França

10 atrações gratuitas em Lyon

França | 13/04/16 | 8 comentários

Essa semana me bateu uma saudade danada de Lyon, onde fiz meu terceiro intercâmbio, pra estudar francês na Alliance Française. Já falei aqui de várias coisas pra fazer por lá e respondi a perguntas sobre o curso, que valeu super a pena. Mas a cidade tem um lugar tão especial no meu coração que faço questão de incentivar todo mundo a ir conhecê-la :) Por isso, no embalo das 20 dicas de atrações gratuitas no Recife, vim mostrar como é possível curtir essa cidade francesa sem gastar um euro. Vamos nessa?

1. Passear e relaxar no Parc de la Tête d’Or

Vocês vão reparar que esse é o item com mais fotos nesse post :P Não por acaso: o Parc de la Tête D’Or era um dos meus lugares preferidos em Lyon. <3 Afinal, o parque é um dos mais legais que já visitei, com lagos, barquinhos, um pequeno zoológico com entrada gratuita (com girafas, elefantes, zebras, veados e outros animais simpáticos), áreas de lazer pra crianças, um roseiral (onde acontece um concurso de rosas anual, que eu registrei na foto abaixo), trenzinho, estufas com várias espécies de plantas e muita, muita grama bem cuidada pra você se esparramar em dias de sol. Ou seja: um ótimo lugar pra um piquenique, uma corrida, um passeio em família, um encontro romântico… ;)

lyon-parque3

lyon-parque

lyon-zoo

lyon-parque2

2. Curtir a beira do Rhône

Esse era outro dos meus programas preferidos, tão gostoso durante o dia quanto à noite – pelo menos na primavera/verão. Nos últimos anos, as margens dos dois rios de Lyon – a Saône e principalmente o Rhône, ou Ródano – foram revitalizadas, com áreas pra sentar, grama, flores, pistas de cooper e ciclovias.

Nos meses mais quentes, você vai encontrar muita gente lá comendo um sanduíche ou descansando na hora do almoço, ou tomando um vinho no início da noite. Uma boa opção pra parar pra descansar no meio das caminhadas, já que os dois rios cruzam muitos lugares por onde você certamente vai circular.

Ah, e se quiser uma soirée mais animada, vale gastar uns euros tomando uma cerveja num dos barcos-bares que ficam atracados na margem do Rhône. Chamados de péniches, eles dão direito a um visual muito massa. Eu costumava ficar no deck do Ayers Rock, mas existem muitos outros, como os que você encontra aqui.

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

lyon-rio-beira

lyon-rio-beira-noite

3. Ver a cidade de cima da Colina de Fourvière

A Colina de Fourvière abriga um dos ícones da cidade: a Basílica de Notre Dame de Fourvière, que pode ser vista lá de baixo. A igreja é linda, mas pra mim a melhor parte é a vista de Lyon a partir do topo. Quando o clima tá bom, dá pra ter uma ideia boa da distribuição geográfica da cidade e acho difícil você não se apaixonar. ^^ Ah, e pra subir você pega o funicular, que acho fofuxo :P

lyon-vista

~IMG_2609

4. Visitar o teatro Galo-Romano

Na hora de descer a colina, em vez de ir direto lá pra baixo, onde fica a Catedral de Saint Jean (essa lindona que aparece na foto da vista ali em cima) você pode descer na estação de Minimes e visitar o Teatro Romano. É que por volta de 43 a.C. os romanos se estabeleceram nessa região, deixando preciosos rastros da sua presença. As arquibancadas de pedra desse grande anfiteatro são um convite pra subir, sentar e contemplar a vista – e a entrada é gratuita, então só amor, né? Junto do teatro, o Museu Galo-Romano conta a história da região, com maquetes e achados arqueológicos.

Procurando hospedagem em Lyon? Clique aqui e veja as melhores opções para as datas da sua viagem

lyon-teatro-romano

5. Se perder no Vieux Lyon e procurar os traboules

O Vieux Lyon é a parte mais fofinha da cidade, com ruas estreitas repletas de bouchons (restaurantes típicos), lojinhas simpáticas e uma surpresa: os traboules. O nome batiza centenas de passagens secretas que se escondem pela cidade, muitos deles nessa região. Construídos por volta do século 19, eles ligam uma rua a outra por dentro dos prédios, e facilitavam a passagem dos tecelões pra transportar a seda, produto muito importante na economia da cidade na época.

Você pode brincar de tentar encontrá-los ou usar um mapa pra ir atrás de alguns deles. Quando achar uma dessas portas, que costumam ser sinalizadas por plaquinhas como essa e essa, vale entrar pra explorar. :D Mas sem fazer estardalhaço, tá? Afinal, muita gente mora nesses prédios e imagino que não curtam muito a algazarra turística.

lyon-vieuxlyon

6. Provar delícias locais nos mercados

Sabia que Lyon é considerada a capital francesa da gastronomia? A melhor parte dessa história é que dá pra conhecer os sabores locais nos tradicionais bouchons – bistrôs típicos da cidade – e em renomados restaurantes como os do chef Paul Bocuse, mas também dá pra provar muita coisa em feiras e mercados. Ah, e com um pouco de sorte, você consegue degustar um bocado de coisa sem ter que comprar nada :P

Um dos mercados mais famosos de Lyon é o de Saint-Antoine, que fica às margens do rio Saône, perto da Place Bellecour, que é bem central. Fiquei feito pinto no lixo quando finalmente consegui passar por lá no início da manhã num final de semana e aproveitar os queijos, pães e outras delícias.

Outro mercado conhecido é o da Place de la Croix Rousse, localizado no topo da colina de mesmo nome. Além de uma bela vista, você pode aproveitar a subida até lá pra comprar ou provar frutas e verduras, frios, aves, comidas de outros países… É um programa menos turístico e interessante pra quem gosta de observar os ~locais~. ;)

Pra uma versão mais gourmet, você pode também passear pelo mercado fechado Les Halles de Lyon Paul Bocuse, perto da estação de trem de Part Dieu. O lugar abriga boxes de comida e restaurantes com quitutes que vão desde queijo, pão e frutas a escargot, doces finos e produtos regionais.

lyon-mercado

-IMG_3443

7. Explorar a Croix-Rousse

Viu que eu falei da Croix Rousse no item acima? Enquanto a Colina de Fourvière é conhecida como “a colina que reza”, essa é considerada “a colina que trabalha”. O apelido se deve à histórica ocupação do morro pelos trabalhadores da confecção de seda. Hoje, o lugar é uma das áreas mais interessantes da cidade, com um bocado de lojas, restaurantes, bares e os ateliês de seda, que você pode visitar. Uma das formas de chegar lá é subindo a Montée de La Grand-Cotê, onde você encontra vários traboules, mas também dá pra ir de metrô.

Graças à indústria da seda, Lyon se tornou a cidade industrial mais importante da França por volta do século XIX. Mas nem tudo eram flores: os canuts, como eram chamados os trabalhadores da indústria têxtil, tinham condições de trabalho muito ruins e promoveram várias revoltas.

Essa parte não é de graça, mas pra conhecer um pouco melhor a história da cidade e principalmente dessa região, vale a pena visitar um dos ateliês de tecelagem, como o Maison des Canuts, que tem visitas guiadas.

lyon-vista-croix-rousse

~IMG_3521

8. Admirar os muros pintados

Outra marca de Lyon são os muros pintados, que transformam a cidade em um museu a céu aberto e incluem alguns trompe-l’oeils, que são como ilusões de ótica aparentando algo meio 3D. No bairro États-Unis fica o Musée Urbain Tony Garnier, onde você encontra 25 desses muros. Fui passear por lá e achei interessante, mas o lugar fica um pouco afastado de onde você provavelmente vai circular. Mas sem problemas: tem vários outros muros lindos espalhados pela cidade. :)

Meu preferido, e provavelmente o mais famoso, é o Fresque des Lyonnais, enorme desenho de um prédio em que 30 personalidades lyonesas de diferentes épocas aparecem nas janelas e varandas. Ele fica no Quai Saint Vincent e vale a pena dar um pulo por lá pra ver as ilustrações de figuras conhecidas como os irmãos Lumière (que criaram o cinema), o escritor Saint-Exupéry (autor do Pequeno Principe) e o tal chef Paul Bocuse. Depois, continue de olhos bem abertos: tem mais umas 100 obras dessas espalhadas pelas ruas!

lyon-muros2 lyon-muros1

9. Se refugiar no jardim do Museu de Belas Artes

Tem um bocado de coisa pra fazer no centro da cidade, por volta da Place des Terraux. Por lá, você encontra o lindo prédio da Opéra e também várias lojas, lanchonetes, bares, kebabs… (Saudade, kebabs). Mas no meio do agito, se esconde um cantinho especial: o jardim do Museu de Belas Artes, onde você encontra esculturas, banquinhos, uma cafeteria e uma tranquilidade gostosa pra dar uma pausa no dia.

lyon-museu
10. Ver a Fête des Lumières

Pra terminar, um tópico que infelizmente não pude testemunhar: a Fête des Lumières, ou Festival das Luzes, acontece anualmente por uns quatro dias ao redor de 8 de dezembro e parece ser incrível. Eu não tava por lá na época, mas se você estiver, vá por mim! O festival deixa a cidade cheia e os preços de hospedagem altos, mas não por acaso: durante o evento, os principais prédios de Lyon viram tela pra instalações de luz criadas por artistas do mundo todo.

Tudo começou, dizem, porque em 1852 os moradores da cidade começaram a tradição de acender pequenas velas nas janelas pra agradecer à Virgem Maria por curar a cidade de uma epidemia de praga. O resultado, hoje, é um espetáculo ao ar livre que parece inesquecível :)

E você, conhece Lyon? O que mais gostou de fazer lá? Conta aí nos comentários!

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

8 Comentários

  1. Estou encantada com todas as fotos, belissímas :) Parabéns, o blog está cheio de ótimos conteúdos e informações de qualidade.

  2. Manuelle

    Olá Luísa! Sou eu, Manuelle, que falou com você no cinema da Rosa e Silva sobre a experiência que tivemos (eu e meu esposo) em Lyon. Como dissemos, o Janelas Abertas foi o nosso guia para essa viagem. Passamos um mês (jan2016) na belíssima e encantadora Lyon, estudando na Alliance Française e as suas postagens nos ajudaram muito!!! Parabéns pelo seu trabalho. Uma dica que temos é o uso do serviço gratuito de City Greeters. Trata-se de um grupo de pessoas voluntárias que se colocam à disposição para serem guias turísticos durante um turno. Fizemos esse agendamento (super organizado) para conhecer melhor a Croix Rousse. O nosso guia era um engenheiro aposentado cheio de disposição, que cresceu na Croix Rousse e adorava mostrar o bairro e contar as histórias do lugar. Adoramos e indicamos! É isso aí, Luísa, mais uma vez, parabéns pelas postagens que são muito objetivas, divertidas (seu jeito de escrever é muito legal!) e super úteis!!! Abração do casal Pernambucano Manuelle e Osglay!!!

    • Oi, Manuelle! Que alegria ver esse comentário :D Fiquei muito feliz por vocês terem vindo falar comigo. É sempre bom saber com quem tou conversando ^^ E também saber que as dicas foram úteis e que vocês também se apaixonaram pela cidade. Ah, e valeu pela dica! Eu costumo procurar free walking tours nas cidades que visito, mas não conhecia o City Greeters! Dei um Google aqui e parece massa mesmo. Quando voltar lá, vou fazer com certeza! :D Um grande abraço

  3. amanda lanzillotta

    Olá, seu blog eh super completo. Estou indo a Lyon no meio do ano e vc acabou me estimulando e animando bastante!! Tirando Perouges que ja irei, vc tem alguma outra sugestao de cidade interessante proxima a Lyon. Estou pensando em ir a Djon…vc ja foi ( obs meu teclado esta desconfigurado…por isso estou sem os sinais , desculpe-me ).

    Obrigada pelas suas postagens e um grande abraco <3

    • Oi, Amanda! Que bom que o blog te animou \o/ Obrigada pelo comentário! Uma cidade muito linda que fica pertinho de Lyon, mas acabei não conseguindo ir é Annecy :) Aproveite a viagem! Um abraço

  4. Maria Aurea e Antonio Falcão

    Gostamos muito desse site, Luísa. E vamos recomenda-lo a outros amigos – a maioria como você e nós dois, recifense (moramos em Boa Viagem, na rua Antônio Falcão). Em LYON, estaremos de 28/06 a 01/07, quando vamos pra Paris).
    O importante é que ainda não fizemos o seguro obrigatório para os 41 dias de viagem – de 22/06 a 01/08/2017. Temos 61 e 76 anos. Como você deve ter uma comissão, indique-nos uma corretora seria e com preço em conta (digamos, R$ 800,00 para nós dois). Beijos.

    • Oi, Aurea e Antonio! Que bom que vocês gostaram do blog, obrigada! :D E muito obrigada também por indicá-lo e por perguntar sobre o seguro viagem :) A empresa que eu sempre contrato (e que já precisei usar duas vezes, tendo recebido um ótimo atendimento) é a Mondial, que faz parte da Allianz. Eles são bem sérios e o atendimento é em português. :) Pra fazer o orçamento e comprar o seguro em até 6x sem juros você pode conferir o passo a passo aqui: https://www.janelasabertas.com/2015/02/05/seguro-viagem-desconto/
      Contratando o seguro ainda este mês e colocando no campo “Cupom de desconto” o cupom ABRILEU12, vocês devem pagar um valor próximo ao que você mencionou.
      Se tiver alguma dúvida é só falar! Espero que vocês tenham uma ótima viagem e gostem muito de Lyon :) Um abraço!

Deixe o seu comentário