Brasil

Cinco razões pra valorizar o Brasil

Brasil | 06/10/15 | Atualizado em 01/11/18 | 4 comentários

Tudo (e todo lugar) tem seus prós e contras, mas a grama do vizinho tende a parecer mais verde, né? Demorei pra escrever esse post porque não queria que parecesse vira-latismo, quando meu objetivo é justamente o contrário, mas o assunto surgiu numa conversa essa semana e resolvi tentar.

E pra isso, começo com as palavras de Nelson Rodrigues: “Por ‘complexo de vira-latas’ entendo eu a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo.”

Canso de ver gente ao meu redor falando “só no Brasil mesmo”, “isso é coisa de brasileiro” e alguns etcéteras frente a problemas que rolam por aqui, como se o resto do mundo – ou ao menos os países ditos “de primeiro mundo” – não tivesse alguns defeitos iguais aos nossos e outros tantos diferentes. E pior ainda: às vezes a gente se esquece de valorizar o tanto de coisa boa que temos por aqui, das mais óbvias aos pequenos detalhes.

Por isso, resolvi fazer uma listinha nada exaustiva de pequenas e grandes maravilhas no nosso país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, relembrando os depoimentos de estrangeiros pra uma matéria que escrevi há alguns anos.

Minha ideia não é advogar pela busca de aprovação estrangeira pra validar nossa identidade e nos livrar desse complexo de vira-lata, mas sim utilizar o poder do olhar distanciado, influenciado por outras referências :)

Porque a gente tem muito a aprender com outros povos e muito a valorizar em outras paisagens, mas o contrário também é verdade – temos umas lindezas que não se encontra por aí e temos muito a ensinar. E é bom lembrar disso de vez em quando pra evitar o estrangulamento da nossa identidade, como observou esse inglês que morou aqui.

Sem mais delongas, aqui vão alguns pontos que pra mim nos tornam dignos de recalque alheio ;) Pra você, o que mais é maravilhoso aqui na nossa terra?

1. A biodiversidade

Sim, existem paisagens deslumbrantes em quase toda parte desse mundo. Mas você sabe realmente a quantidade de lugares lindos espalhados pelo Brasil? Relembrando as aulas de ciências do colégio, vale ressaltar que nosso país tem a maior biodiversidade do mundo. Temos mais de 20% do número total de espécies da terra e várias plantas de importância econômica mundial (tipo abacaxi, amendoim, castanha do Pará, macaxeira e caju) são originárias daqui.

Quando tou em outros países, sinto muita falta dos sucos de fruta – graviola, pitanga, acerola, cajá – e esse tanto de delícia que a natureza nos dá também costuma encantar quem vem de fora. Como disse Philipp, um alemão que veio passar um tempo aqui no Recife e acabou ficando, “Cada planta na rua é diferente da outra. Acho que quem é daqui não se dá conta, no dia a dia, de como é incrível essa diversidade de vegetação”.

Isso só na minha cidade! Brasil afora, são tantos biomas a explorar que eu nem sei dizer. Tem a maior floresta tropical úmida do mundo, a Floresta Amazônica; o Pantanal, que é a maior planície inundável do planeta; o Cerrado; a Caatinga; os Pampas; a Mata Atlântica… Sem falar nas lindezas da nossa costa. Será que a gente dá sempre o valor merecido a tudo isso?

~IMG_0935

2. O clima

Como todo mundo sabe, o Brasil é um país de proporções continentais e o clima muda bastante de Norte a Sul – tem áreas úmidas, tem semi-árido, tem regiões temperadas… Mas em boa parte do país (em especial aqui no meu Nordeste <3) tem muito mais dias bonitos do que na maior parte da Europa, por exemplo. E isso pode influenciar não só a possibilidade de fazer atividades ao ar livre (europeu fica doido indo pra o lado de fora quando faz sol), mas também o humor da galera.

Uma professora de francês radicada no Recife já tinha comentado isso comigo; Pepe, também professor e vindo do norte da Espanha, ressaltou a mesma coisa quando conversei com ele: “Onde nasci, você vê muitos tons cinzas, muito diferente das cores vivas daqui. Fico feliz porque aqui, ainda que eu tenha problemas, a luz do sol está logo ali. Assim fica mais fácil respirar fundo e ir em frente.” Tudo azul, todo mundo nu de bom humor!

Ah, e fica a dica: aqui neste post do Viaje na Viagem tem informações pra te ajudar a fugir da chuva ao viajar pelo Brasil e aproveitar ao máximo nossa diversidade climática ;)

~IMG_0670.2

3. A efervescência cultural

Além de Philipp e Pepe, outros estrangeiros radicados no Recife ressaltaram muito nosso patrimônio cultural. “Onde você for, sempre tem um palco montado e um show rolando. Isso é incrível. (…) Fico muito à vontade aqui, por causa dos diversos estilos e da energia artística da cidade”, disse o alemão Philipp. “Sinto em Pernambuco, especialmente no momento atual, uma efervescência enorme na área cultural”, reforçou a inglesa Rachel. E a holandesa Lynn, que conheci através do CouchSurfing, também pensa parecido: “Nunca tinha vivido nada tão rico como aqui. Tanta coisa gratuita, aberta ao público. É incrível”.

Isso é verdade não só pra Pernambuco, onde vivo, mas também pra tantos outros cantos desse país. Aqui no Nordeste, temos também um Carnaval incrível, o tradicional São João de Caruaru e Campina Grande e mais um bocado de danças e festas como bumba meu boi, maracatu, caboclinhos, ciranda, coco, frevo e capoeira, além de manifestações religiosas como a festa de Iemanjá.

E tem também a Festa do Divino em Pirenópolis, o cururu no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, tem o Carnaval das escolas de samba no Rio e em São Paulo, o Festival de Parintins no Amazonas, o Círio de Nazaré em Belém, a Festa da Uva em Caxias do Sul… E por aí vai! Com um calendário repleto de festas lindas, dá pra passar o ano todo só explorando a agenda cultural do nosso Brasil :)

carnaval2

4. O calor humano e a cordialidade

Sérgio Buarque de Holanda falou sobre a cordialidade do brasileiro em relação à dificuldade de separar o público e o privado e à propensão a sobrepor relações familiares e pessoais às relações profissionais ou públicas. Eu me refiro aqui a outro sentido da palavra; o mais comum e generalizado por aí, que pra mim não deixa de ser verdade: de que somos um povo aberto e hospitaleiro.

Rachel, aquela inglesa que mencionei lá em cima, foi uma das que reforçaram isso: “Foi fácil fazer amigos. Sei que isso é muito mais difícil pra quem vai pra Europa”, disse. Tem quem diga que brasileiros gostam de “babar” os gringos, mas nossa simplicidade e receptividade sempre são citadas como pontos positivos do país e acho isso um motivo de orgulho, sim.

A amabilidade, a forma de receber as pessoas e a alegria do povo brasileiro chamaram muito a atenção de vários gringos com quem conversei aqui na época da Copa, por exemplo. “Fomos tão bem recebidos em Cuiabá, que isso me marcou. Você perguntava algo e te indicavam tudo, te convidavam para churrascos”, disse um chileno nesta matéria do G1.

Além disso, em outros países as pessoas não são muito adeptas de contato físico, o que é super OK já que cada cultura é diferente. Mas como fã de abraços, confesso que adoro nosso jeitinho ;) Um exemplo: senti falta do calor humano latino quando meu avô faleceu e eu tava em Budapeste convivendo com gente de culturas menos afeitas a manifestações de carinho. Quem mora fora às vezes sente isso, né?

5. Os hábitos de higiene

Por fim, um fator mais anedótico ;) Tomar mais de um banho por dia, escovar os dentes no trabalho e segurar o sanduíche com um guardanapo devem parecer hábitos comuns pra você, mas pra quem é de fora talvez sejam estranhos. Tanto que eles apareceram nesse post do BuzzFeed, mostrando como gringos reagem a hábitos brasileiros. Não quero dizer que outros povos são sujinhos, mas existem diferenças – e parece que não é achismo.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Euromonitor, os brasileiros tomam banho em média 12 vezes por semana, enquanto países como Turquia, Japão, Reino Unido e Alemanha tomam bem menos. “Além do Brasil, os sociólogos colocam a Colômbia e a Austrália entre as nações menos alérgicas à água, com dez e oito banhos semanais por pessoa, respectivamente”, diz a matéria.

Herança indígena e maior a umidade, dizem, estão entre os fatores que justificariam nossa maior a necessidade de nos refrescar. Mas além do banho, outra ~mania~ positiva que temos é a de lavar as mãos. Em uma pesquisa feita com 13 países pelo Global Hygiene Council, Brasil e Alemanha tiveram os melhores índices de higiene – e parece que isso tem dado bons resultados, porque segundo o mesmo estudo nós somos também os que menos apresentam doenças infecciosas.

Outro dado é que 89,1% dos brasileiros escovam os dentes ao menos duas vezes ao dia (ainda que poucos usem o fio dental), enquanto 42% das crianças norte-americanas (de até cinco anos) escovam apenas uma vez por dia. #sorrisocolgate

6. Bônus: é seu país

Fora todos os motivos mais concretos, aposto que não faltam questões sentimentais pra você amar o país onde nasceu e foi criado (considerando que esse seja seu caso), né? Conta pra mim o que tem de mais especial nessa terrinha pra você <3

Posts Relacionados

4 Comentários

  1. Tudo bem o que vc fala, mesmo que discordo (e muito) sobre o tema de tomar banho. Os brasileiros passam por a agua, nao tomam banho.
    Em quanto a higiene: O Brasil és um país sujo, exemplos: Rio Tietê em SP, e como esses tudos; lixeiras com PH sujo nos banheiros; mais do 60% do pais sem esgoto (primario, porque o secundario nem existe e tampouco o tratamento dos mesmos). 80% das praias do país com aguas contaminadas.
    Segurança: inexistente.
    Sistema fiscal: da época do imperio.
    Saude: pésima, e premiando o sistema privado que só os ricos podem pagar.
    Respeito das leis: inexistentes, só 0 26% dos crimens sao resolvidos.
    Corrupçao: endêmica.
    Quer que siga? A lista és interminável.

    • Oi, Luis! A meu ver, essas questões que você mencionou em relação à higiene têm mais relação com serviços públicos e educação… O que falei foi em referência à higiene pessoal mesmo, de acordo com o que apontam pesquisas e com o que já observei ao conviver com pessoas de várias nacionalidades.

      Os outros itens realmente são problemas terríveis que enfrentamos, não discordo de você. Mas acho que todos os brasileiros estão cansados de saber disso, e de sofrer as consequências (especialmente quem tá nas classes sociais mais baixas).

      Sem falar que muitas dessas questões infelizmente tão longe de ser exclusividade nossa, né? A corrupção, por exemplo, também é um problema super presente em vários países, incluindo a Espanha, de onde acredito que você é… Acho que considerando a natureza humana e o sistema econômico em que vivemos, sempre teremos um longo caminho a percorrer antes de sermos sociedades realmente justas.

      Só que o caminho é ainda mais longo para países como os da América Latina, que foram explorados por colonizadores que construíram grande parte da sua riqueza e “desenvolvimento” às nossas custas.

      A ideia do post era falar sobre alguns dos pontos positivos do meu país, que existem apesar de todas as mazelas. Espero que essa fase péssima que estamos passando fique pra trás em breve e que comecemos a caminhar cada vez mais no sentido de resolver essas questões e ser um país com muito mais pontos positivos do que negativos.

      Um abraço!

  2. Bom dia Luísa! Gostei do site!
    Tenho interesse em viagens dentro e fora do país! Moro em Joinville sc
    Abraço

    • Oi, Orli! Que bom que você gostou, obrigada! :) Aqui no blog tem várias dicas de destinos no Brasil e em outros países. Dá uma olhada no menu “destinos”, caso não tenha feito isso ainda! :) Um abraço e boas viagens!

Deixe o seu comentário