Espanha

FAQ: Mestrado na Universidad de Valladolid

Espanha | 06/02/14 | Atualizado em 04/07/18 | 131 comentários

Minha experiência fazendo mestrado na Universidad de Valladolid, na Espanha, entre 2012 e 2013, foi incrível. Sem dúvida um dos melhores e mais transformadores anos da minha vida – se não o melhor! Fiz o curso com a bolsa Santander Iberoamérica y Ásia, que desde então tem aberto novas convocatórias todo ano pra diversas áreas. Como recebo muitas perguntas sobre o programa e a bolsa, resolvi fazer mais um FAQ (o primeiro foi sobre o curso de francês na Alliance Française de Lyon, que você lê aqui).

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

Estudei Comunicación como Agente Histórico-Social com uma bolsa que incluía 80% dos custos de matrícula, excluídas as taxas administrativas (na Espanha, as universidades públicas também são pagas); auxílio de 750 euros por mês (que dão e sobram pra aluguel e tudo o mais); passagem de ida e volta com valor máximo de 1.200 euros; e seguro saúde (super bom). Resumindo: uma bolsa excelente!

Abaixo, seguem as respostas aos questionamentos mais comuns. Sua dúvida não foi respondida nem no edital, nem abaixo? Deixe a pergunta nos comentários, e se souber a resposta eu acrescento ao post :D

A Plaza Mayor de Valladolinda <3

A Plaza Mayor de Valladolinda <3

– Quais são os programas de mestrado disponíveis?

Tem várias opções em ciências humanas, exatas e saúde. Você pode conferir a lista completa aqui e ver se algo lhe interessa.

– Qual curso você fez?

“Investigación de la Comunicación como Agente Histórico-Social”, no campus de Valladolid mesmo (há alguns cursos no campus de Segóvia). Aqui tem a ementa, entre outras informações. Na verdade, o programa se divide em duas vertentes bem distintas: Comunicación Social y Opinión Pública en la Historia (escolhi essa) e Teoría y Análisis del Lenguaje Audiovisual. No começo, pagamos todos as mesmas cadeiras, e depois nos dividimos em dois grupos.

consultoria para bolsas de estudos no exterior

– É preciso ter o Diploma de Español como Lengua Extranjera (DELE)?

Não, nessa seleção eles não pedem nenhuma comprovação de conhecimento de espanhol. Ainda assim, recomendo que você só vá se se sentir razoavelmente seguro(a) na língua, porque terá que acompanhar as aulas, apresentar trabalhos e – a parte mais complicada – escrever e defender uma dissertação na língua.

Eu vi gente que foi meio na enrolación e sentiu um bocado de dificuldade, principalmente na hora de preparar a defesa pra banca, apesar de que os professores costumam ser bem compreensivos. De todo jeito, sempre existe a possibilidade de se inscrever e depois se jogar no espanhol ;) Se você estudar com muito afinco, dá pra conseguir um bom nível daqui pra setembro.

Leia mais:

Todos os posts sobre a Espanha
Todos os posts sobre estudos no exterior

– A documentação tem que estar traduzida?

Eu traduzi tudo, porque fiquei insegura com relação ao que o edital pedia e quis usar os documentos traduzidos pra outras coisas, mas uma amiga brasileira que também foi aprovada mandou apenas as cartas (de motivação e recomendação) em espanhol, e os documentos em português mesmo. Só depois da seleção é que houve a exigência de apresentar a eles o histórico, diploma etc traduzidos.

Pra isso, é preciso preparar o bolso: gastei uns R$ 500 em traduções, além de uns R$ 50 com Sedex, porque a UVa só aceita que o tradutor seja juramentado na Espanha, e não no Brasil, e por isso precisei enviar a papelada pra uma mulher de SP. No caso das cartas de recomendação, você pode pedir pra o pessoal escrever em português, traduzi-las você mesmo e pedir a quem escreveu pra assinar a versão final.

– Como são as cartas de recomendação?

Acho que a maioria dos professores já fez essas cartas antes e muitos têm até uns “modelos” que só fazem adaptar pra cada aluno :P Não tem muito mistério: o objetivo é o professor ou empregador (no caso dessa bolsa, pode ser os dois) falar por que acha que você terá um bom desempenho no mestrado, com base na experiência que ele teve com você.

Falar de suas qualidades, dos seus interesses (se eles estiverem relacionados com o máster pretendido) etc. O ideal é que as referências sejam bem específicas, tanto em relação ao seu percurso acadêmico/profissional quanto ao que você quer estudar. Por isso, é bom ter uma conversa com quem for escrever a carta, explicando suas ambições e tal.

– Como é a carta de motivação?

Fiz um post sobre isso, tá aqui :)

– Como é o currículo Europass?

Basta dar uma busquinha no Google pra achar o site do Europass, que é bem legal: nele, você faz o CV online em um modelo aceito por várias instituições europeias e salva o resultado bonitinho em PDF :) Também dá pra subir o arquivo e modificá-lo no próprio site posteriormente, se necessário.

– E esse documento que eles pedem, indicando que seu diploma dá acesso ao mestrado?

Esse documento me deu uma bela dorzinha de cabeça. É que pelo menos na UFPE isso não existe oficialmente, o que me levou a uma peregrinação por vários setores da universidade até ser socorrida pelo pessoal do departamento de relações internacionais. Eles basicamente escreveram num papel o que era solicitado e assinaram. Simples assim ;)

Café da manhã: chá, morangos e dissertação

Café da manhã: chá, morangos e dissertação

– Quais critérios eles usam na seleção?

No edital, eles afirmam que levam em consideração principalmente o histórico acadêmico, mas também as cartas de recomendação e “experiência prévia na área”. Acho que no meu caso o que pesou mais foram as notas da universidade, mas é um negócio muito subjetivo, como toda seleção do tipo.

– O mestrado é considerado válido no Brasil?

Não tenho muita segurança pra falar sobre esse assunto, porque só me informei na UFPE, onde fiz a graduação. Sei que há critérios mínimos definidos pelo MEC pra reconhecimento de título estrangeiro (como a carga horária mínima, que acredito ser de 360 horas) e que o processo não é muito simples. Primeiro, é preciso buscar uma universidade que ofereça um programa similiar, e depois dar entrada no babado.

Na UFPE, pelo menos, é preciso pagar R$ 700 pra solicitar a avaliação da dissertação por uma banca, sem nenhuma garantia de que será aceito. Na página da Propesq tem mais informações sobre o procedimento nessa instituição. Ah, e se resolver tentar, se informe sobre as burocracias que precisam ser feitas lá na Espanha mesmo, antes de você voltar (tem que ir no consulado e sei lá onde mais pra pegar uns carimbos na declaração de conclusão de curso).

De qualquer forma, é preciso levar isso em consideração antes de decidir fazer o máster. Se você quiser um diploma de mestrado pra dar aulas ou fazer concurso público, recomendo se informar direitinho sobre as chances de ter seus estudos reconhecidos oficialmente por aqui. No meu caso, essa parte burocrática não importava muito. Ah, e se você quiser fazer depois um doutorado lá na Espanha ou em outro país da Europa, normalmente o título será reconhecido sem problemas.

Atualização em julho de 2018: um conhecido que fez o mesmo mestrado que eu uns dois anos depois de mim e que tem o objetivo de prestar concurso público foi atrás desse processo todo pra reconhecer o diploma na UFPE e conseguiu. Não sei dar detalhes porque (ainda) não fiz, mas bom saber que é possível, né?

– Como encontrar um lugar pra morar por lá?

O pessoal de Relaciones Internacionales lá na UVa é gente boa e ajuda na orientação inicial, explicando o que fazer pra ficar com toda a burocracia em ordem lá na Espanha. Ao ser selecionado, você recebe também um e-mail deles perguntando se quer ajuda pra buscar um apartamento pra alugar. Eles têm uma lista de donos de pisos que alugam quartos pra estudantes e ficam responsáveis por esse meio de campo.

O lado bom é que é razoavelmente confiável, já que ao saber de qualquer problema sério eles tiram o dono da lista pra o ano seguinte. O lado ruim é que você não pode analisar várias opções e escolher; tem que dizer apenas se aceita ou não o que eles lhe oferecem.

De todo jeito, é possível buscar apartamentos em grupos do Facebook (Erasmus Valladolid + o ano) e até lá mesmo, se você não chegar muito perto do início das aulas, porque a oferta (pelo menos em Valla e agora com a crise) é grandinha.

– Onde você morou?

Eu dividi um apartamento com outras três meninas. O apê era bem localizado, tinha preço bom e o dono é um fofo. Fui pra lá por recomendação de uma amiga daqui do Recife e desde que saí já recomendei pra outras pessoas, que têm gostado também :) Mas ele normalmente aluga só pra meninas.

A entrada do meu prédio :~

A entrada do meu prédio :~

– Quanto é preciso pagar, contando os 20% que sobram da matrícula e outros gastos?

Em relação aos 20%, depende do número de créditos do seu curso. Em 2012-2013, eu paguei uns 500 euros pra um máster de 60 créditos, que é o mais comum. Além disso, há gastos extras como a taxa do banco pra fazer a transferência internacional (depois de ser selecionado, você vai ter que transferir esses 20% pra conta da universidade pra garantir a vaga), que no meu caso acho que foi uns R$ 200, e tem a taxa pra tirar o visto.

Também se ligue que a bolsa só dura 9 meses e você provavelmente vai ter que ficar lá por 10, então é preciso redistribuir o dinheiro ou juntar uma graninha antes de ir pra compensar. Ah, e uma coisa que eu só fui descobrir no final: é preciso pagar uns 200 euros pra solicitar o diploma.

Mas lembrando que os 750 euros que eles dão mensalmente dão e sobram pra viver numa cidade como Valladolid, então super dá pra economizar e compensar esses gastos extras, se você não tiver como juntar de outra forma. De todo jeito, pagar pouco mais de 2 mil reais pra estudar por 10 meses na Espanha (já que a bolsa inclui passagem, seguro de saúde etc.) tá uma pechincha, né?

– Como é a universidade?

A UVa tem outros campi, mas eu só conheci o de Valladolid mesmo, que não é bem um campus: ele é dividido em várias faculdades e nem todas ficam juntas. Estudei na de Filosofía y Letras (FyL), um prédio razoavelmente moderno e bem equipado, com bastante conforto e toda a estrutura necessária pra meu curso.

Tem uma boa biblioteca (e você também pode se associar gratuitamente à biblioteca pública municipal, que também é legal), sala de leitura, sala de computadores, refeitório com preços maravilhosos etc.

Perto de FyL ficam os prédios de engenharias, administração, economia etc. No centro, tem a faculdade de direito, cujo prédio foi o primeiro da uni. Ele fica do lado da Catedral e é bem bonito ^^

Como a cidade é pequena, é fácil conseguir um apartamento de onde dê pra ir andando a todos esses prédios que mencionei. O que fica mais longinho é o de arquitetura, do outro lado do rio Pisuerga, mas a distância não é naaaada de mais pra quem vive em uma cidade como o Recife ;)

Facultad de Filosofía y Letras

Facultad de Filosofía y Letras

– Como foi o mestrado?

Foi ótimo. Algumas cadeiras não eram o que eu esperava, mas tive também professores excelentes e super solícitos. Acho legal porque ainda que na Espanha exista uma formalidade um pouco maior do que no Brasil no trato com os professores, não é nada perto do que conheço de outros países do hemisfério norte, como a França, por exemplo.

Por isso, pude aperrear muito minhas orientadoras (me dei bem, tive logo duas! hehe) e uma outra professora de quem gostei muito ;) Também foi legal porque a turma era pequena (14 pessoas, que foram divididas nos dois itinerários na metade do curso), então as aulas podiam ter muito debate.

Pode ter sido sorte, mas meus colegas eram muito bem preparados, com um nível de conhecimento altíssimo em distintas áreas, o que eu acho bem estimulante.

Uma coisa que acho importante ressaltar é que pelo menos na minha turma ninguém tinha muita experiência em pesquisa – aparentemente, não é tão comum por lá fazer programas de pesquisa durante a graduação quando os “Pibics” daqui. Por isso, em disciplinas de metodologia, começamos do básico mesmo, o que talvez seja chato pra quem já tá escolado nessas coisas (mas não sei se foi igual em todos os másters).

Em alguns momentos fiquei louca porque tinha que fazer vários trabalhos pras disciplinas e ao mesmo tempo pesquisar/ler/escrever a dissertação, mas no fim deu tudo certo e tirei um 10 lindinho \o/

Escrevi uma dissertação de umas 160 páginas, apresentei pra banca etc. Também dá pra escrever artigos e participar de congressos se você correr atrás, mas não é obrigatório.

Sei que outros programas são um pouco diferentes: o máster de Economía de la Cultura, por exemplo, é mais profissionalizante. Ele inclui um estágio obrigatório de uns três meses e o trabalho de conclusão é mais simples que uma dissertação propriamente dita. Vale avaliar isso especialmente se você quiser tentar reconhecer o diploma, porque pode ser que não se encaixe nos critérios do MEC.

– Tem muitos brasileiros?

Depende do ano. No meu, dos 25 selecionados, todos eram da América Latina (não sei onde a Ásia, que aparece no nome da bolsa, foi parar :P), sendo que três eram brazucas. Além de mim, tinha uma menina de Caruaru (PE) e uma de São Paulo, só que essa última estudava no campus de Segóvia. Criamos uma grande família latino-americana, foi bem legal.

Você encontra mais informações sobre Valladolid, incluindo como ir de Madrid pra lá, curiosidades da vida espanhola e mimimis de quando eu vivia lá aqui nesse link.

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

131 Comentários

  1. Luiza

    Oi, Luisa. Gostei do seu relato.

    Estou reunindo os documentos para me candidatar ao Máster em “Textos de la Antigüedad Clásica y su Pervivencia”. Quando você enviou seus documentos, lembra do contato da tradutora juramentada? Eu pensei em mandar todos os documentos em língua portuguesa, inclusive as cartas de recomendação e minha carta de motivação, mas fiquei na dúvida depois de ler o seu seu texto. Não queria que nada pudesse prejudicar a análise de minha candidatura, e talvez a falta de documentos traduzidos possa ser um entrave, não sei… Estou otimista com essa bolsa e ela se encaixa exatamente no que eu busco para meu currículo.

    Por favor, se você tiver mais alguma dica para dar, ficaria agradecida em saber.

    Abraços!

    • Oi, Luiza! Acho que realmente não precisa mandar os documentos oficiais traduzidos agora, porque eles só vão falar nisso depois da seleção e minha amiga brasileira foi selecionada mesmo mandando o histórico e o diploma em português. Mas as cartas de recomendação e motivação e o currículo eu acho fundamental estarem em espanhol. Até porque eles não pedem comprovante de nível da língua, então acho que o mínimo que a gente pode fazer é demonstrar que consegue escrever a carta, né? hehe. Tudo isso você pode traduzir sozinha, então não tem nem que gastar dinheiro. Sobre a tradutora, é María del Pilar Sacristán Martín. O site dela é http://www.traduzir.com.br, o e-mail pilar@traduzir.com.br e o telefone (11) 3032-5722 e 3032-2414. Que bom que o máster se encaixa no que você tá procurando, espero que dê certo! :) Boa sorte. Um abraço!

      • Luiza

        Obrigada, Luísa!

        O seu CV no formato Europass você também preencheu em espanhol? Vi que tem uma parte no final do modelo de CV disponível no site da Europass que falao seguinte:
        “Indicar la lista de documentos adjuntos a su CV. Ejemplos:
        ▪ copias de diplomas y cualificaciones;
        ▪ certificados de trabajo o prácticas;
        ▪ publicaciones de trabajos de investigación.”
        Você lembra se chegou a anexar tais documentos /certificados? Fiquei na dúvida se anexo ou não…

  2. Luiza

    Oi, Luisa. Gostei do seu relato.

    Estou reunindo os documentos para me candidatar ao Máster em “Textos de la Antigüedad Clásica y su Pervivencia”. Quando você enviou seus documentos, lembra do contato da tradutora juramentada? Eu pensei em mandar todos os documentos em língua portuguesa, inclusive as cartas de recomendação e minha carta de motivação, mas fiquei na dúvida depois de ler o seu seu texto. Não queria que nada pudesse prejudicar a análise de minha candidatura, e talvez a falta de documentos traduzidos possa ser um entrave, não sei… Estou otimista com essa bolsa e ela se encaixa exatamente no que eu busco para meu currículo.

    Por favor, se você tiver mais alguma dica para dar, ficaria agradecida em saber.

    Abraços!

    • Oi, Luiza! Acho que realmente não precisa mandar os documentos oficiais traduzidos agora, porque eles só vão falar nisso depois da seleção e minha amiga brasileira foi selecionada mesmo mandando o histórico e o diploma em português. Mas as cartas de recomendação e motivação e o currículo eu acho fundamental estarem em espanhol. Até porque eles não pedem comprovante de nível da língua, então acho que o mínimo que a gente pode fazer é demonstrar que consegue escrever a carta, né? hehe. Tudo isso você pode traduzir sozinha, então não tem nem que gastar dinheiro. Sobre a tradutora, é María del Pilar Sacristán Martín. O site dela é http://www.traduzir.com.br, o e-mail pilar@traduzir.com.br e o telefone (11) 3032-5722 e 3032-2414. Que bom que o máster se encaixa no que você tá procurando, espero que dê certo! :) Boa sorte. Um abraço!

      • Luiza

        Obrigada, Luísa!

        O seu CV no formato Europass você também preencheu em espanhol? Vi que tem uma parte no final do modelo de CV disponível no site da Europass que falao seguinte:

        “Indicar la lista de documentos adjuntos a su CV. Ejemplos:

        ▪ copias de diplomas y cualificaciones;

        ▪ certificados de trabajo o prácticas;

        ▪ publicaciones de trabajos de investigación.”

        Você lembra se chegou a anexar tais documentos /certificados? Fiquei na dúvida se anexo ou não…

  3. Juliana

    Oi Luisa, sou jornalista como você e tô querendo me candidatar nessa convocatória. Na parte de ‘Datos académicos’ pede assim ‘Titulación Obtenida’, eu respondo somente “periodista” ou será que tem algum título tipo ‘bacharelado em comunicação social’? Não sei se você vai lembrar…
    Mas obrigado desde já ;)

    • Oi, Juliana! Não lembro exatamente o que coloquei, mas seria algo como “Grado en Periodismo” mesmo :)

  4. Juliana

    Oi Luisa, sou jornalista como você e tô querendo me candidatar nessa convocatória. Na parte de ‘Datos académicos’ pede assim ‘Titulación Obtenida’, eu respondo somente “periodista” ou será que tem algum título tipo ‘bacharelado em comunicação social’? Não sei se você vai lembrar…
    Mas obrigado desde já ;)

    • Oi, Juliana! Não lembro exatamente o que coloquei, mas seria algo como “Grado en Periodismo” mesmo :)

  5. Juliana

    Outra dúvida :)
    O anexo I (Declaración de NO residencia en España durante más de 12 meses en los 3 años anteriores a esta convocatoria) você só imprimiu, assinou e scaneou mesmo? Fico na dúvida com essas coisas mais simples haha

    • Isso, no que pede assinatura eu fiz como vc falou :) Boa sorte! Um abraço

  6. Juliana

    Outra dúvida :)
    O anexo I (Declaración de NO residencia en España durante más de 12 meses en los 3 años anteriores a esta convocatoria) você só imprimiu, assinou e scaneou mesmo? Fico na dúvida com essas coisas mais simples haha

    • Isso, no que pede assinatura eu fiz como vc falou :) Boa sorte! Um abraço

  7. Henrique

    Olá, Luísa! Antes de tudo, parabéns pela iniciativa e obrigado pela boa vontade! Se puder ajudar, gostaria de saber se você:

    1. Anexou algum documento que comprovasse a qualidade de professor ou empregador e respectivas titulações das pessoas que escreverão a carta de recomendação;

    2. Se a tradução precisa ser escrita a mão por eles ou se eles podem digitar e assinar embaixo.

    Obrigado e muita paz e sucesso para você.

    • Oi, Henrique! Me desculpe pela demora pra responder, estava viajando. Não, não anexei nenhum documento do tipo. Só pedi pra que eles escrevessem em papel timbrado da instituição. E pode ser à mão sim, basta imprimir, assinar e escanear de novo :) Obrigada e boa sorte!

  8. Henrique

    Olá, Luísa! Antes de tudo, parabéns pela iniciativa e obrigado pela boa vontade! Se puder ajudar, gostaria de saber se você:

    1. Anexou algum documento que comprovasse a qualidade de professor ou empregador e respectivas titulações das pessoas que escreverão a carta de recomendação;

    2. Se a tradução precisa ser escrita a mão por eles ou se eles podem digitar e assinar embaixo.

    Obrigado e muita paz e sucesso para você.

    • Oi, Henrique! Me desculpe pela demora pra responder, estava viajando. Não, não anexei nenhum documento do tipo. Só pedi pra que eles escrevessem em papel timbrado da instituição. E pode ser à mão sim, basta imprimir, assinar e escanear de novo :) Obrigada e boa sorte!

  9. Anne De Araujo Correia Da Silva

    Oi! Parabéns pelo blog, é fofo demais gente!

    Você sabe dizer se é possível renovar a bolsa? Vi que ela tem uma duração de 9 meses, mas o master que escolhi tem duração de 2 anos :/

    • Oi, Anne! Obrigada ^^ Pode sim. Não sei exatamente como funciona, mas na convocatória diz: “No podrán disfrutar de esta beca quienes hayan disfrutado de una similar en convocatorias anteriores, salvo que hubieran cursado durante el curso académico 2013/2014 estudios de máster con más de 60 ECTS, en cuyo caso podrán solicitar renovación de la beca”. A questão é que não há nenhuma garantia de que eles vão oferecer a bolsa novamente no próximo ano (mas é muito provável, já que vêm fazendo-o há alguns anos), nem de que você consiga a renovação… Mas acho que vale muito a pena tentar :)

  10. Anne De Araujo Correia Da Silva

    Oi! Parabéns pelo blog, é fofo demais gente!

    Você sabe dizer se é possível renovar a bolsa? Vi que ela tem uma duração de 9 meses, mas o master que escolhi tem duração de 2 anos :/

    • Oi, Anne! Obrigada ^^ Pode sim. Não sei exatamente como funciona, mas na convocatória diz: “No podrán disfrutar de esta beca quienes hayan disfrutado de una similar en convocatorias anteriores, salvo que hubieran cursado durante el curso académico 2013/2014 estudios de máster con más de 60 ECTS, en cuyo caso podrán solicitar renovación de la beca”. A questão é que não há nenhuma garantia de que eles vão oferecer a bolsa novamente no próximo ano (mas é muito provável, já que vêm fazendo-o há alguns anos), nem de que você consiga a renovação… Mas acho que vale muito a pena tentar :)

  11. Suzana

    Oi Luisa,
    vc sabe me dizer se teria programa de bolsa para doutorado?? Estou terminando esse mes meu mestrado na UERJ, aqui no RJ, e quero fazer meu doutorado em Educação na Espanha…vc sabe de algo???
    Parabéns pelo blog!
    bjs

    • Oi, Suzana! Obrigada :) Infelizmente não sei :/ Até procurei um pouco enquanto estava em Valladolid, porque minhas orientadoras perguntaram se eu não gostaria de fazer o doutorado por lá, só que sem bolsa não rolava pra mim… Mas não achei e acabei decidindo que não queria isso agora. No entanto, é bem possível que eu tenha deixado alguma coisa passar, então não deixe de procurar! O que eu sei que existe bastante é bolsa de doutorado sanduíche. Muita gente aqui da UFPE tá indo pra fora através desse esquema, acho bem interessante também :) Qualquer coisa vem aqui contar pra gente ;) Boa sorte e um abraço!

  12. Suzana

    Oi Luisa,

    vc sabe me dizer se teria programa de bolsa para doutorado?? Estou terminando esse mes meu mestrado na UERJ, aqui no RJ, e quero fazer meu doutorado em Educação na Espanha…vc sabe de algo???

    Parabéns pelo blog!

    bjs

    • Oi, Suzana! Obrigada :) Infelizmente não sei :/ Até procurei um pouco enquanto estava em Valladolid, porque minhas orientadoras perguntaram se eu não gostaria de fazer o doutorado por lá, só que sem bolsa não rolava pra mim… Mas não achei e acabei decidindo que não queria isso agora. No entanto, é bem possível que eu tenha deixado alguma coisa passar, então não deixe de procurar! O que eu sei que existe bastante é bolsa de doutorado sanduíche. Muita gente aqui da UFPE tá indo pra fora através desse esquema, acho bem interessante também :) Qualquer coisa vem aqui contar pra gente ;) Boa sorte e um abraço!

