Pernambuco

25 atrações gratuitas no Recife

Pernambuco | 23/03/16 | Atualizado em 21/10/18 | 44 comentários

Vai, pode confessar: quando você pensa em Nordeste, o que vem à sua mente são as praias, né? E quando pensa em Pernambuco, muita gente costuma ir direto pra Porto de Galinhas e esquecer a capital… Que desperdício! Não faltam atrações gratuitas no Recife pra te fazer cair de amores pela minha cidade sem gastar um tostão.

E é claro: esse post também é pra você, amigo recifense, lembrar que existe vida além do Netflix naqueles sofridos dias de liseu no fim do mês! Lembrando que a lista a seguir não é exaustiva, tá em constante atualização e tá super aberta a colaborações. Vamos lá?

Atrações gratuitas no Recife

1. Passeios guiados do Olha!Recife

Esses passeios turísticos que são promovidos pela Prefeitura aos sábados e domingos. Tem roteiros a pé, de ônibus, de bicicleta e até de catamarã, que eu superrecomendo (e não por acaso é superconcorrido). Os percursos variam, com temas como “Igrejas”, “Circuito da Poesia”, “Capibaribe e suas pontes”, “Caminhada noturna”, “Recife Francês”, “Circuito Afro”, “Formação e transformação do Recife”, entre muitos outros.

Pra participar, você deve se inscrever online com antecedência. Confira a agenda no site ou na fanpage e faça sua inscrição assim que abrir, porque às vezes lota rápido. No dia, basta levar um quilo de alimento não perecível (e, no caso dos passeios de bike, uma bicicleta, que você pode alugar numa das estações do Itaú).

Leia mais:

Todos os posts sobre Pernambuco
Onde se hospedar no Recife e em Olinda
5 razões para amar o Recife

CENTRO

2. Caminhar pelo Recife Antigo

Veio pra cidade durante a semana ou não conseguiu vaga num dos passeios? Não priemos cânico: simplesmente caminhar pelo Bairro do Recife, onde a cidade nasceu, já rende umas boas horas bem proveitosas. Tirar foto no letreiro “Recife” no Marco Zero, espiar a ~polêmica~ escultura de Brennand do outro lado, caminhar pelas ruas de paralelepípedos, ficar de pescoço troncho olhando os prédios antigos e ir ao terraço do Paço Alfândega espiar o Rio Capibaribe são programas gratuitos e delícia.

Além disso, o bairro abriga bons cafés e restaurantes e vários espaços culturais, como a Sinagoga Kahal Zur Israel, o Museu Cais do Sertão, o Paço do Frevo, a Embaixada dos Bonecos Gigantes e a Caixa Cultural. Endereço: o centro de tudo é no Marco Zero, na Praça Barão do Rio Branco, Av. Alfredo Lisboa, s/n. Ah, e “Antigo” é apelido: o nome oficial é Bairro do Recife.

recife-antigov2
3. Recife Antigo de Coração

Todo domingo o Bairro do Recife fica ainda mais cheio de gente de todas as idades, aproveitando atrações como a Feirinha do Bom Jesus (que tem artesanato e algumas comidinhas), os cafés, a Livraria Cultura, ensaios de maracatu e uma ou outra programação pontual, como feirinhas gastronômicas e festivais de dança. No último domingo do mês, no entanto, a programação é reforçada com a montagem de várias estruturas com programação infantil, musical e esportiva, numa ação da prefeitura batizada de Recife Antigo de Coração. Vale a pena conferir, principalmente pra quem vem em família. :)

Procurando hospedagem no Recife? Clique aqui e encontre hotéis, albergues e pousadas com os melhores preços

4. Paço do Frevo

Inaugurado em 2014 num edifício de 1908 onde funcionava a sede da empresa inglesa de telégrafos Great Western, o Paço do Frevo é um centro cultural e de pesquisa sobre esse ritmo tão pernambucano, e é também um museu bem especial, pra ser apreciado com todos os sentidos.

Das músicas tocando aos depoimentos de grandes personalidades, passando por um glossário do frevo, maravilhosos estandartes e flabelos em exposição, trechos de frevos famosos nas janelas e aulas de frevo pra os visitantes, o lugar é encantador. E o melhor: às terças-feiras, a entrada é gratuita. Saiba mais lendo esse post e acessando o site oficial. Endereço: Rua da Guia, s/n, em frente à Praça do Arsenal – Bairro do Recife.

paço-frevo

5. Cais do Sertão

Dedicado a retratar a vida e a cultura do Sertão nordestino, terra de origem e fonte de inspiração do grande Luiz Gonzaga, o museu usa a vida desse artista pernambucano como fio condutor, ao mesmo tempo em que mistura o tradicional ao moderno.

O Cais do Sertão foi instalado no lugar de antigos armazéns no Porto do Recife e aproveita vários recursos tecnológicos pra possibilitar interação e diversão enquanto a gente vive um pouco dessa realidade tão brasileira. E tem entrada gratuita nas quintas-feiras! Mais informações aqui nesse post e na página do museu no Facebook. Endereço: Av. Alfredo Lisboa, s/n, depois do Centro de Artesanato – Bairro do Recife.

6. Caixa Cultural

Assim como em outras cidades, a Caixa Cultural do Recife traz sempre uma programação gratuita de exposições dos mais diversos segmentos. Como ela fica em frente ao Marco Zero (é o prédio da direita na foto abaixo), supervale a pena dar uma passada pra conferir o que tá rolando. :) Você também pode checar a programação com antecedência na fanpage.

caixa-cultural-v2

7. Visita guiada ao Palácio do Campo das Princesas

Aqui nesse post você encontra mais informações sobre o passeio guiado pelo bonito Palácio que serve como sede do governo de Pernambuco. Além de conhecer o prédio e sua história, vale a pena dar um pulo lá pra ver o lindo baobá da Praça da República – e não vai ser um desvio no seu caminho, porque o Recife Antigo fica a uma ponte de distância. Ali pertinho, você encontra ainda o Teatro de Santa Isabel e o Palácio da Justiça.

A visita dura uns 30 minutos, é gratuita e acontece nas quintas e sextas das 9h às 11h e das 14h às 16h e aos domingos das 10h às 12h, em pequenos grupos orientados por um guia. Só é permitido usar short, bermuda e chinelo aos domingos. As inscrições devem ser feitas pelo e-mail visitapalacio@governadoria.pe.gov.br. Mais informações: (81) 3181.2281, 3181.2260, 3181.2156. Endereço: Praça da República – Santo Antônio.

palacio-princesas

8. Visita guiada ao Teatro de Santa Isabel

Aos domingos, esse teatro lindão (e cor de rosa <3) construído em 1850 também abre as portas pra visitas guiadas, com duração de cerca de uma hora. No passeio, você conhece detalhes da arquitetura e da história do importante teatro, na companhia de um guia. O grupo de visitantes é formado no saguão às 14h, 15h e 16h, mas é bom confirmar os horários antes no site, porque pode haver mudanças devido à agenda de espetáculos. Dá pra emendar com a visita ao Palácio! ;) Mais informações: (81) 3355.3323. Endereço: Praça da República – Santo Antônio.

9. Concertos da Orquestra e da Banda Sinfônicas do Recife

Se você der sorte de estar por aqui na data das apresentações gratuitas da Orquestra ou da Banda Sinfônicas do Recife, dá pra conferir um belo espetáculo de música clássica e, de quebra, conhecer o Teatro de Santa Isabel.

As apresentações são gratuitas e mensais, começam às 20h e os ingressos são distribuídos uma hora antes na bilheteria do teatro. As atrações costumam ser concorridas, então é bom chegar cedo! Pra conferir as próximas datas, acesse esse link e esse link ou ligue pra (81) 3355.3323.

10. Igrejas históricas

O Recife é cheio de igrejas históricas e se você tem interesse no assunto, vale muito percorrer as ruas da cidade – principalmente do Centro – pra conhecê-las. :) Uma das mais bonitas é a Madre de Deus, que é facinha de encontrar lá no Bairro do Recife, junto do Paço Alfândega, e tem um bonito mobiliário em jacarandá e colunas retorcidas douradas.

Outras lindonas ficam ali pertinho, no Bairro de Santo Antônio, como a Catedral de São Pedro dos Clérigos, em estilo barroco e rococó (Pátio de São Pedro); a Basílica e Convento Nossa Senhora do Carmo, também barroca (Praça do Carmo); e a Capela Dourada, que faz parte do complexo de edifícios do Convento e Igreja de Santo Antônio e fica na Rua do Imperador Dom Pedro II, pertinho da Praça da República (aquela do teatro e do palácio que mencionei ali em cima).

capela-dourada_Wikimedia_Weber_De-Sa-Diniz

Foto: Weber de Sá Diniz/Wikimedia Commons

Aí embaixo tem um mapinha pra te ajudar, mas se você tiver interesse no assunto, recomendo procurar saber mais sobre o Recife Sagrado, circuito por templos históricos com a presença de monitores bilíngues que apresentam os espaços.

E se você gosta de música clássica, vale ficar ligado também no projeto Música na Igreja, que oferece concertos gratuitos sempre aos primeiros domingos de cada mês, nas principais Igrejas da cidade. Pra mais informações sobre esses dois projetos, ligue pra 81 3355-8212.

11. Mercado da Boa Vista

Se, assim como eu, você adora passear por mercados públicos, mesmo saindo de mãos vazias, pode ficar feliz. A Região Metropolitana da cidade tem mais de 20 mercados espalhados por diversos bairros, que contam um bocado da nossa história e cultura. O Mercado de São José, o da Boa Vista, o da Madalena, o da Encruzilhada e o de Casa Amarela são os que eu conheço, mas tem mais um bocado por aí.

Os mais interessantes pra quem vem de fora são, pra mim, o da Boa Vista e o de São José. Esse primeiro é pequeno, mas tradicionalíssimo, e tem vários boxes que são bares/restaurantes/bodegas, sendo uma ótima pedida pra um almoço regional (salivo só de pensar no arrumadinho <3). No fim de semana, chegue bem cedo (tipo 11h) pra conseguir um lugar pra sentar. Endereço: R. da Santa Cruz, 144 – Boa Vista.

Atualização: o leitor Rodolfo Nícolas recomenda: “O Netos Bar é o que tem as comidas mais palatáveis pra quem é de fora (ou daqui) e não curte ‘baixa gastronomia pesada’, é tudo delicioso e de fácil assimilação! Destaque para o arrumadinho misto e a tripa assada. Se quiser partir para uma coisa mais pesada, dois boxes para o lado tem no buchadas bar, bode guisado e buchada.

E os boxes do fundão, passando pela passagem secreta nos cantos tem comidas mais true (buchada, sarapatel, mão de vaca, etc). O box mais famoso é o Recanto do Leleu, um bar comandado por um senhor careca e mau humorado que é super do bem. As vezes ele coloca um som e fica cantando com os amigos. É o único lugar que vende cerveja gelada até o mercado fechar. Fim do dia ele vai apitar ao lado da sua mesa para avisar que é hora de ir embora.”

mercado-boa-vista-wikimedia-Dantadd

Foto: Dantadd/Wikimedia Commons

12. Mercado de São José

Pra quem procura, além das gulodices, souvenires típicos dessas bandas, vale a pena visitar o Mercado de São José. Inaugurado em 1875, ele foi o primeiro edifício pré-fabricado em ferro no país, com a mesma estrutura neoclássica dos mercados europeus do século XIX.

Além de bonito, esse patrimônio histórico oferece várias peças em barro, madeira, renda e palha, além de ervas, mel, grãos, peixes e uma infinidade de coisas. Endereço: Praça Dom Vital, s/n – São José.

13. Casa da Cultura

Esse não é bem um mercado, mas quase. A Casa da Cultura é um antigo presídio que em 1975 foi transformado em centro de artesanato, com boxes instalados onde funcionavam as antigas celas. O lugar vale a visita só pela história, mas também é bem interessante pra quem quer dar uma olhada nas xilogravuras, esculturas, cachaças, bordados e outros artesanatos locais. Rua Floriano Peixoto, s/n – Santo Antônio.

14. Circuito da Poesia

O leitor Rodolfo Nícolas também recomenda conhecer as estátuas de poetas espalhadas pelo Centro da cidade, no que é chamado Circuito da Poesia. “Seria um bom desafio ir um por um em um único dia e ler a primeira coisa que o Google apontar deles”, recomenda. Adorei a dica! Você encontra a localização das estátuas e algumas informações sobre os poetas aqui.

15. Museu de Arte Moderna

Outra recomendação de Rodolfo é ir ao Mamam (Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães), que está instalado em um antigo casarão do século XIX e abriga várias obras importantes da arte moderna e contemporânea brasileira. Mais informações na fanpage ou pelo telefone (81) 3355-6870. Endereço: Rua da Aurora, 265, Boa Vista.

16. Museu da Cidade do Recife

E tem mais um bocado de museus que valem a visita e têm entrada gratuita, como o Museu da Cidade do Recife, que além de abrigar exposições interessantes fica no Forte das Cinco Pontas, o que é interessante por si só. Ele fica pertinho do Recife Antigo, no caminho pra Boa Viagem. Mais informações na fanpage e pelo telefone (81) 3355-3106.

ZONA SUL

17. Praia de Boa Viagem

Tá certo que lá em cima eu falei de ir além das praias, mas não dá pra negar que a de Boa Viagem, principal praia urbana da cidade, é um dos cartões-postais recifenses. A orla não é das mais bonitas do mundo, mas tem lá seu charme, e provavelmente você vai ficar hospedado por lá, já que o bairro abriga a imensa maioria dos hotéis e albergues.

Minha parte preferida da praia são as comidinhas comercializadas por vendedores ambulantes (caldinhos, ovos de codorna, queijo assado, camarão etc.), mas a ideia aqui é economizar, né? Então se preferir não gastar nadinha mesmo, vale sair do hotel de barriga cheia e ir pra areia curtir a brisa do mar.

Infelizmente, entrar nele não rola – só se for beeem no rasinho -, por causa dos célebres tubarões que vez ou outra dão um pulo nessa parte do oceano. Outra opção gostosa (e tubarão-free) é correr ou pedalar na orla: o calçadão tem uns 8km de extensão, com uma pista de cooper e uma ciclovia.

boa-viagem

18. Parque Dona Lindu

Inaugurado em 2011 com projeto arquitetônico assinado por Oscar Niemeyer, o parque chama atenção pelo formato peculiar das suas estruturas de concreto: dois blocos cilíndricos abrigam o Teatro Luiz Mendonça e a Galeria Janete Costa, sendo conectados por uma marquise sinuosa.

Além de algumas esculturas, o parque conta com uma quadra poliesportiva, uma pista de skate, uma pista de cooper e um parque infantil. O espaço abriga alguns shows e eventos, cuja programação você pode ver aqui. Endereço: Avenida Boa Viagem, na altura do número 6.000.

19. Recife Mais Cultura

Desde o final de 2017, a prefeitura promove na Pracinha de Boa Viagem (que fica no bairro de mesmo nome, pertinho da praia) o Recife Mais cultura. Esse projeto promove atrações culturais toda quarta-feira a partir das 19h, como forma de evocar as tradições pernambucanas. A programação já contou com ritmos como ciranda, cavalo marinho e frevo.

ZONA NORTE

20. Praça de Casa Forte

Poucos turistas vão além do Centro e da Zona Sul, mas a Zona Norte guarda muitas atrações, entre ruas simpáticas, ótimos bares e restaurantes, museus e cinemas. Mesmo pra quem não quer gastar, vale a pena ir conhecer bairros como Casa Forte, onde fica a simpática praça de mesmo nome, projetada pelo renomado paisagista Burle Marx em 1934. Ao redor dela, você encontra uma livraria, cafés, hamburgueria, sorveteria e, nos finais de semana, algumas food bikes. Endereço: Av. 17 de Agosto, s/n.

21. Poço da Panela

Da Praça, basta andar mais dois minutinhos a partir da praça pra chegar na Estrada Real do Poço, que é a entrada pra o Poço da Panela. Esse “bairro dentro do bairro” é quase um santuário urbano, com seu casario antigo e ruas tranquilas.

A região é lar principalmente da classe média alta e muita gente que mora lá hoje herdou as casas construídas ali por aristocratas que queriam se beneficiar dos banhos do Capibaribe, que faziam bem à saúde (hoje, nem pense em entrar no rio, pelamordedeus :P).

poço-da-panela

Acho uma delícia andar por lá, passando pelas ruas tranquilas, a igrejinha de Nossa Senhora da Saúde, muitas árvores e algumas surpresinhas como uma mini Abbey Road. Sim, você não leu errado: uma fã dos Beatles deixou o muro de casa todo colorido com pinturas inspiradas no filme “Yellow Submarine”, além de pintar uma faixa de pedestres e uma plaquinha de “Abbey Road” em homenagem à banda. Vale a foto. ;) Endereço: Rua Monsenhor Lôbo.

22. Parque da Jaqueira

No bairro de mesmo nome, o Parque da Jaqueira é o principal parque da Zona Norte do Recife, localizado numa região residencial simpática e arborizada, à beira do rio. O espaço tem pistas de cooper e patinação, parquinhos pra crianças, uma capela e alguns equipamentos simples pra praticar exercícios físicos.

Não é dos parques mais incríveis da vida, mas é interessante pra quem quer fazer um piquenique, correr ou levar as crianças pra gastar energia. :) Endereço: entre a Rua do Futuro e a Av. Rui Barbosa.

23. Jardim do Baobá

Inaugurado em 2017, o Jardim do Baobá é um espaço à beira do Rio Capibaribe, ao redor de um baobá centenário. “Sagrada para as culturas indígena, africana e brasileira, o baobá simboliza a sabedoria e a diversidade cultural do nosso povo”, afirma o site do projeto Parque Capibaribe, que foi responsável pela renovação da área.

O espaço conta com balanços gigantes, um pier flutuante e uma mesa comunitária, onde muita gente faz piqueniques. Ele fica perto do Parque da Jaqueira e é sede de alguns eventos voltados pra famílias em alguns finais de semana.

ZONA OESTE

24. Jardim Botânico do Recife

Com entrada gratuita, o Jardim Botânico do Recife não tem acesso tão fácil quanto as atrações acima, mas é um passeio legal especialmente pra os amantes da natureza e pra quem viaja com crianças. O espaço inclui vários jardins temáticos como o de Palmeiras, o de Plantas Medicinais, o de Plantas Tropicais e o Sensorial, além de um bromeliário, um cactário, um orquidário e trilhas pela Mata Atlântica.

Atualmente, ele funciona das 9h às 15h30, de terça a domingo e nos finais de semana existem visitas guiadas, mas você pode conferir mais informações no site oficial (que explica como chegar de carro, ônibus ou metrô) e na fanpage. Endereço: BR ­232, km 7,5 – Curado.

25. Instituto Ricardo Brennand

Essa atração é bem conhecida, tendo sido até escolhida como o melhor museu da América Latina pelo TripAdvisor. Não sou muito fã do espaço (acho meio kitsch :P), mas a maioria das pessoas curte o passeio, que tem entrada gratuita na última terça-feira do mês.

No espaço, você encontra um grande castelo “medieval” (sim, estranho), uma pinacoteca com várias obras de Frans Post, além de óleos e gravuras de outros artistas, tapeçarias, esculturas, mobiliário e uma grande coleção de armas brancas, incluindo espadas, punhais, facas e armaduras. É um lugar bonito e agradável, mas o acesso é meio complicado sem carro.

O ingresso custa R$ 30, mas na última terça-feira de cada mês, o acesso é gratuito para todos (exceto nos meses de janeiro, julho e dezembro). Mais informações: (81) 2121-0352 e 2121.0365. Endereço: Alameda Antônio Brennand, s/n – São João – Várzea.

brennand-portaldacopa

Foto: Portal da Copa

Ah, cuidado pra não confundir com o outro Brennand: ele se chama Francisco, é primo de Ricardo, é brigado com ele e é dono da Oficina Brennand, também no bairro da Várzea. No local, você pode ver várias obras desse cara, que tem seu trabalho espalhado pela cidade em painéis instalados em prédios e esculturas como aquela bem grande e fálica que se vê a partir do Marco Zero. ;) O ingresso atualmente (março de 2016) custa R$ 15 (inteira) e R$ 8 (meia). Endereço: Propriedade Santos Cosme e Damião, s/n, Várzea.

E você, conhece outras atrações gratuitas no Recife? Compartilha aí nos comentários!

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

44 Comentários

  1. Maria do Socorro Marques de Souza

    Adorei e vou me inscrever, é de suma importância a interação do povo recifence e de cidades vizinhas conhecer a história do nosso estado.

    • Verdade, Maria do Socorro! :) Bons passeios e muito conhecimento pra você :) Um abraço!

  2. rodolfo nícolas

    Sensacional!

    Umas diquinhas pra agregar:
    11. Mercado da Boa Vista –> O Netos Bar é o que tem as comidas mais palatáveis pra quem é de fora (ou daqui) e não curte “baixa gastronomia pesada”, é tudo delicioso e de fácil assimilação! Destaque para o arrumadinho misto e a tripa assada. Se quiser partir para uma coisa mais pesada, dois boxes para o lado tem no buchadas bar, bode guisado e buchada. E os boxes do fundão, passando pela passagem secreta nos cantos tem comidas mais true (buchada, sarapatel, mão de vaca, etc). O box mais famoso é o Recanto do Leleu, um bar comandado por um senhor careca e mau humorado que é super do bem. As vezes ele coloca um som e fica cantando com os amigos. É o único lugar que vende cerveja gelada até o mercado fechar (nem gosto de cerveja, mas sei que é assim). Fim do dia ele vai apitar ao lado da sua mesa para avisar que é hora de ir embora.

    Uma coisa que é bem legal são os poetas espalhados pelo centro, e seria um bom desafio ir um por um em um único dia e ler a primeira coisa que o google apontar deles. : D

    Por fim, a única coisa que acrescentaria a lista é uma visita ao MAMAM, que é um museu sensacional e muita gente não “dá fé” da existência.

    • Rodolfo, teus comentários sempre são preciosíssimos! <3 Valeu! Vou editar o post pra acrescentar tuas contribuições :D

  3. M das Gracas Pessoa

    Maravilhosas dicas para quem nao conhecem,muito esclarecedoras. Eu ja sabia de todas.So uma pequena correcao Ricardo Brennand e primo e nao irmao de Francisco.

    • Eita, verdade! Sabia disso e viajei na hora de escrever o post :P Muito obrigada pelo comentário! :) Um abraço

  4. Isabel de Lyon

    Parabens Luiz a, pelo Blog.Acabei de chegar de Recife e lendo o ‘janelas abertas’ já me deu vontade de voltar.Vou compartilhar…
    Abraço

  5. Sandra Falcão

    Muito legal seu post. Adorei. Parabéns.

  6. Brunna Vilela

    Este foi o melhor post que eu já encontrei sobre o que fazer em Recife. Estou indo este mês para a cidade e estou super ansiosa pra conhecer as atrações. Adorei!

    • Que massa, Brunna! Espero que você goste da minha cidade :D Se tiver alguma dúvida me diz. Um abraço!

  7. Pablia Gomes

    Indo para Recife semana que vem e pedindo para a chuva parar…(KKK). Adorei as suas dicas. Bjos

    • Oi, Pablia! Eita, boa sorte com o clima haha. Essa época no Recife sempre é complicada, mas aqui e ali o sol resolve aparecer :) Espero que você curta a cidade! Um abraço

  8. Laís Lima

    Muito obrigada pelo o post! Estou indo para Recife amanhã e adorei essas dicas bem fora das praias, já que o clima não está muito bom. Muito obrigada mesmo!

    • Oi, Laís! Que bom saber que o post vai ser útil pra você <3 Obrigada pelo comentário! Espero que você goste da minha terra, mesmo com chuva :) Um abraço

  9. Francine Passos

    Olá :)
    Mega legal seu post. Vou para Recife no final do ano e vc me ajudou muito. Parabéns pelo post. 😊

    • Oi, Francine! Que bom que você gostou :D Espero que goste da minha cidade! Um abraço

  10. Lucas Junio

    Nas pedaladas vocês dão as bicicletas ou as pessoas vem com as suas de casa ?

    • Lucas, eu não trabalho pra prefeitura nem nada do tipo, mas acredito que é preciso levar a própria bike ou alugar uma do Bike PE, serviço de bicicletas compartilhadas do Itaú. Um abraço!

  11. Luan

    Adorei o post, irei pra Recife mês que vem e já estou ansiosíssimo, sou apaixonado pelo povo e pela cultura de vocês mesmo sem nunca ter conhecido pessoalmente, vou nem querer voltar pro Rio

  12. M

    Olá!! Gostei muito, informações bem úteis. Andei pesquisando e descobri que o Instituto Ricardo Brennand na última terça-feira de cada mês a entrada é gratuita!!

  13. Regina Aparecida Da Silva Santos

    Nossa!Dicas preciosas,estou indo conhecer Recife semana que vem com a família e com essas dicas vou mais tranquila!!!
    Ansiosa pra chegar nesse paraíso logo!!!

    • Oi, Regina! Que ótimo que você gostou das dicas. Espero que gostem no Recife também! :D Um abraço!

  14. Hellen

    Primeira postagem honesta que vi sobre Recife. Você fala de forma direta e simples as coisas boas da cidade, isso que são as gratuitas. Imagina se você fizesse um roteiro que pagasse. Seria super completo!
    Obrigada pelas dicas valiosas. Mal posso esperar para conhecer Recife através de seus olhos. Beijos!

    • Oi, Hellen! Que bom que você gostou do post! Fico muito feliz. Espero que seja útil e que você curta minha cidade! Um beijo e muito obrigada pelo comentário :)

  15. Suzy Freitas

    Olá! Estive no Instituto Ricardo Brennand ontem e o bilhete de entrada custa R$ 30,00. Seria bom atualizar o post para retirá-lo das atrações gratuitas!!!. Seu blog é excelente e Recife uma cidade adorável. Um abraço.

    • Oi, Suzy! Muito obrigada pelo comentário. Editei o post :) E fico muito feliz por você ter gostado do blog e da minha cidade querida! Um abraço

  16. Andreia passos

    Estou indo p recife dia 20/06 volto p salvador dia 02:07 queria passeios rapidos nos pontos turisticos msis importsntes

  17. Flávia Eloá

    Já anotei aqui alguns lugares pra passear amanhã.. Obrigada pelo post..

  18. Elvira Rodrigues

    Adorei e achei o máximo!!! O que recomenda para fazer em um sábado a tarde pelo Recife?

    • Oi, Elvira! Se vc já tiver conhecido tudo pelo Recife Antigo, visitado o Instituto Brennand e a Oficina Brennand e ido a Olinda, recomendo caminhar pelo Poço da Panela e ir num café nas redondezas (Motche, Casa Chacon, Chá com Chita, Cordel e Castigliani são boas opções). :) O passeio de catamarã também é uma delícia. Um abraço!

  19. Raquel

    Que post maravilhoso! Lotou meu domingo no qual estarei em Recife! Muito obrigada por compartilhar!

    • Que ótimo, Raquel! Fico muito feliz :D Espero que você curta meu Recife! Um abraço e obrigada por comentar :)

  20. Isabella Novaes

    Ei Luisa, tudo bem? =)
    Gostei muito do post, qual sua sugestão para jantar em uma sexta a noite? Que não seja caro rs Estarei indo em Outubro e ficaria no bairro da boa viagem.

    • Oi, Isabella! Pior que em Boa Viagem eu não conheço quase nada, porque moro longe de lá e passei o último ano e meio viajando muito, então realmente só fui até Boa Viagem pra ir à praia. :/ Sugiro dar uma olhada na Veja Recife: https://veja.abril.com.br/noticias-sobre/comer-beber-recife/
      Desculpa por não poder ajudar mais! Um abraço e boa viagem pra minha terrinha <3

  21. André Cavalcanti

    Será legal também falar sobre Itamaracá

  22. Rogéria Laporti

    Achei bem completo o seu post. Ajuda bastante. Já estive em Recife e visitei alguns lugares mencionados, mas tem várias informações que serão de grande valia, pois vou novamente em janeiro com minha filha e meu neto. Obrigada!

    • Oi, Rogéria! Que coisa boa, fico muito feliz :) Vou atualizar o post em breve com algumas atrações a mais, então se lembrar, dá uma olhadinha de novo quando estiver perto de vir. Um abraço e boa viagem!

Deixe o seu comentário