Estados Unidos

São Francisco: atravessando a Golden Gate de bicicleta

Estados Unidos | 25/06/18 | Atualizado em 02/07/18 | 2 comentários

“O que você acha imperdível em São Francisco?”, me perguntou uma australiana que conheci num hostel em Los Angeles e tinha acabado de começar sua viagem pela Califórnia. Não acredito nesse negócio de “imperdível”, mas não pensei duas vezes antes de falar qual foi o passeio que mais curti na cidade: atravessar a Golden Gate de bicicleta.

Principal cartão postal da cidade e uma das construções mais conhecidas dos Estados Unidos, essa ponte vermelha que já muito retratada na ficção conecta a cidade de São Francisco ao Condado de Marin. E não passa despercebida na paisagem, viu? A moça é grandona! Na época em que foi inaugurada, em 1937, ela era a ponte pênsil mais alta e mais longa do mundo (são 1,6 km de extensão).

atravessando a golden gate de bicicleta

Tá certo, é só uma ponte. Mas também é mais que isso, né? É uma das pontes mais icônicas do mundo. E quando cheguei do outro lado dela, fiquei até emocionada pensando no simbolismo que, a partir dali, ela passou a carregar pra mim. Sei que soa brega, mas foi aquele bom e velho “você chegou até aqui. Imagina até onde pode ir?”.

Nem tanto pelo vento frio em sentido contrário me fazendo sentir que tava sempre numa ladeira ou pelo joelho que insistia em doer. Muito mais por me lembrar que, apesar de hoje ser fácil e natural, há alguns anos a simples ideia de pegar um avião sozinha, chegar numa cidade desconhecida, alugar uma bicicleta (tendo aprendido a andar de bike já velha) e cruzar uma ponte icônica parecia um sonho bem distante.

Sim, esse passeio mexeu comigo por motivos que vão além do rolê em si, e pode não ter um efeito parecido em você. Mas ele é divertido e as vistas são lindas. :) Não conheci ninguém que tenha separado umas horinhas pra atravessar a Golden Gate de bike e não tenha curtido muito. Vamos, então, à parte prática?

bicicleta alugada em são francisco

Resumindo, o passeio é basicamente assim: você aluga uma bike em São Francisco e vai pedalando pela costa até o acesso à Golden Gate. Depois atravessa a ponte e chega até Sausalito, uma cidade pequena e charmosa que fica logo do outro lado. Aí a maioria das pessoas aproveita pra curtir um pouco a cidade e volta de ferry (balsa), onde você pode levar a bicicleta sem problemas.

Dá pra voltar pedalando, claro, mas tem uma subida meio tenebrosa na saída de Sausalito (que na chegada é, por outro lado, uma decida deliciosa). Também é possível que você esteja meio cansado e meio no banzo (se tiver aproveitado pra comer em Sausalito) e não tenha o mesmo pique da ida, né? Sem falar que o passeio de ferry é bonitão, então vale muito a pena.

Como alugar uma bicicleta em São Francisco

Tem várias empresas que alugam bikes em São Francisco. Por recomendação do San Francisco Travel, fui na Wheel Fun Rentals, que tem duas unidades na região do Fisherman’s Wharf, zona turística que fica a uns 7 km do início da ponte.

Em abril de 2018, a diária do aluguel de uma bike comum com eles tava custando 32 USD (sim, tudo nessa cidade é caro, mas tem 20% de desconto reservando online) e vi outras lojas cobrando o mesmo nos arredores. Tem empresas com escritórios mais distantes que cobram menos, mas acho melhor pegar por ali se você quiser ter mais tempo pra curtir o caminho com calma.

Peguei uma bike híbrida infinity, com “marchas infinitas”, que é um pouco mais cara (37 USD), mas também mais fácil de andar nas ladeiras e não tem corrente que possa enganchar ou sujar a roupa, hehe. Achei o staff bem simpático (tem até um baiano gente boa trabalhando lá) e me explicaram tudo direitinho.

A Wheel Fun Rentals também tem um serviço de devolução da bike em Sausalito e oferece um tour gratuito em áudio disponível em 10 idiomas, incluindo português. A empresa tá presente em várias cidades dos EUA, então acho que é uma boa referência se você quiser alugar uma bike em outros lugares também.

loja de aluguel de bicicletas em são francisco

Como atravessar a Golden Gate de bicicleta

O percurso é cansativo? Não muito. Olha o mapa aí embaixox pra ter uma ideia. :) O trecho pedalando pela rua mesmo é bem tranquilo até pra quem não tem costume nenhum de andar de bike por cidades (presente!). Achei os motoristas respeitosos; suponho que devem estar acostumados com turistas pedalando por ali.

Pouco depois do Fisherman’s Wharf começa uma ciclovia e aí é só alegria. O caminho também não tem muito mistério: basta ir seguindo os outros ciclistas e as placas que apontam pra ponte. Se bater alguma dúvida, dá aquela olhada no Google Maps.

Pra mim, a maior dificuldade foi pegar um vento muuuuito forte em direção contrária e estar com o joelho lascado depois de uns dias subindo muitas ladeiras e escadas pela cidade. Mas felizmente a maior parte do caminho é plana (amém!).

Tem algumas ladeiras meio punks, mas se você estilar (a.k.a. arregar) é só empurrar a bicicleta. E nem precisa ficar com vergonha, porque quase todo mundo faz isso. ;)

são francisco

caminho até a golden gate

Outra coisa que ajuda é a lindeza do caminho. Parei mil vezes pra admirar a paisagem (e tirar fotos pra ilustrar esse post, claro). A maior parte do percurso tem vista pra o mar, bonitão. E quando a ponte ia se aproximando eu ia ficando emocionada, haha. Gostei especialmente da parada no Fort Mason (depois de uma das subidas mais inclinadas) e em Crissy Field.

caminho até a golden gate

fort point

O Crissy Field, aliás, merece a visita mesmo que você não queira (ou não possa) cruzar a ponte. Tem umas mesas de piquenique com vista pra Golden Gate, além de uma livraria e café chamada Warming Hut (nem fui até lá, mas achei o nome fofo :P).

crissy field em são francisco

vista da golden gate desde crissy field

crissy field em são francisco

A ponte em si foi a parte mais fácil do caminho pra mim, porque o vento tava lateral em vez de contra mim, e só ficava muito forte mesmo nas partes redondinhas onde ficam as “bases” da ponte. Nesses trechos, aliás, a regra é descer da bike e empurrar, porque pode ter pedestres vindo. Ótimo momento pra parar e apreciar a vista desde a ponte.

como atravessar a golden gate de bicicleta em são francisco

durante a travessia da golden gate de bike

Chegando em Sausalito você já vai ser recompensado imediatamente com um mirante mara com vista pra ponte e pra São Francisco. E, logo depois, uma descida gigaaaaante e bem divertida. Depois disso são mais uns minutos de pedalada até o centrinho da cidade, mas achei essa parte da chegada tão bonita quanto o destino. Rola um clima de cidade de interior, por uma estrada tranquila com muitas flores e árvores.

vista da golden gate na chegada em sausalito

chegada em sausalito

chegada em sausalito

chegada em sausalito

Sausalito é uma gracinha, e assim que chegar no centrinho você vai ver vários restaurantes simpáticos e lojinhas de souvenir onde dá pra passar algumas horas. Mas confesso que minha parte preferida foi mesmo a vista de São Francisco do outro lado da baía. <3

sausalito

sausalito

Dicas para atravessar a Golden Gate de bicicleta

Recomendo separar no mínimo uma tarde inteira pra fazer esse passeio. São cerca de 13 km do Fisherman’s Wharf pra o centro de Sausalito, percurso que seria feito em cerca de uma hora em ritmo moderado, mas o objetivo não é só chegar lá, né?

O ideal é ter tempo pra curtir o passeio sem agonia e, se você quiser, passear (ou almoçar/lanchar) por Sausalito também. Dá pra ir e voltar em umas três horas, mas mesmo sem demorar em Sausalito eu levei umas quatro, porque parei mil vezes no caminho.

Mesmo que esteja fazendo sol, vale a pena levar um casaco, porque costuma ventar muito na cidade. E se o vento estiver muito forte mesmo, talvez seja bom deixar o passeio pra outro dia. Não é exagero: já houve alguns dias em que a ventania era tamanha que até interditaram a ponte. Mesmo que não chegue a isso, o ideal é conseguir curtir o rolê sem achar que vai sair voando, né? :P

Chegando em Sausalito, a dica é dar logo uma paradinha no “porto” das ferries, que fica no início do centrinho da cidade, pra confirmar os horários de saída. Você também pode consultar os horários online, nos links que informo mais adiante, ou no folheto que o pessoal da Wheel Fun Rentals oferece.

estação de ferry em sausalito

É bom se planejar pra não perder a saída de uma balsa e ter que esperar pela próxima sem fazer nada, porque elas não são tão frequentes. E não se esqueça, é claro, de considerar o horário em que fecha a loja onde você alugou a bike (a não ser que possa e queira devolver por lá mesmo).

Se ligue também porque existem duas empresas diferentes de ferry, cada uma com um destino em São Francisco: a Blue and Gold Fleet vai pro Pier 41, junto do Fisherman’s Wharf, enquanto a Golden Gate Ferry vai pro Ferry Building (um mercado delícia não muito longe). Pra Golden Gate você compra a passagem na máquina que fica lá no porto das balsas, mas pra Blue and Gold compra online ou dentro da balsa mesmo.

O trecho custa, atualmente, 12,50 USD pra Blue and Gold e 12 USD pra Golden Gate (ou 6,50 USD se você tiver o Clipper Card, cartãozinho do transporte de lá).

Eu não me liguei nisso e comprei na máquina, sendo que queria pegar a ferry da outra empresa. Achei que teria que pagar outra passagem, mas felizmente o funcionário foi gente boa e aceitou a errada. Aprendam com meu erro, amigos. ;)

máquina de bilhetes da ferry em sausalito

O percurso de volta na balsa dura de 30 a 40 minutos (tem uma pequena variação porque algumas fazem uma parada no caminho) e é bonito. Vale a pena prestar atenção,  mesmo se estiver cansado, especialmente se você não planejar fazer um dos cruzeiros de barco que circulam pela baía.

balsa de sausalito para são francisco

Todo mundo apoia as bicicletas juntas no vão no meio da balsa. Como várias costumam ser alugadas na mesma empresa, preste atenção pra saber identificar a sua quando for pegá-la de volta. A balsa tem banheiros e uma cafeteria que não aceitava cartão.

bicicletas na balsa

Outra dica importante: não pedale na calçada, e quando chegar em Sausalito não estacione a bike fora das estruturas próprias pra isso, tipo junto de postes ou placas, porque também é proibido. Tem um estacionamento de bicicletas por 3 USD junto do ponto de saída das ferries, mas mais adiante tem uns bike racks na calçada pra quem não quer gastar (do lado direito, junto do estacionamento de carros, a uns 5 minutos de caminhada).

O aluguel da bicicleta da Wheel Fun Rentals foi uma cortesia da empresa, que escolhi por ter recebido referências positivas. As informações expressas aqui são sinceras e esse texto não sofreu nenhuma interferência da empresa. O Janelas Abertas preza pela transparência e sempre sinaliza eventuais parcerias ou patrocínios. Para saber mais, leia as políticas de monetização do blog.

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

2 Comentários

  1. Juliana Proença

    Ta ai, uma das pontes que acho mais lindas no mundo e que tenho muita vontade de conhecer!!! Obrigada por compartilhar essas informações! Super beijo!

    • É lindona mesmo, Juliana! :D Espero que você possa conhecê-la em breve! Um abraço e obrigada pelo comentário

Deixe o seu comentário