Estados Unidos

O que fazer no Golden Gate Park, em São Francisco

Estados Unidos | 21/08/18 | Atualizado em 29/04/19 | Deixe um comentário

Apesar do nome, ele não fica perto da ponte Golden Gate. E apesar de ser enorme e cheio de plantas de várias espécies, ele foi construído artificialmente numa área onde só existia um monte de areia. Seu criador, aliás, morava no próprio parque e continuou trabalhando nele até uns 90 anos de idade. O Golden Gate Park é o maior parque de São Francisco, na Califórnia, e merece entrar no seu roteiro. Continue lendo pra descobrir o que fazer por lá.

O que fazer no Golden Gate Park

O Golden Gate Park pode render um dia inteiro de passeio, já que reúne uma grande variedade de atrações. Muitas delas são pagas, mas se você não quiser gastar, zero bronca: é só passear e relaxar.

Afinal, ele é um parque bem liberal (ainda mais pra os padrões estado-unidenses): segundo a guia do passeio de Segway que fiz por lá, a proposta é tornar o espaço acolhedor e inclusivo, e por isso é permitido andar por qualquer gramado, fazer piquenique, levar animais sem coleira e até consumir álcool.

music concourse

Muitas das atrações do Golden Gate Park ficam ao redor do Music Concourse, essa praça da foto acima, onde acontecem desde shows a piqueniques. Se você quiser conhecer o resto do parque, no entanto, é preciso disposição pra fazer tudo a pé, porque são 4 km².

Felizmente, existem algumas outras opções: alugar uma bicicleta, usar o shuttle gratuito oferecido no parque aos sábados, domingos e feriados oficiais ou fazer um passeio guiado de Segway (que, como mencionei acima, foi minha opção).

Passeio guiado de Segway

Eu nunca tinha andado de Segway e quando vi o passeio oferecido pela Electric Tour Company achei que era uma ótima oportunidade pra fazer minha estreia. ;) E foi mesmo: eles são super organizadinhos e marcam o começo do passeio pra meia hora antes do horário de saída, pra dar tempo de fazer um treinamento com os participantes.

Andar de Segway é muito fácil até pra gente descoordenada como eu, mas algumas pessoas tinham um pouco mais de dificuldade e é possível se machucar se você não souber usar o negócio direitinho, já que é um veículo motorizado.

Por isso, achei legal eles fazerem esse treinamento mais completo, com direito a um breve vídeo explicativo e uma área com marcas no chão e cones pra gente praticar curvas e freadas. Depois disso andei de Segway com outra empresa em San Diego e as instruções foram bem mais apressadas, então pra uma primeira vez achei legal.

Outra coisa que curti foi que recebemos aparelhinhos com fones de ouvido que transmitiam o que a guia falava numa espécie de walkie talkie. Assim, dava pra todo mundo ouvir tudo, mesmo quando estávamos em movimento. Me senti levemente ridícula? Sim. Adorei aprender sobre o parque enquanto via coisas lindas e brincava de Segway? Também. :)

quiosque do passeio de segway no golden gate park

área de treino do passeio de segway no golden gate park

O ponto de início do tour é junto da entrada pra o Japanese Tea Garden (Jardim Japonês), perto do Music Concourse. Saímos de lá umas 11h, fizemos um intervalo de 11h45 a 12h e continuamos até 13h. Nossa guia (Hanna) era super animada e foi contando várias coisas sobre o Golden Gate Park durante o caminho.

Descobri, por exemplo, que ele tem plantas de várias partes do mundo, sendo que muitas são típicas de áreas desérticas. E que isso tem uma explicação: como o parque foi criado artificialmente e a princípio só tinha areia, foi gasta muita água cultivando as plantas “do nada”, e essas espécies que costumam viver no deserto obviamente precisam de menos água.

participantes do passeio de segway no golden gate park

O que fazer no Golden Gate Park

Adorei o passeio porque ele dá uma visão bem boa do parque e porque achei divertido andar de Segway. Gostei especialmente de quando fomos pra fora das áreas pavimentadas, andando pela terra entre sequoias lindas (redwoods). :)

Obviamente não dá pra ver o parque com muita calma nesse rolê, já que você precisa seguir o ritmo do grupo. Infelizmente também não dá pra tirar muitas fotos: é proibido segurar celular ou câmera enquanto você tá no Segway, já que ele é considerado um veículo motorizado.

Pra compensar, fizemos umas paradinhas em lugares como o Conservatório de Flores, o Stow Lake e uns jardins bonitões, cheios de flores e monumentos, e depois voltei nos cantinhos que mais gostei.

Se quiser saber mais sobre o passeio de Segway no Golden Gate Park, acesse o site da Electric Tour Company.

segway e conservatório de flores

redwoods no golden gate park

plantas no golden gate park em são francisco

California Academy of Sciences

Depois do passeio, minha primeira parada foi o California Academy of Sciences. Opinião pessoal: não foi dos museus de ciências mais legais que já conheci e achei bem caro (atualmente, o ingresso custa 39,95 USD).

A entrada tá incluída no San Francisco City Pass, então se você tiver o passe, vale a pena, especialmente se nunca foi num museu do tipo, se é muito louco por ciência ou se tá com crianças ou adolescentes. O que mais curti foi o planetário: quando entrar, lembre-se de ir pegar uma senha pra o próximo show disponível.

Outra área bem grande é uma “floresta tropical” com vários andares, em que você vai subindo por uma rampa. O espaço tem um clima mais úmido e é cheio de borboletas, o que eu adorei, mas no geral acho que deve ser mais interessante pra gringos que nunca viram esse tipo de ecossistema. :P

california academy of science

O museu também inclui um aquário bonito, ainda que meio pequeno, e exposições sobre temas variados, como o uso das cores pela natureza, os biomas da África e minerais.

aquário no California Academy of Science

aquário no California Academy of Science

Lá você também encontra uma cafeteria com uma boa variedade de comidas (sanduíches, saladas, pizza, sopas e lanchinhos) e um telhado vivo no topo do prédio. Achei massa saber que esse teto gramado conserva calor e serve de habitat natural pra os pássaros da região. O sistema de ventilação especial também aproveita o ar que vem de fora do museu pra gastar menos energia.

telhado verde do museu de ciências

Museu De Young

Bem em frente ao California Academy of Sciences você encontra outro museu, o De Young, que abriga uma coleção com peças desde o século 17 aos dias atuais, incluindo arte das Américas, Oceania e África, arte têxtil, fotografia etc., além de exposições temporárias.

museu de young

A entrada é paga (atualmente, 15 USD) e eu não fui. Mas mesmo que você também não vá ao museu em si, se liga nessa dica: a torre do De Young tem entrada gratuita, onde é possível subir de elevador pra ver a vista. Lá em cima tem uma sala toda coberta de vidro e dá pra ver boa parte do parque e além dele. :)

torre do museu de young

Jardim Japonês

Ali do lado você encontra o Japanese Tea Garden, que assim como outros jardins japoneses é cheio de plantas bonitas, pequenos lagos com carpas, pontes, pagodas, coisa e tal. Ele também tem uma casa de chá com ótima reputação, e dizem até que os biscoitos da sorte foram servidos pela primeira vez por lá.

Atualmente, o ingresso custa 9 USD, mas a entrada é gratuita até as 10h nas segundas, quartas e quintas (o jardim abre às 9h).

Conservatório de flores

Sabe o Conservatório de Flores que mencionei lá na parte do passeio de Segway? Essa foi uma das minhas partes preferidas do parque, apesar de só ter espiado desde o lado de fora. Adorei o nome porque me faz pensar em flores dispostas como uma orquestra (hehe), mas o espaço é basicamente uma estufa. Feita de madeira e vidro, ela abriga umas 2000 espécies de plantas. Sim, também é preciso pagar ingresso: atualmente a entrada custa 9 USD.

conservatório de flores

Stow Lake

Tá achando ruim ter que pagar pra tudo? Calma, que essa atração aqui é gratuita: o Stow Lake é um lago artificial bem bonitinho. Só caminhar ao redor dele ou ficar sentado na beirada fazendo um piquenique ou vendo os patinhos e a cachoeira (também artificial :P) já é uma delícia. Se quiser, também dá pra alugar um barco ou pedalinho e fazer um lanche ou tomar um café na Boathouse em frente ao lago.

stow lake

Jardim Botânico

Ainda não cansou de natureza? Então dá uma passada no Jardim Botânico, que reúne mais de 8000 plantas de várias partes do mundo, incluindo algumas espécies raras. As fotos que vi de quem foi na primavera são lindas. O ingresso custa hoje 9 USD.

Hippie Hill

Por fim, eu não podia deixar de mencionar a Hippie Hill, que à primeira vista é apenas uma colina coberta por grama. E à “segunda vista” também, na verdade. :P Mas a graça do lugar, além de ser bem agradável pra se esparramar em dias de sol, é sua história: os hippies costumavam se reunir por lá na década de 1960, quando a cidade (e essa região de Haight-Ashbury, mais especificamente) fez surgir o famoso Summer of Love.

passeio de segway

Em dias quentes, essa área do parque continua ficando cheia de gente, principalmente jovens. Caso você pegue um clima bom e queira passar um tempo por lá de papo pra o ar, uma dica é ir no Whole Foods (supermercado bem legal) que fica perto da saída e comprar algo pra fazer um piquenique.

Tá indo embora do Golden Gate Park? Recomendo aproveitar pra ir conhecer o bairro hippie Haight-Ashbury, uma das minhas partes preferidas de São Francisco, onde fiz inclusive um tour por cervejarias artesanais bem legal.

E você, já foi no Golden Gate Park? O que mais curtiu fazer por lá? Conta aí nos comentários!

O tour de Segway foi uma cortesia da Electric Tour Company durante a viagem que fiz a São Francisco em abril de 2018. As opiniões expressas aqui são pessoais e não sofreram nenhuma interferência da empresa. O Janelas Abertas preza pela transparência e sempre sinaliza eventuais parcerias. Saiba mais sobre as políticas do blog.

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário