Bélgica

Onde se hospedar em Bruxelas: melhores bairros e dicas de hotéis e albergues

Bélgica | 23/05/18 | Atualizado em 25/03/19 | Deixe um comentário

Um dia em Bruxelas é suficiente? Depende. Se você estiver falando de um dia inteiro (sem contar chegada ou partida) e quiser só conhecer as atrações do centro da cidade, até que é. Mas pra ir conhecer alguns pontos interessantes mais afastados e curtir realmente a atmosfera da capital belga, não. E se você ainda quiser incluir um bate-volta pra outras cidades próximas, como Bruges ou Gante (recomendo!), pode passar três ou quatro noites por lá sem pena. Tá, mas então onde ficar em Bruxelas? Vamos ver:

Leia também:
Roteiro pelo centro de Bruxelas

Onde se hospedar em Bruxelas

Centro

Pra quem tem pouco tempo e/ou orçamento mais folgado, não tem pra quê pensar duas vezes. O lugar ideal onde se hospedar em Bruxelas é o centro da cidade, dentro da região chamada de “Petite Ceinture”, de preferência nos arredores da Grand Place.

Essa praça lindona é o coração da parte mais turística (e bonita) e por ali dá pra fazer tudo a pé. Sabe esse roteiro aqui? Vai estar a poucos minutos da sua hospedagem. E a principal estação de trem da cidade, Brussels Central, também fica por ali.

Mas é claro que toda essa conveniência tem um preço, né? Não por acaso, a maioria dos hotéis e albergues nessa região tem um custo mais alto. Algumas opções com boa reputação e preço relativamente bom são o B&B Villa 36, o Motel One Brussels e o apartamento Gaillon. O Happy Guesthouse é mais caro, mas muito lindinho. Pra quem busca hostels, vale dar uma olhada no Sleep Well Youth Hostel e no 2GO4 Quality Hostel Brussels Grand Place.

Veja outras opções de hospedagem no Centro de Bruxelas

grand place

Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório para a entrada em quase todos os países da Europa, incluindo a Bélgica. Veja como contratar o seu com desconto.

Saint Gilles

Não podendo ficar no centro, minha segunda opção seria Saint Gilles. O bairro é famoso pela multiculturalidade, já que muitos imigrantes moram por ali, e também pela vida boêmia e pelos prédios Art Nouveau. Além disso, fica perto do centro (são uns 2km até a Grand Place) e de outra estação importante da cidade, a Midi. Se você entende inglês, dê uma olhadinha nesse guia do que fazer em Saint Gilles pra ver o que o aguarda por lá.

Pra quem tem o orçamento mais folgado, vale considerar o Vintage Hotel, que parece um charme; o Hotel The Neufchatel; o Ibis Centre Gare du Midi; o Ibis Styles Brussels Centre Stéphanie e o Louise Sur Cour, que tem uma impressionante nota 10 no Booking. Uma opção um pouco mais em conta é o B&B L’Art de la Fugue. E se você topa ficar em quarto coletivo, vale conferir o Jam Hotel, que tem até piscina.

Veja outras opções de hospedagem em Saint Gilles

cerveja em bruxelas

Ixelles

Juntinho de Saint Gilles fica Ixelles, um bairro moderninho e fashionista. A zona chamada de Chatelain é mais chique, enquanto a parte conhecida como Flagey é mais boêmia (uma ótima área pra ir de bar em bar). Sua avenida principal, Avenue Louise, abriga lojas de grandes marcas europeias e alguns dos principais hotéis da cidade.

Por ali, uma opção com ótimas avaliações é o Hotel Made in Louise, e alternativas mais em conta são o Wok Rooms e o Le Berger.

Veja outras opções de hospedagem em Ixelles

Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório para entrada na Europa. Clique aqui e veja como fazer seu orçamento online e com desconto.

Bairro Europeu

Conhecido assim por ser lar de instituições como o Parlamento Europeu, o Bairro Europeu (European Quarter) é uma região bonita, mas não acho tão legal quanto as anteriores. Se hospedando por ali você fica pertinho do Parlamentarium, atração com acesso gratuito que explica o funcionamento do parlamento, e do Parque Cinquantenaire, que é bem agradável.

Também dá pra chegar facilmente em outras partes da cidade, usando transporte público. No entanto, a não ser que você tenha algum compromisso na região, não acho a área mais interessante pra ficar e em geral os preços não são muito melhores do que no centro.

Se você busca um hotel de rede, vai encontrar por ali unidades do Marriott, Sofitel, Radisson Red, Holiday Inn e Best Western.

Veja outras opções de hospedagem no Bairro Europeu

bairro europeu

Outras regiões

Outros bairros nos arredores desse perímetro, como Saint-Josse-ten-Noode, também merecem ser considerados. Veja as opções de hospedagem em Bruxelas incluindo todas as zonas da cidade.

Onde me hospedei em Bruxelas

Eu passei a maior parte do tempo na casa de amigos, mas fiquei uma noite no hostel Generation Europe, da Hostelling International, que na época era a opção com melhor custo-benefício. O albergue é grande e meio impessoal, mas muito organizado, confortável e limpo. Tinha lockers grandes, mesinha, cadeiras e banheiro privativo no quarto.

O café da manhã era bem variado pra um hostel e na área comum tinha bastante espaço pra sentar na parte de dentro e ao ar livre, além de mesa de sinuca, pebolim e um bar.

Ele fica no bairro Molenbeek-Saint-Jean, logo depois da Petite Ceinture, e de lá pra Grand-Place são 20 minutos a pé. Fui e voltei sozinha à noite e achei tranquilo, mas quem não quiser andar também pode pegar um ônibus ou o metrô na estação Comte de Flandre, a 5 minutos de caminhada.

hostel generation europe

hostel generation europe

hostel generation europe

Quando você os links do post pra fazer sua reserva, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Quer receber conteúdo exclusivo e gratuito sobre viagens?

Inscreva-se na lista de e-mails do Janelas Abertas e receba um e-book de 60 páginas com dicas para viajar só + check-lists para sua viagem + dicas inéditas a cada 15 dias.

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário

Inscreva-se na newsletter do Janelas Abertas

Receba dicas e recursos de viagem de graça!

  • E-book de 60 páginas com dicas para viajar só
  • Check-list para viagens internacionais
  • Check-list para arrumar a mala
  • Newsletter quinzenal com conteúdo exclusivo

É só se inscrever na lista: