Colômbia

O que fazer em Palomino, Colômbia: atrações e passeios

Colômbia | 05/03/24 | Atualizado em 08/05/24 | Deixe um comentário

Uma vila de praia meio hippie com ruas de terra, mar agitado e um rio tranquilo: essa é Palomino, Colômbia. O povoado praiano fica a aproximadamente 70 km de Santa Marta, cidade que serve de base para conhecer outros destinos interessantes como Minca e o Parque Tayrona.

Visitei Palomino durante uma viagem de um mês pela Colômbia e achei que a cidadezinha mantém a essência rústica, apesar de ser um destino bem turístico. O lugar é muito procurado por mochileiros, surfistas e viajantes que buscam uns dias de descanso enquanto percorrem a região.

Aqui neste artigo você confere o que fazer em Palomino, como chegar, onde ficar e outras dicas para aproveitar sua estadia por lá.

Como chegar em Palomino, Colômbia

O principal ponto de partida para chegar em Palomino é a cidade de Santa Marta, no litoral colombiano. Os ônibus saem do Mercado Público de Santa Marta todos os dias, a cada 20 minutos, mais ou menos.

A viagem até Palomino dura cerca de duas horas. A passagem custa hoje 13 mil COP e é comprada no próprio ônibus, não sendo necessário reservar antecipadamente.

Não existe terminal de ônibus em Palomino, então você vai descer no meio da estrada, mas bem perto do centrinho da vila (acho que é menos de 1km). Sempre ficam por lá alguns mototaxistas à espera dos turistas, oferecendo para levá-los até a hospedagem por uns 5 mil COP. Como cheguei durante o dia e meu hostel ficava a 10 minutos, fui andando mesmo.

praia em palomino

O que fazer em Palomino, Colômbia

Chegando lá, o que fazer em Palomino? Não há tantas atrações e passeios propriamente ditos por lá, mas dá para curtir bastante uns dois ou três dias, ou até mais tempo se o seu objetivo for descansar ou surfar. Muita gente para lá depois de ir para um destino mais “puxado” e é comum que mochileiros passem boa parte do tempo dentro do hostel, curtindo a área comum, relaxando e socializando.

Pegar uma praia

É claro que, em se tratando de um destino de praia, uma das principais atrações de Palomino é o mar. Vale ressaltar, no entanto, que ele é muito agitado, com ondas fortes que atraem surfistas, mas afastam banhistas. Só recomendo entrar na água se você souber nadar bem e estiver disposto a levar uns “caldos”. Mas não se preocupe: se a ideia é se refrescar sem estresse, tem o Rio Palomino ali pertinho (vou falar dele logo mais).

Além disso, é bom saber que o mar de Palomino não corresponde à ideia de “águas caribenhas” que costumamos ter. Ele não é azulzinho e transparente; não achei especialmente bonito, mas o ambiente rústico da praia é bem gostoso.

Vale se bronzear na areia e, com sorte, você pode fazer amizade com umas lindas araras que aparecem por lá.

arara

praia em palomino

Passear, comer e beber

As ruas da vila são de terra, o que faz delas o cenário perfeito para quem curte essa pegada mais roots. Tem uma rua principal com farmácia, cafés, mercearia e lojas um pouco maiores, e nas ruazinhas ao redor você encontra pequenos negócios familiares, restaurantes, bares, barraquinhas de artesanato etc.

Passear por lá sem compromisso e parar para conversar com os nativos foi uma das coisas que mais gostei de fazer em Palomino.

o que fazer em palomino - caminhar pelas ruas de terra

palomino, colômbia

Outro atrativo que curti foi a gastronomia: tem vários lugares bem charmosos para comer bem sem pagar muito. Recomendo a pizzaria La Frontera, que tem um ambiente gostoso e pizzas fininhas, boas e baratas (é a que aparece na foto noturna abaixo). E não deixe de provar os pães recheados doces e salgados que são vendidos em vários lugares por lá.

À beira-mar você encontra também alguns restaurantes e bares charmosinhos (alguns deles em hostels e pousadas), mas geralmente um pouco mais caros.

Como os estabelecimentos costumam fechar cedo, à noite o pessoal costuma ficar nas hospedagens, onde às vezes rolam festas, ou ir se sentar na areia da praia, onde ambulantes passam vendendo bebidas.

restaurante em palomino

restaurante em palomino

restaurante em palomino

Curtir o hostel

Geralmente eu evito ficar muito tempo na hospedagem quando viajo, porque meu foco é curtir o lugar e conhecer a cultura e as pessoas nativas. No entanto, quando fui perguntar a outros viajantes o que fazer em Palomino, muitos falaram que passavam boa parte do tempo no hostel (albergue) onde estavam hospedados, e parece que esse é considerado um dos principais atrativos lá.

De fato, muitos hostels têm uma estrutura bem legal. Eu fiquei no El Zoo, que não era dos mais badalados (como o Bikini, o Tiki Hut e o Dreamer, por exemplo), mas tinha uma área comum bem legal. Piscina, bar, quadra de vôlei de areia e redes eram alguns dos atrativos do espaço, onde o pessoal ficava conversando, praticando esportes e ouvindo música por horas.

hostel em palomino

bikini hostel

Rio Palomino e tubing

Outro item favorito no meu ranking pessoal do que fazer em Palomino é curtir o rio que dá nome à cidade. O ponto onde o Rio Palomino encontra o mar fica a uns 25 minutos de caminhada do centrinho e é um ótimo lugar para curtir o entardecer. Você pode ficar na areia se preferir, mas também tem restaurantes por ali para comer um prato típico ou beber algo.

Além disso, o rio é cenário de uma das atividades mais populares em Palomino, o tubing, que nada mais é que descer o rio numa boia grande, parecida com um pneu de caminhão.

O passeio dura cerca de 2 horas e é bem tranquilo, porque a correnteza é lenta. Achei muito gostoso ir observando a paisagem durante o percurso.

Acredito que é possível só alugar a boia, mas eu contratei um tour no hostel por 40 mil COP. O passeio incluía o percurso de mototáxi até o início da trilha que leva até uma parte mais alta do rio, além de um guia e a boia (que você vai carregando na moto e na trilha).

Recomendo passar repelente e muito protetor solar, ir de chinelo (a não ser que tenha chovido, porque a trilha pode ficar escorregadia), levar poucas coisas e proteger tudo que não puder molhar num saco impermeável. Leve água e, se quiser, dinheiro para comprar uma cerveja no caminho (sim, tinha gente vendendo no meio do rio) e para almoçar depois. E claro: não deixe de prestar atenção no cenário, nos animais e nos barulhinhos da natureza.

Eu fui sozinha e fiz amigos durante o percurso; acabei passando o resto do dia com eles e foi superdivertido. Não é obrigatório ir com guia, mas o nosso nos ajudou em alguns momentos em que ficamos meio enrolados e foi muito gente boa. O tour termina no encontro do mar com o rio, onde deixamos as boias para serem levadas de volta todas juntas.

Almoçamos num dos restaurantes por lá e depois voltamos caminhando pela areia da praia até o centrinho de Palomino.

o que fazer em Palomino - tubing

o que fazer em Palomino - tubing

encontro do rio palomino com o mar

Ah, além do Rio Palomino você também pode ir curtir o Rio San Salvador, cuja foz fica no canto direito da praia, a cerca de 3 km da rua principal da vila. Dá para ir caminhando pela praia, em cerca de 40 minutos.

Fazer aula de surf, yoga etc.

Por conta do mar agitado, Palomino atrai muitos surfistas. Se você não sabe surfar, pode aproveitar para fazer umas aulas lá. Além disso, na vila você encontra aulas de yoga e até de instrumentos musicais. Também dá para fazer massagem e terapias holísticas, como em toda vila hippie que se preze.

Visitar uma comunidade indígena

Outra opção do que fazer em Palomino é visitar uma das comunidades indígenas da região. Diferentes povos originários moram por lá e é possível visitá-los com guias locais. Os passeios geralmente incluem um trecho de mototáxi e uma trilha.

Deve ser interessante conhecer mais sobre os povos originários da região, mas infelizmente eu não tive tempo para fazer esse passeio, nem me informei tanto sobre ele. Recomendo buscar informações sobre quem promove o tour e como são feitas as visitas, para certificar-se de que não é algo tipo “zoológico humano” e que os indígenas não estão sendo explorados.

O que fazer ao redor de Palomino

Antes ou depois de ir para Palomino você pode fazer o trekking até a Cidade Perdida, visitar a remota Cabo de la Vela ou ir ao Parque Tayrona. Eu deixei esses atrativos para uma próxima viagem, mas curti conhecer Santa Marta e principalmente Minca, cidadezinha na serra com bonitas trilhas, cachoeiras e vistas.

palomino

Onde ficar em Palomino

Aqui no blog você encontra um artigo completo sobre onde ficar em Palomino. Em resumo, a maioria das hospedagens fica à beira-mar e entre as Carreras 5 e 12. Carreras é como eles chamam as ruas verticais e Calles são as horizontais (paralelas ao mar).

A Carrera 6 é a rua mais movimentada e com maior número de hospedagens, restaurantes e lojas. Então, se você gosta de ficar perto do agito do centro, essa rua é uma boa opção.

Como disse antes, eu fiquei no El Zoo e gostei muito. As camas do quarto coletivo eram confortáveis, com cortininha, luz e tomada individuais. O café da manhã era gostoso e a área comum bem estruturada, e a localização muito boa.

Lá no texto sobre onde ficar em Palomino você encontra recomendações de pousadas, os melhores hostels e até uma forma de se hospedar de graça por lá.

hostel em palomino, colômbia

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário