Espanha

Valladolid: Os melhores bares pra comer tapas

Espanha | 27/05/14 | Atualizado em 23/08/14 | 2 comentários

Eu não sei como não tinha feito esse post ainda. Afinal, como já disse aqui antes, Valladolid – assim como outras cidades espanholas – tem 1895 bares por km² :) Cada rua e cada esquina têm um “bar de bairro” pra chamar de seu, e no centro nem se fala. São tantas opções que fica até difícil escolher um; por isso, vai aqui uma listinha com alguns dos melhores, testados e aprovados por mim e meus amigos (um grande sacrifício!).

Como sou muito legal, supimpa, gente boa, vai também um alerta: além de conhecer esses poucos que eu sugiro, entre em qualquer um que pareça simpático, explore e se surpreenda, mas esteja consciente de que você pode não conseguir sair até provar quase todo o cardápio…

tortilla

Divido a lista em duas partes: a primeira é dos bares de tapas (petiscos, da mania espanhola), ou seja, aqueles onde o foco é a comida  – acompanhada de um vinhozinho ou cervejinha, é claro, que ninguém é de ferro. Nessa primeira parte, os ambientes são mais tradicionais e frequentados tanto por jovens quanto por gente mais velha – aquela galera que você saca que é cliente fiel há algumas décadas. Na segunda parte, em um próximo post, vêm os “bares de copas”, lugares onde a vibe não é tanto comer, mas beber e curtir uma atmosfera charmosa/diferente/descolada ;)

Antes da lista, uma curiosidade: nos bares de tapas, o pessoal costuma comer em pé, apoiando a comida e a bebida em um balcão (barra, em espanhol), porque sentar é pra fracos. Ah, e não estranhe se o chão estiver cheio de guardanapos usados! Esse é, de certa forma, um atestado de qualidade do bar. É que o pessoal tem esse hábito de jogar os guardanapos ao solo, acreditando que assim fica mais fácil de limpar – basta passar uma vassoura e zás! tudo limpo. Ou seja: quanto mais papéis no chão, mais gente comeu por lá. Pra conhecer mais hábitos curiosos da Espanha (gastronômicos ou não), veja esse post e esse aqui.

1. Bares de tapas

El Corcho

As croquetas de jamón ibérico fazem a fama desse bar, que é dos mais tradicionais, como indicam os mil guardanapos-selo-de-qualidade. As tais croquetas são bolinhos empanados e fritos de presunto e molho bechamel, uma delicinha por 0,90 centavos de euro <3 Assim como os próximos três bares da lista, ele fica pertinho da Plaza Mayor – redondezas onde você encontra muitos outros lugares legais pra comer, beber e ir de fiesta. Endereço: Calle Correos, 2.

Jero

Nesse, as tapas são um pouco mais caras do que a média (tipo 2 ou 2,50 euros, nada que lhe leve a falência), mas ainda assim acho super justo. É que as comidinhas por lá são mais “gourmet”, saindo um pouco do tradicional. Não é raro você achar opções que misturam doce com salgado, tipo frutas com queijo, frango com cebola caramelizada e maçã assada e mil outras coisas com ingredientes quase impossíveis de identificar. Em vez de ficar perguntando o que vem em cada um – coisa trabalhosa, já que os garçons tão sempre super ocupados -, eu tinha o costume de simplesmente pedir o que parecia mais simpático e me surpreender com o resultado. Pra não ter perigo de errar, indico muito a mini hamburguesa, que me deixa com água na boca só de lembrar :~ Endereço: Calle Correos, 11

IMG_6130

La Manduca

Pertinho da Plaza Mayor, assim como o Jero, mas mais baratinho – tapas (ou pinchos, como também são chamadas – ainda que alguns defendam que há diferenças…) por um euro! O La Manduca costuma estar cheio e também tem croquetas gostosas, entre outros petiscos que você confere aqui (atenção: não abra as fotos se estiver sem jantar como eu tou agora). Endereço: Calle Correos, 3

La Tasquita

Nesse, a maioria das gostosuras vem com pão, mas pode ser em forma de torrada (tostadas) ou de sanduichinho (bocaditos). Tem gambas con ajitos (camarão ao alho), solomillo (contrafilé) al roquefort, jamón serrano, jamón ibérico, atum com anchovas (bonito con anchoas), enfim, comida pra todo gosto <3 Se você quiser comer “de verdade” tem também a parte de restaurante, com mesas e cadeiras (hehe) e entradapratosobremesa. Endereço: Calle Caridad, 2

Las Tres Bellotas

Esse era pertinho de casa e ganhou cadeira cativa no meu coração e no de muitos outros intercambistas. Os motivos são vários: o preço baixo (cada tapa é um euro e algumas são muito bem servidas), a qualidade da comida (difícil escolher meu preferido: patatas bravas, tigres y leones, capirote de semana santa, pollo miel y mostaza, solomillo al roquefort, vaso de tres chocolates…) e a simpatia dos garçons. O próprio dono é um fofo e todo mundo que trabalha lá tá sempre alegre ^^ Tanto que os Erasmus todos ficaram amigos da galera e batiam ponto no bar toda quinta-feira – nesse dia, era impossível conseguir um banco e, às vezes, até encontrar um espaço pra ficar em pé direito, mas ainda assim conseguíamos segurar a caña (cerveja) e comer – só Dios sabe como! Ah, levei meu pai lá e ele também gamou <3 Dessa lista, é o único que não fica no centro. Endereço: Calle Industrias, 5

bellotas

Esses são, é claro, apenas alguns exemplos dentre as muuuitas possibilidades pra “ir de tapas” ou “tapear” na capital de Castilla y León – também conhecida como Pucela \o/

Você morou lá? Qual era seu preferido? Continua a lista aí nos comentários! E não esquece de voltar aqui pra ver a segunda parte da lista ;)

Posts Relacionados

2 Comentários

  1. Boa noite,
    Estou indo em fevereiro de 2018 para Valladolid, gostaria de saber onde posso encontrar comidinhas saudáveis e orgânicas. :)

    Obrigada! <3

    • Oi, Stephie! Pior que não posso te responder isso, porque quando morava lá eu comia meio mal :/ Haha. Mas chegando lá você se informa facilmente. Não tem tantas opções porque a cidade é pequenina, mas deve ter feirinhas e alguns bares que oferecem petiscos mais saudáveis também :) Espero que você curta a cidade!

Deixe o seu comentário