Rio Grande do Sul

Canela: passeando no Parque do Caracol

Rio Grande do Sul | 28/07/15 | Atualizado em 21/05/18 | 16 comentários

Na minha visita à Serra Gaúcha no comecinho do ano, deixei parte do planejamento a cargo do meu pai, que conhece bem a região, e me concentrei basicamente em pesquisar bares e cervejarias. Por isso, apesar de saber que o Parque do Caracol é uma das principais atrações turísticas de Canela, não sabia muito o que esperar. E vou te contar: me surpreendi. O lugar é bonitão!

Apenas 7 km separam o parque do centro de Canela (onde eu tava hospedada) e é fácil chegar lá de carro pela Estrada do Caracol, RS 466, que é bem sinalizada. Também dá pra ir de ônibus a partir da Rodoviária de Canela, mas é bom você checar horários e valores atualizados.

De acordo com pesquisadores, foi lá na região do Caracol que começou o desenvolvimento de Canela: os madeireiros aproveitaram a grande quantidade de pinheiros e araucárias e começaram a construir serrarias, que impulsionaram o crescimento da cidade.

Hoje, a área do Parque Estadual tem 100 hectares, mas só 25 são destinados ao turismo; o resto da área é preservado. A entrada custa R$ 18 pra adultos e R$ 9 pra crianças de 6 a 11 anos e idosos (valores de 2014).

_IMG_9333

Logo no início do parque você vai se deparar com umas lojinhas de artesanato e, mais à frente, com um elevador panorâmico que dá acesso a uma vista de 360º da principal atração do parque: a Cascata do Caracol, uma queda d’água com 130 metros de altura.

Procurando hospedagem em Gramado ou Canela? Clique nos links e encontre as melhores opções de hotéis, pousadas e albergues

~IMG_9321

Eu tinha lido que não valia tanto a pena subir no elevador panorâmico (tem fila e é pago – você sobe até esse ponto da foto abaixo) e resolvi, primeiro, ir até um mirante que tem logo depois. Com acesso gratuito, ele dá uma boa visão da cascata (que você vê na foto seguinte). Me dei por satisfeita. ;)

_IMG_9318

_IMG_9305

Outra opção é ver a queda d’água de perto, descendo uma escada com 730 degraus (o equivalente a um prédio de 44 andares), mas quem já foi alerta: leve água e disposição, porque a subida na volta não é pra fracos.

Meu pai estilou pra descer a tal escada, então preferimos explorar algumas das trilhas do parque. Fomos caminhando até o Mirante das Corredeiras, a Represa e outras partes que não sei bem o que são porque paramos de olhar os mapas e saímos andando aleatoriamente, descobrindo cantinhos legais <3

~IMG_9367

~IMG_9351

Depois, cansamos dessa vida fitness e sentamos em um dos restaurantes/lanchonetes do lugar pra tomar, é claro, uma cervejinha ^^ Fiquei a fim de provar a Bicuda, uma cerva artesanal produzida em Viamão (RS), mas acabei escolhendo a Edelbrau, de Nova Petrópolis, porque não ia conseguir visitar a fábrica. Aí o passeio terminou assim: uma dunkel geladinha, um ventinho agradável, ambiente arborizado… Tudo certo, nada errado ;)

Leia também:
Cervejarias e bares em Gramado e Canela

~IMG_9405

Parque do Caracol
RS 466 – 7 km, Estrada do Caracol
Funcionamento:  Das 8h45 às 17h45
Ingresso: R$ 18 e R$ 9 (meia)


*Recomendo confirmar as informações antes da visita. O blog não se responsabiliza por nenhuma alteração em  termos de valores, horários e atrações.

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

16 Comentários

  1. Thiago carvalho

    Estive lá em 2011 bom demais gostei espero que um dia possa voltar no sul .

    • Luísa Ferreira

      Tem tanta coisa linda pra ver nessa região, né, Thiago? Também espero poder voltar em breve! :) Um abraço

  2. Francisco Souza

    Também estive no comecinho do ano com minha família. Passeio muito agradável e relaxante. O caminho das escadarias até a queda da cachoeira é uma atração a parte devido à densidade de árvores que chegam a criar um clima diferente bem úmido. Indico também o passeio de mini trem (indicado para crianças) que passa por jardins muito belos e termina em uma miniatura de aldeia alemã.

    • Luísa Ferreira

      Eita, Francisco. Nem me lembrei de falar do passeio de trenzinho. Pareceu divertido mesmo pra os pequenos :) Obrigada pelo comentário!

  3. Eliel januario

    Muito bom ver essas dicas de turismo. Você está de parabéns luisa ferreira. sinto falta desses tipos de assunto na tv pois hoje não passa nada que se aproveite . Sou tecníco em meio ambiente . botanico e ambientalista. um forte abraço.

    • Luísa Ferreira

      Obrigada, Eliel! :D Volte sempre :) Um abraço

  4. Igor

    Muito bom. Fui nestes lugares há poucos dias. Maravilhoso

    • Luísa Ferreira

      Muito lindo, né, Igor? :)

  5. RAFAEL SANTA CLARA

    Já estive lá e recomendo demais conhecer tal lugar.

    • Luísa Ferreira

      Que massa, Rafael :)

  6. Ana Figueiredo

    Prezados,

    Estive recentemente em férias (junho) e visitamos o parque do caracol, um lugar de fato deslumbrante. vale muito a pena conhecer, aliás Canela e Gramado sao lugares belíssimos.

    Apenas dando minha opinião, achei um pouco caro o valor cobrado da entrada (R$ 18,00) e mais R$ 12,00 para subir no elevador panorâmico, sei que a vista vale a pena ma.
    Outro fato que nos chamou atenção foi a falta de segurança principalmente na vista pois as grades são baixas e principalmente as crianças ficam muito expostas a acidentes fatais. Penso que deveria ter maior segurança nesse sentido, inclusive, se possível com vigilantes para evitar o pior.

    Ana

    • Luísa Ferreira

      Oi, Ana! Também achei carinho, por isso não subi no elevador. Achei que a vista de baixo já era bonita o suficiente hehe. Sobre a segurança, concordo com você. Achei o mesmo de alguns lugares que visitei essa semana no sul do Chile, aliás… Em algumas situações parece que o pessoal espera acontecer o pior pra mudar as coisas, né? :( Espero que não seja o caso. Obrigada pelo comentário!

  7. Cliquei no link pelo fb pra descobrir esse lugar e vendo as fotos lembrei que eu já estive aí! lol Eu tinha uns 16 anos (agora tenho 24), só lembro dessa cachoeira mais ~fininha~ haha

    • Luísa Ferreira

      hahahha “mais fininha” é ótimo :P é lindinho lá, né? beijo!

  8. milka

    Oi Luisa;
    Quero visitar o parque em outubro junto e estou pensando em ir de ônibus, mas percebi que só tem dois horários. Será que o parque tem atrações suficiente para 4 horas de visitação? Sabe me informar se existem táxis do parque até o centro de Canela, pois estarei com minha mãe e não sei se ela irá aguentar esperar 4 horas para voltar de coletivo e os passeios por agências são muito caros.
    Abraços

    • Luísa Ferreira

      Oi, Milka! Dá pra passar quatro horas sim, se você explorar as trilhas, descer até a base da cachoeira (mas pra isso precisa de um bom preparo físico), parar pra comer por lá… :) Não sei se tem um ponto de táxi no parque (não reparei nisso), mas imagino que não seja difícil conseguir o contato de um taxista ou cooperativa pra qual você possa ligar pra ir buscá-las :)

Deixe o seu comentário