Pernambuco

Free walking tour em Olinda: passeio guiado a pé pela Cidade Alta

Pernambuco | 07/01/20 | Atualizado em 04/08/20 | Deixe um comentário

“Como ninguém nunca criou um Free walking tour em Olinda?”, me perguntei diversas vezes, apaixonada que sou por essa cidade pernambucana. Até que a administradora Marina Varjal, recém chegada de uma temporada no exterior, se fez a mesma pergunta e aproveitou a oportunidade pra resolver isso aí.

Essa charmosa cidade irmã do Recife conta, hoje, com um tour guiado com base em gorjetas, nos moldes dos que são feitos em várias cidades turísticas mundo afora. Os passeios a pé acontecem na Cidade Alta, ou Sítio Histórico, que é a parte mais histórica e lindinha (e ladeirosa) de Olinda.

Leia também:
O que fazer em Olinda: de igrejas a cachaça no Sítio Histórico
Carnaval de Olinda e Recife: guia de sobrevivência
Onde se hospedar no Recife e em Olinda

free walking tour em olinda

Free walking tour em Olinda

Fazer um passeio a pé por Olinda é sempre uma delícia – especialmente se você evitar os horários de sol a pino. Afinal, faltam sombras e sobram ladeiras, e a sensação é de um sol pra cada cabeça. Mas pode confiar que vale a pena!

Vale pelas fachadas coloridas, as portinhas e janelas que parecem dizer “para um pouquinho e olha pra mim!”, as casas compridas com quintais selvagens, o sentido de comunidade dos moradores, as igrejas que nos recordam da antiguidade daquelas ruas e o fim de tarde pintando de rosa a vista do Recife.

Mas como é, então, esse tal de free walking tour em Olinda? Fiz o passeio em outubro de 2019 como parte da presstrip Creators PE, que organizei pra divulgar o turismo alternativo no Recife e arredores, e adorei. Neste artigo, vou contar sobre a experiência pra vocês.

casas coloridas na cidade alta de olinda

O funcionamento do free walking tour

Promovido pela Olinda Experiences, o free walking tour em Olinda funciona, como falei, no mesmo esquema de outros passeios do tipo em diferentes partes do mundo. Caso você nunca tenha feito um desses, explico: o tour acontece em horários e dias fixos e pra participar é só chegar no ponto de encontro.

O guia, geralmente um jovem morador da cidade em questão, vai guiando os turistas a pé enquanto conta curiosidades sobre os lugares visitados, com uma boa dose de “vida real” e outra de bom humor. A proposta é trazer um toque de autenticidade ao rolê, indo além do que você encontraria num livro, sabe?

No final, os participantes pagam ao guia uma gorjeta com o valor que acharem justo pra o serviço prestado. E como expliquei no texto sobre free walking tours, o conceito é que o guia se esforce pra fazer um tour agradável, divertido e informativo e agradar quem tá ali, porque só assim vai ganhar uma grana boa.

Geralmente esses são passeios mais descontraídos que os tours guiados convencionais, além de incluírem dicas de bares, transporte público e outros macetes de quem vive no lugar.

Procurando hospedagem em Olinda? Clique aqui e encontre hotéis, albergues e pousadas com os melhores preços

Curiosidades sobre Olinda

O free walking tour em Olinda começa no Mercado Eufrásio Barbosa, ainda na parte baixa do Sítio Histórico. Esse mercado abrigou a primeira Casa da Alfândega de Pernambuco, além de ter funcionado como fábrica de doces e espaço pra shows.

Hoje, você encontra lá um espaço com exposições gratuitas, o Museu do Mamulengo e a livraria da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), que tem ótimos títulos. E encontra também ar condicionado (amém!).

Lá no ponto de encontro, antes de partir pra parte sol no quengo do passeio a pé por Olinda, a guia fez uma breve revisão de história do Brasil. A ideia era relembrar o período em que Pernambuco era uma capitania importantíssima pra o país, contextualizando os fatos históricos que seriam apresentados a seguir.

free walking tour em olinda

Fomos, então, caminhando ladeira abaixo e acima. Felizmente, mais abaixo que acima, já que o roteiro projetado pela equipe do Olinda Experiences, que promove o tour, tenta dar uma aliviada na canseira do rolê.

Andando devagar, fomos fazendo algumas paradas em pontos importantes. Passamos, por exemplo, pelo Mercado da Ribeira, onde já se comercializaram alimentos e escravos. Hoje, ele é um dos melhores lugares pra comprar artesanato e souvenires olindenses.

mercado de artesanato em olinda

Essa parte eu já sabia, mas o que nunca tinha reparado é que na frente do mercado ficam as ruínas do muro do Senado da Câmara de Olinda, onde Bernardo Vieira de Melo deu o primeiro grito de República em 1710.

Outra coisa que eu não sabia é que as casas da Cidade Alta são tão coloridinhas porque antes de existirem endereços como temos hoje, as pessoas chegavam nas casas por indicações tipo “é a casa azul ao lado da rosa e na frente da verde”. Massa, né?

