Escócia

Tour de um dia pelas Highlands escocesas até o Lago Ness

Escócia | 22/05/18 | Atualizado em 25/05/18 | Deixe um comentário

Além do whisky, da gaita de foles, do kilt e do tartan, as Highlands compõem as imagens mais simbólicas da Escócia. Na minha viagem ao país, queria muito acrescentá-las ao roteiro, mas teria poucos dias e não estava de carro. A solução? Fazer um tour no esquema bate-volta saindo de Glasgow. Vou contar como foi e se acho que vale a pena, mas antes de mais nada, vamos ao básico: o que são essas tais de Highlands, afinal?

O que são as Highlands escocesas?

“Highlands” significa, literalmente, “terras altas”. O termo se refere à região montanhosa da Escócia, no norte do país – ainda que outras partes sem montanhas também “entrem no bolo”, por proximidade geográfica e afinidade cultural. A maior parte da população vive na outra parte da Escócia, as Lowlands, onde ficam cidades como Edimburgo e Glasgow.

Essa divisão é histórica e tem a ver com os povos que habitavam cada região: enquanto as Highlands eram ocupadas pelos gaélicos e pictos, nas Lowlands você encontrava os scots, entre outros povos. E é dessa área mais ao norte que vêm elementos como o kilt, o tartan e a gaita de foles, que chegaram a ser proibidos quando os ingleses dominaram a região, no século 18, assim como o uso do idioma gaélico.

tour pelas highlands

As brigas entre povos também fizeram com que muita gente fosse pra colônias como os EUA, a Austrália e o Canadá, e com a industrialização milhares de habitantes das Highlands acabaram indo pra as Lowlands trabalhar nas fábricas. Nesse processo, a população dali diminuiu muito e a língua gaélica quase deixou de ser usada: atualmente, apenas 1,5% dos escoceses usam o idioma.

A região passou a ser vista como um lugar inóspito e sem atrativos, até que a Rainha Vitória se encantou por lá, construiu ali um castelo e transformou as Highlands em uma área trendy. Garota esperta, né? Seria mesmo um absurdo deixar esse canto do mundo esquecido, já que não falta coisa bonita pra ver por lá: lagos, vales, montanhas, ruínas e muitas, muitas ovelhas – o país tem duas pra cada habitante, fofíssimas.

tour pelas highlands

Um passeio por ali vai despertar algumas lembranças em quem viu filmes como Coração Valente e Highlander e a série Outlander. Trechos dos filmes de Harry Potter também foram gravados por ali, como o momento em que o Hogwarts Express passa por uma espécie de ponte em Harry Potter e a Câmara Secreta: trata-se do Viaduto de Glenfinnan.

A área das Highlands é bem grande e pode ser explorada em vários dias, seja com tours de agências ou de carro. Os passeios têm saídas de Edimburgo e Glasgow (que fica mais perto), e alguns dos destaques no caminho são o Lago Ness, Glencoe e a Ilha de Skye.

O centro administrativo da região é Inverness e você pode usar a cidade como base pra explorar outros lugarzinhos ao redor. Se estiver de carro, dá pra escolher estradas que passam por vilarejos e lagos ou pelo litoral, e também fazer várias trilhas. Você encontra informações detalhadas sobre as trilhas no site Walking Highlands.

Leia também:
Roteiro de trem pela Escócia e Inglaterra
O que fazer em Edimburgo
Onde se hospedar em Glasgow
Todos os posts sobre a Escócia

Tour pelas Highlands escocesas

Fiz o tour de um dia de Glasgow até o Lago Ness com uma agência de ótima reputação no Reino Unido, a Rabbie’s, que também oferece vários outros passeios interessantes com pequenos grupos pela Escócia, Irlanda e Inglaterra.

Saímos às 8h da manhã, a partir da George Square, bem no miolinho de Glasgow. O passeio foi feito numa van confortável com aquecedor/ar condicionado e entradas USB junto dos assentos pra carregar o celular. O motorista usava um microfone e ia contando histórias sobre os clãs que ocupavam a região e outras curiosidades, além de colocar músicas típicas pra tocar. ;)

Achei o guia super simpático, profissional e atencioso, sempre explicando direitinho cada parte do roteiro. Passamos bastante tempo no carro, já que o percurso é longo (são 290 km de Glasgow até o Lago Ness), mas graças ao guia agradável e às muitas paradas no caminho, não achei a viagem tão cansativa.

tour com a rabbies

O percurso de ida pelas Highlands

Nossa primeira parada foi no Lago Lomond, por volta das 9h, onde ficamos uns 15 minutinhos. Esse lago é o maior da Escócia e dá nome a uma música que é tocada em vários casamentos e jogos de futebol. Não achei o lugar superbonito, ao menos com o dia nublado, mas pra quem vai por conta própria dá pra explorar melhor a região fazendo um passeio de barco. Nessa parada tinha uma cafeteria e banheiros.

lago lomond na escócia

lago lomond na escócia

lago lomond na escócia

Saindo de lá, passamos pela minha parte preferida do caminho: Glencoe, um vale muito bonito que muda de cara dependendo da estação. No outono, o caminho tava todo amarronzado-amarelado, e além de apreciar a paisagem pela janela da van fizemos algumas paradas pra fotos.

glencoe nas highlands escocesas

Passamos também por Fort William, cidadezinha que cresceu ao redor do forte de mesmo nome. A maior parte do tal forte, no entanto, foi destruída pra construção de uma estação de trem. Muita gente que viaja por ali de carro faz uma parada lá, e apesar de pequenina a cidade tem algumas opções de restaurantes e pousadas.

Por volta das 12h chegamos em outra cidade pequena, Fort Augustus, onde fizemos uma parada de uma hora pra almoço. O lugar tem apenas 650 habitantes e é charmosinho, com bares, restaurantes e algumas lojas distribuídos à beira do Caledonian Canal, que é frequentado por patos simpáticos.

Fort Augustus na escócia

Fort Augustus

Por ali, vi lugares que vendiam fish and chips por 8 libras, um pub com pratos por 13 libras e lanchonetes com sanduíches, pizza e hambúrguer por menos de 4 libras. Fui num mercadinho, comprei uma scottish pie quentinha e gostosa por 1,80 libras e comi à beira do canal. <3 Por ali você também encontra um caixa eletrônico e banheiros públicos.

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar na maioria dos países do continente, além de útil para evitar problemas e prejuízo financeiro.  Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

Passeio de barco pelo Lago Ness

Seguindo mais pra o norte, chegamos ao Lago Ness perto das 14h. O grande atrativo do lugar é, claro, a mitologia formada ao redor do suposto monstro que habita o lago. O primeiro registro por escrito de que alguém tenha avistado o monstro do Lago Ness, chamado carinhosamente de Nessie, data de 565 DC.

Foram tantos os relatos de que o bicho teria sido visto que já rolaram várias buscas usando submarinos, sonares e até modernos drones marinhos. Acho eu que a lenda foi propagada ainda mais porque a galera viu que essa história tinha potencial turístico – vide Nessies de pelúcia abaixo, à venda por lá. ;)

souvenires do monstro do lago ness

Chegando no Lago Ness existe a opção de fazer um passeio de barco com a empresa Jacobite, que não tá incluído no preço do tour da Rabbie’s. Na época da minha visita, em outubro de 2017, eram 13 libras e só era aceito pagamento em dinheiro. Pagamos ao guia e ele comprou os ingressos de todos nós, e aí foi só descer da van e ir pra fila do barco.

Quem não quisesse ir pro barco podia curtir o visual num café ou no bar em cima de um hotel bem em frente. Por ali também tem uma trilha de uma meia hora que aparentemente era legal, mas segundo o guia tava muito enlameada, então ele só recomendou que fôssemos se estivéssemos com sapatos próprios pra trilha.

passeio de barco pelo lago ness

Durante uma hora, navegamos pelo Lago Ness, que tem a água super escura e é enorme (56,4 km²), além de fundo, chegando a 230 metros de profundidade. O barco tem uma parte coberta com sofás e mesas e o topo aberto, onde passei a maior parte do tempo, apesar do vento superfrio. E tem, como é de costume nesse topo de passeio, comentários por áudio, que contavam sobre fatos e lendas curiosas relacionadas ao monstrinho.

passeio de barco pelo lago ness

passeio de barco pelo lago ness

O destaque do passeio é a vista do Castelo de Urquhart, ou melhor, do que resta dele. O castelo tem um passado bem violento e turbulento. Sua posição estratégica permitia observar o lago nas duas direções e fez dele uma fortaleza importante pra vários exércitos durante uns 500 anos entre os séculos 13 e 17. Ele mudou de donos várias vezes até ser destruído em 1692 e só sobraram as ruínas.

Se você for até lá por conta própria e tiver mais tempo, pode contratar um passeio que permite descer do barco e fazer uma visita ao castelo durante uma hora (o ingresso do barco + castelo custava 22 libras em 2017).

Castelo de Urquhart

Castelo de Urquhart

A volta para Glasgow

Depois do lago, fomos voltando em direção a Glasgow e paramos em mais umas cidadezinhas fofas pra esticar as pernas. Adorei o caminho, passando por várias árvores muito lindas com os tons do outono. Achei curiosa a variedade de espécies nessa área e o guia explicou que o chefe do clã que dominava o lugar na época queria reflorestar o espaço e saiu jogando umas sementes aleatórias. :P

tour pelas highlands

tour pelas highlands

A última parada na volta foi na cidadezinha de Pitlochry, que era frequentada pela Rainha Vitória e ganhou uma estação de trem no século 19, tendo se tornado um destino turístico popular desde então. Passamos meia hora explorando a rua principal da cidade, que também reúne vários cafés, lojinhas e pubs. Depois de mais 1h30 de estrada, chegamos de volta em Glasgow.

pitlochry

Achei esse tour uma boa opção pra quem, assim como eu, não tem tanto tempo disponível pra explorar a região e não tá de carro alugado. Pra saber mais sobre o roteiro e fazer sua reserva, acesse o site da Rabbie’s ou vá direto na página do tour que eu fiz, que custa entre 41 e 55 libras dependendo da época do ano.

A blogueira fez o tour com a Rabbie’s a convite do Visit Britain. As opiniões expressadas nesse post são sinceras e não sofreram nenhuma interferência das instituições. O Janelas Abertas preza pela transparência e sempre sinaliza qualquer parceria ou patrocínio, como informado nas políticas do blog.

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário