França

Côte d’Azur: Um dia em Antibes e Cannes

França | 29/01/14 | Atualizado em 29/04/19 | 15 comentários

Azulzinha, azulzinha, do mar ao céu. A Côte d’Azur definitivamente não tem esse nome por acaso, e olha que eu fui lá no inverno! É difícil até escolher a melhor parte, porque cada uma das cidadezinhas que margeiam a costa nessa região do sul da França é um charme. Na viagem que fiz ano passado, usei Nice (fofíssima, por sinal!) como base pra percorrer as vizinhanças. Num dia, fui até Mônaco, passando por várias cidades incríveis; no outro, parei em Antibes e Cannes no caminho pra Aix-en-Provence, na Provença. E é desse pedaço que eu vou falar hoje!

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

Dá pra passar muito mais do que um dia curtindo essas cidades separadas por meros 12 km, principalmente no verão, quando elas ficam badaladíssimas. Quando fui o tempo tava ótimo, mas querer praia era demais, né? Como não ia ficar curtxindo o veraneio nem tinha grana pra aproveitar os luxos da região, optei por conhecer as duas em um dia e fiquei satisfeita :)

O que fazer em Antibes

Difícil não se encantar com a cidade desde a chegada; vindo pela costa em um dia de sol e se deparando com uma cidadezinha medieval superfofa, senti mais uma daquelas explosões de “o que eu fiz pra merecer isso?” (no melhor sentido possível, no caso!)

Antibes sendo linda

Antibes sendo linda

Como somos gordjinhas, fomos direto no Marché Provençal, um mercado coberto na Cours Masséna, no meio da cidade antiga. Ele fica aberto de terça a domingo, das 6h às 13h (horários de 2013) e é uma delícia: tem moelleux caseiro (bolinho de chocolate com interior cremoso, tipo o que aqui chamamos de petit gateau), ervas, especiarias, azeitonas mil, frutas, queijos, geleias e mais um monte de produtos frescos que podem compor um delicioso piquenique <3 Também tinha um pessoal fazendo socca, uma especialidade de Nice, que é como um crepe mais grossinho feito de farinha de grão-de-bico. Nham!

IMG_5100

A entrada do mercado – não é só no Hemisfério Sul que tem neve fake

marché provençal antibes

Mercado bombando

Tá fraco de azeitona

Tá fraco de azeitona

Barriga ou sacola de feira cheia? Continue caminhando pelas ruazinhas lindas até chegar no Chateau Grimaldi, um castelo do século 16 que agora abriga o Museu Picasso. Não entrei (já tinha ido em museus dedicados a ele em Málaga e Barcelona), mas o prédio medieval é bonito, e mais ainda seus arredores e a orla em frente a ele. Ali por perto fica também a Cathédrale d’Antibes, que você provavelmente vai encontrar se sair batendo perna pelas ruelas como eu fiz.

Musée Picasso e a orla de Antibes

Musée Picasso e a orla de Antibes

O que fazer em Cannes

Quando a barriga começou a roncar, voltamos à estrada por mais alguns minutos até chegar a Cannes, cidade dos festivais. Depois de procurar vaga num dos estacionamentos pagos da cidade (foi tranquilo achar, mas não era alta estação), chegamos a dar uma passada em outro mercado, o Forville (12 Rue Louis Blanc), mas ele já tava fechando e só pudemos ver o pessoal levando embora umas flores muito das lindas. Quen quen quen.

Pensando com o estômago, fomos logo procurar um banco sob a sombra em uma praça simpática e fizemos nossa farofada nosso piquenique. Por sorte, encontramos no caminho uma feirinha de antiguidades, coisa que eu bem amo ;)

Feirinha de antiguidades

Feirinha de antiguidades e árvores peladas de inverno <3

Enquanto fazíamos a digestão, pegamos um trenzinho turístico que dá a volta pela cidade, o Petit Train Touristique. São vários tipos de tour: o “History Tour”, o “Le Croisette”, o “Cinema Tour” e o “Big Tour”, que foi o que eu fiz (uma mistura do history com o croisette, que dura uma hora e custa 10 € – preço de janeiro de 2014). 

Não considero realmente necessário andar nele se você estiver de carro como a gente, mas curti fazer o mini tour guiado com comentários em áudio sobre as lojas chiques, clubes, cassinos, hotéis onde as celebridades costumam ficar etc. Também dá pra ver um pouco da vida na cidade, como senhores fofinhos jogando pétanque :D

Encontre as melhores opções de hospedagem em Antibes, Cannes ou Nice e explore a Côte d’Azur

E o ponto alto do passeio é literalmente alto: nesse passeio, o trem sobe no Le Suquet, um morro com uma bela vista da cidade – e a parte mais antiga de Cannes. Depois de curtir o ambiente, você pode voltar pra baixo no mesmo trem – aproveitando a mini adrenalina de circular pelas ruas estreitas nesse veículo peculiar hehe.

O trenzinho turístico

O trenzinho turístico

A vista de cinema do Le Suquet

A vista de cinema do Le Suquet

A essa altura, você provavelmente tá sentindo falta de um ponto fundamental quando se fala em Cannes: Palais des Festivals, onde anualmente – desde 1946 – acontece o Festival de Cannes, grande responsável pela fama da cidade. Aliás, o ponto de partida e chegada do trenzinho fica junto ao palácio, à beira-mar, pertinho do passeio chamado La Croisette.