Atualmente, a galera mantém as cores porque é lindo, mas também porque o Sítio Histórico é tombado e é preciso autorização pra fazer mudanças nos imóveis.

free walking tour em olinda

Fazia também muitos anos que eu não entrava no Mosteiro de São Bento, uma das edificações mais importantes de Olinda. O altar do mosteiro passou cerca de um ano exposto no museu Guggenheim em Nova York, de tão imponente.

free walking tour em olinda

Mas um dos meus pontos preferidos do free walking tour em Olinda foi ir no pátio do Convento de Nossa Senhora da Conceição, onde eu nem sabia que era possível entrar. Além de ser muito bonito, o lugar dá direito a uma vista massa dos arredores, incluindo o farol de Olinda (meu xodó).

passeio a pé em olinda

vista do convento em olinda

Depois, fomos até o Alto da Sé, ponto mais alto da Cidade Alta. Lá fica o Observatório de Olinda, e a guia nos contou que o primeiro cometa descoberto na América do Sul foi visto lá na cidade. E, por isso mesmo, se chama Cometa Olinda. Também não sabia disso e achei mara!

passeio a pé em olinda

O Alto da Sé também abriga a igreja de mesmo nome e tem uma vista maravilhosa do Recife. Vale a pena voltar lá no pôr do sol e aproveitar pra comer uma tapioca numa das muitas barraquinhas que se instalam ali no final da tarde.

igreja da sé em olinda

De lá, descemos até a Praça do Carmo, onde fica uma das minhas igrejas preferidas. Aos pés dela, costumam ser realizados shows e eventos, e acho uma lindeza ver o gramado cheio de gente.

Lá, nos despedimos da guia, e continuamos andando por conta própria pra ir almoçar e curtir a Cidade Alta mais um pouquinho.

passeio a pé em olinda

Free walking tour em Olinda em versão gameficada

No dia do nosso passeio, o Olinda Free Walking Tour se juntou com o projeto Souvenir Digital e a Casa Criatura pra bolar uma versão gameficada do tour tradicional. Essa opção foi realizada em versão beta com a gente, mas tá disponível pra o público em geral sob demanda.

Funcionou assim: cada um de nós recebeu um “chaveirinho” com pedaços das silhuetas de quatro igrejas do Sítio Histórico de Olinda. Nossa missão era encontrar as quatro durante o passeio e fotografá-las junto da silhueta correspondente.

versão gameficada do free walking tour

Achei massa o estímulo pra prestar mais atenção nos detalhes das igrejas, já que são tantas que a gente acaba passando batido sem reparar muito. Uma forma simples e leve de valorizar o patrimônio local.

Sem falar que nos divertimos feito crianças, cada um correndo mais que o outro pra ser o primeiro a fotografar e ganhar a brincadeira. Ah, o prêmio era uma silhueta de igreja feita pelo Souvenir Digital, que vira projeção na parede quando é iluminada. Ótima ideia de presente olindense, inclusive!

Mais informações sobre o free walking tour em Olinda

Atualmente, a Olinda Experiences tem free walking tours em Olinda e no Recife. Os de Olinda têm versões regulares em espanhol e em inglês aos sábados e domingos e em algumas quintas-feiras, com horários divulgados no Instagram @olindaexperiences. Mas se você quiser fazer o passeio em português, é só combinar!

Aparentemente, tem hoje mais gringos que brazucas interessados em explorar mais a fundo essa cidade linda, mas podemos mudar isso, né? ;)

Olinda Pub Crawl

Outra opção massa da Olinda Experiences é o Olinda Pub Crawl, que atualmente acontece todo sábado a partir das 19h30. O ponto de encontro é a Bodega de Véio, um bar-mercearia tradicionalíssimo da Cidade Alta de Olinda. Pra quem não conhece, pub crawl é um tour guiado por vários bares, geralmente terminando numa festinha ou balada.

Nesse caso, no entanto, é preciso comprar ingresso antecipado pelo link que eles disponibilizam no Instagram. O passeio custa atualmente R$ 45 e inclui guia que leva o grupo pra vários bares e conta a história deles, shots de bebidas típicas olindenses e entrada pra uma festa.

Só consegui fazer o comecinho desse tour porque estava doente, mas adorei o conceito. Afinal, diferentemente de pub crawls genéricos que existem mundo afora, esse tem uma pegada bem mais conectada à cultura local.

A Cidade Alta de Olinda tem um super histórico de boemia e vale muito a pena descobrir seus bares tradicionais e suas bebidas ancestrais, como o Axé e o Pau do Índio, com quem conhece o lugar.

tour boêmio em olinda

Ah, e também dá pra customizar um rolê com eles pra celebrar seu aniversário, fazer uma festa de trabalho, despedida de solteiro ou solteira etc. Me convidem! :P

Ficou com alguma dúvida sobre o free walking tour em Olinda? Pergunta aí nos comentários!

consultoria de viagem

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário