Viagem pra Dentro

Um “viva” aos blogs de viagem

Viagem pra Dentro | 29/05/13 | Atualizado em 16/12/17 | Deixe um comentário

Adoro escrever. Como tudo na vida, essa é uma atividade muito mais gostosa quando feita por prazer, sem obrigações. É por isso que eu ando mais sumida do que gostaria – porque tou presa em obrigações urgentes e não quero vir aqui na correria, só bater ponto. Quero vir relembrar momentos bonitos que vivi, colocar ordem no pouco que já aprendi e compartilhar tudo isso com quem quiser entrar nessa casinha que construo com carinho.

Mas eu não podia deixar vir comentar sobre a campanha que a Associação Brasileira de Blogs de Viagem (ABBV) tá começando hoje, em comemoração ao primeiro ano de vida da entidade. O lema da ação é “Blogs de viagem. Eu leio.“, que estimula os blogueiros a publicarem um post sobre o que os leva a blogar.

Acho que qualquer um que cria um blog pra falar de viagens, seja ele totalmente “amador” ou superprofissional, tem algo em comum: é viciado em ler, ouvir e assistir histórias de viagens. Não faço ideia de quantas horas ganhei lendo sobre peripécias alheias, me divertindo, aprendendo e me inspirando desde que, há alguns anos, tropecei pelas ondas internéticas com blogs como o Viaje na Viagem (de Ricardo Freire, meu guru) e Matraqueando (de Sílvia Oliveira, presidente da ABBV e um dos meus exemplos de “quero ser assim quando crescer”), além de muitos outros menores, mas não menos importantes.

Com o passar do tempo, criei o hábito de planejar minhas viagens com base nesses espaços, onde pessoas que eu não conheço – mas, por mais clichê que isso soe, sinto como se conhecesse – dá sua opinião e suas dicas sobre lugares por onde passou. Onde consigo informações mais confiáveis do que as fornecidas por qualquer guia estrelado; informações baseadas na experiência pessoal de gente como a gente, que está empenhada em ajudar um monte de desconhecidos a ter experiências maravilhosas pelo mundo afora.

Produzir conteúdo de qualidade, apesar de ser um processo prazeroso, não é nada fácil: exige dedicação. Tirar fotos, selecioná-las, editá-las. Pesquisar durante e depois da viagem, confirmar informações, decidir o que é mais útil pra o leitor. Colocar tudo isso em palavras, o que nem sempre vem fácil. E responder às perguntas nos comentários e e-mails com todo tipo de dúvida – adoro essa parte!

Desde que comecei a blogar, percebi como é gostoso viajar e pensar não só em um amigo que poderia gostar de estar ali, mas em centenas de pessoas de rostos indefinidos que também posso ajudar. O prazer de dar dicas a um amigo se estendeu aos comentários, aos e-mails e às mensagens de quem vem pedir conselhos através da página no Facebook.

Desde que comecei a fazer parte da ABBV, comecei a enxergar o setor com outros olhos e entender mais o que tá nos “bastidores” desse universo – com tudo que há de bom e de ruim nele. Mas nunca deixei de considerar a blogosfera viajante o que me pareceu desde o começo: um espaço virtual de carinho, troca e encontro. Um lugar sem fronteiras físicas, onde milhares de pessoas diferentes se unem por uma paixão em comum, que faz a gente crescer e viver momentos muito felizes.

Já escrevi demais, mas se você faz parte dos 2% de visitantes que leram até aqui, vou resumir o que queria dizer: um viva aos blogs de viagem! Tenho orgulho de fazer parte, ainda que de forma tímida, desse mundinho, porque acredito que através dele o planejamento da viagem fica muito mais gostoso, o percurso em si rende muito mais e o período posterior vira uma continuação de tudo isso. ^^

Vamos visitar mais e mais blogueiros e prestigiar o trabalho dessa galera massa! A lista de associados da ABBV reúne um bom número de blogs legais, assim como a página de outra associação à qual me uni recentemente – a Rede Brasileira de Blogs de Viagem (RBBV), que faz uma utilíssima compilação dos posts escritos pelos membros, divididos por destinos.

Quais são suas razões para ler blogs de viagem? E quais são seus preferidos? Diz aí! :)

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário