Viagem pra Dentro

A verdade sobre viajar só: o que (quase) ninguém conta

Viagem pra Dentro | 18/01/19 | Atualizado em 17/08/22 | 10 comentários

“Viaje só, de mente e coração abertos, e você nunca mais vai querer esperar companhia pra sair por aí”. Eu já disse variações dessa frase uma porção de vezes, e outros entusiastas das viagens solo também. Falamos sempre sobre todas as vantagens de viajar só e sobre como são lindos os encontros que a estrada nos dá. E tudo isso é verdade. Mas nem sempre falamos toda a verdade sobre viajar só.

Quando você cai na estrada sozinho ou sozinha (especialmente se fizer isso com frequência ou por longos períodos de tempo), essas experiências tendem a ser transformadoras. Mas isso não significa que elas vão ser ~perfeitas e livres de falhas~.

viajando só pela escócia

Provavelmente vão haver dias em que tudo vai dar errado e sua cota de energia positiva vai ter acabado. Você vai querer sentar no meio fio, chorar ou ligar pra mãe. Vai sentir falta do conforto de ter alguém com quem compartilhar os perrengues. Vai tomar decisões erradas e não ter ninguém pra culpar além de si mesmo.

Vão haver dias em que você não vai querer fazer amigos. Seja por estar com o coração cansado de tanto se apegar e se despedir, pelo seu lado introvertido vindo à tona ou por uma TPM chata. Talvez seja preciso recorrer aos fones de ouvido pra passar ao mundo a mensagem: não estou disponível.

Em outros dias, você vai morrer de vontade de conhecer pessoas legais pra viver grandes aventuras, ter conversas daquelas que mudam a vida ou fazer uma farra homérica e… simplesmente não vai rolar. Não vai encontrar gente disponível pra sair, ou seu “santo” não vai bater com quem encontrar.

Leia também:
Todos os posts sobre viajar só
Uma carta pra quem não tem coragem de viajar só
10 dicas para quem vai fazer um mochilão longo

Vão haver momentos em que vai ser difícil lidar com um turbilhão de emoções. Saudade de casa, aqueles problemas antigos que teimam em visitar de vez em quando, uns tapas na cara desses que a vida dá e a simples vontade de estar junto de quem te entende. Seja como for, às vezes o coração pode apertar.

guia para viajar só

Nem sempre você vai se sentir a pessoa mais plena e empoderada do mundo. Nem sempre vai estar leve, alegre e saltitante. Nem sempre aquele destino tão sonhado vai corresponder às expectativas. Nem sempre as coisas vão fazer sentido.

Mas outra importante verdade sobre viajar só (talvez a mais importante de todas) é que não existe uma fórmula em que se encaixar. Nem suas próprias expectativas, nem as dos seus amigos, nem muito menos as dos seus seguidores nas redes sociais devem ditar como você deve se sentir.

a verdade sobre viajar só

 

Leia também:
Meu jeito de viajar não é melhor do que o seu
Precisamos parar de falar em atrações “imperdíveis”

Nenhuma regra diz que é preciso ser feliz o tempo inteiro só porque você tá num lugar “paradisíaco”. Ninguém tem obrigação de estar absolutamente satisfeito a cada instante só porque “gastou uma grana” com a viagem. Você não tem que viver como se a vida fosse um feed do Instagram ou um filme da sessão da tarde.

Porque não é. Porque tanto a viagem quanto qualquer outra coisa importante na vida são reais. E as coisas reais têm suas sombras, seus altos e baixos, suas dualidades. É isso que faz delas verdadeiras. E o que mais podemos querer nessa vida além de viver de verdade?

Sua viagem, seja só ou com companhia, não precisa ser perfeita. E mais: os momentos ruins não fazem dela menor, menos “bem sucedida”. Pelo contrário, aliás. As melhores viagens solo, aquelas que fazem a diferença nas nossas vidas, não costumam ser aquelas 100% lazer.

viajando só pela bósnia

Ta aí outra grande verdade sobre viajar só: esse processo tem menos a ver com viver um conto de fadas e mais a ver com aprender, lidar com as próprias emoções e se colocar em situações inesperadas.

Por isso, digo a vocês o que digo pra mim mesma: tenha paciência. Não se cobre tanto. Deixe a tristeza chegar quando precisar, e deixe-a pra trás quando puder. Trate a si mesmo com carinho. Preste atenção no que a viagem tem pra ensinar.

E siga em frente de coração e mente abertos. Aposto que você nunca mais vai querer esperar companhia pra sair por aí.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Instagram. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

10 Comentários

  1. Alana

    ADOREI. Obrigada

  2. Graziele

    Obrigada por compartilhar esse texto tão real! :)

    • Fico feliz porque o texto ressoou em você, Graziele! <3 Muito obrigada por comentar :)

  3. Cristina

    Tenho 54 anos e sinto que tenho estado a desperdiçar a vida, adiando projetos e viagens, por uma razão ou por outra. Uma delas é a falta de companhia. Tenho vindo cada vez mais a fazer algumas coisas sozinha e a tentar ultrapassar os medos e decidida a arriscar.

    Gostei muito deste texto, em particular! Ás vezes, quando visito locais sozinha, coloco fotos no FB mas sinto que estou e enganar as pessoas, porque acho que devem estar a pensar que foram tiradas em família, na maior das felicidades quando algumas vezes a tristeza e solidão estavam presentes. Não representam a “felicidade perfeita” das partilhas do FB mas talvez esteja na hora de saber lidar melhor com isso.

    • Oi, Cristina! Obrigada pela partilha <3 Acho que nada é realmente como parece no FB, né? A vida sempre tem seus altos e baixos, mas acredito que isso de curtir a própria companhia vai ficando cada vez melhor quando a gente se permite e vai experimentando o que funciona pra gente :) Não adia os projeto e viagens, não! A gente nunca sabe o dia de amanhã, né? Um abraço e boa sorte!

  4. Eduarda

    Sempre sonhei em viajar por vários lugares e as pessoas sempre me criticam porque digo que quero ir sozinha, porque já estou acostumada com minha própria individualidade. Seu texto me ajudou a fortalecer minhas certezas e com certeza vou me lembrar dessas palavras quando estiver numa viagem solo. Obrigada <3

Deixe o seu comentário