França

O que fazer em Lyon: Presqu’île, Croix-Rousse e Tête D’Or

França | 12/11/12 | Atualizado em 15/05/18 | 4 comentários

Continuando o roteiro por Lyon, que comecei aqui: depois de passear pelo Vieux Lyon, é hora de cruzar a Saône (no feminino, porque é une rivière, rio que deságua em outro rio), um dos dois rios que cortam a cidade. Você vai chegar à Presqu’île, ou quase-ilha, nome dado à faixa de terra entre a Saône e o Ródano (Rhône, em francês – esse no masculino, por ser un fleuve, rio que vai até o mar). Esse segundo rio é de importância fundamental na região, nascendo nos Alpes suíços e desaguando no Mediterrâneo.

E essa é a região ideal pra quem quer ir às compras: desde a Rue Victor Hugo até o Hôtel de Ville (prefeitura), passando pela Place Bellecour, a maior da cidade (e onde fica um posto de informações turísticas) e pela Rue de La Republique, há um sem número de lojas, muitas com preços acessíveis (iêi). Tem H e M, FNAC, Sephora, Zara, etc, além de várias cadeias alimentícias, como Pomme de Pain, Quick (a Mc Donald’s belga), a própria Mc Donald’s, Starbucks, Hippopotamus

A Place Bellecour costuma abrigar eventos nesse espação aí todo

No fim do percurso, na Place de la Comédie, além do próprio Hôtel de Ville você encontra também o prédio da Ópera Nacional de Lyon, com um charmoso teto de vidro. Quando eu tava por lá, o ONLY LYON tava em frente à Ópera, mas ele muda de lugar periodicamente.

Opéra
Hôtel de Ville
Ali perto fica, ainda, a Place des Terreaux, que abriga o Museu de Belas Artes, cafés e bares com mesas do lado de fora. Tem uma Häagen-Dazs, uma Subway, etc.

Dali, é só mais uma caminhadinha pra subir até a outra colina da cidade, a Croix-Rousse. Enquanto a de Fourvière é conhecida como a colina que reza, essa é considerada a que trabalha, devido à histórica ocupação pelos trabalhadores da confecção de seda. Hoje, o lugar é uma das áreas mais cults da cidade, tomada por lojas, restaurantes, bares e ateliês. E também oferece umas vistas lindonas!

Procurando hospedagem em Lyon? Clique aqui e veja as melhores opções para as datas da sua viagem

Vista da cidade desde a Croix-Rousse

Outros destaques de Lyon são a região comercial em torno de sua principal estação de trem, a Part-Dieu, e o moderno distrito da Confluence, renovado recentemente. Existe um shopping em cada uma dessas áreas, sendo que o segundo foi inaugurado no começo deste ano.

E eu não podia deixar de falar no Parque de la Tête D’Or, um dos maiores parques urbanos do país, onde é fácil perder-se por horas entre lagos, um zoológico com entrada gratuita (não é muito grande, mas tem animais legais como girafas, elefantes, zebras e um montão de veadinhos), áreas de lazer para crianças, um roseiral lindão, estufas com várias plantas e muita grama para se esparramar em dias de sol. Sem dúvida uma das minhas partes preferidas da cidade e um dos parques mais legais que já visitei ^^



Esse post é uma adaptação de um texto publicado como parte da matéria Lyon é uma delícia, de minha autoria, no caderno de Turismo do Jornal do Commercio no dia 25/10/2012.

Posts Relacionados

4 Comentários

  1. Neuzete

    Bom dia Luísa ! Foi muito útil para mim o que você escreveu sobre Lyon ,obrigada! Vou passar 30 dias queria sua opinião onde alugar um apto , qual melhor região já que não vou alugar carro . Obrigada

    • Oi, Neuzete! Que delícia 30 dias por lá :) Vieux Lyon e Presqu’île são as regiões mais turísticas, então qualquer lugar que fique relativamente perto delas pode ser interessante – só vale evitar a colina Fourvière, a não ser que você tenha disposição pra subir e descer de lá :P Outras opções centrais são os arredores das estações Guillotière e Part-Dieu, que são bem conectadas por transporte público :)

  2. Elisa

    Boa tarde! Gostaria de dicas para passeios em cidades próximas a Lyon! :-)
    Obrigada!

    Elisa

Deixe o seu comentário