Chile

Chile: passeio de barco pelo Lago de Todos los Santos

Chile | 20/11/15 | 8 comentários

Na viagem delícia que fiz em julho pela Região dos Lagos, no Chile, comecei o percurso por Puerto Montt e Puerto Varas, como contei nesse post. Mas o negócio começou a ficar massa mesmo no segundo dia, em que eu fiz o passeio de barco pelo Lago de Todos los Santos até Peulla, uma pequena vila de 120 habitantes.

Comecemos pelo princípio: contratei o passeio, operado pela Turistour, no centro de informações turísticas de Puerto Varas, que fica na costa e é fácil de achar. Pagamos 38 mil pesos por pessoa (cerca de R$ 200) e no dia seguinte fomos até o escritório da Turistour, que fica em frente ao cassino, de onde o ônibus saiu às 8h30. Outra opção é sair de Puerto Montt por volta das 7h45, se você estiver hospedado lá.

A primeira parte do passeio é terrestre, num ônibus executivo confortável. Durante cerca de 1h30, um guia vai dando informações sobre a região. Como fui poucos meses depois de erupções vulcânicas, tinha muitas cinzas na beira da estrada e esse foi o tópico principal da conversa. E se bobear, dá pra ver um vulcãozinho no seu caminho ;)

IMG_3593

Leia mais:
Puerto Montt e Puerto Varas
Hotéis em Puerto Varas, Valdívia e Pucón
Roteiro pela região dos lagos, santiago e Valparaíso
Todos os posts sobre o Chile

Saltos de Petrohué

E aí chegamos na primeira parada: os Saltos de Petrohué, quedas d’água azul turquesa que você vê desde passarelas. Passamos uns 40 minutos por lá, o que eu achei corrido – esse é o ponto negativo das excursões, né… Mas mesmo no inverno, quando o céu não tá tão limpo a ponto de permitir a visibilidade completa do Vulcão Osorno no fundo, o lugar é lindo.  Pra quem tiver mais tempo, tem algumas trilhas pra fazer lá, além de cafeterias e lojinhas de souvenirs.

~2015-07-27 10.12.12 1

2015-08-06 11.26.44 1

Passeio pelo Lago de Todos los Santos

De lá, fomos até o porto de onde sai o barco, que e é tipo um catamarã gigante com primeiro andar. A estrutura da embarcação é ótima, com banheiros, assentos normais, sofás com mesinhas, lojinha de souvenirs (caros, obviamente) e uma cafeteria com comidinhas, cafés, vinhos, chocolate quente etc. Levamos sanduíches e Pringles na mochila, então compramos só café e passamos boa parte da viagem numa mesinha, com uma vista privilegiada ;)

No caminho, o guia dá informações sobre os locais por onde passamos, mas não há muito o que fazer além de se embasbacar com o lago esmeralda – que não é chamado assim por acaso – e as paisagens ao redor, que incluem vulcões (Osorno, Puntiagudo e Tronador), montes e cachoeiras.

Como fui no inverno, já sabia que a visibilidade não seria muito boa e que choveria bastante, mas mesmo assim deu pra curtir o passeio. Meu casaco impermeável foi um grande amigo, já que passei boa parte do tempo na parte externa do barco, andando pra lá e pra cá. Achei tudo lindo mesmo nessa época e fiquei só imaginando como deve ser massa na alta estação.

IMG_3724

~IMG_3686

lago1

Momento curiosidade: o nome do lago é Todos los Santos porque ele foi “descoberto” no dia 1º de Novembro (Dia de Todos os Santos). E tem gente que vive às suas margens e depende de barcos pra se locomover, mas em vez de cruzar longas distâncias num barquinho minúsculo, o que o povo faz? Pega carona no barco turístico. Então não se espante se, no meio do nada, um bote se aproximar e subir alguém :P

O percurso pelo lago é o ponto alto da história toda, mas eu falei lá em cima que o destino do passeio é Peulla, né? Depois de quase duas horas, chegamos nessa vila ecológica. E o que tem pra fazer lá? Pouca coisa, na verdade. Tem gente que reclama porque a cidadezinha é minúscula e a excursão fica parada lá por umas quatro horas, mas existem atividades oferecidas pela Turistour e pagas à parte pra passar o tempo: passeio de caiaque, de 4×4, passeio a cavalo, pesca ou canopy (tirolesa).

Não lembro o preço (mals aê), mas fiz o passeio de 4×4, que é um pequeno ônibus feito pra aguentar os caminhos de terra de lá. Não foi nada extraordinário e fazia muito frio, mas achei interessante ver as paisagens do lugar, que de tão pequenino e selvagem tem uma atmosfera meio onírica, ainda mais embaixo da chuva que é quase onipresente por lá.

Todo mundo recebeu tipo uns ponchos impermeáveis pra não se molhar na chuva e na cachoeira onde paramos no caminho, e o destino do 4×4 é uma mini fazendinha, onde você pode alimentar alguns animais tipo lhamas fofíssimas, o que é bem legal pra crianças. Na volta, cada um ganhou um copo de chocolate quente pra dar aquela esquentadinha ;)

IMG_3761

IMG_3771

~2015-07-27 02.51.22 1

~2015-07-27 02.51.23 1

~IMG_3847

IMG_3865

IMG_3832

Depois, voltamos pra o lugar de onde sai o barco e onde fica um dos dois únicos hotéis do lugar, o charmoso Natura Patagônia. Se você quiser economizar, recomendo levar uns sanduíches e fazer um piquenique, porque a única opção pra comer por lá é o restaurante do hotel, que é caro. Eu acabei almoçando nele mesmo e valeu muito mais pela paisagem, que é meio cinematográfica, mas a comida tava gostosa. Na alta temporada, o outro hotel fica aberto também, mas não cheguei a vê-lo.

IMG_3905

E aí é só embarcar de volta pra Puerto Varas, de bucho cheio e feliz por saber que vai passar mais duas horas passando por aquele lago lindo <3

Cruce de Lagos

Em vez de ir e voltar pra Puerto Varas no mesmo dia, você também pode fazer o Cruce de Lagos, que vai até Bariloche, na Argentina. No verão, dá pra fazer o passeio todo em um dia, mas no inverno é necessário dormir em Peulla e seguir viagem no dia seguinte. No entanto, pelo que já li, acho que o passeio não vale muito a pena, porque é bem mais caro. Outra opção é fazer o passeio no lado chileno, atravessar pra Argentina de ônibus e fazer outros passeios pelos lagos de Bariloche. Mais informações no Viaje na Viagem.

Posts Relacionados

8 Comentários

  1. Perfeita . informações claras . obrigado pela dicas

  2. Odair

    Valeu pelas infos!! :D

  3. Aldo Jose

    É possível comprar o ticket do catamarã de Petrohue para Peulla no local?

  4. Mariana Valle

    Oi, Luisa!
    Em maio passarei 1 semana em Puerto Varas e pretendo conhecer algumas coisas na região.
    Pensei em visitar “por conta própria” Puerto Montt e Frutillar. Por agência, pretendo fazer o passeio do Vulcão Osorno e o passeio de barco pelo Lago de Todos Los Santos/Petrohué/Peulla.
    O que acha? Algum outro passeio imprescindível? Obrigada!

    • Oi, Mariana! Parece um ótimo roteiro :) Só não vi muita graça em Puerto Montt… Pelo que pesquisei e conheci, só o Mercado de Angelmó é interessante, mas nada imperdível. Frutillar é bem gracinha e o passeio de barco é lindo, especialmente num dia de clima bom. O que gostei mais nessa região foi Pucón, mas aí fica longe pra você… Eu iria com esse plano e procuraria agências ao chegar lá pra avaliar outras possibilidades também :) Um abraço!

Deixe o seu comentário