visto como um problema de saúde pública.

Por isso, várias Comunidades Autônomas proibiram o consumo de bebidas alcóolicas na rua, enquanto outras criaram leis que regulam onde se pode fazer botellóns. Mais recentemente, li que a Ley de Seguridad Ciudadana proibiu que eles fossem feitos em qualquer lugar. É um assunto que vira e mexe tá em discussão, com direito a vários estudos sociológicos e opiniões divergentes.

Outro costume é o de fazer festas dentro do apartamento – já fui a eventos com umas 80 pessoas num apê pequenino, onde fomos expulsos pelos vizinhos, e a outros em que a polícia foi chamada pra reclamar do barulho, hehe. Acho que se os prédios tivessem salões de festa e piscina como muitos aqui no Brasil esses problemas seriam amenizados :P

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

2. Lixo na rua

Assim como em outros países, os prédios na Espanha não têm lixeira; você leva as sacolas pra um contêiner na rua, que normalmente é separado por tipo de lixo (coleta seletiva rules). O mais legal é o caso de cidades como Barcelona, onde o lixo é aspirado por um grande sugador de hora em hora, chegando até um centro de coleta, como explica essa matéria aqui. Em outros lugares, ele fica lá depositado e o caminhão de lixo passa pra pegar mesmo – normalmente de madrugada, o que muitas vezes me acordava :B

Outra coisa que também se repete em vários países é que se você não quer mais algum objeto, mas ele não merece ir pra o lixo, pode deixar na rua que alguém pega – às vezes em alguns breves minutos. Quando eu digo “objeto” quero dizer qualquer tipo de coisa: TV, mala, roupas, livros… E é claro: rola de pegar coisas também ;) Em Sevilha, nosso apê ganhou um colchão e um sofá pegos da rua, hehe.

3. Rebajas

Pra quem é consumista, esse ponto é uma alegria – e um perigo. Se você for à Espanha no verão ou no inverno certamente vai ver a palavra “rebajas” em todas as lojas, mas o que isso significa? Descontos absurdos! :D Segundo esta matéria, o costume de fazer grandes liquidações pra liberar o estoque no fim de uma temporada surgiu nos EUA depois da crise de 1929 e se popularizou na Espanha nos anos 40, através de empresas como El Corte Inglés. E qual a diferença disso pras liquis daqui? Que rola em todas as lojas e os preços baixam MUITO: já comprei várias peças com 90% de desconto. Por isso o alerta vermelho lá no início do parágrafo…

4. Sacolas de supermercado

Isso também não é exclusividade espanhola, mas foi um hábito que eu achava massa quando morava por lá: pra pegar sacolas plásticas no supermercado, você tem que pagar. Não é um valor muito alto; algo em torno de cinco centavos de euro. “O que são cinco centavos?”, você pode perguntar. Cinco centavos vezes dez sacolas, vezes quatro idas ao supermercado por mês, vezes 12 meses… Já dá pra sentir no bolso o peso do aquecimento global, né? ;) Por isso, o costume é levar sempre na bolsa aquelas ecobags dobráveis ou pegar aquelas grandonas antes de ir fazer as compras.

Já viu o Post 1 e o Post 2 da série? Lembrou de outras coisas curiosas da Espanha? Conta aí nos comentários!

Já curtiu a página do Janelas Abertas no Facebook? Clique aqui pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens. 

Vai viajar pra o exterior? Não deixe de fazer um seguro viagem! Contrate o seguro que eu sempre uso :) Neste post você encontra um código pra ganhar 15% de desconto. Você economiza e ainda ajuda o blog a se manter vivo.

600x80

Posts Relacionados

2 Comentários

    • Luísa Ferreira

      Muchas gracias! :)

Deixe o seu comentário