Dicas Práticas

Menstruação e viagens: por que usar o copinho coletor

Dicas Práticas | 06/09/16 | Atualizado em 03/02/18 | 2 comentários

“Você tem um minuto pra ouvir a palavra do copinho?”. Essa sou eu quando alguma amiga fala sobre menstruação e eu começo a tentar catequizá-la pra usar o coletor menstrual. :P Desde que perdi a preguiça e o receio e experimentei essa maravilhosidade, não tem um mês em que eu não pense em como minha vida teria sido mais fácil se eu tivesse começado a usá-lo antes, principalmente durante viagens. Por isso, mesmo já existindo um monte de textos internet afora falando dos benefícios do copinho, fiz questão de deixar de lado o tabu e vir aqui engrossar o coro.

Primeiro uma introdução pra quem nunca ouviu falar nessa invenção genial: esse copinho feito de silicone cirúrgico flexível é inserido na vagina e usado pra coletar o sangue da menstruação. Pra colocá-lo é só dobrar no meio, e depois de entrar ele forma um vácuo e fica preso lá dentro. Em até 12 horas, você retira, esvazia, lava com água corrente e sabão neutro e coloca de novo, tomando cuidado pra lavar bem as mãos. No fim do ciclo, você ferve o coletor numa panelinha esmaltada, seca bem e guarda no saquinho em que ele veio. Pelo que pesquisei, a invenção data de 1937, mas foi modificada com o tempo e virou #tendência nos últimos anos.

coletor-menstrual

Muita gente acha a ideia absurda e tem nojo, mas uma das coisas mais legais sobre o coletor é que te faz conhecer melhor seu corpo, entender que menstruação é algo totalmente natural e ter uma noção melhor sobre seu ciclo menstrual.

Todas as minhas amigas que começaram a usar perceberam que têm um fluxo muito menor do que pensavam, porque quando o sangue vai pro absorvente ele se espalha e parece muito mais. Se você tiver medo de vazar, é só usar junto com um absorvente externo das primeiras vezes pra ficar mais segura. E tem mais um argumento anti-nojinho: você vai perceber, também, que a menstruação em si não tem cheiro! O que provoca cheiro é o contato do sangue com o oxigênio e o algodão.

Sem falar que essa é a opção mais ecologicamente amiga, porque o absorvente externo leva mais de 100 anos (!) pra se degradar na natureza. E também mais econômica: o coletor menstrual custa entre R$ 50 e R$ 100, mas pode durar de 2 a até 10 anos. Já fez as contas pra saber quanto você gasta comprando absorvente a cada ano?

Como se não bastassem todas essas vantagens, acredito também que o copinho tem tudo a ver com viagens. Olha só:

É fácil de levar pra qualquer lugar

Já passei um tempo tomando anticoncepcional sem interrupção, sob orientação da minha ginecologista, pra não ter que lidar com a menstruação. Mas isso é superpessoal e no meu caso não fez bem, então deixei de considerar essa opção. Também já viajei levando pacotes e mais pacotes de absorvente na mala, nos casos em que fui morar em outro país por um semestre ou um ano.

É claro que na maior parte do mundo você encontra absorventes sem problemas, mas nem sempre eu achava o que costumava usar (daqueles simples, com abas, mas preferia do formato “adapt”, que é mais fino atrás). Se você usa absorvente interno, me disseram que em alguns países pode ser difícil encontrá-lo. E gastar dinheiro e espaço na mala fazendo estoque é meio chato, né?

Já o coletor menstrual dura até três anos e ocupa pouquíssimo espaço, então é só levar ele (e a caneca esmaltada pra fervê-lo, ou pastilhas esterilizadoras) e acabou-se qualquer preocupação pra encontrar uma farmácia ou achar o tipo de absorvente que você gosta de usar.

Você não precisa trocar com muita frequência

Viajando, às vezes pode ser difícil achar um banheiro decente – quem dirá com papel higiênico. Já que o copinho “segura” mais fluxo do que um absorvente comum, dá pra passar até 12 horas sem trocar, então pra muita gente dá pra passar o dia todo de boas e só pensar nisso à noite, já de volta na hospedagem. E nesse meio tempo, quando você for fazer xixi não fica aquela lambança. ;)

Muita gente se pergunta como esvaziar e higienizar o coletor se você tá fora de casa, mas não acho tão complicado. Se você encontrar um banheiro em que a pia fique junto do box, é só derramar o sangue no vaso sanitário e lavar na pia. Se não for o caso, pode pegar uma garrafinha ou copo, encher com água e levar pra o box. Se não rolar mesmo, numa emergência dá pra limpar só com papel higiênico.

Pra higienizar no fim do ciclo é só lembrar de colocar na mala/mochila uma caneca esmaltada – muitas marcas de coletor vendem, mas você também pode usar daquelas vendidas em mercados, tipo essa. Obviamente você só vai usar ela pra isso, né. :P Também existem copos pra esterilizar no microondas, como esse aqui.

Você se sente mais livre

Esse é, pra mim, o melhor motivo de todos. Se você se adaptar ao coletor, não vai nem sentir que tá usando (sério mesmo, chego a esquecer). E não vai precisar se limitar, evitando certas atividades por desconforto ou receio. Dá pra ir pra o mar e pra piscina, praticar esportes, explorar a cidade de bike, dormir sem se preocupar com vazamentos, viajar de ônibus sem incômodo, ter segurança sobre seus movimentos… Ou seja: levar uma vida normal, como se você nem estivesse menstruada (exceto quando a cólica vem incomodar, fuen). E aproveitar a viagem com tudo o que tem direito! \o/

É verdade que nem todo mundo se adapta, mas vai por mim: vale a pena tentar. Pode ser que nas primeiras vezes você não se acostume totalmente a colocar e tirar, ou sinta um pouco de incômodo porque a posição não tá perfeita. Mas tente pesquisar, conversar com outras mulheres e procurar o melhor modelo pra seu corpo. Algumas marcas têm diferentes tamanhos de coletores dependendo se você já teve filhos, tem menos ou mais de 30 anos, entre outros fatores. A maioria das mulheres que eu conheço se acostumou e amou <3

Mas é claro: se tiver alguma reação estranha, procure um médico! E pra saber mais informações sobre benefícios, cuidados, higienização etc. você pode ler esse texto aqui, esse outro e dar uma olhada nos posts desse grupo do Facebook. E perguntar à sua/seu ginecologista – a minha também é fã. :)

E você, já usa o copinho? Tem preguiça? Usou e odiou? Acha que não é prático pra viajar? Conta aí nos comentários!

A imagem em destaque no post é do site Pexels e tem direitos de uso liberados sob a licença Creative Commons Zero (CC0). A foto no corpo do texto é uma imagem de divulgação da marca de coletores menstruais Inciclo.

Contrate seu seguro viagem com desconto
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

2 Comentários

  1. Coletor é tudo de bom pra viagem! Eu escrevi um post no blog também falando… eu SEMPRE tenho o azar (ou falta de programação, rs) de estar menstruada quando viajo pra praia… e o copinho salva a vida!!!

Deixe o seu comentário