IMG_5218

A casa de um dos festivais de cinema mais prestigiados do mundo

IMG_5217

Mapinha mostrando a escada da foto acima, em vermelho, e a entrada dos artistas, do lado esquerdo

Uma das minhas partes preferidas do passeio, na verdade, foi simplesmente caminhar pela La Croisette, que segue ao longo da orla. Praia no inverno também é delícia, né? Com direito a farol lindo, mais delícia ainda ^^ Vale a pena ir também até o Vieux Port, por onde o trenzinho passa e onde atracam muitos e muitos iates que fazem você se sentir muito pobre u.u

Praia (dã)

Praia (dã)

Pra quem for dedicar mais tempo à cidade, além da opção de curtir a praia tem um passeio que fiquei bem a fim de fazer e definitivamente será prioridade quando eu voltar lá (observem que eu não disse “se” – tou praticando o otimismo). É a ida às Îles de Lérins, duas ilhas que ficam em frente a Cannes.

Pelo que pesquisei, você pode pegar um barco pra elas saindo do quai Max Laubeuf – dizem que o percurso é curtinho, coisa de uns 15 minutos. Também ouvi dizer que a Île de Sainte Marguerite é pequena e tem trilhas legais, enquanto a outra, île Saint-Honorat, tem um monastério com monges que levam turistas pra conhecer capelas simpáticas. Já sabe: se for, volta aqui pra contar! :)

Tchau, Cannes!

Tchau, Cannes!

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Quer receber conteúdo exclusivo e gratuito sobre viagens?

Inscreva-se na lista de e-mails do Janelas Abertas e receba um e-book de 60 páginas com dicas para viajar só + check-lists para sua viagem + dicas inéditas a cada 15 dias.

Posts Relacionados

15 Comentários

  1. RFK

    Que lindo, lindo, lindo! Se alguém tem dúvida de pra onde viajar esse ano, esse post matou! Continue mandando suas lindas viagens, Luisa. São ‘quase’ tão boas quanto a experiência em si!

  2. Vou pra Riviera Francesa e Mônaco em junho/14 e estou gostando bastante dos seus posts. Não há muitas fotos e informações sobre essa região na internet, então gostei de ler os relatos da sua trip!

    abç

    Erika

    • Luísa Ferreira

      Oi, Erika! Que bom que foi útil :D Obrigada pelo comentário. Aproveite muito a viagem, com certeza vai ser incrível ^^ Um abraço!

  3. Oii Luisa! Olha so como sao as coisas, acabei achando seu site mais uma vez, dessa vez procurando por Antibes!!!
    Adorei as dicas, ja que estou indo para Antibes e Cannes amanha. :)
    Adorei o teu jeito de escrever.
    Um beijo!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Mariana! Só consegui te responder agora. Espero que você tenha curtido muito Antibes e Cannes! <3 Uma amiga também esteve lá por esses dias e amou Antibes ^^ Obrigada pelo comentário! Beijo :)

  4. LIGHTHOUSE

    Obrigado por seus relatos e fotos, embarco em 22 de fevereiro de 2016… depois conto como foi.

  5. Ana Micheks

    Oi Luísa, obrigada pelas informações. Só uma dúvida para fazer o Big Tour basta chegar e esperar em frente ao Palais des Festivals? Sai mais de um trenzinho por hora? xoxo

  6. Oi Luísa, adorei ver sua viagem na França….Estarei indo em dezembro/16 com minhas 2 filhas e genro. Já anotei as dicas, mas se tiver novas, agradeço! abraço, esta sendo um prazer te conhecer, mesmo que daqui desse lado!

  7. Ana Dantas

    Esqueci de perguntar…como vamos em dezembro, época muito próxima da que você foi, poderia me dar dicas de roupas, tenho medo de carregar muitas malas, mais do que realmente preciso. bj de novo

    • Oi, Ana! Nessa região não costuma fazer tanto frio em dezembro. Quando fui, passei a maior parte do tempo de calça jeans ou short com meia calça grossa e blusas de manga comprida + casaco. A não ser que você seja muito friorenta, dá pra ficar ok com camadas de blusas (uma de alcinha, uma de manga comprida e, se preciso, um cardigan) e um bom casaco pra momentos em que a temperatura cair mais :) Que bom que você gostou dos posts! :D Aproveite muito! Beijos

  8. Nathalia Pereira

    Tava pesquisando sobre essa região e caí a qui <3
    A gente tá pensando em fazer Barcelona + Sul da França e Itália, Lu!
    Bom saber que no inverno é tranquilo lá!

    • Eita, que delícia!!! Vai ser mara <3 Em Barcelona acho que fica bem ~ventoso~ nessa época e não dá pra super curtir a praia, mas é bem mais de boa que em outros lugares. No sul da França foi massa mesmo viajar em dezembro, clima perfeitinho. Na Itália também fui em dezembro (sete anos atrás :O haha) e a previsão era de clima ruim, mas foi bem ok. Espero que vocês tenham sorte!

Deixe o seu comentário

Não saia do Brasil sem seguro viagem!

Use o cupom de desconto JANELASABERTAS5 e economize.