  13. Tainah

    Oi Luísa,
    Também estudei na ufpe e estou precisando do documento que comprove que a graduação dar acesso ao mestrado. Você fala que conseguiu no departamento de relações internacionais, foi tranquilo conseguir esse documento por lá? Tem alguma dica para passar de como conseguir esse documento? =)
    Obrigada!!

    • Oi, Tainah! É só ir na Cooperação Internacional e pedir ;) Eles já sabem o que é, mas se a pessoa que te atender não lembrar, você explica o que tá pedido na convocatória. O escritório fica na reitoria. Só que o prazo de inscrição pra esse ano já passou, né? Era até 24 de fevereiro :/ Ou você precisa dele pra outro programa? Um abraço!

      • Tainah

        Quando eu enviei não coloquei esse documento, pois tenho uma pós graduação e coloquei a declaração e arrisquei para ver se eles dispensavam esse documento, mas ai eles revisaram a documentação e dão um prazo para reapresentar o que faltou =)
        Obrigada pela ajuda!

  14. Tainah

    Oi Luísa,

    Também estudei na ufpe e estou precisando do documento que comprove que a graduação dar acesso ao mestrado. Você fala que conseguiu no departamento de relações internacionais, foi tranquilo conseguir esse documento por lá? Tem alguma dica para passar de como conseguir esse documento? =)

    Obrigada!!

    • Oi, Tainah! É só ir na Cooperação Internacional e pedir ;) Eles já sabem o que é, mas se a pessoa que te atender não lembrar, você explica o que tá pedido na convocatória. O escritório fica na reitoria. Só que o prazo de inscrição pra esse ano já passou, né? Era até 24 de fevereiro :/ Ou você precisa dele pra outro programa? Um abraço!

      • Tainah

        Quando eu enviei não coloquei esse documento, pois tenho uma pós graduação e coloquei a declaração e arrisquei para ver se eles dispensavam esse documento, mas ai eles revisaram a documentação e dão um prazo para reapresentar o que faltou =)

        Obrigada pela ajuda!

  15. Daiane

    Oi Luísa,

    Estou interessada em tentar o mestrado na Espanha e em minhas pesquisas acabei achando seu relato no Estadão.

    Portanto, vim até você pra tentar tirar algumas dúvidas que surgiram nas minhas pesquisas. Eu já tenho ideia de qual Universidade e qual Pós eu gostaria de fazer, mas os problemas que eu encontro é a questão da bolsa e do período de início das atividades.

    Eu sei que você conseguiu a bolsa através do Santander, mas você saberia me dizer, se tem outras formas de conseguir ajuda financeira com o Ministério de Educação da Espanha, ou com a Universidade? E se você conheceu alguém que conseguir bolsa dessa forma?

    E a outra questão é quanto o período de início dos mestrados, eu venho observando que normalmente os mestrados começam como o ano letivo, em agosto, eu posso generalizar para todos os programas de pós-graduação?

    No mais, é isso. Obrigada

    • Luísa Ferreira

      Oi, Daiane! A minha bolsa foi através do Santander, mas vinculada à Universidad de Valladolid. O Santander Universidades tem vários outros programas, pode ser que algum deles sirva pras universidades que lhe interessaram. Sobre outros tipos de ajuda financeira, infelizmente essa é uma época complicada, com a crise na Europa e a ascenção econômica do Brasil. Uma amiga conseguiu, há uns quatro anos, uma bolsa muito boa ligada ao governo (MAEC/AECID), mas acho que nem rolou convocatória pra 2014-2015 e que o Brasil deixou de ser considerado prioridade :/ Ainda assim, vale a pena procurar (não é porque eu não conheço que não existe uma opção legal do governo). Tem as bolsas da Fundación Carolina também, que são muito concorridas, mas bem interessantes… E outras que eu já mencionei aqui: https://www.janelasabertas.com/category/estudos/ E, como eu disse neste post: https://www.janelasabertas.com/2012/08/15/bolsas-de-estudo-no-exterior-como-comecar/ é uma boa você ir olhando vários sites de universidades e procurar neles a opção de bolsas/ajudas de custo. Se não achar, vale até escrever pra eles perguntando…

      Sobre o início dos mestrados, a maioria é no começo do ano letivo sim (setembro/outubro). Já vi alguns casos com possibilidade de começar na primavera, mas é mais raro. Boa sorte!

      • Daiane

        Oi Luísa,

        Já pesquisei bastante (rs), e a pós que eu estou interessada tem bolsa ligada ao (MAEC/AECID), mas como você falou, convocatória para esse ano não aconteceu, também tem ajuda de custos com bolsa da própria universidade, mas não sei ainda se está “disponível” por conta da crise.

        Outra questão, é que não sei o quanto é burocrático e o quanto são as chances de conseguir essas bolsas, por isso estou procurando alguém que já tentou ou conseguiu.

        Agora é tentar me comunicar com a própria universidade e ver no que dá.

        Muito Obrigada pela resposta e pela ajuda (:

  16. Mariana Shimote

    Oi Luísa! Muito bom seu blog! Pretendo cursar este ano um Master lá na UVA e na minha universidade também não tem esse documento que diga que estou apta a cursar o Master. Você pode falar o que foi escrito na sua carta? Como um modelo? Tenho que pedir ao coordenador do curso para fazer, pois a universidade já se negou a fazer.
    Seu blog está me ajudando muito sobre as informações sobre Valladolid! Parabéns pelo trabalho!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Mariana! Que bom que você gostou do blog e que ele tem sido útil, fico feliz! :)) Obrigada pelo comentário. Sobre a carta, ela dizia assim: “Declaramos para os devidos fins que (meu nome), (meu CPF), concluiu o curso de Jornalismo na Universidade Federal de Pernambuco, no segundo semestre letivo do ano de 2011, tornando-se apta para realizar e participar de processos seletivos de cursos de pós-graduação”. Espero que ajude! Um abraço

  17. renata dias

    Olá Luísa, poderia por gentileza me enviar os dados do ap que você alugou.

    • Luísa Ferreira

      Oi, Renata! Vou te mandar o e-mail do dono pra esse e-mail que você usou pra comentar, tá? Não quero expor as informações de contato dele aqui :) Um abraço.

  18. Rafaela Costa

    Oi Luisa! Provavelmente você não vai lembrar, mas sou a Rafaela que já comentou lá na fan page do blog, te agradecendo pelas dicas e contando que ganhei uma bolsa da Fundación Botín no ano passado. Eu estou muito interessada no mesmo master que você fez e tenho algumas dúvidas: eu me formo em dezembro deste ano (em Relações Públicas) e pretendo já me candidatar para a convocatoria 2015-2016 (que se abrir, será entre janeiro e março de 2015, certo?). Minha preocupação é quanto ao diploma, pois neste prazo será impossível tê-lo em mãos. Caso fosse aprovada, seria obrigatório a apresentação do mesmo ou outro tipo de declaração expedida pela universidade já bastaria?

    Você enviou apenas duas cartas de recomendação mesmo? (te explico o motivo da minha pergunta: a Fundación Botín pedia apenas uma e só oferecia um campo para subir o arquivo, só que eu consegui quatro e as juntei em um mesmo PDF para subir ao formulário. Neste caso, isso foi visto como ponto positivo. Você acha que no caso da Universidad de Valladolid também poderia ser ou eles são muito rigorosos com isso de mandar estritamente o que é pedido?). Gostaria de saber também se você já tinha se envolvido em projetos de iniciação científica aqui (porque isso deve contar bastante também, não?).

    Muito obriga mais uma vez pelas excelentes dicas e pela disponibilidade em ajudar.

    Um grande beijo

    Rafa

    • Luísa Ferreira

      Oi, Rafaela! Lembro sim! Como foi o programa? :D
      A abertura da próxima convocatória deve ser por volta de janeiro de 2015 sim. Em relação ao diploma, acredito que é possível apresentar uma declaração de conclusão de curso no ato da inscrição no processo seletivo e levar o diploma quando você tiver sido aprovada e for fazer a matrícula. Em todo caso, quando me formei na UFPE imprimi e levei no Corpo Discente o edital de inscrição do mestrado como justificativa para requerer o diploma em caráter de urgência. Assim, ele foi emitido em uns dois meses, enquanto o período normal é de cerca de um ano. Será que na sua universidade também existe essa opção?
      Eu mandei só duas cartas sim, mas não imagino que haja problemas em enviar mais; eles não são tão rigorosos. Se você já tem essas quatro cartas, eu pediria pra as quatro pessoas fazerem uma nova versão mesmo.
      Eu não tinha feito iniciação científica; sempre pensei só nos estágios e passava 8h-9h por dia no jornal. O máster na UVa foi minha primeira experiência formal com pesquisa, assim como de outras pessoas selecionadas. No entanto, é claro que isso é um ponto positivo, caso você tenha essa experiência ;)

      Obrigada a você e um abraço! :)

      • Rafaela Costa

        Luísa! Você além de atenciosa, é uma fofa. A experiência Botín foi incrível: conheci o parlamento europeu, em Bruxelas, tive aulas na Brown University, nos EUA, além de conhecermos importantes instituições na Espanha, tais como o Palácio de la Moncloa, o Banco de España, o senado (Madrid), o Palácio de la Magdalena, onde pude conhecer também o alcance da cidade de Santander e o governador de Cantabria. Fiquei 5 dias numa região no norte, chamada Valle del Nansa, participando de uma atividade de Outdoor Training (dormíamos em sacos, fazíamos nossa própria comida, acampávamos, limpávamos, caminhávamos o dia inteiro apenas com uma bússola e um mapa, foi um verdadeiro aprendizado de trabalho em equipe e liderança). Também nos levaram para fazer a parte galega do Caminho de Santiago de Compostela. Tudo isso estava dentro da agenda do programa. É uma experiência única e eu recomendo! Obrigada por perguntar. Obrigada também por responder! Na minha faculdade também demora um ano aproximadamente, mas vou fazer o mesmo que você; assim que sair o edital, vou levar lá e pedir em caráter de urgência. Fiquei muito interessada nesse master e já vou começar a me preparar desde agora para consegui-lo no ano que vem (você deve entender o fato de eu estar morrendo de saudades da Espanha, né

        • Rafaela

          estava respondendo do celular e comeu grande parte da mensagem na hora do envio ;/ mas só queria te agradecer uma vez mais pelo blog, pelas informacoes e respostas. Se não se incomodar de responder, gostaria de saber se voce se planejou pra levar uma quantia determinada ou conseguiu viver basicamente com o dinheiro da bolsa recebida. Um grande beijo.

          Rafa

          • Luísa Ferreira

            Oi, Rafaela! :) E eu liberei o comentário também pelo celular e não tinha respondido ainda, hehe. Que maravilha essas experiências! O programa parece realmente incrível. Mais uma vez, parabéns por ter feito parte dele ^^ Sobre sua pergunta, é importante levar dinheiro pra arcar com as primeiras despesas, como o primeiro aluguel + caução, que provavelmente você vai ter que pagar assim que chegar no apartamento. Tem também as primeiras compras de comida, coisas de limpeza etc. Mas nos primeiros dias a UVa já paga a primeira parte da bolsa, então fica tranquilo. Fora esses gastos iniciais, dá pra viver super bem com o dinheiro da bolsa. Só é preciso economizar um pouco porque são 9 meses de bolsa e 10 meses de curso, ou seja, no final você fica sem bolsa – e ainda tem que pagar 200 euros pelo diploma. Também é legal levar um pouco mais de grana pra viajar, mas se você for econômica e não gastar com supérfluos dá até pra usar uma boa parte dos 750 pra isso :) Beijo!

  19. Danilo Boaventura

    Oi, Luísa. Primeiramente, parabéns pelo blog. Estou gostando e me encantando com tudo o que estou lendo nele! Me fomei em Jornalismo nesse ano pela Universidade Federal de Goiás e estou querendo desesperadamente fazer esse mestrado na UVa com a bolsa do Santander. Ano passado fiz intercâmbio na Argentina, ‘que cambió mi vida’. Desde então mantive o desejo de fazer um mestrado fora e varrendo a internet em busca de opções viáveis acabei parando em uma reportagem do Estadão; lá estava o seu depoimento. Corri pro blog e encontrei essas maravilhas de informações. Só que ainda tenho muitas dúvidas. Pode me socorrer? Agradeço desde já. Abraço desde Goiás!!!!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Danilo! Que bom que você tá curtindo o blog, muito obrigada :) Quais são suas dúvidas? Um abraço!

  20. Danilo Boaventura

    Luísa, gostaria de saber se a concorrência é muito grande dentre os que se candidatam expecificamente a essa bolsa do Satander; qual seria o critério de seleção (média global da graduação, produção acadêmica, estágio etc). Também, se os candidatos brasileiros realmente têm prioridade na seleção ( se isso quer dizer que as bolsas são destinadas primeiramente a concorrentes brasileiros, depois aos demais candidatos da América Latina). Por fim, se você imagina quando iniciará a seleção do ano que vem. Te agradeço desde já!!! Abração.

    • Luísa Ferreira

      Oi, Danilo! Não sei dizer qual é a concorrência, porque eles não divulgam. Os candidatos brasileiros não têm prioridade na seleção; os critérios são os mesmos pra todos. Sobre os critérios de seleção, tem um item do post que explica isso: “- Quais critérios eles usam na seleção? No edital, eles afirmam que levam em consideração principalmente o histórico acadêmico, mas também as cartas de recomendação e “experiência prévia na área”. Acho que no meu caso o que pesou mais foram as notas da universidade, mas é um negócio muito subjetivo, como toda seleção do tipo.”. A convocatória de 2014-2015 abriu no começo do ano e fechou no dia 24 de fevereiro, então provavelmente a próxima vai ser por essa época também. Boa sorte! :)

  21. Danilo Boaventura

    Obrigado!!!!!

  22. Braian

    Olá Luísa, primeiramente gostaria de parabenizá-la pelo blog, que traz muitas informações importantes aos interessados em fazer um intercâmbio. Após ler a postagem, no entanto, fiquei com uma dúvida. Como funciona a escolha do tema para a dissertação? No processo seletivo não encontrei nada do tipo, visto que em várias universidades brasileiras, por exemplo, os candidatos já devem possuir um projeto de pesquisa em mãos. Como funciona isso na Universidad de Valladolid? Obrigado e abraços!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Braian! Que bom que você gostou do blog, obrigada ^^ De fato, diferentemente daqui no Brasil, lá (e em muitos países europeus) você não tem que apresentar um projeto de pesquisa antes de começar o curso. Na UVa, normalmente o pessoal chega com uma ideia e determina o objeto de pesquisa de forma mais precisa nas primeiras semanas do curso :) Um abraço!

  23. Pollyanna

    Luisa, tudo bom?

    Nas suas cartas de recomendação eles entraram em contato com as pessoas as quais vc indicou? Tenho medo pois minhas duas pessoas não falam nenhuma outra lingua que não o Portugues :/

    • Luísa Ferreira

      Entraram não, Pollyanna! E se fosse o caso, eles compreenderiam essa limitação, pode ficar tranquila :)

  24. Rafaela Costa

    Oi, Luísa. Tô de volta para informar que enviei minha candidatura, mesmo sem o diploma. No entanto, fiz o reitor da minha universidade assinar uma declaração em espanhol que informa que o diploma já está em fase de expedição e que seria providenciado o mais rápido possível. Parece que o pessoal da UVA vai considerar porque entraram em contato comigo hoje informando que verificaram minha documentação e me pediram para corrigir duas coisas relacionadas ao histórico acadêmico, mas não falaram nada do diploma. Inclusive, achei bem rápida essa análise da documentação. Eu enviei meu application no último dia (27/02) e hoje pela manhã eles já haviam olhado a documentação e constatado a falta de uma informação. Me deram um prazo de 10 dias para providenciar e responderam ao meu e-mail imediatamente quando tive uma dúvida. Estou torcendo muito.

  25. Raider

    Oi Luisa, oi Rafaela
    Estou participando dessa convocatória e estou no máster em Estudos Jurídicos Avançados. Eu recebi o email da UVa pedindo a correção de algumas pendências, vou postar aqui:
    1. Error en Certificaciones Académicas: Debe constar en el expediente la escala en la que está expresada la nota media [minha média foi de 8,5975… será que esse foi o problema?]
    2. Error en Acreditativo Máster: Debe constar en el certificado que el título aportado da acceso en su país a estudios de nivel de máster [a faculdade disse que não expede esse documento nesses termos, ai eu tinha enviado uma certidao de conclusão no lugar]
    3. Error en Anexo I: El anexo debe estar firmado por el solicitante. Igualmente deben figurar en la parte inferior su nombre y apellidos [devo ter preenchido errado aquele anexo onde declaramos que não estamos cursando nenhum mestrado nem residimos na espanha nos ultimos 12 meses – como vc preencheu Rafaela?]

    É isso meninas… vcs tem alguma sugestão para me ajudar?
    Se quiserem, posso passar meu email

    • Luísa Ferreira

      Oi, Raider!

      1. Tens que pedir à faculdade um documento que diga que a escala de notas é de 0 a 10, com nota mínima pra aprovação sendo 7 (ou a que sua faculdade usar).
      2. Tens que pedir um documento que diga isso mesmo, infelizmente. Na UFPE, não existe nenhum documento oficial nesses termos, mas o pessoal do setor de Relações Internacionais faz uma cartinha dizendo isso. Veja se no da sua faculdade também não podem quebrar esse galho, ou na coordenação do seu curso mesmo.
      3. Sobre isso não sei :(

      Boa sorte!

  26. Rafaela Costa

    Oi Raider! O que estava faltando para mim era justamente essa escala de notas. A Faculdade tinha emitido um que explica como é calculada a nota média, mas não informava essa escala. Eu não tinha entendido bem e mandei um e-mail pra eles na mesma hora. Recebi essa resposta da Esmeralda, do dep. de Relações Internacionais:
    “Buenos días Rafaela: se trata de dos cosas distintas: por una parte el coeficiente de rendimiento (nota media del expediente) y por otra la escala (por ejemplo de 0 a 10 o de 0 a 100 ) en la que dicha nota media viene expresada. Esta escala es la que falta en su expediente.
    Un saludo”

  27. RAIDER

    Consegui os documentos no último dia do prazo e consegui protocolar: agora é só esperar e ver se o nome aparece na lista de ‘becarios’

  28. Rafael Parreira

    Luisa, comente acima com o Facebook, mas acho que você não recebeu a notificação :P

    Oi, Luisa. Tudo bem?
    Gostei muito do seu blog e me identifiquei bastante também. Morei em Murcia, por seis meses, por meio de um intercâmbio com a minha universidade.
    Enfim, me formei em Publicidade e penso em fazer um mestrado futuramente. Vi algumas opções na Espanha que me pareceram bem legais e dentro do que quero seguir. Minha dúvida é: seu mestrado é considerado um máster oficial? Alguns dos que vi se chamam magíster ou títulos propios de postgrado. Pelo que entendi, esses títulos propios não te dão acesso ao doutorado, por exemplo, e nem são reconhecidos nos outros países da União Europeia. E você chegou a revalidar seu mestrado por aqui?
    Até mais!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Rafael! É, eu não tou mesmo recebendo as notificações do Facebook e tou sem tempo pra ver isso, foi mal! :( É um máster oficial sim; é reconhecido em outros países e dá direito a doutorado (muitos dos meus colegas de turma são doutorandos agora, inclusive). Mas não tentei revalidar aqui e acredito que não é fácil devido à carga horária. Como não pretendo dar aulas ou fazer concurso, não me preocupei com isso, mas pode ser um problema se seu foco é ter o diploma de mestrado válido no Brasil mesmo. Um abraço!

      • Rafael Parreira

        Obrigado por responder :)
        Pesquisando na Uni de Valladolid eu encontrei um máster que me pareceu bastante interessante e estou conversando com um cara que está cursando também. Gostei muito do que ele disse e acho que vou tentar na próxima convocatória.
        Eu também não tenho certeza se quero seguir com doutorado aqui, mas gostaria de validar o mestrado sim. Acho importante.
        Mais uma vez, obrigado pelas dicas!

  29. Bianca Souza

    Olá, Luisa! Tudo bem?
    Vi a sua publicação sobre o master e me interessei bastante! Mas tenho uma dúvida.. é preciso que a universidade tenha parceria desse programa com o Santander? Porque a que eu faço não tem :/ Você sabe de alguma bolsa que não tenha essa exigência?
    Aguardo sua resposta!
    Abraço!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Bianca! Pra essa bolsa não precisa de nenhuma parceria com a universidade de origem :) um abraço!

  30. Bruno A.

    Oi, Luísa

    Eu e a minha namorada acabamos de nos formar e estamos de olho nesta bolsa desde o ano passado. O edital para 2016-2017 foi lançado na sexta-feira passada, então agora estamos na fase de reunião de informações e documentos para nossas candidaturas.

    Pudemos extrair um bocado de informação do teu post – que está ótimo, aliás -, no entanto, permanecemos com algumas dúvidas, que relaciono abaixo:

    1) Como anexaste a carta de motivação à tua inscrição? Pergunto porque ela não compõe os documentos requeridos para a candidatura, tanto no edital atual como no teu, de 2012-2013, então não sabemos onde encaixá-la.
    2) Vi que tu estudaste en Sevilla durante a graduação, assim como nós. De que maneira tu deixaste isso evidente na tua candidatura? Através da carta de motivação, do histórico acadêmico etc?
    3) Segue não sendo requerido, no atual edital, a apresentação de documento que comprove proficiência em espanhol. Ambos temos, no entanto, certificados de nível B1 e C1, emitidos pela Universidade de Sevilla e pela nossa universidade no Brasil. Pensas que seja relevante apresentá-los?
    4) Nossa ideia é apresentar absolutamente todos os documentos em espanhol. Pensas que essa é uma boa ideia?
    5) Há uma grande mudança no edital 2016-2017 (que, aliás, não nos agradou muito): a obrigatoriedade de “residir en el campus de la Universidad de Valladolid o de la universidad socia donde se imparta el Máster que están cursando, durante todo el período de disfrute de la beca, incluso en el caso de los másteres que son de tipo semipresencial”. Chegaste a conhecer a residência universitária do campus?
    6) Como se dá o pagamento do valor da passagem aérea? Deve-se apresentar, na chegada a Valladolid, a passagem comprada para ressarcimento de acordo com o que se pagou por ela ou são pagos 1.200 € invariavelmente?
    7) Minha namorada é formada em História e tem interesse no mesmo curso que tu fizeste. Lembras como se compunha, mais ou menos, a tua turma? Jornalistas, historiadores, publicitários etc?

    Sei que são várias perguntas para serem respondidas, mas prometemos te enviar um postal de Valladolid caso algum de nós seja selecionado. =)

    ¡Muchas gracias!

    • Oi, Bruno! Vou ser sincera: tem muita coisa sobre a inscrição que a essa altura (4 anos depois) já não me lembro. Eu acredito que quanto mais documentos que corroborem pra mostrar que você é um bom candidato, melhor, mas o ideal seria vocês tirarem essas dúvidas com o pessoal da UVa mesmo, porque algumas coisas podem ter mudado nos últimos anos. Tenta escrever pra o Servicio de Relaciones Internacionales da universidade pra ver se eles te respondem :) Não sei se a pessoa certa seria Esmeralda, com quem nós tratamos quando estávamos lá, mas se quiser tentar tá aqui o e-mail dela: esmeraldaadoracion.lorenzo@uva.es
      Eu enviei os documentos traduzidos por tradutor juramentado (na Espanha, como eles exigiam na época), mas se não me engano uma amiga só traduziu depois. Acho que nesse quesito vale a pena fazer apenas o que for realmente obrigatório, porque a tradução sai cara. Os contatos da tradutora que eu usei foram esses: María del Pilar Sacristán Martín. O site dela é http://www.traduzir.com.br, o e-mail pilar@traduzir.com.br e o telefone (11) 3032-5722 e 3032-2414.
      Sobre a acomodação, que pena! :( Eu não cheguei a ir na residência do campus, mas conheci um cara que ficou lá e não gostou; assim que pôde, se mudou pra um apartamento. Mas certamente não tem nada muito horrível, então se for obrigatório mesmo, acho que é um “contra” suportável :P
      Sobre a passagem, na minha época eles mesmos fizeram a compra de acordo com as datas que eu confirmei, porque o valor tava abaixo de 1200 euros. Uma amiga só encontrou passagens por mais do que isso, então ela fez a compra e eles ressarciram assim que ela chegou lá. Acho que tens que ver esse ano o caso específico de vocês.
      Na minha turma, todos eram jornalistas. O aspecto “histórico” provavelmente será muito raso pra ela; acho o curso interessante se ela quiser pesquisar comunicação sob uma perspectiva histórica mesmo (por exemplo, a evolução do tratamento de um acontecimento histórico nos jornais com o passar dos anos), mas sem esperar muito das aulas nesse sentido.
      Acho que é isso! Desculpa por não poder ajudar mais. Boa sorte pra vocês!

  31. Lívia Nornyan

    Luisa me ajuda…. Terminei meu mestrado e quero muito fazer o doutorado no exterior, mas tenho ainda tantas dúvidas e pouca orientação sobre, gastos, validação do diploma e possibilidades de bolsas!

    • Oi, Lívia! Quais são suas perguntas específicas? Te ajudo com o que souber :)

  32. Josyana

    Boa noite Luiza!
    Vc sabe informar, se para concorrer a beca de mestrado, basta a graduação? Ou tem que fazer a pós primeiro?

  33. Sirli

    Luisa, flor me ajuda, a faculdade não faz documentação especifica de nota global. como resolvo isso?

    • Oi, Sirli! Com “nota global” você se refere ao histórico ou à documentação que especifica que a média pra aprovação é 7?

  34. Camila

    Luisa! Quanto tempo, em médio, os documentos enviados para tradução demoraram para ficar prontos?
    Obrigada ;)

    • Oi, Camila! Pior que eu não lembro :( Já faz tanto tempo e minha memória é tão ruim… Mas a tradutora deve dar uma estimativa!

  35. Maria Teresa Marvila de Oliveira

    Oi Luisa, estou buscando um curso de mestrado em España, mais provavelmente em Valladolid, quando vi sua pagina, li e achei ótimo .Morei em Valladolid 8 anos , hoje fazem exatamente 2 anos que voltei, choro todos os dias querendo voltar, mas como sou servidora federal tive que regressar ao Brasil, fui em licença sem vencimentos, e era voltar ou abandonar o emprego então voltei, quando vi a foto do seu prédio quase morri vendo um pedacinho da españa, qual era seu bairro? parece com o predio ao lado do que eu morei. Bom, mas o negócio é o seguinte, sou graduada em Administração RH, me formei a mais de 20 anos, sou servidora da Universidade Federal do Espirito Santo, nunca fiz nada na minha área, trabalho com administração, mas estudos nada, a faculdade pela qual eu me formei era particular e hoje já nem existe mais, seria possível dentro do que vc sabe eu pleitear uma beca para o mestrado en la UVA? queria voltar a españa, já estou perto de me aposentar, então voltarei a viver en Valladolid, onde ainda estão minhas coisas, o dono do apê que eu morei tb é um fofo, não aluga o ap para ninguém então minhas coisas seguem lá, para quando eu voltar, mas quero ir primeiro fazer o mestrado para depois me aposentar, quando estive lá, não pensei nisso então nem procurei ver sobre o assunto, e agora estou aqui perdidinha, será que vc pode me ajudar em alguma coisa? Te agradeço muitíssimo!
    Maria Teresa.

    • Oi, Maria Teresa! Eu morava mais ou menos entre a Plaza Circular e o Palacio de Santa Cruz, na Calle Santa Lucía :) Me deu uma saudade enorme agora pensar na minha rua também! Imagino seu impasse… Você tem cidadania europeia? Eu sinceramente não sei se teria problema o fato de você ter se formado há tantos anos e sua faculdade não existir mais, mas acredito que não. Só que talvez eles privilegiem pessoas mais jovens na escolha da bolsa :/ Se fosse você, eu escreveria pra o setor de relações internacional da faculdade expressando seu interesse e veria se eles podem tirar suas dúvidas! Boa sorte :) Espero que você consiga voltar pra lá! Um grande abraço

  36. Alda

    Luisa, quanto a bolsa… como é que a convocatória é em jan-fev e as seleções e matrículas são agora em junho ou depois em setembro.
    É preciso pedir a bolsa antes, lá no inicio do ano, ou agora pediria a bolsa no inicio do proximo ano, sendo que devo começar a cursar o mestrado em outubro desse ano… não entendi isso.
    Além dessa bolsa do santander, existem outras possibilidades pros estudantes extrangeiros.
    Muito obrigada por todas as informações, esse post já ajudou muita gente com certeza e continuará ajudando, assim como me foi de enorme utilidade.
    Abraços,
    Alda

    • Oi, Alda! Primeiro você pede a bolsa e depois faz a matrícula. Por exemplo: se abrir uma convocatória de bolsas no fim deste ano, você se inscreve nela até o começo de 2017 (dependendo das datas informadas no edital) e, se passar, faz a matrícula na universidade em junho de 2017 pra começar as aulas em setembro do mesmo ano. Ou então só se matricula em junho mesmo, sem bolsa, se quiser/puder. Não sei te dizer se existem outras bolsas pra brasileiros atualmente, mas podes dar uma olhada no site da universidade e entrar em contato com o setor de relações internacionais de lá :) Boa sorte! Um abraço

      • Alda

        Obrigada Luisa,

        Pois é… eu não sabia e daí não me preparei.
        Me inscrevi e me matriculei sem bolsa e já escrevi para a coordenadora do curso e não tenho mais a possibilidade de ter uma bolsa lá… vou por conta própria, se me derem uma licença para estudo no meu trabalho. Se Deus quiser…
        Mas agora já sei, daí depois do mestrado tento uma bolsa pro doutorado rsrsrrs
        Obrigada novamente…
        Abraços
        Alda

        • Oi, Alda! Que pena, mas vai valer a pena :D Boa sorte! Espero que você consiga mesmo ir e que seja muito proveitoso. E que role essa bolsa de doutorado, né? haha. Um abraço!

  37. Sarah

    Oi Luísa! Minha irmã mora em Valladolid (é casada com um espanhol) e sempre pensei em estudar lá. Adorei esse teu post, muito esclarecedor. Ultimamente ela tem me incentivado a tentar uma bolsa de estudos pra mestrado. Queria saber se o fato de eu ter onde morar lá é vantajoso ou não; se isso tira as possibilidades de eu conseguir uma bolsa. O que você acha?

    • Oi, Sarah! Acredito que esse fato é irrelevante. Não me lembro de ter nenhuma menção ao assunto na convocatória :) Espero que você consiga ir! Um abraço

  38. mariene giunta

    Adorei as dicas, e já esta me ajudando bastante no quesito decidir onde fazer.
    Obrigada

  39. Ingra

    Oi Luísa
    Você lembra quando abril a convocatória para a bolsa?
    Eu vi q a de 2016/2017 podia se candidatar até fevereiro mas não dizia quando abre.
    Estamos já no final de dezembro e queria saber se ainda há esperanças de abrir uma convocatória 2017/2018.

    • Oi, Ingra! Pode ser que abra em janeiro ainda :) Você conferiu direitinho no site da UVa?

    • mariene giunta

      oi Ingra, procurei e nao achei aberto para 2017/2018 , poderia me passar o link? to olhando todo dia… rs

  40. Larissa

    Luísa, parabéns pelo blog. Nem imagina como nos ajuda…
    Eu não conhecia essa bolsa do Santander, só as de graduação. Estou a procura de programas de bolsas de mestrado na Espanha já que sonho em estudar lá, mas não tenho condições de me manter por lá e essa bolsa me parece ótima.
    Essa bolsa se destina apenas à Universidade de Valladolid? Tentei procurar, mas só vi pra Valladolid mesmo.

  41. Giselle

    Olá Luiza!
    Me desculpe a indiscrição, mas você lembra qual foi sua nota media do curso para conseguir a vaga? Tenho receio pois minha média é 7.9 e não sei se será suficiente.

    Muito obrigada

    • Oi, Giselle! Minha média era acima de 9, mas se te interessa bastante acredito que vale tentar, sim :) Depende do curso, dos outros candidatos, de outras experiências que você teve… Um abraço e boa sorte!

  42. Carolina Diaz

    Olá seria possível você passar o contato de onde se hospedou? Quero ir para estudar um semestre e gostaria de dividir com alguma menina. Sabe me informar se Valladolid é fácil para encontrar emprego?

    • Oi, Carolina! O e-mail do dono do apartamento onde eu fiquei é joaquincrespova@hotmail.com
      Sobre emprego infelizmente não sei te dizer como tá hoje em dia, mas na minha época rolavam uns trabalhos informais tipo garçonete, promoter de boate e tal, só que não tinha tanta opção porque a cidade é pequena e com muitos estudantes.

  43. Flavia Peixoto

    Oi, Luisa!

    Parabéns pelo mestrado e pela iniciativa do blog! Gostaria de tirar umas dúvidas com vc:

    As aulas de mestrado na Universidade de Valladolid aconteciam o dia todo ou só em um período (matutino/vespertino/noturno). Queria entender se é preciso dedicação exclusiva ao mestrado, se ele toma o dia todo. As aulas costumam começar no começo de setembro e terminar no final de julho, é isso?

    • Oi, Flavia! Obrigada :)

      Essa questão do horário de aulas varia de um curso pra o outro. No meu, as aulas eram no período da tarde (16h a 20h, porque na Espanha 20h ainda não é “noite” haha), mas em outras áreas o esquema era diferente. Acho que no site da universidade consegues encontrar os horários atuais pra o curso em que tens interesse. E sobre o período do ano, é isso mesmo :) Um abraço!

  44. elma

    Oi Luisa! :)
    Vê só, tu mandou tudo em pdf? porque tava vendo no edital que se for mais de um documento tem que comprimir pra rar., tu sabe algo sobre isso?

    valeu mesmo!

    • Oi, Elma! Não me lembro bem, mas dá pra juntar vários PDFs num só usando programas online tipo PDF Merge e também dá pra zipar no computador (acho que essa opção é melhor mesmo) :) Um abraço!

  45. Nayara Thalita Ferreira Silva

    Amei seu post!
    Estou tentando mestrado para a mesma universidade, porém no edital não pede mas no site da universidade solicita que as notas do histórico sejam transcritas para a escala de notas médias de 0 a 10 e na UFMG é de 0 a 5. Aí eles indicam um site do governo espanhol de educação, a ANECA para fazer essa conversão. porém já enviei o docmento para eles em PDF como solicitado e não me retornaram com a conversão das notas e o prazo se encerra na terça feira da semana que vem. Gostaria de saber como que você fez com isso, ou a sua amiga que mandou tudo em português. Preciso dessa ajuda pois não gostaria de ser desclassificada por isso. Um abraço!!

    • Oi, Nayara! As notas na minha universidade são de 0 a 10 mesmo, então não sei sobre isso :/ Não tem um número da ANECA pra o qual você possa ligar? Enquanto isso eu tentaria falar também com o setor de relações internacionais da Universidad de Valladolid por e-mail ou telefone (uma boa opção é comprar créditos do Skype) pra saber se existe uma alternativa :) Boa sorte!

  46. Jéssica Monteiro

    Olá,

    Estou tentando a bolsa e ficou uma duvida: como foi a sua escala da nota média? Digo como é na sua universidade pra creditar a nota média. Pergunto orque eu enviei a nota média mas eles falaram que está faltando algo sobre o modo que se calcula a escala da média…..

    • Oi, Jéssica. Mandei um documento da UFPE dizendo que a nota no Brasil é de 0 a 10 e a média é 7. Um abraço!

    • Sarah

      No meu caso faltou a média global no histórico, mas a universidade emitiu outro. Quando perguntei o que exatamente eles queriam sobre o cálculo, a UVa me reponderam o seguinte: Sería necesario que presentara un documento expedido por su universidad en el que constara la nota media global obtenida en su titulación y la escala que se ha utilizado para el cálculo de la misma (por ejemplo de 0 a 10, de 0 a 20, de 0 a 100, etc…). Bom, foi uma luta na instituição onde estudei porque agora são administrados pela Ser Educacional (de Recife) e eles se recusaram a emitir esse documento. Um atendente digitou em papel timbrado, carimbou e tudo mais, mas a secretária acadêmica não quis assinar. Enviei assim mesmo, seja o que Deus quiser!

      • Oi, Sarah! Também tive um pouco de dificuldade pra conseguir esse documento, já que não era padrão da UFPE, mas acabaram aceitando o que eu fiz. Acho que devem aceitar o seu também :) Você fez o que pôde, agora é ver no que dá, né? Um abraço e boa sorte!

  47. Inaiê del Castillo

    Luisa, boa noite. Tenho bastante interesse por esse programa de mestrado, mas para o ano que vem. Embora eles não exijam o DELE no edital, você acha que o certificado do exame pode contar como um diferencial na hora da seleção? Outra dúvida, o nível ideal de certificação seria o C1 ou C2, na sua opinião? Excelente a sua matéria, foi bem esclarecedora para mim. Um abraço.

    • Oi, Inaiê! Que bom que o post foi útil :D Certamente seria um diferencial; eu tinha feito a prova e mandei o resultado, por exemplo. Mas outros brasileiros da minha convocatória não tinham e passaram mesmo assim. Acho que se você tiver tempo e dinheiro pra fazer, vale a pena :) Acredito que C1 já é suficiente mesmo. Um abraço!

  48. Taiane

    Oi!

    Fiquei com uma dúvida… Dei uma olhada no site da Universidade e gostaria de saber se você fez prova para ingressar no mestrado ou apenas enviou a documentação. Abraços!

    • Só mandei a documentação, Taiane! Não havia prova para ingresso no mestrado. Um abraço

  49. Gisele

    Oi, estou me inscrevendo para as bolsas desse ano e não encontrei quando sai o resultado. No seu ano, em qual mês saiu?

  50. Luciano

    Muito bom, Luísa. Suas dicas foram preciosas. Só fiquei com uma curiosidade. Qual a sua nota final do expediente acadêmico?

  51. Gisele

    Oi Luísa, tudo bem? Saiu o resultado das bolsas para este ano e graças a Deus fui uma das contempladas!!! Gostaria de agradecer pois o seu relato me ajudou muito na inscrição. Gostaria também de entrar em contato com você para tirar algumas dúvidas, se possível, sobre outras coisas como o recebimento da bolsa por exemplo. Obrigada!

    • Oi, Gisele! Que alegria, fico muito feliz por você. Parabéns! :) Sobre o recebimento da bolsa, o que posso te informar é que no meu ano a gente abriu uma conta no banco Santander de lá, numa agência que fica na universidade, e a cada mês eles depositavam o dinheiro. Infelizmente não lembro quando recebemos a primeira parcela, e pode ser que esse tipo de coisa tenha mudado nos últimos seis anos. Se tiver outras dúvidas é só falar! :)

  52. Gisele

    Ah Obrigada, está demorando para cair a ficha que deu tudo certo. Tenho outra dúvida, eles demoram muito para entrar em contato depois do anúncio? Estou ansiosa para começar a correr atrás das coisas rsrsrsrs

    • Não demoraram muito, não! :) Mas se você tiver alguma dúvida específica, pode mandar e-mail pra eles. Na minha época eram bastante solícitos! Espero que sua experiência seja no mínimo tão incrível quanto a minha ^^ Um abraço!

  53. Maria

    Oi Luísa eu também estou arrumando os documentos para fazer um “ master” na Espanha e o documento que mais estou tendo dificuldade para conseguir e o De certificação que meu estudos no BR, me dão direito a estudar um mestrado( sou graduando em pedagogia) você poderia me enviar o modelo mais o menos do texto que você radatou para esse fim?
    Muito obrigada
    Maria

    • Oi, Maria! Não tenho mais esse documento e não fui eu que escrevi, e sim o pessoal da universidade, mas era algo BEM simples. Basicamente um papel dizendo algo como “Certifico que a aluna Luísa Ferreira concluiu com sucesso a graduação em jornalismo nessa universidade, estando apta para candidatar-se a um mestrado”, assinado pela diretora do depto de Relações Internacionais da Universidade (porque foi quem consegui pedir pra fazer isso pra mim, mas poderia ter sido alguém se outro setor também). Boa sorte! :)

Deixe o seu comentário