Pernambuco

Praia de Maracaípe: surf, bares, jangadas e pôr do sol

Pernambuco | 12/11/15 | Atualizado em 03/11/18 | Deixe um comentário

A maioria dos brasileiros já ouviu falar de Porto de Galinhas, praia no Litoral Sul pernambucano eleita diversas vezes como a melhor do Brasil. Mas você sabia que na região ao redor existem várias praias com diferentes perfis? Uma das minhas preferidas é Maracaípe (Maraca pra os íntimos), que tem atrações muito legais e passa batido pra muitos turistas.

Do centrinho de Porto de Galinhas até lá, são menos de 3 Km de distância, como mostra o mapa abaixo. E não faltam formas de chegar: carro, táxi, transporte alternativo, caminhando pela praia… Ou seja: vale a pena passar pelo menos um dia lá!

Onde ficar em Maracaípe

Você pode se hospedar em Porto de Galinhas e em outras praias vizinhas como Serrambi ou Muro Alto, que têm várias opções de pousadas e resorts, ou lá em Maraca mesmo, onde a estrutura hoteleira não é luxuosa, mas atende bem ao viajante um pouco mais roots.

Por ali, você encontra desde pousadinhas simples e baratas como a Pousada Maracaípe, onde costumo ficar quando quero economizar, a opções mais charmosas como a Xalés de Maracaípe. Veja mais opções de hospedagem em Porto de Galinhas e arredores.

Procurando hospedagem em Maracaípe? Clique aqui e encontre hotéis, albergues e pousadas com os melhores preços

O que fazer em Maracaípe

Surf

A praia de Maracaípe é superpopular entre os surfistas da região e recebe eventos como o Circuito Brasileiro de Surf, então se você gosta do esporte, capaz de ter ouvido falar nela. Dá pra fazer aulas do esporte por lá, alugar uma prancha ou ficar só na areia olhando o povo pegar onda.

Obviamente, essa galera toda vai pra lá porque o mar é agitado, então eu não acho muito legal pra tomar banho. Ainda assim, a praia tem diversas vantagens pra quem não surfa, como você vai ver aí embaixo.

Leia também:
Guia completo de Porto de Galinhas
Guia completo sobre Pernambuco

Maracaípe surf

Bares e restaurantes

O maior atrativo de Maraca depois das ondas são os bares que ficam na beira da praia e têm uma atmosfera mais jovem do que os de Porto e Muro Alto, que acho mais família. O mais famoso é o Bar do Marcão, que fica bem pertinho da Rua Principal de Maracaípe, um pouco mais pra esquerda (pra quem olha o mar).

Ele tem uma estrutura legal, com mesas e cadeiras de plástico, guarda-sóis, palhoças e espreguiçadeiras acolchoadas – ou seja, dá pra pegar no sono sob o sol e acordar com aquele bronze maravilhoso com a marca da mão :P

Nos finais de semana e feriados, costuma ter música ao vivo. No cardápio, cervejas geladas, drinques e um monte de petiscos e pratos gostosos, com foco – obviamente – nos frutos do mar.

Os preços são salgadinhos, mas não proibitivos: por exemplo, a cioba “família” com fritas, que dá pra umas cinco pessoas petiscarem, custa uns R$ 90, e o caldinho, que vem bem servido, sai por R$ 8 (recomendo o de sururu!). As cervejas, se eu não me engano, custam em torno de R$ 10 (garrafa de 600 ml).

bar do marcao

Além dele, tem também outras opções como o Hula Hula, o Bar da Mônica e o Bar Lua Cheia, onde já comi uma peixada delícia por uns R$ 100 (servia quatro pessoas).

Outro destaque é o João Restaurante, que fica à beira-mar, só que do outro lado da estradinha que passa em frente à praia, coladinho na Vila de Todos os Santos. O restaurante tem preços mais salgados, mas compensa pela estrutura e pela qualidade das comidinhas.

Ele tem redes e até uma piscina que fica bem em frente ao mar (cobram R$ 10 por pessoa pra usar). Um dos queridinhos do cardápio é o Camarão Havaiano, que vem com molho de queijo e é servido dentro de um abacaxi. É comida suficiente pra três pessoas e custa uns R$ 120.

camarão havaiano no joão restaurante

bar do joão em maracaípe

vila de todos os santos, em maracaípe

À noite, não costuma ter muita coisa pra fazer em Maraca, exceto quando tem festas e shows, então a dica é ir em Porto aproveitar os restaurantes e bares de lá.

Passeio de jangada

O Pontal fica numa área cheia de mangue e pra ver melhor essa vegetação, você pode fazer um passeio com um dos jangadeiros que trabalham na região. Você pode ir de carro ou andando até o estacionamento de onde saem as jangadas, que pode ser acessado na Rua do Colégio, a última rua paralela ao mar.

O percurso dura uma meia hora, custa R$ 25 por pessoa e o caminho é bem bonito. Durante o passeio, o jangadeiro vai falando um pouco sobre o mangue, além de fazer uma parada pra quem quiser mergulhar.

Aqui, faço uma ressalva: os jangadeiros mostram cavalos-marinhos, que são colocados num pote de vidro com água do rio pra o pessoal poder ver e devolvidos à água depois. Fico pensando que os bichinhos devem ficar meio estressados com esse mexe-mexe. :(

Liguei pra o Projeto Hippocampus, que se dedica à preservação desses animais, mas eles não me deram um posicionamento oficial da organização em relação à prática. Pelo que li em matérias antigas, o passeio é a principal fonte de renda dos pescadores que compõem a Associação de Jangadeiros do Pontal de Maracaípe e já foram feitas capacitações com eles pra que seu impacto no ambiente seja o menor possível.

Pra quem quiser ver os animais tendo certeza de que eles estão sendo preservados, a dica é visitar a sede do Hippocampus, que tem aquários com vários cavalos-marinhos e um pequeno vídeo que fala sobre a vida dos animais.

jangadas3

jangadas2

jangadas4

 

Bar do Galo

Bar do Galo fica numa “ilhota” no meio do rio/mangue, perto do Pontal, e é isso que o torna especial. ;) Pra chegar, dá pra ir de carro ou andando até o mesmo estacionamento de onde sai o passeio de jangada e atravessar andando, se a maré estiver baixa, ou então pegar uma jangada por R$ 2,50.

Outra opção é fazer o passeio de jangada que eu mencionei acima e pedir pra ficar lá no final do percurso. Depois, você pode ir com um jangadeiro do bar até o pontal por R$ 5 e voltar andando pra Maraca pela praia ou por uma trilhazinha, ou então voltar direto ao ponto de onde partiu.

É bom chegar cedo, porque o espaço não é tão grande, e o ideal é ir na maré baixa, já que quando o mar sobe a área útil fica ainda menor. O bar tem bons petiscos e drinques e é um pouco mais caro do que os que ficam na praia, mas ficar com a mesa meio dentro d’água é uma delícia!

Eles aceitam cartão e oferecem repelente no fim da tarde, quando chegam os mosquitos e o bar começa a fechar. Pelo que vi, os funcionários são bem preocupados com a limpeza e preservação do mangue.

bar do galo

bar do galo3

bar do galo2

jangadas1

bar do galo5

Pôr do sol no Pontal

Mais uns 20 minutos de caminhada a partir da Vila de Todos os Santos, no miolinho de Maracaípe, levam você até o Pontal, onde o mar encontra o Rio Maracaípe. Dá pra ir andando pela praia ou ir até o final da Rua do Colégio (rua pavimentada paralela ao mar), na altura do Restaurante Estrela do Mar, e de lá pegar uma trilha improvisada, mas curtinha. Os flanelinhas que ficam por ali sabem indicar o caminho.

Lá tem só um bar e ele é caro, então vale a pena levar suas bebidas e comidinhas num cooler ou ir lá só no fim da tarde pra dar um mergulho nas águas sem ondas – mas com correnteza -, alugar um stand up paddle ou só ver o pôr do sol, que costuma ser lindo. Em dias de lua cheia, também é uma lindeza vê-la nascendo a partir do mar.

Atualização em novembro de 2018: na minha última visita, tinha um barco-bar chamado Coquetel Pôr do Sol servindo drinques lá no pontal. Tomei uma caipifruta de abacaxi servida no próprio abacaxi por R$ 20 (com vodka Smirnoff e o miolo do abacaxi pra comer depois, se você aguentar).

pontal2

pontal4

pontal3

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário