Pernambuco

Olinda: A Casa do Cachorro Preto

Pernambuco | 02/04/14 | Atualizado em 09/02/18 | Deixe um comentário

Atualização em fevereiro de 2018: a Casa do Cachorro Preto agora é BALEA. Veja também esse outro post completo com o que fazer em Olinda.

Zeus era o guardião da casa. Preto, grande e brabo, o cane corso protegeu o número 99 da Rua 13 de maio, na Cidade Alta de Olinda, até morrer de câncer em 2012. E sua fama era tanta que ele servia de referência pra todo mundo que queria chegar ali – desde delivery de comida a amigos – e acabou dando nome à casa que hoje é galeria, loja e um quintal delicioso pra shows e outros encontros. Um lugar essencial pra quem busca algo aconchegante e alternativo pelas ladeiras olindenses: A Casa do Cachorro Preto.

~~IMG_0282.jpg

O espaço começou como moradia e atelier de Raoni Assis, artista plástico local superinteressante, muito ligado à cidade e à arte de rua (e autor da ilu do cartaz oficial do Recife na Copa, btw). De forma natural, o lugar foi se abrindo pra troca entre artistas, bate papos e ensaios de músicos e DJs amigos. Daí pra virar um dos points da cena olindense foi um pulo.

A casa de Raoni foi reduzida a uma sala e um mezanino, a parte da frente ficou dedicada a exposições – de amigos e artistas que não costumam marcar presença nos espaços mais convencionais – e o amplo quintal ganhou uma escadaria de concreto e um palco. Txarans!

~~IMG_0301

~~IMG_0293.jpg

Desde março de 2012, a Casa recebe um tanto de eventos interessantes. Além das exposições, que acontecem o ano todo, um destaque é a lojinha com produtos de parceiros da casa, que surgiu com o objetivo de mostrar que arte pode ser “acessível, utilizável e de boa qualidade”, como afirma o pessoal de lá. Tem desde ímãs e cartões postais charmosos e pouco convencionais a camisetas, HQs, CDs e reproduções de ilustras e de cartazes (maravilhosos) de shows passados. Boa opção pra comprar um souvenir diferente, como um cineminha de bolso mostrando o Pátio de São Pedro ou Brasília Teimosa, ou um postal ilustrado por um papangú estilizado ^^

Leia também:

Guia completo sobre Pernambuco

~~IMG_0290.jpg

~~IMG_0274

E é claro: vale muito a pena ficar ligado na página deles no Facebook pra conferir os eventos que tão programados pra quando você estiver por aqui. Já rolou chorinho e jazz periodicamente, programação que deve voltar depois de um tratamento acústico no quintal. Nas sextas, tá começando agora o projeto “todo ouvido”, em que se escutam discos completos. No sábado tem festinhas mais badaladas e domingo é dia de DJs. Mas é bom chegar cedo: eles começam a tocar às 17h e seguem até umas 23h. Além disso, uma quinta-feira por mês é dedicada à exibição de filmes, pelo cineclube Cine Direto.

Como se não bastasse, a gordinha em mim também sai de lá satisfeita! É que rolam umas comidinhas simples, caseiras, daquelas que dão um calorzinho no coração ^^ Recomendo a empada de frango e o bolo de cenoura com calda de chocolate. Também tem bolo de tapioca, salgadinhos de queijo daqueles de festa e um cafezinho. Ou, se você já tiver enchido a barriga de tapioca por Olinda, vá de cervejinha gelada mesmo ;)

~~collage_cachorro.jpg

~~IMG_0272

Seja como for, a visita à Casa do Cachorro Preto é gostosa e leve. Tem gente jovem e interessante, tem música boa, tem arte bonita e o melhor de tudo é que tem uma vibe de “sinta-se em casa” – e eu não sei você, mas eu dou o maior valor pra isso! O clima é de portas abertas, zero frescura, plantinhas, cadeiras simpáticas e um ventinho na nuca.

Enquanto isso, o cachorro novo da casa, Preto (um dogo argentino todo branco) cumpre o papel de proteção que herdou de Zeus. Cuidando, é claro, de todos os visitantes-agregados que aparecerem. Porque essa é, como eles bem descrevem na página do Fêice, “Uma casa de agregados. E cachorros. E imagens. E ideias“. Vamo chegar por lá?

~~IMG_0279.jpg

Serviço:

A Casa do Cachorro Preto
Rua 13 de maio, nº 99, Cidade Alta, Olinda
Funcionamento: de quinta a domingo, das 16h às 21h
Telefone: (81) 3493.2443

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário