Dicas Práticas

Viagem na pandemia: que cuidados tomar para reduzir riscos?

Dicas Práticas | 25/09/20 | Atualizado em 21/10/20 | Deixe um comentário

Como fazer uma viagem na pandemia da maneira mais segura possível? Os casos de Coronavírus continuam altíssimos no Brasil e o isolamento social segue sendo a melhor forma de conter as contaminações, mas é fato que a retomada do turismo está acontecendo.

Muita gente tem viajado, ou planejado viagens, por razões de força maior ou pra sair do confinamento e respirar novos ares. Várias pesquisas online feitas nos últimos meses, como essa do Viaje na Viagem e essa da Rede Accor, apontaram que bastante gente pretendia fazer viagens a lazer ainda este ano, principalmente pra destinos de praia.

Compreendo e me identifico com a sensação de esgotamento, mas o argumento da saúde mental não pode ser carta branca pra agir sem pensar nos outros, né? Viajar de forma responsável já era essencial antes, e agora mais que nunca.

No começo da pandemia, pensei que os viajantes poderiam ficar mais conscientes, mas temos visto muita gente turistando do mesmo jeitinho de sempre, colocando a satisfação pessoal acima de tudo. Precisamos colocar a coletividade em primeiro lugar, então pensar direitinho e planejar uma viagem segura é essencial.

Além disso, é fácil uma empresa falar que está “cumprindo protocolos” ou que tem um “selo de turismo responsável” num cenário em que praticamente não existe fiscalização. Por isso, a responsabilidade dos indivíduos é ainda maior. Vamos pensar juntos em como viajar durante a pandemia reduzindo ao máximo os riscos pra nós e pra os demais?

Viagem na pandemia com redução de riscos

Não sou profissional de saúde, mas conversando com outros viajantes e lendo recomendações, juntei uma série de atitudes pra quem pensa em viajar, mas pretende fazê-lo da forma mais segura possível.

Respeitar as regras do destino

A pandemia tem diferentes curvas em cada parte do mundo e região do Brasil, então antes de planejar uma viagem, o primeiro passo é conferir como está a situação no local aonde quer ir e quais são as regras de visitação atuais.

Lembre-se que os lugares não existem só pra nosso divertimento e contemplação; antes de mais nada, eles são a casa de outras pessoas. E os moradores e trabalhadores são impactados, direta ou indiretamente, pelas nossas ações, especialmente durante a pandemia.

Procure informações confiáveis pra saber se os moradores realmente querem receber visitantes agora e se existe estrutura de saúde adequada pra população local. Recomendo ter uma atenção especial ao caso de comunidades mais isoladas, com pouco acesso a serviços de saúde.

Fazer “turismo de isolamento”

Pessoalmente, acredito que viagens pra fazer passeios turísticos e conhecer lugares novos podem esperar. Além de ser mais difícil controlar os riscos quando circulamos muito pelo destino, podemos curtir muito mais quando houver uma vacina e essa preocupação não estiver pairando sobre nossas cabeças, né?

Nessa linha, o chamado “turismo de isolamento” tem sido uma escolha comum de viagem na pandemia. A ideia é buscar uma hospedagem não compartilhada, ou com lotação muito reduzida, como uma casa de praia ou de campo, e passar o tempo curtindo o lugar. É como “transferir a quarentena” pra outro espaço, e assim dar uma mudada de ares.

viagem na pandemia - turismo de isolamento

Levar sua própria comida

Na mesma linha do ponto anterior, uma forma de reduzir os riscos de uma viagem na pandemia é procurar uma hospedagem com cozinha e levar sua própria comida. Assim, você não precisa frequentar o comércio local e evita as chances de se contaminar ou transmitir o vírus, caso esteja assintomático.

Levar a sério os protocolos básicos

Esse item deveria ser óbvio demais pra estar nessa lista, mas infelizmente não é. Temos visto que os protocolos mais básicos, como uso da máscara e do álcool em gel ou lavagem de mãos, nem sempre são cumpridos da forma correta. Nunca é demais lembrar que deixar a máscara pendurada no pescoço, ou cobrindo apenas a boca, não é suficiente.

Também é importante ter mais de uma máscara com você, pra trocar caso vá passar muito tempo fora. E o hábito de higienizar as mãos deve ser constante, já que muitas vezes tocamos o rosto sem nos dar conta. Eu mesma nunca tinha reparado no tanto que meto a mão na cara durante o dia. :P

Evitar feriados e finais de semana

Sei que nem todo mundo pode fazer isso, mas viajar durante a semana costuma ser muito mais tranquilo que aos sábados e domingos, e principalmente feriadões. Se você precisar fazer sua viagem num feriado, escolha um destino que não seja muito conhecido e badalado.

Fugir de aglomerações

Destinos que têm ficado cheios, como praias e trilhas muito populares, não são uma boa opção mesmo sendo ao ar livre. Durante a viagem, mesmo num lugar mais tranquilo, pode ser que você encontre algum ponto turístico lotado. Seja consciente e volte pra hospedagem, ou procure outro lugar pra visitar.

Cancelar a viagem se tiver sintomas

Sentiu sintomas de Coronavírus? Se não puder fazer o teste pra descartar essa possibilidade, fique em casa. E, se puder, em isolamento. Colocar em risco as pessoas que vão viajar com você e outras que possa vir a encontrar pelo caminho não é nada responsável.

Evitar transportes compartilhados

Se for fazer uma viagem na pandemia, a não ser que exista uma razão de força maior pra ir mais longe, o ideal é optar por destinos pertinho de casa. Nem todo mundo tem carro ou condições financeiras de alugar um, mas geralmente essa é uma opção mais segura que viajar de ônibus ou avião.

Vale ressaltar, no entanto, que alguns especialistas divergem quanto à segurança de longas viagens de carro, que exigem muitas paradas e podem oferecer mais probabilidade de contaminação que um voo direto. Essa matéria da CNN fala sobre o assunto.

Pedir informações detalhadas às empresas

Muitas empresas de hospedagem, agências, operadoras e atrativos turísticos estão falando que seguem “todos os protocolos necessários”, ou usando selos que são, na verdade, distribuídos sem nenhum controle.

Considerando a fiscalização quase inexistente, é essencial averiguar que protocolos são esses. Peça detalhes sobre os procedimentos adotados e, durante a viagem, fique atento(a) pra cobrar sua implementação.

Permanecer ao ar livre

Evite ao máximo lugares fechados. Se no destino que você pretende visitar faz muito frio e não dá pra curtir ao ar livre, por exemplo, melhor deixar pra outra ocasião. E não é porque você está ao ar livre que está tudo certo! Aglomerar em praias ou trilhas e não usar máscara ao passear pelas ruas são comportamentos de risco.

Se isolar antes e depois da viagem

Sei que nem todo mundo pode fazer isso, por causa do trabalho ou das pessoas com quem divide a casa. Mas, se puder, vale a pena passar um período de isolamento total antes de viajar e quando voltar. Assim, você reduz as chances de contrair o vírus e contaminar outras pessoas, seja no percurso, no destino ou ao voltar pra casa.

Priorizar pequenas empresas

Essa não é bem uma dica de segurança, mas é algo que faz com que sua viagem na pandemia traga mais benefícios pra outras pessoas. Afinal, além das nossas motivações individuais, uma razão pra retomada das viagens é promover a recuperação econômica desse setor tão afetado pela pandemia, né?

Sempre que possível, priorize empreendimentos pequenos, que estejam sofrendo mais gravemente os impactos econômicos. As chances de um grande hotel de rede ou um restaurante muito renomado sobreviverem a essa crise geralmente são muito maiores.

Redobrar cuidados se precisar ir ao exterior

Viagens ao exterior são bem complicadas nesse momento, já que muitos países não estão aceitando a entrada de brasileiros ou pessoas que passaram pelo Brasil (não por acaso). Por isso, só recomendo ir pra outros países durante a pandemia de Coronavírus se for uma necessidade.

Se for seu caso, informe-se sobre os requerimentos de entrada com as autoridades competentes, como consulados e representações diplomáticas. Afinal, informações disponíveis na internet podem não ser confiáveis ou mudar a qualquer momento. Também procure saber se você poderia usar o atendimento de saúde local caso contraia o vírus.

E, mais que nunca, recomendo contratar um seguro viagem antes de embarcar. O seguro é importante pra resguardá-lo em caso de acidentes, imprevistos e outras doenças e é daquelas coisas que a gente torce pra não precisar, mas agradece aos deuses porque tem disponível quando precisa. E em tempos de Coronavírus, a preocupação com a saúde longe de casa se tornou mais importante que nunca, né? Felizmente, depois de meses de pandemia algumas seguradoras com atuação no Brasil passaram a oferecer cobertura pra tratamento de Covid-19 no exterior na rede privada. Falei mais sobre isso no texto Seguro viagem na pandemia: empresas cobrem Coronavírus?.

viagem na pandemia

Não consegue viajar com segurança na pandemia? Não vá

Dito tudo isso, pense bem se você realmente precisa fazer essa viagem e se vai conseguir viajar de forma responsável consigo mesmo (a), com as pessoas com quem convive no dia a dia e com quem estará no destino. Se não tiver condições de fazer uma viagem segura, fique em casa. Lembre-se: a pandemia não acabou!

Você tem viajado ou está ou pensando em fazer alguma viagem na pandemia? Em que condições? Acha que esses critérios fazem sentido? Que outros pontos acrescentaria?

Crédito das fotos usadas no post: Pexels – Creative Commons (Direitos de uso liberados)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário