França

Onde se hospedar em Paris: dicas bairro a bairro

A capital francesa tem presença certa na maioria dos roteiros de quem vai à Europa pela primeira vez. Pudera, né? Além de deslumbrante e repleta de ícones que povoam nossa imaginação desde sempre, a cidade é fácil de explorar e oferece um monte de interessância em quase todos os bairros. Escolher uma hospedagem com bom custo-benefício, no entanto, pode ser uma tarefa difícil. Pra facilitar a vida de quem quer saber onde se hospedar em Paris, vou falar um pouco sobre as principais regiões pra ficar por lá.

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

Onde se hospedar em Paris

Talvez você já tenha ouvido falar nuns tais de arrondissements (se pronuncia “arrondiss mã”). Eles são números que demarcam as diferentes zonas da cidade: vão de 1 a 20 e a ordem começa no centrinho da cidade e vai se afastando pra periferia num formato de espiral. Pra entender melhor, dê uma olhada num mapa como esse aqui.

Mas o que isso significa pra você, turista? Que no geral, quanto menor o número do arrondissement, melhor. O ideal é ficar entre o 1 (onde fica o Louvre) e o 8 (região da Champs Elysées). Ou, pra opções mais em conta, até o 11 (Bastille). Mas é claro que existem exceções, e vou falar de algumas mais pra frente.

E como saber em que arrondissement fica aquele hotel ou albergue que você encontrou na internet? É só dar uma olhada no último número do código postal, que aparece no endereço. Por exemplo: um hotel com “CEP” número 75005 fica no 5º arrondissement, e um de número 75012 fica no 12º (que são escritos “5ème” e “12ème” em francês).

Mas não acaba por aí. Pra complicar um pouco as coisas, os parisienses também chamam diferentes regiões da cidade por nomes específicos, e algumas delas ocupam mais de um arrondissement. Alguns exemplos de “bairros” em que você já deve ter ouvido falar são Montmartre, Marais e Quartier Latin.

Na prática, ficando perto de uma estação de metrô você não terá problemas pra chegar a nenhum lugar. A escolha final sobre onde se hospedar em Paris é bem pessoal, mas em uma primeira visita à cidade e com pouco tempo eu priorizaria uma localização mais central, a não ser que o orçamento não permitisse. Numa segunda ocasião, ou com mais dias disponíveis pra fazer uma programação bem tranquila, escolheria um bairro com atmosfera mais charmosa e residencial.

Roteiro de 7 dias em Paris e arredores: guia completo em formato digital

Perto do Louvre

Numa das minhas quatro visitas a Paris fiquei hospedada a três minutos do Louvre, num apê que infelizmente não tá mais disponível pra aluguel. Foi incrível poder fazer muita coisa a pé, e nessa área não faltam opções de cafés, restaurantes, lojas e padarias (alguém falou em croissant fresquinho toda manhã?).

Além de mega central, essa região do 1º arrondissement também é muito bem comunicada, especialmente se você ficar perto da estação de metrô Châtelet-Les Halles: várias linhas de metrô e RER passam por lá. Se sua prioridade é se locomover da forma mais fácil possível, recomendo ficar por aqui.

Veja as opções de hospedagem no 1º arrondissement, perto do Museu do Louvre, e dê uma olhada também no 2º arrondissement, um pouco mais pra o norte.

louvre

Marais

O 3º e o 4º arrondissements abrigam o Marais, um dos bairros mais descolados da cidade. Por ali você encontra bons restaurantes, pâtisseries e lojas, além de uma vida noturna animada. A rua Vieille du Temple é a principal da região, que também é conhecida por ser uma das mais gay friendly da cidade.

Vale a pena ficar lá pra estar perto do centro e pela atmosfera agradável, apesar de o bairro não reunir muitos atrativos turísticos. Ainda assim, recomendo conferir a Place des Voges, onde morou Victor Hugo, e o Centre Pompidou, museu maravilhoso que fica entre os arrondissements 2 e 4.

Veja as opções de hospedagem no 3º arrondissement e no 4º arrondissement.

Quartier Latin e Saint-Germain

Perto dali você encontra outros dois bairros com atmosferas delícia: o Quartier Latin (Bairro Latino), que fica entre os arrondissements 5 e 6, e Saint-Germain-des-Près, entre o 6 e o 7.

O Quartier Latin tornou-se muito popular devido à efervescência intelectual que tomou conta dali por volta de 1968. Até hoje, ele tem como um de seus pontos centrais a universidade Sorbonne, além de abrigar várias outras universidades e escolas tradicionais.

Outras atrações na região são o Panthéon, o Jardin des Plantes, a Place de la Contrescarpe e a Rua Mouffetard (falei mais sobre elas neste post). Também é fácil ir andando de lá até a Catedral de Notre Dame e vários outros pontos turísticos nos seus arredores.

mercado no quartier latin

Coladinha com essa parte fica a área conhecida como Saint-Germain. Uma das regiões mais caras de Paris, ela aparece em filmes como Meia-Noite em Paris, de Woody Allen. Afinal, Sartre, Simone de Beauvoir, Hemingway, Zelda e Scott Fitzgerald e seus migos andavam muito por ali. Ainda hoje você encontra lá lugares famosos frequentados por esse pessoal, como o Café Flore e o Les Deux Magots.

Veja as opções de hospedagem no 5º arrondissement, no e no , ou então filtre sua busca por hotéis no Quartier Latin ou em Saint-Germain-des-Près. Também já falei aqui no blog de dois albergues com bom custo-benefício em que eu e um amigo ficamos pelo Quartier Latin: o Young and Happy e o Oops.

café les deux magots

Leia também:
24 horas em Paris: roteiro com as principais atrações

Perto da Torre Eiffel

Por mais que Paris seja cheia de atrações famosas, nada bate a Torre Eiffel, né? Não surpreende, então, que muita gente queira ficar hospedada pertinho dela. Além da torre em si, essa região do 7º arrondissement reúne outros pontos de interesse, como o Musée D’Orsay e o Musée du Quai Branly. É uma área bonita e segura, mas também uma das mais turísticas da cidade e cheia de ruas largas, com pouco charme.

Veja as opções de hospedagem no 7º arrondissement próximas à Torre Eiffel.

Champs-Elysées

Outro ícone parisiense que pode chamar sua atenção é a Champs-Elysées, avenida mais famosa de Paris (quiçá do mundo). Se hospedando por ali você fica perto do Arco do Triunfo, da Torre Eiffel e, claro, de várias lojas luxuosas. Essa região no 8º arrondissement reúne, além das lojas, vários escritórios. Por isso, ela região tá quase sempre agitada com trabalhadores indo pra lá e pra cá. Alguns dos hotéis mais célebres – e caros – da cidade ficam por ali. É uma área bem localizada e sofisticada, mas não acho o ideal pra quem procura uma atmosfera mais “autêntica”.

Veja as opções de hospedagem no 8º arrondissement, ou procure por hotéis na Champs-Elysées e imediações.

champs elysées

Canal Saint Martin

Antes uma área bem residencial e pacata, a região ao redor do Canal Saint Martin, no 10º arrondissement, tem se tornado mais jovem e animada nos últimos anos. É um bairro menos turístico e costuma-se encontrar preços melhores por lá do que nas áreas mais hypadas. Já fiquei num apê bem baratinho nessa região e achei um bom custo-benefício, apesar de demorar um pouco pra chegar nos pontos turísticos. Se for ficar por aí, priorize hospedagem perto do canal ou do metrô.

Veja as opções de hospedagem no 10º arrondissement.

Bastille

Outra opção pra quem procura bons preços e não faz questão de estar mega perto do centrinho é a área ao redor da estação de metrô Bastille, que fica perto do Marais e tem uma vida noturna cada vez mais agitada. No 11º arrondissement, quanto próxima a hospedagem for da Place de la Bastille e do Marais, melhor.

Veja as opções de hospedagem no 11º arrondissement.

Montmartre

Um dos bairros turísticos mais afastados do centro de Paris, Montmartre fica no 18º arrondissement. Apesar de distante, ele pode ser uma boa escolha pra hospedagem porque é muito charmoso. Conhecido por abrigar a linda basílica de Sacré Coeur e por ter servido de cenário pra boa parte do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, o bairro é cheio de ruelas e escadarias simpáticas.

Você também encontra por lá muitos bares e restaurantes legais, principalmente nos arredores da Place du Tertre, ainda que boa parte tenha preços bem turísticos. Não é tão fácil chegar em outros lugares a partir de lá, mas a atmosfera meio boêmia, meio “vilarejo” é interessante, e existem hotéis e albergues com preços razoáveis.

Veja as opções de hospedagem em Montmartre, no 18º arrondissement.

place du tertre em montmartre

Você é apaixonado pela Cidade Luz e tem dicas de onde se hospedar em Paris? Conta aí nos comentários!

Se quiser salvar este post para ler depois, pine a imagem abaixo no seu Pinterest! Aproveite e siga o perfil do Janelas Abertas por lá. :)

onde se hospedar em paris

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário