Colômbia

Onde ficar em Cartagena: prós e contras de cada bairro e dicas de hotéis e albergues

Colômbia | 13/08/19 | Atualizado em 12/09/19 | Deixe um comentário

Há quem diga que não é fácil decidir onde ficar em Cartagena, mas eu discordo. Afinal, as principais regiões hoteleiras dessa charmosa cidade colombiana têm perfis bem diferentes. Por isso, pra decidir entre elas basta entender as particularidades de cada uma, que combinam melhor com diferentes tipos de viajantes. E é isso que este artigo vai te ajudar a fazer!

Além disso, vou dar dicas de hospedagem em Cartagena com bom custo-benefício, desde albergues a hotéis luxuosos. Se você ficar com alguma dúvida depois de ler o post, já sabe, né? É só perguntar nos comentários. :)

Leia também:
Roteiro de viagem pela Colômbia
Quanto custa viajar para Cartagena
Onde se hospedar em Medellín
Quanto custa viajar para a Colômbia
O que fazer em San Andrés
Todos os posts sobre a Colômbia

Onde ficar em Cartagena: os principais bairros

Ao decidir onde ficar em Cartagena, é preciso considerar o seguinte: quer ficar no meio do furdunço turístico? Perto de tudo, com um pouco mais de tranquilidade, mas pagando mais? Numa atmosfera mais “local” e boêmia e com diárias em conta? Ou numa região mais moderna, porém afastada?

A maioria dos hotéis e albergues de Cartagena fica, afinal, em uma dentre quatro regiões principais. O centro, que fica no miolinho da cidade amuralhada e é 100% voltado pra turistas; San Diego, bairro coladinho nele que quase se mistura, mas é um pouco mais tranquilo; Getsemaní, bairro boêmio e mais popular; e Bocagrande, o bairro rico perto da praia.

Vale ressaltar que estamos falando, aqui, da parte de Cartagena que interessa à grande maioria dos turistas. Afinal, a cidade é bem grande, com mais de 1 milhão de habitantes.

Quando estava lá, por exemplo, fui ver a escritora Chimamanda Adichie falar num evento num bairro de periferia e levamos mais de meia hora pra chegar lá de táxi. Quem passa dois ou três dias turistando por lá não faz ideia desse “outro mundo” que compõe a Cartagena “real”.

E a não ser que você vá ficar muito tempo por lá, realmente não vale a pena se hospedar nos bairros mais afastados. Pra quem quer conhecer as principais atrações da cidade, tudo que interessa tá no centro histórico ou pertinho dele.

O principal núcleo turístico, conhecido como “cidade amuralhada”, é cercado por uma muralha de pedras construída pelos espanhóis pra proteger a então colônia. Nela você encontra o Centro, San Diego e Getsemaní, que mencionei acima, além de La Matuna, área mais comercial que não é tão legal pra se hospedar.

Do aeroporto até essa parte central da cidade são só uns 15 minutos de carro. O táxi não sai caro, mas pergunte o valor antes, porque eles não usam taxímetro.

onde ficar em cartagena

Centro, o mais movimentado

Se você tem segurança e conveniência como prioridades ao decidir onde ficar em Cartagena, provavelmente deve ficar no Centro. Isso porque essa é a região mais turística da cidade, composta por ruelas cheias de casarões coloniais lindíssimos.

Ali você encontra dezenas de restaurantes, bares, cafeterias, agências de turismo, lojas de souvenires e, claro, muitos hotéis. É a área mais segura da cidade, mas também é meio “feita pra gringo ver”.

Pontos positivos: você fica BEM perto de quase todas as atrações de Cartagena. São poucos passos pra alguns dos casarões mais bonitos da cidade, além de ter uma oferta enorme de bares e restaurantes ao redor.

Outra vantagem de ficar no Centro de Cartagena é poder caminhar à noite quase que completamente despreocupado. Ah, e existe uma boa oferta de pousadas e hotéis por ali, além de serviços úteis pra turistas, como agências de viagem. Eu não fiz os tradicionais passeios às ilhas, mas pelo que pesquisei, o ponto de saída é perto de lá também.

Pontos negativos: o turismo de massa tornou a área totalmente voltada pra o turismo. Vi pouquíssimos empreendimentos por ali que não fossem focados em quem vem de fora, já que a população local não tem condições econômicas de concorrer com quem tá pagando em moedas estrangeiras.

Achei o Centro meio artificial, além de me incomodar um pouco com o excesso de gente pra lá e pra cá e com os táxis travando as ruas e buzinando. O assédio dos vendedores de rua também pode ser cansativo. Se você gosta de tranquilidade, pode não ser uma boa ideia ficar por ali. Ou pelo menos busque hotéis em ruas menos movimentadas.

Vale ressaltar que mesmo tendo uma ampla oferta de hospedagem, a região é bem concorrida. Especialmente na alta temporada, pra conseguir um hotel ou albergue com bom preço no Centro de Cartagena é bom pesquisar com antecedência.

onde ficar em cartagena - rua do centro

Onde se hospedar no Centro de Cartagena:

O Casa Milat Hotel Boutique, o Balcones de Alhelí e Casa India Catalina são bem avaliados e têm bom custo-benefício, enquanto o El Barrio Hostal tem quartos privativos bem em conta.

O Hotel Santa Catalina e o La Passion Hotel Boutique têm padrão mais alto, e o o Hotel Casa San Augustín, o Movich Hotel Cartagena, o Amarla Boutique Hotel e o Hotel Boutique Casona del Colegio são 5 estrelas bem lindões. Geralmente os hotéis mais caros têm piscina, o que vem bem a calhar no calor intenso de Cartagena.

Entre os albergues, vale conferir o Be Lounge Hostel, que parece lindo. O Bourbon St Hostal tem camas com bastante privacidade e oferece piscina e o The Clock Hostel tem quartos compartilhados e privativos.

Veja onde ficar em Cartagena: todas as opções no Centro

San Diego, o mais agradável

O bairro de San Diego é tão coladinho com o Centro que muita gente considera uma coisa só. A diferença é que essa parte da cidade é um pouco menos movimentada e mais silenciosa. Pessoalmente, acho mais agradável.

Em geral, as casas e prédios por ali são um pouco menos imponentes. Isso porque o bairro era tradicionalmente habitado pela classe média, enquanto a aristocracia morava mais pra o Centro. No entanto, essa região é cheia daquelas paredes e portinhas coloridas e floridas que você vê em fotos de Cartagena.

Pontos positivos: San Diego também fica bem no miolo turístico de Cartagena e abriga boas opções de restaurantes e bares, principalmente ao redor da Plaza de San Diego e da Plaza Fernandes Madrid. À noite, a atmosfera por ali costuma ser animada.

Pontos negativos: apesar de ficar numa zona menos caótica, ainda se trata de uma região muito turística e você vai encontrar poucos moradores por lá. Além disso, a oferta de hospedagem é mais reduzida, então pode ser difícil encontrar algo legal em alta temporada.

onde ficar em cartagena - bairro de san diego

Onde se hospedar no bairro de San Diego:

Entre as opções com melhor custo-benefício vale conferir o Casa Bohemia, o Casa Macia, o  Mansion Hotel Boutique, o Hotel 3 Banderas, o Casa Heredia Boutique e o Hotel Boutique at the Park.

Entre as opções de 5 estrelas tem os ótimos Sofitel Legend Santa Clara, Mansion Tcherassi e o Bantu Hotel by Faranda Boutique, que é um pouco mais em conta.

No quesito hostels, o Viajero Cartagena é um dos mais conhecidos e mais animados, o The Icon Capsule Hostel tem camas-cápsula e o República Hostel é bem bonito e tem piscina. O Maloka Boutique Hostel tem quartos privativos e compartilhados e ótimas avaliações.

Veja onde ficar em Cartagena: todas as opções em San Diego

Getsemaní, o menos turístico

Tem quem pense que Getsemaní tá fora da cidade amuralhada (eu mesma pensava isso). Mas apesar de não ficar dentro do núcleo mais turístico (cuja “entrada principal” é na Torre do Relógio), existe muralha por ali ainda.

Esse costumava ser um bairro habitado por classes baixas e sofria bastante com a violência. No entanto, esse cenário tem mudado muito. Com o aumento do turismo em Cartagena, a oferta de hotéis no núcleo turístico tradicional deixou de ser suficiente e o núcleo hoteleiro se expandiu pra o bairro vizinho.

O bairro de Getsemaní continua sendo mais popular e menos preservado? Sim. Mas ele tem passado por um processo de gentrificação, com o surgimento de alguns restaurantes, bares e cafeterias descolados. Várias ruas já estão tomadas de arte e o ele é hoje descoladinho, boêmio e bem mais seguro. E ao menos por enquanto, Getsemaní continua sendo predominantemente residencial.

Escolhi me hospedar em Getsemaní e fiquei muito feliz com essa opção. Isso porque não curto passar muito tempo em lugares com atmosfera “artificial”, onde só vejo turistas por todos os lados. Ficando ali, me senti como se pudesse dar um respiro da agonia do Centro e ter mais contato com a realidade local.

Além disso, como viajei com meu pai e ele não toparia ficar em albergue (como eu costumo fazer quando viajo só), Getsemaní foi uma ótima opção pra ficar em Cartagena com bom custo-benefício. Encontramos um hotel legal com localização excelente e preço bom.

onde ficar em cartagena - getsemani

Quando for escolher sua hospedagem em Getsemaní, a dica é procurar opções próximas ao Parque Centenario, que fica logo em frente à Torre do Relógio, ou à Plaza Trinidad, coração da boemia do bairro.

Pontos positivos: em Getsemaní você encontra opções de hospedagens mais baratas com o mesmo nível de hotéis caros do Centro. E se priorizar uma das localizações que mencionei acima, vai ficar relativamente perto das principais atrações turísticas.

O bairro também é uma boa escolha se você é jovem e curte balada, porque algumas das principais festas de Cartagena acontecem por lá. Além disso, você encontra lá vários restaurantes com “pratos feitos” baratinhos e até mesmo casas de câmbio com cotação melhor.

Pontos negativos: se escolher um hotel ou albergue em boa localização, você vai ficar perto das principais atrações da cidade, mas não TÃO perto assim. Será preciso caminhar pelo menos 15 minutos.

Além disso, apesar de o bairro estar se transformando muito, não dá pra dizer que ele oferece o mesmo nível de segurança que o núcleo mais turístico. Em alguns trechos pode não ser tão tranquilo caminhar à noite, então é bom se ligar nisso. Eu voltei do Centro pra lá andando até umas 22h e achei de boas, mas de madrugada talvez seja mais esquisito.

rua simpática perto do meu hotel em Getsemaní

Onde se hospedar em Getsemaní:

Minha escolha de hospedagem em Getsemaní foi o Hotel San Felipe, que é antiguinho, mas tinha quarto amplo e confortável e localização excelente, como comentei. O atendimento também foi muito bom e a internet wi-fi funcionou bem durante a minha estadia.

Pagamos, em janeiro de 2019, R$ 130 por noite pelo quarto duplo e achei o custo-benefício excelente. Olha aqui as fotos que tirei:

hospedagem em cartagena - hotel san felipe

hospedagem em cartagena - hotel san felipe

hospedagem em cartagena - hotel san felipe

hospedagem em cartagena - hotel san felipe

Outras boas opções por lá são o Hostal 1811, o Patio de Getsemaní e o Zana Hotel Boutique, que são simples, mas têm bom custo-benefício. Se quiser algo com mais charme, confira o Casa Venita, o Casa Relax e o Friends to Be.

Num nível um pouco mais alto tem o Casa Pizarro Hotel Boutique, o La Artillería, o Getsemaní Cartagena Hotel e o Casa Canabal. Se procura um 5 estrelas, confira o Hotel Capellán e o Allure Chocolat by Karisma.

Prefere albergue? Dê uma olhada no Hostel Papaya Getsemaní, no Mystic House Hostal e no La Costeña, que têm quartos compartilhados e privativos baratinhos, no Santuario Hostel, que é muito bem avaliado, nos bem localizados La Buleka Hostel e One Day Hostel e no El Arsenal Hostel Boutique, que tem piscina. O Life is Good Cartagena e o Casa del Pozo Boutique Hostel costumam ser um pouco mais caros, mas parecem charmosos e bem organizados.

Veja onde ficar em Cartagena: todas as opções em Getsemaní

Bocagrande, o mais moderno

Se Getsemaní dá super match com meu perfil de viajante, que tá mais pra uma pegada mochileira, Bocagrande dá zero match. Esse bairro é o mais rico e bem estruturado dentre as opções onde ficar em Cartagena.

É uma boa escolha pra quem curte cidade grande e modernidade. O que, pessoalmente, acho que não faz muito sentido se você escolheu ir pra Cartagena. :P Mas talvez seja uma opção interessante pra quem viaja com crianças, por exemplo.

Tem quem se anime a ficar lá por causa da proximidade com a praia, mas eu não criaria expectativas nesse quesito. A praia ali é urbana e não é das mais bonitas; nada a ver com a ideia que fazemos do Caribe.

Pontos positivos: o bairro de Bocagrande é mais organizado que o Centro Histórico e tem muitas opções de restaurantes. Quem gosta de shoppings e lojas de marca vai encontrar lá.

Como não é uma região de patrimônio histórico, os hotéis costumam ter estrutura mais moderna. Caso você curta se hospedar em hotéis de redes internacionais, vai encontra-los lá. E se quiser ficar num 5 estrelas, os preços podem chegar à metade de um hotel do mesmo nível no Centro.

Pontos negativos: esse bairro é afastado de tudo, então você terá que usar transporte público ou táxi pra ir ao Centro e outras atrações de Cartagena e arredores. Ficando lá, você também não vai curtir tanto o charme típico da cidade.

hospedagem em bocagrande, cartagena

Onde se hospedar em Bocagrande:

Algumas opções de hotéis de rede por lá são Hyatt Regency Cartagena, Hampton by Hilton Cartagena e Holiday Inn Express Bocagrande. Vale considerar também o 5 estrelas Caribe by Faranda.

Alternativas mais em conta e que também são bem avaliadas são o Hotel Casa Ballarin, o Oz Hotel, o San Martin Cartagena, o Madisson Inn e o Baluarte Cartagena Hotel Boutique.

Veja onde ficar em Cartagena: todas as opções em Bocagrande

E você, tem outras dicas de onde ficar em Cartagena? Compartilha aí nos comentários!

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Quer receber conteúdo exclusivo e gratuito sobre viagens?

Inscreva-se na lista de e-mails do Janelas Abertas e receba um e-book de 60 páginas com dicas para viajar só + check-lists para sua viagem + dicas inéditas a cada 15 dias.

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário

Inscreva-se na newsletter do Janelas Abertas

Receba dicas e recursos de viagem de graça!

  • E-book de 60 páginas com dicas para viajar só
  • Check-list para viagens internacionais
  • Check-list para arrumar a mala
  • Newsletter quinzenal com conteúdo exclusivo

É só se inscrever na lista: