Dicas Práticas

O que levei no mochilão para passar 4 meses na Europa

Quase quatro meses, 14 países, de 6°C a 32°C. Como decidir o que levar no mochilão pra passar 110 dias viajando de ônibus e trem pela Europa? Acertei em algumas escolhas, errei em outras, sofri com o peso da mochila em alguns momentos, abandonei coisas, fiz umas comprinhas e sobrevivi pra contar. :P Gravei o vídeo abaixo logo depois de voltar de viagem, mostrando o que trouxe de volta, e vim aqui falar do que funcionou ou não pra mim.

Peguei verão e outono, então minha mochila na ida foi quase toda de roupas de verão, e quando as temperaturas baixaram, chegando no Reino Unido, comprei umas coisinhas e me desfiz de outras.

Além do vídeo, comentei aqui no post sobre coisas que me arrependi de ter levado, que fiquei feliz por ter e que precisei comprar. É claro que tudo é bem pessoal e cada um tem suas prioridades, mas espero que o post seja útil pra quem tá quebrando a cabeça pra pensar no que levar pra uma viagem longa. :)

Leia também:

Mochilão pra 2 meses de viagem pelo Brasil: o que levei
110 dias pela Europa: meu mochilão em números
O que levar na mala e na bagagem de mão para uma viagem longa
Check-list: o que fazer antes de uma viagem internacional

O que levei

short frouxinho
short pra casa e praia
short jeans dia
short jeans noite
legging
“legging” mais grossa
2 biquínis
1 canga
1 écharpe
2 tops
9 blusas
blusa de “ginástica”/casa
hd externo
carregadores
adaptadores de tomada
pochete impermeável
calcinhas, sutiãs e meias
cardigan
chinelo
remédios
sombrinha
toalha de microfibra
sacos plásticos e ziplocks
pregadores de roupa
pijama
camisa jeans
tênis arrumadinho
sandália rasteira
chinelo
coisas de manicure
cartões de visita
canivete suíço
estojinho
planner

Higiene
alicate, pinça e tesourinha
protetor solar pro rosto
protetor solar pro corpo
coletor menstrual
xícara pra ferver o coletor
sabonete e cremes pro rosto
condicionador e shampoo
finalizadores
pente
gilete
hidratante
lenços demaquilantes
ampolas de hidratação pro cabelo
pasta e escova de dentes
repelente

Mochila menor
garrafa d’água
carteira
carregador do celular
pasta com documentos
power bank
cadeado
remédios principais
corretivo e pó compacto
óculos escuros
câmera DSLR e GoPro
notebook
casaco fleece
tapa-olho
caneta
caderninho
kindle
ipod

travesseiro de avião
saco de dormir

Planejando uma viagem pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório! Clique aqui e veja como fazer seu orçamento online e contratar um seguro confiável com desconto.

Não precisava ter levado

Sandália rasteira: além do tênis que usava no dia a dia, acabei usando só chinelo ou um tênis dourado, médio arrumadinho

Canga: pra sentar no chão ou me cobrir usava a écharpe e pra deitar na praia usei a toalha; a canga era meio pesada e grande e foi abandonada num hostel no meio da viagem

Short estampado: já tinha shorts suficientes e esse estampado combina com pouca coisa

Camisa jeans: ocupava muito espaço e não era tão útil

Esmaltes: levei dois e acabei só usando duas vezes

Estojinho e planner: levei um micro estojo com lápis, borracha e canetinhas e um planner que eu costumo usar pra me organizar pra trabalhar no blog e freelas, mas não toquei em nenhum dos dois; nessa de trabalhar no improviso em qualquer lugar que desse, achei mais fácil anotar tudo no Evernote mesmo

Acessórios: tinha preguiça de catar as coisas, já que elas raramente tavam arrumadas num lugarzinho específico fora da mochila, então usava o mesmo colar, anel e brincos todo dia

Maquiagem: já não uso muito no dia a dia, e viajando me importava menos ainda (e tinha mais preguiça haha)

Câmera DSLR: de vez em quando eu tinha tempo e paciência pra tirar a câmera do automático e fazer valer o peso da coitada, mas no geral eu achei desnecessária; além disso, às vezes dava preguiça de tirar da mochila, e em algumas situações me incomodava chamar tanta atenção enquanto fotografava ou filmava algo

2 blusas: levei mais do que precisava

Agradeci por ter levado

Echarpe: usei como canga (pra sentar na grama), pra cobrir os ombros ou pernas ao entrar em igrejas/mesquitas e pra me esquentar no frio

Casaco fleece: usei muito, mesmo no verão, porque em alguns lugares fazia frio à noite; nas praias da Croácia em outubro assim que o sol ia embora eu sentia frio e ele salvava

Cardigan: usei algumas vezes quando o frio era pouco, porque era um pouco mais arrumadinho do que o casaco preto de fleece; usei por baixo do preto quando tava mais frio e ainda não tinha comprado um casaco maior; usei principalmente pra dormir, quando tava frio e o pijama de alcinha não dava conta; também ajudou a quebrar o galho quando eu tava lavando o de fleece

Legging: muito menor, leve e confortável do que calça jeans, dá pra usar pra dormir, não incomoda tanto no calor e pode ser usada embaixo do short no frio como uma meia calça grossa

Roupas lisas: quase tudo que eu levei era liso ou com estampas “básicas” tipo listras, então ficou muito fácil combinar os itens

Saco de dormir: abandonei no final da viagem porque sabia que não ia mais usar, mas nos primeiros meses foi muito útil, especialmente quando fiz Couchsurfing e fiquei na casa de amigos de amigos, porque não precisava incomodar “sujando” lençóis alheios; também foi útil num apartamento do Airbnb e num hostel que não tinham edredom

Precisei comprar na viagem

Casaco “gordo”: quando cheguei no Reino Unido comprei um casaco quentinho e com capuz, porque sabia que ia pegar uns dias de chuva, vento e temperaturas mais baixas; não fazia sentido levar do Brasil o que eu já tinha e carregá-lo por três meses até chegar lá

Legging pra dormir: quando esfriou passei a usar minhas duas calças durante o dia e precisei de outra pra dormir, aí comprei uma por 2 libras na Primark

Parte de baixo de biquíni: quando tava na Bélgica enviei uma caixa com algumas coisas pra Londres, que era meu último destino, e um dos biquínis foi nessa leva; me arrependi quando cheguei nas praias da Croácia e meu único biquíni demorava a secar, aí comprei outra parte de baixo

Capas de chuva pras mochilas: eu tinha uma pro mochilão e perdi, então comprei outra no Decathlon pra não me preocupar quando tava andando na chuva; comprei uma pra mochila menor também, mas achei muito chata de usar e acabei comprando outra mochila impermeável aqui no Brasil pras próximas viagens

Par de luvas: só usei nas Highlands, mas ok porque custaram só 1 libra

Ecobags: comprei uma pequenina que levava na mochila todo dia e usava pro supermercado e outra mais bonita que usava como bolsa

Bolsinha pra noite: encontrei uma pequena, leve e “magra”

Canon  G7X: queria uma câmera mais leve, que chamasse menos atenção e fosse boa pra vídeos, então depois de muita pesquisa acabei comprando essa em Berlim; foi cara, mas tou adorando

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário