Suíça

O que fazer em Berna, na Suíça: o centro antigo e outras atrações

Suíça | 19/03/13 | 2 comentários

Sair da parte francesa da Suíça e chegar em Berna, na viagem de carro que fiz pelo país com a família, foi deixar o conforto que era poder me comunicar sem muito esforço e entrar na delícia que tem sido pra mim, ultimamente, entrar em contato com o alemão. Desde que fui pra Berlim pela primeira vez, perdi o preconceito que tinha com relação à língua. E, depois de ir descobrindo o que fazer em Berna, fui curtindo cada vez mais a cidade.

Infelizmente, ficamos pouco tempo por lá. A ideia era ter dois dias inteiros, mas como o clima tava bem diferente do que esperávamos (pouco tempo antes tava uns 20 graus mais frio), rolou uma pequena mudança de planos. É que minha mãe tava super a fim de passar um Natal branquinho, e se a neve não vinha até nós, decidimos que iríamos até ela! E por isso dedicamos um dos dias que tavam destinados à capital suíça pra fazer um bate-volta pros Alpes – que você pode conferir aqui nesse post sobre a charmosa Mürren.

~IMG_4125

Rua fofinha na parte antiga da cidade :)

Miniatura na vitrine de uma loja ^^

Miniatura na vitrine de uma loja ^^

O bom é que a passadinha em Berna deixou vontade de quero mais. Só vi o Centro Antigo da cidade, mas achei uma graça seu ar medieval. Essa área foi construída entre os séculos 12 e 15, sobre uma colina, e não mudou tanto desde então, ou seja: é uma graça.

Começamos nossa exploração pela catedral (Münster), que fica na Münsterplatz – um parque pequenino com vista pro rio Aare. Pelo menos nessa altura não achei o rio dos mais bonitões, mas a catedral gótica é bem charmosa – pena que a torre tava em reforma e não tava podendo subir :( São 64 metros e dizem que a vista é mara! Ah, e ela é a maior construção religiosa da Suíça – adoro esses fatos, pernambucana (e, naturalmente, megalômana) que sou.

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

Kramgrasse

Kramgrasse e a Torre do Relógio lá no final

De lá, fomos até a Kramgasse, uma das principais ruas da parte antiga da cidade. Ela é cheia de lojas e cafés, tudo coberto pelas famosas arcadas da cidade (e algumas coisas no subsolo, com portinhas estilo porão – achei fofo). A rua é bem linda e nela você encontra a Casa de Einstein (Einsteinhaus), no número 49. O apê foi alugado por Einstein de 1903 a 1905 e depois foi restaurado no estilo do período. Outra coisa que tava fechada (quem manda viajar no fim do ano?).

Casa de Einstein

Casa de Einstein – também tem um café

Uma das muitas portas-porão

Uma das muitas portas-porão

Andando um pouco mais, você chega na Torre do Relógio (Zeitglockenturm), também na Kramgasse. Ela foi o portão da cidade no século 13 e hoje é atração porque, assim como no Relógio Astronômico de Praga, a cada hora as figuras de madeira se mexem. Sempre acho engraçado aquele monte de gente parado na frente do relógio, esperando algo que ninguém sabe muito bem o que é. haha.

E o melhor é que lá em Berna o movimento dos bonecos é rápido, e todo mundo ficou com cara de “é só isso?” depois :P Ainda assim, vale a pena dar uma olhada :) Pra não me decepcionar, foquei no fato de que o relógio conserva o mecanismo original (do século XVI), o que não é besteirinha, né? E pra quem gamar mesmo nele, a dica é fazer a visita guiada (paga) por dentro da torre.

Nossa próxima parada – depois de jantar ^^ – foi o Parlamento (Bundeshaus), cujas costas são visíveis da parte baixa da cidade, tipo da rua do nosso hostel. O prédio, inaugurado em 1902, é bem bonito, e os arredores tavam bem movimentados. Dá pra fazer um tour guiado, mas é preciso reservar com antecedência: o site informa que já tá tudo lotado até junho! Outra opção é acompanhar os debates do parlamento, desde espaços públicos destinados a isso.

Parlamento

Parlamento

Pessoal jogando xadrez gigante perto do parlamento

Pessoal jogando xadrez gigante perto do parlamento

Pra fechar o passeio, fomos conferir a mais famosa das muitas fontes que pululam pela cidade. E a razão da fama dessa em particular não é sua beleza, mas sua estranheza. É que essa fonte, que se chama Kindlifresser e fica na Kornhausplatz, representa um ogro comendo criancinhas. Fofo, né? :P

Estátua meiga (ou não)

Estátua meiga (ou não)

Procurando hospedagem em Berna? Clique aqui e encontre as melhores opções para as datas da sua viagem

O que fazer em Berna: outras atrações

– Parque dos Ursos (BärenPark) + Fosso dos Ursos (Bärengraben). Grosser Muristalden 6. A maioria dos turistas que visitam Berna dá uma passada por lá, pra ver os ursos que dão nome à cidade (Berna deriva de Bär, urso em alemão).

– Jardim das Rosas (Rosengarten). Alter Aargauerstalden. Esse parque oferece uma vista panorâmica do Centro Antigo e abriga 220 diferentes tipos de rosas, além de outras flores.

Museu de Belas Artes (Kunstmuseum). Rua Hodlerstrasse, 8-12. A coleção permanente do museu tem muita coisa do século 19 e quadros de gente assim sem gracinha tipo Manet, Cézanne, Monet, Pissarro, Renoir, Van Gogh, Paul Klee…

Zentrum Paul Klee. Monument im Fruchtland 3. Além de ter uma arquitetura bonitona, o museu abriga uma grande coleção de obras do artista.

Leia Mais:

Berna – Hostel

Vevey e Château de Chillon

Lausanne – Roteiro

Lausanne – Hostel

Genebra – Roteiro

Suíça e sul da França – Roteiro

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

2 Comentários

  1. RFK

    Amei!!!! Mais, mais! RFK

Deixe o seu comentário