Pernambuco

Um fim de semana no Sheraton Reserva do Paiva, perto do Recife

Pernambuco | 29/04/16 | Atualizado em 07/02/18 | 8 comentários

A avaliação de uma hospedagem tem muito a ver com o que a gente espera dela, né? Tem lugar mais adequado pra quem viaja com a família, em casal, sozinho, pra sair à noite, pra conhecer gente… Quando fui convidada pra conhecer o Sheraton Reserva do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho (Região Metropolitana do Recife), imaginava um lugar com boa estrutura pra quem vai fazer negócios na região, vai pra um evento no próprio hotel ou quer uma escapada pra descansar pertinho da capital. E foi isso que encontrei. ;)

sheraton-exterior

Infelizmente, a praia que fica perto do hotel não é boa pra banho, mas é legal pra descansar, já que é pouco movimentada. Pra quem quer praia de verdaaade, Gaibu e Porto de Galinhas, que ficam pertinho, são opções mais interessantes. Você pode se hospedar nesses outros destinos, mas também pode fazer passeios legais no esquema bate-volta a partir do hotel – eu fiz um passeio curtinho com a Luck Viagens e descobri paisagens incríveis que não conhecia, por exemplo. Leia mais sobre um roteiro com praias e história no Cabo de Santo Agostinho.

Leia também:

Guia completo sobre Pernambuco

praia-do-paiva

Voltando ao hotel: o lobby é bonitão, amplo e cheio de quadros lindos, principalmente de artistas locais. Em relação às áreas de lazer, não espere nível resort, mas tem um bar legal no lobby, uma academia, um SPA com milhões de opções de massagens e tratamentos e uma piscina com serviço de bar.

sheraton-lobby1

sheraton-bar-lobby

sheraton-piscina

sheraton-piscina2

Em uns 5-10 minutos de caminhada (também dá pra pegar uma van do hotel, mas não quis esperar), você chega ao Beach Club, que fica à beira-mar e tá disponível também pra Day Use. Com espreguiçadeiras e sofazinhos de praia confortáveis, o beach club é menor do que eu imaginava, mas tem comidinhas e drinques legais e piscina com vista pra coqueiros e mar, além de uma parte interna climatizada.

Junto dele, tem também um “espaço gourmet” que reúne outras opções pra alimentação, incluindo uma pizzaria, uma hamburgueria e o famoso restaurante Beijupirá, famoso restaurante que você também encontra em Olinda, Porto de Galinhas, Noronha e Carneiros.

sheraton-beach-club6

sheraton-beach-club5

sheraton-beach-club7

sheraton-beach-club3

Infelizmente, peguei chuva no primeiro dia, então não deu pra aproveitar tanto do lado de fora: comemos uns camarões delícia no Beach Club sob o céu nublado mesmo, tomamos um banho de piscina e aí o clima fechou de verdade. Mas não tem tempo ruim com aquele quarto – e mais precisamente aquela cama <3

Fiquei num “Apartamento Club Floor” com vista pra o mar, que aparece lindão lá no horizonte depois de outro mar de coqueiros verdinhos, como mostra a foto no destaque lá em cima. O quarto tem 33 m², TV a cabo, mesinha pra trabalho e mesinha de centro, poltrona, sofá, frigobar, cofre e secador. Tudo novinho, limpinho e uma menção honrosa pra cama, que é superconfortável, cheirosinha e macia.

sheraton-quarto

O banheiro tinha um chuveiro gostoso, mas não tinha onde pendurar a toalha e ao sair do box era difícil não molhar o chão, pela forma em que a porta abre. Outra coisa que podia melhorar é a TV a cabo, que não tinha guia de programação. :( Tivemos que checar a grade dos canais pelo celular, mas pelo menos o wi-fi funcionava bem. \o/

sheraton-banheiro1

sheraton-banheiro2

Além de toda a estrutura do hotel, esse tipo de quarto dá acesso ao Club Lounge, um espaço exclusivo com mesas, cadeiras, TV, café da manhã bufê privativo e bebidas, além de computador e impressora exclusivos. Interessante pra quem viaja a negócios e quer privacidade pra trabalhar ou fazer reuniões.

~sheraton-clublounge

E agora vamos pra parte gordinha da coisa! O hotel tem dois restaurantes: o Paiva Grill e o Reserva, sendo que o segundo só abre pra jantar, num esquema especial que conto logo mais. Fomos no Paiva Grill pra almoçar no esquema de bufê. A decoração é bonita e tem também um espaço externo, onde não pude ficar por causa da chuva (snif). Aos sábados, eles servem feijoada, que tava gostosa – especialmente a costelinha, que o boy pegou e eu invejei. :P

~sheraton-clubgrill

Acabamos pedindo café da manhã no quarto, porque foi difícil demais deixar aquela cama delícia. O cardápio de room service é bem extenso e eles entregam em até meia hora; se passar desse tempo, você não paga pelo pedido. Escolhemos o American Classic, que veio com suco de laranja, cestinha de pães doces e salgados, frios, frutas, geleias, manteiga, cereal, iogurte, ovos com bacon, presunto ou salsicha, omelete, fatias douradas (rabanada), panquecas, bolinhos e um bule de café com leite. Ufa! É bom que tá tranks ficar cheio e deitar de barriga pra cima depois. haha :P

sheraton-cafe-manha1

sheraton-cafe-manha2

No almoço do segundo dia, pedimos camarões pra petiscar e duas sobremesas: crepe de morango, que tava com recheio generoso, e um petit gateau caprichado.

sheraton-room-service

E eu deixei pro final o momento mais se fui pobre não me lembro: o jantar no Reserva, restaurante comandado pelo chef português Olivier da Costa. Eles trabalham num esquema de menu degustação, com muitas etapas, por R$ 125 por pessoa. E quando digo muitas são muitas mesmo, viu?

sheraton-restaurante-reserva

Começa com um couvert básico com patê de atum, pães e torradas, depois vêm umas cinco entradas frias, depois quatro entradas quentes, depois um sorvete de frutas com vodca pra limpar o palato e depois, quando você já tá cheio e pensando em como voltar pra casa ou pro quarto rolando, vem o prato principal. O menu também tem sobremesas, mas são cobradas à parte e bato palmas pra quem aguentar.

Entre as entradas mais curiosas, tem salmão marinado com creme de abacate e pipoca (sim, pipoca!), guacamole de caranguejo e alheira de caça enrolada com couve e ovo de codorna. Achei todas interessantes, mas não conquistaram meu coração. Gostei mesmo foi da batata brava com pimentões assados (amo batatas bravas desde o intercâmbio em Sevilha) e do linguini com frutos do mar.

sheraton-restaurante-reserva1

Como prato principal, pedi coxa de frango desossada marinada com limão, que é delícia pra quem ama aquele franguinho suculento do churrasco. Ela vem com batatas rústicas, que eu mal consegui comer porque já não cabiam no meu estômago. Já o boy pediu a picanha maturada servida com linguini, molho de parmesão, shiitake e aspargos e aromatizada com azeite de trufa. Ah, e o atendimento foi impecável, com os pratos todos chegando no momento perfeito.

sheraton-restaurante-reserva2

Resumindo: o hotel tem alto padrão, os funcionários foram muito simpáticos e o quarto é novinho, moderno e confortável (já falei que a cama é uma delícia?). Os preços das comidinhas no serviço de quarto não me pareceram exorbitantes (a maioria entre R$ 28 e R$ 49) e a vista do meu quarto era bem legal.

Vale aquele spoiler que dei lá no início do texto: pra quem já conhece a região e quer um lugar confortável pra descansar bastante e luxar um pouco, o Sheraton pode ser uma ótima escolha. E, claro, também é interessante pra grupos corporativos, já que fica próximo ao Complexo Portuário Industrial de Suape.

Pra quem quer ficar ao lado dos pontos turísticos, sair à noite ou procura uma experiência autêntica local, não considero a opção ideal, já que o hotel segue padrões internacionais e fica numa área toda planejada. Pra quem não é daqui, explico: a Reserva do Paiva é parte de um projeto de valorização dessa área da Região Metropolitana do Recife. O bairro é todo novinho e vendido como algo de “alto nível” mesmo, então me senti meio que numa realidade paralela :P

sheraton-beachclub

O Sheraton Reserva do Paiva fica a uns 20 km do Aeroporto Internacional dos Guararapes, que atende à capital. O caminho a partir de Boa Viagem, pegando a Rota dos Coqueiros e pagando pedágio, demora uma meia hora (sem trânsito). Pelo que vi no Booking, atualmente a diária pra duas pessoas custa de R$ 380 a R$ 900 (os quartos virados pra o lado da piscina e da Reserva Ecológica são mais baratos). A diária do quarto em que eu fiquei custa, hoje, em torno de R$ 600. Ah, e o Day Use do Beach Club sai por R$ 100, valor que é revertido em consumação de segunda a quinta-feira.

A blogueira viajou a convite da assessoria do Sheraton Reserva do Paiva. Todas as opiniões manifestadas aqui são pessoais e não sofreram interferência do estabelecimento. O Janelas Abertas preza pela transparência e sempre sinaliza eventuais parcerias e patrocínios.

Posts Relacionados

8 Comentários

  1. Leonardo

    Excelentes “dicas” e, principalmente, muito “legal” sua transparência e sinceridade…continue assim…

    Sorte!!!

  2. Felipe Marques

    Mdsssssssss, muito demaisssss, amo seus posts, pf continuem sempre que puder.

  3. Ricardo Andrade

    Moro bem pertinho da reserva, bairro Candeias, e nunca visitei o Sheraton Paiva, confesso que esperava valores mais “salgados” mas pelo seu relato são bem acessíveis. Vou começar experimentando o day use qualquer dia desses!!! Abraço.

  4. Ana lemos

    Oi Luísa! Cheguei até seu blog pesquisando sobre Recife…mas já dei uma olhada em outros destinos e estou AMANDO❤️❤️❤️
    Agora, eis meu problema: iremos à Recife no Carnaval é o Sheraton foi o único hotel mais próximo à cidade onde encontramos disponibilidade. A nossa intenção não é o Carnaval em si, mas gostaríamos de fazer alguns passeios possíveis nesta época, já que Recife e Olinda estarão muito movimentadas no período. Depois iremos à Porto de Galinhas, por 4 noites. Será que seria melhor invertermos? Ficarmos no Carnaval em Porto e a partir de 4a de cinzas na cidade de Recife, em um hotel em Boa Viagem?
    Help me, please!
    Muito obrigada
    Ana

    • Oi, Ana! Que legal que você gostou do blog, obrigada :D Quais são os passeios que vocês pensaram em fazer durante o Carnaval que não são nem no Recife, nem em Olinda, nem em Porto? A princípio eu acho que seria mais interessante ficar em Porto (ou outra praia, como Carneiros) durante o Carnaval mesmo, porque se você vier pra o Recife depois da quarta de cinzas dá pra conhecer o Recife Antigo e a Cidade Alta de Olinda, que são duas das atrações mais legais por aqui. Se vocês não querem a festa, não acho que valha a pena usar o Recife (ou arredores, como o Paiva) como base… Um abraço! :)

Deixe o seu comentário