Pernambuco

Carnaval de Olinda e Recife: guia de sobrevivência

Pernambuco | 08/02/14 | Atualizado em 07/02/18 | 79 comentários

O Carnaval do Recife e de Olinda não dura só quatro dias, nem cinco ou seis, nem mesmo o mês de prévias todinho. Depois de participar dessa festa, você vai ter uma certeza: acabou de viver uma vida inteira. Afinal, tou falando do Carnaval mais multicultural, mais barato e mais suado desse Brasil (e o melhor, claro, segundo o bairrismo pernambucano).

Começa o ano e não tem outra: é hora de tirar o saco de fantasias do fundo do armário e ir no Centro comprar os adereços que faltam. De vestir roupas coloridas, encher o cabelo e o rosto de glitter, separar aquele tênis que você não se importa de jogar fora na quarta-feira de cinzas e buscar na gaveta o celular velhinho de guerra que servirá de dublê do seu aparelho oficial. De seguir blocos involuntariamente, levado pelo ritmo da multidão, e desviar ou se aproveitar dos jatos d’água das crianças com pistolas de plástico.

Tomar cerveja quente numa “camisinha” forrada com chita, sair embaixo do dragão do Acho É Pouco, ir até o chão no ritmo do pó-pó-pó-pó umas oito vezes por hora, rir com a criatividade das fantasias, batucar numa alfaia imaginária no ritmo do maracatu. Sair de troça em troça – porque que grupo de amigos não tem uma? -, subir ladeiras que parecem sem fim (misericórdia!), fazer amizades da vida toda com estranhos, dar início a fulminantes paixões eternas que duram o tempo de dois versos de frevo, dançar ciranda com desconhecidos…

Procurando hospedagem em Olinda? Clique aqui e encontre hotéis, albergues e pousadas com os melhores preços

E depois do dia de sol em Olinda, juntar forças para recomeçar à noite, lá no Recife Antigo. Disputar um lugarzinho pra ver um dos shows gratuitos – que são iguais aos do ano anterior, e aos do ano antes dele, mas o bom não é isso mesmo? – e terminar a noite (ou começar o dia, se você for dos fortes) sentado na sarjeta comendo um espetinho/escondidinho/insira aqui uma comida de rua delícia. 

carnaval em olinda

É êxtase, é catarse. Ou como diz Samarone, muito melhor do que eu: “Sabe-se muito bem que ao toque de uma reles orquestra de frevo, a mais raquítica e mal paga, com músicos suicidas que tocam saxofone e trompetes fumando cigarros envenenados, doentes levantam do coma na Restauração e descem pinotando. Retornam na quarta-feira de cinzas, depois do Bacalhau do Batata, como se nada tivesse acontecido, e morrem docemente, felizes. Morrem sorrindo.” 

Leia também:

Carnaval é estado de espírito: um resumo de quatro dias em Olinda
Guia completo sobre Pernambuco

 

A atmosfera que se forma durante esses dias é tão incrível que mesmo eu, que não cresci como uma carnavalesca de carteirinha, me emociono só de pensar. Por isso, se você gostar de farra e quiser conhecer de perto boa parte da cultura das bandas de cá, recomendo muito uma carnavalizada por Recife e Olinda.

Como funciona

Você é totalmente analfabeto em termos de Carnaval RecifOlindense? Pois saiba que nosso maior orgulho é ter uma festa mega democrática, com centenas de atrações gratuitas dia e noite, pra todos os gostos – com o perdão do clichê. Por aqui, a gente brinca que depois do Natal, já é Carnaval. Desde janeiro, o calendário de prévias começa a se encher, com farras mil se antecipando à festa oficial. Pra mim, essa é uma das melhores partes, já que nada fica tão lotado e tá todo mundo tão ansioso que a animação bate recordes.

Desde o início de janeiro o calendário com as festas começa a pulular em sites locais de notícia, páginas como o PE no Carnaval e, claro, eventos de Facebook e grupos de Whatsapp. Se não souber o que escolher dentre tantas opções, fica a dica: alguns dos ensaios mais tradicionais são os da Pitombeira dos Quatro Cantos e do Eu Acho é Pouco, na Cidade Alta de Olinda, além dos acertos de marcha do Bloco da Saudade e da prévia do Amantes de Glória, no Recife.

Também não faltam ensaios de maracatu tanto no Recife quanto em Olinda. Sem falar das prévias pagas em lugares fechados, como o baile do Eu Acho é Pouco, o Baile Municipal e a festa do Enquanto Isso na Sala da Justiça.

eu acho é pouco

Mas apesar de já rolarem shows de abertura na sexta-feira, o início oficial mesmo é no Sábado de Zé Pereira, com o Galo da Madrugada, registrado no Guiness como maior bloco de Carnaval do mundo. Ele costuma reunir uma média humilde de 2 milhões de pessoas no centro do Recife (e nem me venha com essa de “Cordão da Bola Preta”, que nosso recorde é oficial e com pernambucano não se brinca). Tem mais informações sobre o Galo aqui.

Megalomanias à parte, confesso que só de pensar nessa multidão toda me dá claustrofobia, mas se você for que nem eu, não se preocupe: Olinda também ferve nesse dia, de manhã até a noite, assim como nos dias seguintes. Por lá, a multidão também tá garantida, mas dá pra encontrar uns espacinhos pra respirar, indo atrás de blocos de todos os tamanhos.

Uma parte bem icônica do Carnaval de Olinda são os desfiles de bonecos gigantes, que são carregados nos ombros de caras esforçadíssimos (sério, admiro muito) e rodopiam ao ritmo do frevo. O mais famoso (que na verdade é considerado um “calunga”) é o Homem da Meia-Noite. Criado em 1932, ele sai pelas ladeiras da Cidade Alta no bloco de mesmo nome.

Mais jovem e muito divertido é o Acho é Pouco, bloco vermelho e amarelo que também arrasa nos sábados de Zé Pereira e novamente na terça-feira. Outras agremiações tradicionais olindenses são Ceroula, Enquanto Isso na Sala da Justiça, Pitombeira dos Quatro Cantos e Hoje a Mangueira Entra, mas se você busca algo mais tranquilo (na medida do possível) sugiro procurar blocos menores.

A partir do fim da tarde, a vibe é o Recife Antigo, a parte mais histórica e lindinha da capital pernambucana, que se transforma nessa época. O palco principal fica no Marco Zero e sempre recebe atrações de peso como Lenine, Nação Zumbi, Alceu Valença e Elba Ramalho. Mas a farra não se limita a ele: além de outros palcos, rolam alguns blocos, muito confete e gente feliz (e/ou bêbada) pra todo lado.

Pra quem quer curtir algo mais “alternativo”, uma boa opção é conferir os palcos descentralizados, que se espalham pela cidade, dando a oportunidade da galera de várias áreas curtir a festa pertinho de casa. E não pense que a programação nesses polos se limita a bandinhas pequenas: já vi um show lindo de Nação Zumbi pra umas 150 pessoas num deles, por exemplo.

maracatu

Dificilmente você vai encontrar festa igual por aí. Mas verdade seja dita: é preciso uma boa dose de disposição e estratégia pra curtir a festa ao seu máximo e chegar à quarta de cinzas inteiro. Por isso, seguem algumas informações básicas pra quem vai vir pela primeira vez por aqui. Aceito de muito bom grado sugestões de conterrâneos e visitantes costumeiros pra ampliar a lista!

Dicas de sobrevivência

  • Aprenda os principais frevos e demais músicas carnavalescas. Depois de ouvi-las umas 58 vezes por dia, é possível que você decore-as de todo jeito, mas é legal começar a festa já cantando junto com o pessoal. Aqui tem alguns exemplos, da lindona “Hino do Elefante” a clássicos como “Madeira que Cupim não Rói”.
  • Fantasias são muito bem-vindas e quanto mais criativas e inusitadas, melhor. Mas caso seja sua primeira vez, aconselho colocar o conforto em primeiro lugar e lembrar que aquela roupa linda pode voltar pra casa meio destruída. Escolha um look de tecidos leves e cômodo, mas também não precisa cair no tédio. Se jogue nas cores, lantejoulas, lamê, tule e glitter, muito glitter. Muito mesmo. De preferência biodegradável.
  • Use um sapato fechado (seu pé será pisado), confortável (nada de estrear aquele modelo novo) e não muito amado (ele provavelmente vai terminar tão sujo que você nem vai lembrar qual era a cor original).
  • Se alimente bem antes de sair de casa, porque beber de barriga vazia não dá, mas evite alimentos pesados. A leitora Lis Veras recomenda comer açaí antes da folia: “É uma ótima opção porque dá energia, alimenta e enche o bucho! :)”
  • Guarde o dinheiro dentro da roupa, de preferência em uma doleira (aquelas mini pochetes que ficam por dentro da calça). Além disso, tente levar dinheiro trocado (imagina perder R$ 100 assim, como se nada?) e se possível distribua as notas em mais de um lugar. Vai que você pega R$ 5 pra pagar uma cerveja, deixa cair o resto e não percebe? O álcool faz dessas coisas… (conselho baseado em fatos reais)
  • Leve também alguns itens emergenciais, que podem ir numa bolsa pequena a tiracolo, como bem indicou a leitora Geraldina: “prendedor de cabelo, lencinhos de papel (porque os banheiros podem oferecer uma ingrata surpresa), pente, protetor solar e algum dinheirinho trocado para não ficar abrindo a doleira o tempo todo. Na doleira, além dos ‘dólares’, um documento de identificação e a carteirinha do plano de saúde”.
  • Antigamente a dica era “deixe o celular em casa”, mas já que hoje em dia ninguém vive sem umas selfies (e pode ser útil entrar em contato com os amigos caso você se perca), vamos ser realistas: se possível, leve um celular velhinho. Perder o iPhone entre um espreme-espreme e outro não vai ser o ponto alto do seu dia.
  • Não esqueça o protetor solar! “Já saia de casa com ele e se possível, leve pra retocar, a não ser que queira terminar o dia fantasiado de camarão!”, alerta a leitora Helga Vasconcellos.
  • Precisa de uma dose extra de conforto? Tradicionalmente todas as festas são gratuitas, mas nos últimos anos têm surgido cada vez mais camarotes. Existem diversas opções no Galo da Madrugada, instaladas nos prédios que ficam no percurso do bloco, muitas vezes com shows, comida e bebida incluídas. Também tem alguns durante todos os dias de festa no Recife Antigo, como o do bar Seu Boteco. No caso de Olinda, o maior camarote é o Carvalheira na Ladeira, mas não fica no meio da folia e a programação tem pouco ou nada a ver com o Carnaval tradicional. Uma opção interessante na Cidade Alta de Olinda são os day uses de algumas casas e pousadas, como o da Pousada dos Quatro Cantos, que dão acesso a banheiros limpos, comida e vista pra as ladeiras.
  • Deixe o carro em casa e aproveite os ônibus. Fora as linhas comuns, há um sistema de ônibus especial pra o Carna, o Expresso Folia, que vai de shoppings da cidade (normalmente Plaza, RioMar, Recife e Tacaruna estão incluídos) até o Recife Antigo, sem paradas intermediárias. Mais recentemente, surgiu outro Expresso que deixa perto do foco da folia em Olinda. Mas atenção: é preciso comprar a passagem de ida para ter direito a volta (o preço único em 2017 era R$ 8 para o Recife Antigo e R$ 10 para Olinda).
  • Táxi (e, mais recentemente, Uber e similares) também é uma opção, principalmente para a ida. Mas na volta, prepare-se para esperar um bocado ou andar bastante pra longe do foco da folia. Provavelmente será difícil conseguir um carro disponível.
  • Se estiver vindo de fora, o ideal é arrumar um pernambucano folião pra lhe guiar pela melhor parte da folia, especialmente em Olinda. Mas se isso não for possível, não entre em pânico: não vai faltar gente disposta a lhe ajudar a chegar nos lugares, nem blocos pra você seguir onde quer que esteja. Só será preciso uma dose extra de paciência enquanto você não se encontra.
  • Tente sair de casa cedo, com seu grupo já unido, e evite procurar outros amigos por lá. Tentar encontrar gente no meio da multidão, principalmente em Olinda, é receita pra estresse.
  • Combine um ponto de encontro com seu grupo, pra o caso de alguma ovelha se desgarrar do rebanho. Seu celular pode não funcionar, ou seus amigos podem não ouvir suas chamadas. Melhor não dar chance ao azar.
  • Evite andar contra o fluxo dos blocos. Como lembra a leitora Leilane, é mais fácil esperar que ele passe ou, é claro, entrar na onda e acompanha-lo!
  • Saiba que vai rolar empurra-empurra. Vão pisar no seu pé. Pessoas suadas vão se encostar em você. Crianças (ou adultos) vão jogar água em você. A solução? Abstrair! A não ser em casos extremos em que alguém possa se machucar, vá na onda e relaxe.
  • Encontrou algum conhecido no meio do bloco? Saia do fluxo pra falar com ele ou cumprimente-o rapidamente. Atrapalhar o andar da coisa pra bater papo não pega bem.
  • Beba muita água, especialmente durante o dia em Olinda. Vai ser muito sol no quengo (a.k.a. cabeça), muita ladeira, muita dança, muita cerveja (que desidrata, né, gente!)… Não tem a menor graça passar mal na folia.
  • Se for beber cerveja, divida sempre com um amigo, em vez de beber uma lata sozinho até o fim. É preciso estratégia para driblar a impressionante rapidez com que o suco de cevada esquenta nessa ocasião, especialmente com a moda de latões. Outra dica é comprar uma “camisinha”, aquele envoltório de isopor que dá uma segurada na temperatura – e que nessa época vem até vestida de bumba-meu-boi com chita (acho fofo).
  • Você provavelmente vai se deparar com bebidas de nome e aparência estranhos como “axé de fala” e “jurubeba“. Ambas são feitas de cachaça, sendo a primeira produzida artesanalmente e misturada a vários tipos de ervas. E o leitor Carlos Cordeiro lembrou do clássico Pau do Índio, cuja receita secreta é produzida nas ladeiras olindenses há algumas décadas. São todas bebidas doces e podem parecer inocentes, mas tão longe disso. ;)
  • Cerveja + cerveja + jurubeba + axé + água… já sabe: apesar do suor, vai bater vontade de ir no banheiro algumas vezes. O leitor Amaro deu uma dica: “ao se deparar com um razoavelmente decente, use-o (mesmo que não esteja morrendo de vontade). Na hora do desespero, o tempo na fila pode virar uma eternidade…”. Banheiros químicos podem ser difíceis de achar, mas muitas casas e bares pelas ladeiras oferecem acesso a uma privada (possivelmente em condições questionáveis) por cerca de R$ 2.
  • No Recife Antigo, um ponto de apoio interessante é a Central do Carnaval. Nele, tem restaurantes, lanchonetes, caixas eletrônicos, fraldários, banheiros, pontos de informações ao turista e estande de achados e perdidos. Outra dica é aproveitar a estrutura do Paço Alfândega, pequeno shopping que fica bem ali no miolinho.
  • Se estiver em casal, tente não se estressar com as prováveis investidas de membros do sexo oposto ou do mesmo sexo em direção ao seu ou sua respectivx. Folia não combina com ciúmes e ninguém é posse de ninguém.
  • Dito isso, vale diferenciar paquera de assédio. Não significa não. E não é porque é Carnaval que tá liberado forçar a barra, passar a mão ou ser conivente com quem faz isso. Se perceber que alguém tá sendo assediada perto de você, ajude a pessoa. Vamos mudar essa cultura juntxs.
  • Caso seu relacionamento ainda seja indefinido, convém deixar claras as regras referentes à pegação: defina se o rolê com o crush é monogâmico, pra evitar conflitos por falhas na comunicação.
  • Se estiver querendo evitar perrengue, tente chegar cedo em Olinda e sair antes do fim da tarde. No começo da noite, muita gente vai embora ao mesmo tempo e pode ser difícil pegar ônibus e táxi.
  • À noite rolam alguns shows e vale a pena ficar se você estiver com uma galera ou hospedado por lá, mas se estiver só, é bom redobrar a atenção quanto à segurança.
  • Não arranje briga, nem entre em briga. “Melhor até nem pronunciar a palavra briga”, como disse o amigo Fábio Melo.
  • Leve camisinhas. E, se surgir a ocasião, não “se esqueça” de usar as benditas.
  • Cante tudo errado, abrace seus amigos (incluindo os recém-conhecidos, é claro), pule feito doido, dance como se não houvesse amanhã, grite até perder a voz e seja feliz.

As fotos que ilustram o post são do querido fotógrafo Igo Bione e foram cedidas pra publicação no blog.

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

79 Comentários

  1. Solange Laranjeira

    hahahhaha amei isso

  2. Jesus

    Maravilha. Falei isso mesmo, mas dito por você tá muito bom.Obrigada

  3. Helga

    Luisa, só faltou um detalhe: PROTETOR SOLAR!!! Já saia de casa com ele e se possível, levar pra retocar, a não ser que queira terminar o dia fantasiado de camarão!
    Parabéns pelo post!

    • É verdade, Helga! Importantíssimo! Vou acrescentar à lista, com teu crédito, é claro. Valeu :D Um abraço!

  4. Celso Agra

    Excelente texto. As dicas ficaram bem interessantes! Já estou divulgando kkk…
    Parabéns Luisa!

  5. Leilane

    Luísa, lembrar tb de nunca tentar ir contra a direção de um bloco, ou espere ele passar ou acompanhe… muito estressante ir contra o fluxo!.

  6. Amaro

    Banheiro! Principalmente às mulheres: ao se deparar com um razoavelmente decente, use-o (mesmo que não esteja morrendo de vontade). Na hora do desespero, o tempo na fila pode virar uma eternidade…

    • Haha é mesmo, Amaro! E acabei de saber que vai existir um banheiro público bem “chique” (pago) esse ano. Vou acrescentar. Valeu!

  7. Geraldina

    Coisitas úteis a serem colocadas numa bolsinha (colorida e carnavalesca) a tiracolo para deixar as mãos livres: prendedor de cabelo, lencinhos de papel porque os banheiros podem oferecer uma ingrata surpresa, pente, protetor solar e algum dinheirinho trocado para não ficar abrindo a doleira o tempo todo. :) Na doleira, além dos “dólares”, um documento de identificação e a carteirinha do plano de saúde.

  8. Vou divulgar por que é isso mesmo!
    Pena que vários clubes tradicionais de Olinda e Recife, como Lenhadores e Vassourinhas de Olinda, não irão desfilar por falta de verba.

  9. Lis

    Luísa, adorei o post!
    Uma coisa que me salvou no último carnaval foi o Açaí! Não lembro a rua que tava vendendo, mas era em alguma casa… Tomar esse açaí antes de beberbeberbeber sem parar é uma ótima opção pq da energia, alimenta e enche o bucho! :)
    bom carnaval pra gente! bjs

    • Oi, Lis! Que bom que curtisse ^^ Eita, boa dica! :) Sair de bucho vazio não dá certo mesmo! Bom carnaval :***

  10. Ai Luísaaaa, chorei com esse vídeo do Eu Acho é Pouco…na ladeira da casa de voinha… ai ai.
    Amei o post :D

    • Eita, que coisa boa ter uma voinha bem ali! haha. Que bom que tu gostou! Vem-te embora pras ladeiraaaaaaas

  11. joao

    Adorei estarei ai nesse carnaval
    Mandem novidades

  12. Passei carnaval ano passado em Recife/Olinda, ao todo gastei R$80,00 com a viagem. Quando comento ninguém acredita, mas o melhor de tudo foi que este foi o carnaval mais divertido de todos, achei muito seguro, além de você ter liberdade de brincar com as pessoas sem segundas intenções, lembro que quando acabava a festa em Olinda, juntávamos uma turma e ia todo mundo pro Recife antigo. Conheci bastante gente o qual tenho contato até hoje. vale muito a pena!

    • Que bom que você gostou tanto, Raissa! :D É uma delícia mesmo, e muito mais barato do que Salvador ou Rio :)

  13. Jonatan

    Ola, super curti seu post. Agora em 2015 será meu primeiro carnaval por lá…vou ficar em hostel, mas a duvida maior: fico num hostel em olinda ou em recife (boa viagem)??? Obrigado

    • Luísa Ferreira

      Oi, Jonatan! Que bom que você gostou :) Pra o período do Carnaval, se você quiser realmente aproveitar a festa, o ideal é ficar em Olinda mesmo! :) Os de Boa Viagem ficam meio longe dos focos de folia. Um abraço

  14. Renan Carneiro

    Olá, bom dia. Pelo post.

    Gostaria de saber qual o melhor local para se alugar uma casa para o carnaval? Casa mais em conta, cerca de 3~4mil.

    • Luísa Ferreira

      Oi, Renan! O melhor é na região de Quatro Cantos é bem central, Amparo é legal, mas um pouco longe, e perto da prefeitura é bom também. Sobre o valor, depende muito da casa e tal, mas Bonsucesso provavelmente é um pouco mais barato. Boa sorte!

  15. Saulo Almeida

    Sou de Aracaju e hoje que rolou a ideia de ir para Carnaval RecifOlindense 2015! Depois desse post, agora que fiquei doido pra ir msm!
    Parabéns pelo blog Luísa! Abraço

    • Luísa Ferreira

      Que massa, Saulo! Espero que você venha mesmo e goste tanto quanto eu! :D hehe. Um abraço e obrigada!

  16. Rodrigo

    Olá!
    Vou pro meu primeiro carnaval em Pernambuco e ficarei em Boa Viagem.
    O ideal seria curtir o dia em Olinda e a noite no Recife Antigo?
    Parabéns pelo blog!
    Um abraço!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Rodrigo! Isso mesmo :) O dia “bomba” em Olinda e à noite o Recife Antigo recebe vários shows. Também tem programação por lá à tarde, se você preferir evitar multidão ou estiver com crianças, mas o mais animado é a Cidade Alta de Olinda mesmo! Aproveite ^^ Um abraço e obrigada pelo comentário

  17. Rachel

    Adorei as dicas..
    Gostaria de saber se dá pra ir no recife antigo a noite no “povão” ou é muito perigoso?
    Os shows nacionais no recife antigo são públicos né?
    E mais.. os shows dos blocos como galo da madrugada só podem ser acompanhados pelos pagantes ou pelo publico em geral?
    desculpe a “ignorância”, é que não sei naaaada e estou indo esse ano.. desde já obrigadaa :) :)

    • Luísa Ferreira

      Oi, Rachel! É tudo grátis :D Tem camarotes privados, que infelizmente têm se tornado cada vez mais comuns, tanto no Recife Antigo à noite quanto em Olinda e no Galo. No entanto, a graça é ir no “povão” mesmo. Tanto os shows grandes, no palco do Marco Zero, como as atrações nos outros palcos do Recife Antigo (Praça do Arsenal, Rec Beat) são gratuitas, assim como no polos espalhados pela cidade e nos blocos de Olinda, Galo etc. Ficar no “povão” no Galo pode ser bem estressante e à noite no Recife Antigo pode haver alguns furtos ou talvez arrastões, mas se você só levar o que é realmente necessário e ficar atenta não tem problema. Todo mundo vai desde bem jovem até mais velho, zero bronca, só precisa de um pouco de disposição. Espero que você curta muito!

  18. Marcia

    Luiza adorei o seu blog, mas mesmo tendo lido e consultados outros sites, eu ainda nao consegui entender como funciona o carnaval de Recife, eu pensava que era um carnaval democrático, só sair na Rua atrás do blocos , bonecos, e cantar e dançar o frevo e maracatu, mas pelo visto nao é bem assim. Vi que tem bailes, DJ’s locais , conjuntos pop, rock, etc. Nao é isto que eu busco, quero ver o maracatu e frevo e só, Alceu Valença e o Maestro Spot estao dentre, entre outros artistas regionais que nao conheço mas gostaria de conhecer . Nao consegui ainda encontrar lugares para ficar, podia ser até alugar um quarto ou em hostel, nao achei nem na internet. E talvez se tivesse procurado antes, ficaria na mesma. Nao vi passagem aérea, nem sei se tem, mas já me disseram que é muito cara. Enfim, se tudo isto eu nao conseguir obter , e o preço nao for acessível, infelizmente mais uma vez nao vou. Se quiser alugar um quarto na sua casa, iria dependendo do preço, e iria te dar uma dicas como incrementar este seu blog que esta legal, mas falta algumas coisitas para que viajantes de 1a como eu, nao ficassemos tao perdido assim. Se puder responder, vou adorar, pessoal de Recife é bem legal. Ah que tristeza se nao for, antes nao dava porque trabalhava, agora da, mas dinheiro curto, e já cheguei nos 50 e pouco mais, ou é já , ou depois nao vai rolar.

    • Luísa Ferreira

      Oi, Marcia! Obrigada por sua mensagem! Pra os “viajantes de primeira”, os comentários tão aqui e tou sempre disposta a responder às dúvidas ^^ Sobre como funciona a festa, existem sim vários bailes fechados nesse período de prévias, como o Enquanto Isso na Sala da Justiça, o Baile Municipal e o Baile dos Artistas (que são bem tradicionais, as pessoas capricham nas fantasias e tem shows de vários artistas locais e outros nacionais de pop e rock também, dependendo da festa). Durante o Carnaval em si têm surgido algumas festas pagas e camarotes, mas a parte “democrática” continua igual: se você for à Cidade Alta de Olinda durante o dia ou ao Galo da Madrugada encontra muita gente brincando nas ruas, os blocos passando e pode curtir tudo sem pagar (só precisa de disposição!). Se for ao Recife Antigo ou a algum dos polos descentralizados no fim da tarde e à noite, encontra também maracatu e frevo pelas ruas e shows gratuitos – a programação deste ano está aqui: http://www2.recife.pe.gov.br/wp-content/uploads/GRADE-DO-CARNAVAL-2015-EDITADO.pdf (o polo principal é o do Marco Zero). Realmente acho que fica bem complicado você vir pra o Carnaval deste ano sem ter passagens ou hospedagem contratadas até agora :/ Como em qualquer lugar do mundo, na alta temporada é preciso fazer reservas com antecedência pra conseguir opções mais em conta. Não sei onde você mora, mas se der pra vir de ônibus, por exemplo, talvez seja mais factível do que comprar passagens aéreas tão perto da data. Sobre hospedagem, existem alguns hostels na cidade, que você pode encontrar no site http://www.hostelworld.com, mas não sei se ainda terão vagas. Na minha casa não tenho como receber ninguém porque o apartamento que divido com minha mãe é muito pequeno e não tem quartos sobrando, mas se você se planejar pra o ano que vem, certamente conseguirá vir :) Você pode ver um pouco de frevo e maracatu em outras épocas, mas não se compara com o Carnaval… Espero que você consiga realizar o sonho! Um abraço.

  19. Marcia

    corrigindo Carnaval de Olinda, Recife eu iria para ver o Galo da Madrugada e alguns outros artistas de Recife, entre eles, Moraes Moreira, of course !!!! Se for de graça, nao vai dar para gastar além do necessário. ainda sonhando em ir, ir deixando para outro ano, nao vai rolar, quero me esbaldar no frevo , sempre quis aprender . Se nao der tem alguma outra época que vou poder ver também ?

  20. Bruno Alexandre

    Olá, parabéns, pelo post! Vou pela primeira vez esse ano p Olinda – Recife com minha namorada e um casal amigo nosso. Queria saber se é mais vantagem levar a cerveja em bolsa termica ou comprar lá nos blocos?

    • Luísa Ferreira

      Oi, Bruno! Obrigada :) Vantajoso mesmo é levar bolsa térmica ou cooler, mas é bastante incômodo se você quiser realmente seguir os blocos, sabe? Porque normalmente você não fica parado num lugar só, então acho mais prático comprar lá mesmo :) Um latão de Skol costuma custar uns R$ 5, não é assim tããão absurdo… Bom carnaval! \o/

  21. Júnior

    Olá, Luisa, boas suas dicas. Estou planejando ir de João Pessoa à Olinda na segunda de Carnaval. Você acha que fica em conta ir numa van por 50,00 reais, ida e vinda? Eles divulgam que nos pegam em João Pessoa de 05:00 hs e vão nos buscar de 17:00 hs, embora ainda não sabemos se o transporte inclui guia. E lá nos blocos, o preço dos lanches costuma ser muito alto por ser carnaval? Vi o preço do latão que você escreveu, mas sobre comidas e água, o valor é muito a cima do normal? Pegunto isso porque gostei do comentário do rapaz que gastou 80,00 reais na viagem, rsrs. E por último, dá pra ir a pé em todos os pontos de folia partindo, por exemplo, do centro de Olinda, ali próximo à prefeitura (que é, provavelmente, o lugar onde ele nos deixará). Estive lá ano passado, e vi que a cidade não é tão pequena quanto pensava. Fico no aguardo da sua resposta, e agradeço desde já. Abços.

    • Luísa Ferreira

      Oi, Júnior! Parece um bom negócio sim, considerando que você não possa dormir por aqui e curtir a festa mais tranquilo :) Só recomendo dormir cedo no dia anterior, porque senão você vai voltar pra casa em pedaços, hehe. Mas voltando às 17h dá pra aproveitar bastante. Tem muita comida de rua, tipo espetinhos, queijo coalho assado etc. e o preço é um pouco mais alto que o normal, mas nada absurdo… Dá pra fazer um lanche pequeno com refrigerante ou água por até R$ 10. Você também encontra gente vendendo, em algumas casas, “prato feito” e uns pratinhos com macaxeira e carne, por exemplo, por uns R$ 10. E sim, dá pra ir andando tranquilo pela Cidade Alta, onde passam todos os blocos. Não passa carro pela Cidade Alta durante o dia (só de moradores), mas todo mundo que vai de ônibus ou táxi desce um pouco longe e anda até lá mesmo, é tranquilo. Mesmo sem guia é fácil chegar, porque tá todo mundo indo pra o mesmo lugar hehe. Um abraço!

  22. Carlisson

    Como faço para ir da rodoviária de recife para Olinda? Sou de Aracaju! E para ir de Olinda para Recife na terça tardezinha pra rodoviária é tranquilo?

    • Oi, Carlisson! Nunca fiz esse percurso, então não sei te dizer. Aconselho ligar pra o serviço de informações turísticas do Recife, que tem uma unidade na rodoviária (TIP): (81) 3182-8298. Mais opções de telefones aqui: http://www.pernambuco.com/turismo/turismo_servicos/. Você pode acompanhar os itinerários e horários dos ônibus na Região Metropolitana do Recife no app Cittamobi – http://www.cittamobi.com.br :) Sobre ir de tardezinha, normalmente o trânsito não é tão ruim antes das 17h.

  23. Italo Viana

    adorei seu post, completo 35 anos agora em janeiro e me presenteei com o carnaval em Olinda, sera minha primeira vez que passo carnaval la. Ansiedade me define!!!

    • Oi, Italo! Que ótimo presente :D Espero que a experiência supere suas expectativas! Um abraço

  24. Gustavo Torquato

    Olá Luísa, parabéns pelo blog, também será meu primeiro carnaval em recife este ano, vou com um grupo de amigos. O que não pode faltar na nossa mala, além de alegria e entusiasmo? Quais suas dicas para os blocos mais animados em Olinda em cada dia? Abraço

    • Oi, Gustavo! Muito protetor solar, doleiras ou bolsas pequenas pra colocar o dinheiro dentro da roupa, tênis confortáveis, se possível um celular antigo pra não arriscar perder o seu… :P Sobre os blocos, tem vários, mas recomendo o Eu Acho é Pouco sábado e terça, o Hoje a Mangueira Entra no sábado e o Enquanto Isso na Sala da Justiça no domingo :) No sábado à noite tem também o Homem da Meia-Noite, que é um clássico, mas pode ser um pouco perigoso. Boa festa! :)

  25. Carolina

    Oi Luísa! seu blog é show, parabéns!
    Estou indo para o meu primeiro carnaval na sua terra! vou ficar hospedada perto do Parque Dona Lindu, vc acha uma boa escolha? Ficando lá, qual a melhor opção para ir a Olinda durante o dia? tem ônibus por perto? Vi no mapa que é um pouco distante, fiquei preocupada.
    Qual seria o horário ideal para chegar em Olinda e no Recife Antigo?
    Agradeço desde já e desejo um ótimo início de ano pra vc :D

    • Oi, Carol! O Dona Lindu fica bem longe de Olinda mesmo, é tipo o lado oposto :( Mais pra o começo de Boa Viagem/perto do Centro seria o ideal, mas tranquilo, dá pra chegar :) Também moro longo hehe. Não sei te dizer o ônibus específico, porque moro do oooutro lado da cidade e raramente vou até lá, mas com certeza existem opções. Também costuma haver o “Expresso Folia”, um ônibus que sai de alguns shoppings direto pra os focos de folia (Olinda e Recife Antigo). Perto do Dona Lindu fica o Shopping Recife, então se esse ano tiver o Expresso pode ser mais fácil pra você. Vais ficar num hotel ou hostel? Se for o caso, eles saberão te informar mais precisamente. Você também pode baixar o app Cittamobi pra ver os percursos e horários dos ônibus :) Sobre o horário, em Olinda é bom chegar cedo, mas eu raramente consigo isso, haha. Até umas 11h tá bom, mas alguns blocos saem às 8h30, 9h. Pra o Recife Antigo você pode conferir a programação dos shows (são vários palcos e por enquanto tem pouca coisa confirmada, mas quando tiver 100% vai sair a programação nos sites de notícia) pra ver que horas fica melhor pra você, mas no fim da tarde já costuma ter blocos e os shows principais rolam tarde, perto da meia-noite. Tem que ter pique pra ir pra os dois no mesmo dia, viu? :) Bom Carnaval! \o/

  26. Carolina

    Muito obrigada pela resposta, Luísa!
    Consegui uma opção de dividir casa com uma galera em Olinda, pelo que vc falou é melhor então, né? Quero lonjura não! hehehe
    Ouvi dizer que Olinda a noite era um pouco perigosa e difícil de chegar se estivesse voltando do Recife antigo. Procede?
    Agradeço novamente! Um beijo e um ótimo carnaval! quem sabe a gente não se bate na folia! hehehe :*

    • Ah, que massa! Vai ser uma experiência incrível se hospedar por lá :D À noite é melhor ficar na casa mesmo, se possível, porque pode ter alguns assaltos e gente bêbada demais, mas dentro da casa fechada é tranquilo e você provavelmente vai estar bem cansada, de todo jeito :P Ir pra o Recife Antigo de lá pode ser um pouco trabalhoso, mas se você estiver no pique também não é nada de outro mundo; ainda assim, o ideal é andar em grupo. Aproveita! \o/

  27. Andre Trindade

    Olá Luísa, excelente post, parabéns!
    Passo o carnaval em Olinda desde 1994, em alguns anos na companhia de uma amiga fazíamos o triunvirato: Olinda-Salvador-Rio, dois dias em cada lugar durante o mesmo carnaval.
    DICA : Caso o folião(ã) não fique hospedado em Olinda mesmo, sugiro uma casa do tipo Day Use. Em torno de 120 Reais, a pessoa pode usar banheiros, chuveiros,dá uma descansada e a maioria são sistema tudo incluso, como água, bebidas e lanches. Muitas casas de Olinda adotam este sistema.

    • Caramba, dois dias em cada lugar é muita disposição! :P Acho que hoje em dia os Day Use mais conhecidos tão em torno de R$ 200, mas pra quem pode pagar é uma boa mesmo! Valeu pela dica, André! :) Um abraço e bom Carnaval \o/

  28. Larissa

    Olá, Luisa! Adorei suas dicas.
    Sou de Campina Grande, PB e vou fazer um bate e volta no domingo. Você acha um dia bom?
    Queria saber em média quanto que eu devo levar pra gastar lá, minhas amigas pensaram em levar uma vodka (dentro de garrafas menores) e só ficar comprando latinha de refrigerante lá. O que você acha? hahah
    Obrigada e bom carnaval!

    • Oi, Larissa! Quando sua mensagem chegou eu já estava curtindo o Carnaval e infelizmente só vi agora. Sinto muito! Espero que tenhas curtido! Um abraço :)

  29. João Maria

    Olá, Luisa, boa noite!
    Moro em Curitiba, tenho vontade de conhecer Olinda/Pernambuco – Recife, no carnaval de 2017. Gostaria de me hospedar em um local de fácil acesso e por um preço justo. Iremos em dois amigos e gostaríamos de algumas sugestões. Podes me recomendar alguma coisa?

    • Oi, João! Nunca me hospedei em pousadas, albergues ou hotéis por aqui, já que sou moradora do Recife, mas o ideal no Carnaval (se você quiser aproveitar ao máximo a festa) é se hospedar na Cidade Alta em Olinda :) Se preferir curtir um pouco mais light, recomendo o Centro do Recife ou o bairro do Pina. Um abraço!

      • João Maria

        Obrigado pelo retorno, Luísa, agora tenho alguma referência espacial. Valeu!
        Um abraço!

  30. Pedro

    Adorei as informações, de uma forma informação e divertida, ajudando a todos. Vou seguir as dicas com certeza! Obrigado e parabéns!

    • Oi, Pedro! Que bom que você gostou :D Espero que você goste também do Carnaval da minha terra! ;) Um abraço

  31. Paola Castro

    Adorei o post, Luísa. Boa escrita e ótimas dicas.
    Tudo anotadinho! ;)

    • Oi, Paola! Que bom que você gostou :D Obrigada pelo comentário! Espero que as dicas sejam úteis na folia ;)

  32. Oi Luisa! \o/

    Estou encantada pelo blog, lendo todas as dicas :D
    Infelizmente só tenho um dia pra conhecer Recife e Olinda (terça-feira, dia 28/02)
    Que lugares não posso deixar de conhecer?
    Estou pirando porque quero conhecer TUDO! hahaha

    • Oi, Marcela! Vai brincar Carnaval! hahah. O que tem de mais legal em Olinda é a Cidade Alta e no Recife é o Recife Antigo, e ambos são os principais pontos carnavalescos, então não sei se vai dar pra fazer muita coisa fora a folia. Normalmente, com um só dia eu iria pra os pontos turísticos principais mesmo… Passar a manhã no Recife Antigo, visitando o Paço do Frevo (https://www.janelasabertas.com/2014/04/28/recife-paco-frevo/), o Cais do Sertão (https://www.janelasabertas.com/2014/07/18/museu-cais-sertao/) e outros lugarzinhos nos arredores (com atenção pra do Bom Jesus, que é bem simpática e é onde ficam a sinagoga mais antiga das Américas e um museu dos bonecos gigantes do carnaval) e parar pra tomar um sorvete na Cioccolato, um maltado nas Galerias ou comer uma moqueca no Seu Boteco, ou ainda atravessar com um barquinho até a Casa de Banhos pra almoçar (https://www.janelasabertas.com/2014/07/30/recife-passeio-barco-almoco-casa-banhos/). Não sei se vai tar tudo funcionando por causa do Carnaval, mas a programação no Recife Antigo costuma ficar mais animada no fim da tarde. Provavelmente vais ver pelo menos alguns blocos no teu percurso… E em Olinda realmente vai tar tudo lotado com bloco pra todo lado mesmo! Se você quiser fugir da folia me avisa que posso te dar umas dicas pra outros bairros, mas acho que vale mais a pena aproveitar a farra mesmo :)
      Não sei se você viu, mas aqui tem um índice com todos os posts que já publiquei sobre Pernambuco: https://www.janelasabertas.com/2014/07/10/pernambuco-turismo-dicas/

      Um abraço!

      • Marcela

        Arrasou Luisa!
        Vou curtir muita folia sim :D quero cair no carnaval pernambucano!
        Vou priorizar a Cidade Alta e o Recife Antigo <3

        Vc tem alguma hospedagem pra me indicar? Só consigo encontrar hostel em Boa Viagem, e couchsurfings estão todos ocupados também :(

        • Oi, Marcela! A maioria das opções de hospedagem fica em Boa Viagem mesmo e a essa altura imagino que tudo em Olinda e no Recife Antigo e arredores esteja ocupado :/ Mas apesar de longe, Boa Viagem não tem um acesso tão ruim pra Olinda. O pessoal do hostel vai saber te explicar como chegar ;)

  33. Rose

    Olá. .Boa tarde,sou de Fortaleza e estou indo curtir o carnaval em Olinda/Recife pela primeira vez. Bem,estamos indo em um grupo de amigos,vc acha vantajoso levar caixa termica(possui rodinhas ) na busca de economizar comprando lá? Minha dúvida é se outras pessoas tbm fazem isso ou se seremos as únicas puxando caixa…rsrsrs obg linda.

    • Oi, Rose! Só aconselho fazer isso se você for alugar uma casa em Olinda, pra deixar o cooler por lá. Alguns amigos meus tinham o costume de fazê-lo e ficar carregando o cooler (até criaram um pequeno bloco chamado “segura o cooler” hehe), mas na prática era meio perrengue. Em muitos momentos vai ter gente demais na rua e vocês não vão conseguir puxar a caixa, então teriam que carregá-la… Mas se estiverem realmente dispostos, ótimo – não se preocupe com o que o pessoal vai pensar, porque no carnaval pode (quase) tudo :P

  34. Rafisa

    Oi Luisa!

    Estou organizando desde já passar carnaval em Olinda. Eu li teu post e já me animei!!! Eu sou de São Luis/ MA e queria saber quanto se gasta mais ou menos nesse carnaval…realmente nao tenho noção e vi pouca informação nesse aspecto.

    • Oi, Rafisa! Tem que se organizar logo mesmo, porque muitas casas da Cidade Alta já foram alugadas e imagino que os hotéis, hostels e pousadas estejam ficando cheios também :B Sobre gastos depende muito do seu nível de exigência, se você consume álcool e com quantas pessoas pretende ir. O aluguel de uma casa confortável numa rua legal em Olinda, no meio da farra, sai hoje em dia de R$ 500 a R$ 800 por pessoa, dividindo com umas 10 a 30 pessoas (dependendo do tamanho da casa). Normalmente nesse esquema a galera se junta pra dividir bebida, comida, faxineira e segurança pra evitar a entrada de bêbados aleatórios na casa :P Eu não vou passar a festa lá no ano que vem; vou ficar indo e vindo do Recife mesmo, então espero gastar uns R$ 400 entre bebida e comida pra os dias inteiros, ônibus e alguns táxis/uber. Se você for ficar hospedado fora do foco da festa acredito que pode contar com algo próximo disso, a não ser que seja bem econômico e leve sua bebida (ou não beba álcool) e lanches e só ande de ônibus (o que às vezes é meio perrengue) ou sempre tenha 4 pessoas pra dividir o valor do táxi. Se eu fosse ficar numa casa em Olinda com amigos (à beira-mar, dormindo em beliche num quarto pra 5 pessoas com ar condicionado, piscina, faxina, segurança e comida) calculei que gastaria uns R$ 1000. Espero que dê certo pra você ir e que você curta muito! Um abraço :)

      • Ah, só reforçando: os blocos (bons) são todos gratuitos, então o que vai entrar na conta é mesmo seu consumo de comida e bebida, sua hospedagem e o transporte (que varia de acordo com a localização e sua disposição) :) Dá pra se virar com R$ 200 e pra gastar muito mais também!

  35. Christian Marica

    To doido pra passar o Carnaval desse ano em Olinda, obrigado pelas dicas. Ótimas atrações gratuitas.

  36. Gabriel

    Ola Luisa, parabéns muito bom todas as dicas. De fato quem lê aqui, dá vontade de conhecer essa magia do carnaval pernambucano. Inclusive sou de Salvador e apesar de amar o carnaval aqui quero conhecer o carnaval dai. Então quero dividir os dias. Qual a sua dica para mim, visitar ai nos primeiros dias de folia ou os últimos dias da folia? Quando realmente começa as festas e blocos? Obrigado :)))

    • Oi, Gabriel! Que bom que você gostou do post :) Já tá rolando festa todo final de semana, mas de sexta a terça de Carnaval é quando saem os blocos oficiais mesmo. Em relação aos dias não faz tanta diferença; em geral no sábado e domingo o pessoal tá mais animado, mas você pode escolher o que ficar mais conveniente pra você mesmo :) Um abraço e espero que você curta nosso Carna!

  37. jairo mariz

    Esse texto é muito lindo Luisa! Massa!

    • Own, obrigada! :D O Carnaval provoca isso na gente, haha. Valeu pelo comentário!

Deixe o seu comentário